Adiado julgamento de PMs do caso Patrícia

RIO – Um acordo para a inclusão de novos documentos, entre eles o depoimento do flanelinha Thiago Afonso Ferreira, de 22 anos , resultou no adiamento da primeira audiência de instrução e julgamento dos quatro PMs acusados do homicídio da engenheira Patrícia Amieiro. A sessão, que aconteceria nesta sexta-feira, no III Tribunal do Júri, foi transferida a pedido dos representantes da acusação e da defesa. A nova data ainda não foi marcada.

Segundo a promotora Viviane Tavares, o adiamento da audiência não está relacionado apenas à descoberta da testemunha por policiais do 31º BPM (Recreio) – unidade onde estão lotados os quatros acusados do crime. Segundo ela, outras novas diligências serão feitas para esclarecer dúvidas no laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

O advogado de defesa dos PMs, Nélio Andrade, solicitou uma nova simulação do crime, além da inclusão de depoimentos de novas testemunhas. Segundo ele, o flanelinha não foi o único ouvido no Inquérito Policial Militar (IPM) em andamento no batalhão do Recreio. Nélio diz ter contratado um professor e perito forense para acompanhar a simulação, com teste de acústica. Procurado pelo GLOBO, o pai da engenheira, Antônio Celso Franco, preferiu não comentar o adiamento da audiência sem consultar o advogado da família.

Original em: www.globo.com

13 comments to Adiado julgamento de PMs do caso Patrícia

Leave a Reply