Violência. Em menos de 48h, três mulheres mortas

Duas mulheres foram assassinadas a tiros de revólver na madrugada de ontem, nas proximidades da barragem de Mares, do bairro do do Jardim Veneza. As vítimas foram identificadas como sendo Gabriela de Fátima da Silva, de 24 anos, residente na rua Mata Pacheco, situada no bairro dos Novais e Sonia Maria da Silva, 27, residente no Bairro São José.

A primeira mulher encontrada morta foi Gabriela com várias perfurações de balas de revólver, na rua Padre José Ancheita e Sonia Maria, numa distância de 100 metros, dentro das águas da Maré. Ela apresentava sinais de marcas de projetis de arma de fogo no corpo. Os achados dos corpos se deu por volta das 05h e imediatamente comunicado ao Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop).

Uma equipe policial foi até o local para isolar à ária até a chegada dos funcionários do Instituto de Criminalística do Estado para fazer a perícia. Por determinação da delegada Viviane Oliveira, que estava de plantão na 1ª Delegacia Distrital de Cruz das Armas, os corpos foram retirados do local e levados para o Departamento de Medicina Legal para serem necorpsiados pelos médicos legistas.

Nenhum morador soube informar como aconteceu o crime pelo fato de ter ocorrido pela madrugada e o local do achado dos corpos ser de pouco acesso. Junto ao corpo de Gabriela de Fátima a polícia encontrou um celular que está registrado a última chamada que ela recebeu antes de sair de casa na noite de domingo com a colega Sonia Maria.. A delegada Viviane Oliveira, na manhã de ontem encaminhou o aparelho celular da vítima para o o Instituto de Criminalística do Estado para descubrir os nomes das últimas pessoas que dialogaram com a vitima antes dela ser morta.

Gabriele de Fátima tinha 04 filhos e estava separado a muito tempo do marido. Soinia Maria, também era separada do marido e tinha dois filhos. Elas eram amigas e sempre se encontravam no final de semana para sairem juntas. Até o final da manhã de ontem a polícia não tinha identificado o autor ou autores do duplo assassinado.

Até agora a policia nãodescobriu os motivos do duplo assassinato, que a partir de hoje vai ser apurado pela delegacia de Crimes Contra a Pessoa. A família de Gabriela nega que ela tenha qualquer envolvimento com drogas. (JS)

Tiro na boca

Uma mulher foi assassinada misteriosamente na noite do último domingo, no conjunto Valentina Figueiredo. A vítima foi Rosauria Brito de Oliveira, 29, morta com um tiro na boca no interior de sua residência localizado na Rua Maestro Pedro Araújo, 58. O crime ocorreu por volta das 20:30 sendo imediatamente comunicado a policia.

A vítima estava sozinha em casa e nenhuma pessoa chegou a presenciar o crime. Vizinhos ouviram um disparo de revólver e quando foram até residência encontraram a vítima morta e apresentando uma perfuração a bala na boca. No local do crime estiveram peritos do Instituto de Criminalística do Estado onde fizeram a perícia.

A delegada Daucinara Alves de Assis, que estava de plantão na 9ª Delegacia Distrital de Mangabeira foi até ao local para tomar as providências. No momentodo crime a vítima estava sozinha e não havia ninguém que tivesse presenciado o crime. A delegada vai ouvir familiares da vítima a fim de conseguir uma pista que possa desvendar a morte de Rosauria Brito.

Original em: http://www.jornalonorte.com.br

Leave a Reply