Polícia apreende maconha hidropônica, “4 vezes mais forte”, no interior de SP

SÃO PAULO -A Polícia Civil de Jundiaí apreendeu, na noite desta quarta-feira, cerca de 220 quilos de maconha hidropônica. Do total, 100 quilos teriam sido encontrados em um carro, na Vila Marlene, em Jundiaí, a 60 quilômetros da capital, e os outros 120 quilos, em uma casa na cidade de Hortolândia, a 103 quilômetros da cidade de São Paulo.

A polícia afirma que o poder alucinógeno da maconha hidropônica é até quatro vezes maior que o da droga convencional. Por isso, seu valor de mercado também é superior. De acordo com o investigador-chefe do Núcleo de Apoio e Proteção à Escola (Nape), Douglas dos Santos Souza, a droga é cultivada em tonéis de terra encharcada de água, em locais adaptados para funcionar como estufas e com condições de temperatura e iluminação adequadas, e tem maior nível de THC (Tetra-Hidro-Canabinol).

Maconha apreendida foi encaminhada para perícia no IC

Droga apreendida pela Polícia Civil de Jundiaí

Cem quilos da droga teriam sido encontrados em um Honda Civic de um homem desempregado de 20 anos. Questionado, o suspeito teria afirmado que trouxe a droga de Mato Grosso do Sul e que entregaria a droga em Jundiaí. A polícia afirma que ele confessou que havia mais maconha escondida em uma residência na cidade de Hortolândia. Na casa, localizada na rua Armelindo Espúrio da Silva, os policiais encontraram mais quatro caixas de papelão com 120 quilos da maconha.
O suspeito foi preso em flagrante, levado à Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), em Jundiaí, e autuado por tráfico de drogas. Ele foi transferido para uma cadeia do município, onde permanece preso. A droga, o carro e um celular foram encaminhados à perícia no Instituto de Criminalística (IC).

Original em: http://ultimosegundo.ig.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil/RO 641 vagas com salários de até R$ 6.726,72

Polícia Civil/ROA Polícia Civil do Estado de Rondônia divulgou edital de abertura do concurso que visa preencher 641 vagas em cargos de níveis médio e superior, com remuneração de R$ 1.717,72 a R$ 6.726,72.

As ofertas são para delegado de polícia, perito criminal, médico legista, odontólogo legal, escrivão de polícia, agente de polícia, técnico de necropsia, datiloscopista policial, agente de criminalística e técnico de laboratório.

As inscrições serão realizadas pela Internet no site www.funcab.org a partir de amanhã (23) até o dia 15 de novembro. A taxa é de R$ 80 para nível médio e R$ 115 para nível superior.

Os candidatos que forem doares de sangue poderão solicitar isenção total ou parcial da taxa de inscrição nos dias 26 e 27 de outubro. Confira o procedimento no item 6 do edital de abertura (em anexo).

O concurso constará de provas objetiva e discursiva, teste de capacidade física e avaliação de títulos para os cargos de nível superior. Também haverá prova oral e Curso de Formação Profissional.

Para as funções de nível médio, o concurso constará de prova objetiva, prova de redação, teste de capacidade física e Curso de Formação Profissional. Haverá exame prático de digitação para os candidatos ao cargo de escrivão de polícia.

As provas objetivas serão realizadas nas cidades de Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura, Vilhena e Guajará-Mirim. O restante das avaliações acontecerá somente na cidade de Porto Velho. A data provável de aplicação é dia 13 de dezembro.

Original em: http://jcconcursos.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Capitão que liberou acusado de matar coordenador do AfroReggae nega que tenha omitido socorro

RIO – O delegado da 1ª DP (Praça Mauá) José Luiz Duarte informou que o capitão Denis Leonard Nogueira Bizarro negou, em depoimento prestado nesta quarta-feira, que tenha omitido socorro ao Coordenador de Projetos Sociais do AfroReggae Evandro João Silva, morto após ser baleado em um assalto. O delegado afirmou que vai ouvir o capitão novamente para confrontar a versão inicial com as imagens que foram divulgadas depois do depoimento. As imagens de câmeras de segurança mostram que os policiais do 13° BPM abordaram os assassinos de Evandro logo após o crime. Mas liberaram os criminosos e ficaram com os produtos roubados da vítima. O outro policial envolvido, o cabo Marcos de Olivera Salles, está sendo ouvido na tarde desta quinta-feira.

O capitão disse, segundo o delegado, que escutou um tiro enquanto passava pela Rio Branco na noite de sábado, foi à Rua do Carmo, mas não percebeu que havia uma pessoa baleada na rua. O policial teria retornado para o posto de patrulha da Praça da Candelária, onde um colega teria informado sobre o assalto. O capitão teria voltado para a Rua do Carmo, visto Evandro e solicitado socorro médico para a vítima.

– Estou aguardando o fim dos trabalho dos peritos Instituto de Criminalística Carlos Éboli para divulgar ainda hoje, se possível, a fisionomia dos dois assaltantes. O meu trabalho neste momento é elucidar o latrocínio – disse o delegado José Luiz Duarte .

A questão disciplinar dos PMs está sendo analisada Polícia Militar. O cabo Marcos de Olivera Salles e o capitão Denis Leonard Nogueira Bizarro estão presos administrativamente por 72 horas no próprio 13º BPM (Praça Tiradentes), onde estão lotados.

Original em: http://oglobo.globo.com

GD Star Rating
loading...

Polícia aguarda vítimas receberem alta para investigar envenenamento em SP

Mãe e filho comeram bombons que continham chumbinho em Sumaré.
Apesar de internação, ambos devem sair de hospital até sexta.

Foto: Ilustração: Arte/ G1


O envenenamento de uma mulher de 44 anos e de seu filho de 16 será investigado assim que as vítimas tiverem alta hospitalar. Segundo a Polícia Civil, a investigação irá começar apenas quando a mulher e o adolescente estiverem em casa, o que deve ocorrer entre esta quinta e sexta-feira.

“Vamos colher informações com eles para descobrir quem deixou os bombons”, disse o delegado Marco Antônio Braga, titular do 5º Distrito Policial da cidade, onde as investigações estão concentradas. Ele acrescentou que os dois não correm risco de morte.

As vítimas foram internadas com intoxicação na quarta-feira (21), após comer os doces que haviam sido deixados no quintal de casa. Junto ao “presente” havia um bilhete com declaração de amor, que acabou se perdendo. Exames comprovaram que os chocolates continham chumbinho, veneno utilizado para matar ratos.

De acordo com o delegado, a polícia ainda não tem pistas de quem deixou os bombons. “É um caso raríssimo. É a primeira vez que vejo isso aqui em Sumaré”, contou Braga.

Campinas
Em março do ano passado, quatro crianças, com idades entre 7 e 12 anos, também foram internadas em Campinas, a 97 km da capital, após comer um bolo envenenado. Na ocasião, o Instituto de Criminalística descobriu que o doce tinha um produto usado para combater pragas em lavouras.

Em 2005, pai, mãe e duas filhas foram contaminados por altas doses de arsênico, que estavam presentes também em um doce. O crime ocorreu também em Campinas. Apenas a filha mais nova sobreviveu.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Abaetetuba terá Instituto de Criminalística do CPC Renato Chaves

Os moradores do município de Abaetetuba e de agrovilas vizinhas não precisarão mais se deslocar a Belém ou Castanhal para solicitar perícias do Instituto de Criminalística (IC). Nesta sexta-feira (23), o município ganhará uma Unidade Regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, que descentralizou o serviço da capital para melhor atender o interior do Estado. A inauguração será às 10 horas, na Superintendência da Polícia Civil, local onde o centro disponibilizará os serviços à população.

O IC Abaetetuba oferecerá, inicialmente, os trabalhos de exames toxicológicos, balística, pesquisa de substâncias hematóides, pesquisa de espermatozóides e líquido espermático, danos ao patrimônio, levantamento de local de crime e perícias veiculares. O CPC faz questão de ressaltar que o município será atendido com todas as perícias oferecidas pela instituição. Aquelas que não estiverem disponíveis no núcleo serão solicitadas à sede do centro, em Belém.

A implantação da unidade foi concebida em uma parceria entre o CPC Renato Chaves e a Polícia Civil. Futuramente, com a aquisição e a adequação de um prédio próprio e a instalação de uma unidade regional na cidade, a instituição pretende ampliar a oferta de serviços com outras perícias do IC, além de também disponibilizar serviços do Instituto de Medicina Legal (IML).

Com a inauguração, o governo do Pará dá mais um passo rumo ao seu projeto de ampliação dos serviços de perícia oferecidos à população paraense. Atualmente, o CPC está presente em cinco Unidades Regionais (URs), distribuídas nas macro regiões do Estado: Belém, Santarém, Marabá, Castanhal, Núcleo Avançado de Bragança (atendimento descentralizado da unidade de Castanhal) e agora Abaetetuba, na região do Baixo-Tocantins. A meta da direção e do governo é atender o Estado com 13 unidades regionais e fortalecer um dos objetivos do governo do Pará, que é estar presente em todos os municípios paraenses.

Obras – Além das regionais em pleno funcionamento, o CPC Renato Chaves também trabalha na execução de obras de construção de outras Unidades, que atenderão as demais regiões do Estado. Os municípios de Marabá e Santarém, que já atendem, além das cidades, 39 municípios do Sul e 30 do Oeste do Estado, respectivamente, funcionarão em novos prédios.

Unidades em Altamira, Itaituba, Paragominas, Tucuruí, Xinguara, Breves, Monte Alegre e Capanema também estão em processo de estudos para implantação. A atuação da direção do órgão junto às secretarias de governo e gestores municipais faz com que, a cada dia, a descentralização da perícia paraense se torne uma realidade.

Original em: http://www.agenciapara.com.br

GD Star Rating
loading...

Suspeita de matar o próprio filho é presa em SP

A Polícia Civil prendeu, na manhã de quarta-feira, uma mulher suspeita de ter matar o próprio filho, um menino com 8 meses de idades, e depois abandoná-lo em um matagal, em Franco da Rocha, na grande São Paulo.
A polícia descobriu o caso após a mãe da criança, que trabalha como babá, ir até a delegacia comunicar uma ocorrência, dizendo que seu filho havia sido seqüestrado. Desconfiados, os policiais fizeram diversas perguntas à mulher e perceberam contradições em seu relato.
Segundo a polícia, após ser pressionada, a mulher teria confessado que, em um momento de desequilíbrio, degolou a criança e jogou seu corpo em um matagal. Ainda de acordo com a polícia, a mãe teria inventado o seqüestro com o intuito de não ser acusada ção de homicídio.
Após a suposta confissão, o corpo do bebê foi encontrado no matagal. A polícia também encontrou no local uma faca e uma saia, que foram encaminhadas ao Instituto de Criminalística (IC) para exame pericial.
A mulher foi autuada em flagrante e deve responder por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e comunicação falsa de crime ou contravenção.

Original em: http://noticias.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Paciente é encontrado morto em hospital de Taboão da Serra

Outro colega internado, um pedreiro, foi encontrado muito agitado; caso é averiguado pela polícia

SÃO PAULO – Um paciente da ala psiquiátrica do Hospital Geral Estadual Pirajussara, no Jardim São Judas, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira, 21.

Internado, o vigilante Aldo Jesus Paixão, de 24 anos, foi encontrado morto, com ferimentos no rosto e pescoço, pelos funcionários do hospital, após ouvirem um barulho no quarto do paciente.

Segundo boletim de ocorrência, um enfermeiro e o administrador do hospital contaram à polícia que estavam em serviço quando foram avisados pelos enfermeiros da ala psiquiátrica que Aldo estavam caído no chão, sem vida.

Outro paciente da ala, um pedreiro, foi encontrado muito agitado. O pedreiro e funcionários do hospital serão averiguados, segundo a Secretaria de Segurança Pública. A polícia aguarda os laudos do Instituto de Criminalística e do IML para concluir o caso.

Original em: http://www.estadao.com.br

GD Star Rating
loading...

Perícia de Três Lagoas recebe sete reforços

A Diretora do Departamento do Interior da Coordenadoria Geral de Perícias, Maria Edna Tomassini Pleltin apresenta os novos profissionais da Perícia para autoridades locais

Dois peritos criminais e um médico legista – esse era o quadro da Perícia oficial de Três Lagoas até a semana passada. O cenário mudou com o recebimento de quatro novos peritos criminais e três médicos legistas para reforçar o trabalho da justiça no município.

A apresentação oficial dos novos funcionários aconteceu na manhã desta quarta-feira (21) no corredor da Unidade Regional de Perícias e Identificação de Três Lagoas (URPI-TL), instalada no prédio da Delegacia Regional de Polícia Civil.

Foram incorporados profissionais das mais diversas graduações, desde engenheiro civil até farmacêutico bioquímico. Os novos peritos criminais são: a engenheira ambiental Sônia Cristina Tiviroli, 26 anos; a bióloga Adriana Gazoli Resende, 38 anos; o farmacêutico bioquímico Raphael Cotrelli, 25 anos e o engenheiro civil Francisco Orlando Franco, 44 anos. Os novos médicos legistas são: o urologista Márcio Rafael Tybiriçá, 35 anos; a clínica geral e médica do trabalho Francelly Bites, 28 anos e o patologista Márcio Ventura Ribeiro, 32 anos. A apresentação foi realizada pela Diretora do Departamento do Interior da Coordenadoria Geral de Perícias, Maria Edna Tomassini Pleltin.

Hoje a Perícia oficial que atende a região incluindo Brasilândia, Selvíria, Água Clara e Santa Rita do Pardo pode contar com um quadro de 10 profissionais que antes se resumia em apenas três. A Perícia local é comandada pelo representante regional da URPI-TL, Milton César Fúrio, que fez questão de ressaltar que o reforço vai traçar um novo período de trabalho na região. “Podemos comparar um novo momento da Perícia local antes e depois da incorporação dos novos profissionais. Agora desafogaremos muitos laudos que estavam parados pela falta de recursos humanos”, destacou.

Maria Edna afirmou que essa incorporação foi um momento histórico na área pericial no município e no Estado. “Nunca recebemos mais de um perito em um município e essa necessidade de reforço não é de hoje. Podemos considerar que esse é mais um avanço considerável na Perícia Oficial”, ressaltou afirmando que um outro avanço ocorreu há três anos atrás, quando a Perícia foi desvinculada da Polícia Civil e passou a ser uma entidade subordinada à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). “Hoje podemos dizer que a Perícia existe no interior, antes isso não era possível com um quadro de profissionais caótico com pessoas altamente sobrecarregadas”, finalizou a diretora.

NOVO PRÉDIO

Três Lagoas está prestes a receber uma sede própria da URPI que atualmente funciona em duas salas na Delegacia Regional. A nova unidade está com planta e recursos aprovados aguardando apenas o processo de licitação. Maria Edna Tomassini Pleltin afirmou que as obras estão previstas para iniciarem em fevereiro do próximo ano e ser entregue em agosto. “O processo foi iniciado em dezembro de 2007 e agora só falta entrar em licitação”, disse Maria Edna.

Segundo Fúrio o novo prédio contará com uma estrutura moderna visando atender a população de maneira eficiente. A unidade será construída no quarteirão que se localiza da Delegacia Regional ao lado do Instituto Médico Legal (IML) que também fará parte da URPI.

Original em: http://www.jptl.com.br

GD Star Rating
loading...