Abaetetuba terá Instituto de Criminalística do CPC Renato Chaves

Os moradores do município de Abaetetuba e de agrovilas vizinhas não precisarão mais se deslocar a Belém ou Castanhal para solicitar perícias do Instituto de Criminalística (IC). Nesta sexta-feira (23), o município ganhará uma Unidade Regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, que descentralizou o serviço da capital para melhor atender o interior do Estado. A inauguração será às 10 horas, na Superintendência da Polícia Civil, local onde o centro disponibilizará os serviços à população.

O IC Abaetetuba oferecerá, inicialmente, os trabalhos de exames toxicológicos, balística, pesquisa de substâncias hematóides, pesquisa de espermatozóides e líquido espermático, danos ao patrimônio, levantamento de local de crime e perícias veiculares. O CPC faz questão de ressaltar que o município será atendido com todas as perícias oferecidas pela instituição. Aquelas que não estiverem disponíveis no núcleo serão solicitadas à sede do centro, em Belém.

A implantação da unidade foi concebida em uma parceria entre o CPC Renato Chaves e a Polícia Civil. Futuramente, com a aquisição e a adequação de um prédio próprio e a instalação de uma unidade regional na cidade, a instituição pretende ampliar a oferta de serviços com outras perícias do IC, além de também disponibilizar serviços do Instituto de Medicina Legal (IML).

Com a inauguração, o governo do Pará dá mais um passo rumo ao seu projeto de ampliação dos serviços de perícia oferecidos à população paraense. Atualmente, o CPC está presente em cinco Unidades Regionais (URs), distribuídas nas macro regiões do Estado: Belém, Santarém, Marabá, Castanhal, Núcleo Avançado de Bragança (atendimento descentralizado da unidade de Castanhal) e agora Abaetetuba, na região do Baixo-Tocantins. A meta da direção e do governo é atender o Estado com 13 unidades regionais e fortalecer um dos objetivos do governo do Pará, que é estar presente em todos os municípios paraenses.

Obras – Além das regionais em pleno funcionamento, o CPC Renato Chaves também trabalha na execução de obras de construção de outras Unidades, que atenderão as demais regiões do Estado. Os municípios de Marabá e Santarém, que já atendem, além das cidades, 39 municípios do Sul e 30 do Oeste do Estado, respectivamente, funcionarão em novos prédios.

Unidades em Altamira, Itaituba, Paragominas, Tucuruí, Xinguara, Breves, Monte Alegre e Capanema também estão em processo de estudos para implantação. A atuação da direção do órgão junto às secretarias de governo e gestores municipais faz com que, a cada dia, a descentralização da perícia paraense se torne uma realidade.

Original em: http://www.agenciapara.com.br

Leave a Reply