VEJA:2º DIA DO JULGAMENTO DE NILSIN, CASO TALLYNE

CONTINUAÇÃO DA COBERTURA 180GRAUS EM TEMPO REAL: Veja todos detalhes, fotos e vídeos

Após 17 horas acompanhando o julgamento de Nilson Feitosa, acusado de matar a estudante Tallyne Teles, realizado por toda a segunda-feira, recomeça às 9h desta terça-feira (27/10) a cobertura do 180graus em tempo real direto da 9ª Vara Criminal. Neste segundo dia, mais testemunhas de acusação, além de algumas das testemunhas colocadas pela defesa.

O próprio acusado, Nilsin, pode ser que preste seu depoimento nesta terça, já que não falou nada na segunda-feira, só acompanhou. Familiares de Tallyne foram os primeiros a chegar à sede da Vara, localizada no Quartel da Polícia Militar, zona Sul de Teresina. O promotor Meton Filho também chegou cedo ao segundon dia de julgamento, assim como a juíza Valdênia Moura, que abre os trabalhos.

O JULGAMENTO
‘Nilsin, o Maníaco’, com base na sua defesa, apresentou o número máximo de testemunhas: oito pessoas. Da mesma forma a acusação fez: conseguiu oito testemunhas para que a Justiça condene o acusado. A expectativa é a de que o julgamento seja longo e pode chegar até a durar três dias. Hoje é o segundo dia. Nesta segunda parte depoimentos de novas testemmunhas, além da presença de peritos, testemunhas de acusação e defesa e o próprio Nilsin.

ENTENDA O CASO
Tallyne Teles de Araújo Pinheiro, jovem de 24 anos, estudante do curso de Medicina da Faculdade Novafapi, foi encontrada morta no município de Buriti dos Lopes, a cerca de 250km de Teresina, no início de março deste ano. Ela saiu de casa na noite do dia 6 de março (uma sexta-feira) e foi encontrada morta na manhã do dia seguinte. Seu carro, um Prisma, foi levado. Somente um mês depois a Polícia confirmou as suspeitas e foi à procura de Nilsin (o apelido era Nilsinho, mas leitores pedem que não se use mais a terminação ‘inho’, dada a pessoas tratadas com carinho. Como a Polícia o chama de maníaco, foi dado o apelido ‘Nilsin, o Maníaco’). Ele foi preso no Ceará, baleado e depois se recuperou, vindo somente em agosto para ser julgado no Piauí.

ACOMPANHE EM TEMPO REAL
O 180graus acompanha tudo direto da Vara Criminal. Confira a cobertura em tempo real

9h – A família de Tallyne Teles chegou cedo ao julgamento. Novamente com fotos da jovem, alguns ainda choram

9h21 – A movimentação na 9ª vara Criminal, situação no quartel geral da Policia Militar já é intensa na manhã desta terça-feira (27). Ainda não temos a presença de nenhuma das partes na corte. O momento é de aguarde.

9h42 – As partes ja começam a se colocar no tribunal, algumas revisões nos documentos estão sendo feitas. Até o momento ‘Nilsinho’ ainda não chegou.

9h46 – A audiência de instrução de um dos casos mais polêmicos de nosso estado, está sendo acompanhada por vários estudantes de Direito.

10h7 – Muita demora no retorno aos trabalhos na audiência de julgamento de Nilson Feitosa. As partes já estão presentes, mas ainda falta a presença da juíza Valdênia Marques. A presença de Nilson Feitosa ainda não foi confirmada.

10h38 – O julgamento teve seu inicio adiado pela falta de uma das testemunhas. Não há, no entando prazo para o retorno dos trabalhos.

10h50 – Neste momento, em cumprimento do mandado de depoimento expedido pela juíza Valdênia, policiais já se encaminharam para a casa da testemunha. Ela informou ao tribunal que não poderia vir, mas como não possui o direito de faltar com uma ordem judicial, ela será removida por policiais para que possa depor em juízo. Assim que a testemnha chegar ela, a audiência será retomada.

10h55 – Trata-se do caixa do supermercado que atndeu Tallyne minutos antes do crime. Segundo Merton, esta testemunha não tem nenhum interesse em faltar ao julgamento, por isso terá de ser removida por força policial. Esta seria a sexta testemunha a ser ouvida, em seguida será a vez dos peritos e por conseguinte, o depoimento de Nilson Feitosa. O ministério público acredita que o julgamento possa ter fim ainda hoje, mas que isso não é uma garantia.

11h10 – A testemunha acaba de chegar ao julgamento e são retomados os trabalhos com o seu depoimento. Trata-se de Leiliane Melo Lustosa. Ela é caixa do Carvalho Alternativo onde Tallyne teria passado antes do crime.

11h21 – Contou que no dia em que Tallyne teria passado no supermercado estava bem contente e que neste dia estava chovendo, o que deixava o estacionamento um local bastante escuro. Conta que atendeu Tallyne, e que tinha pouca gente na loja, e que a jovem chegou só no supermercado. Ela informou seu código de funcionária na loja (14997). Falou que queria receber o depoimento para confirmar de que a menina terá passado.

11h27 – E o julgamento para mais uma vez. A testemunha Leiliane se ausenta do julgamento para poder amamentar o seu bebê, pois ela está de resguardo. Ela foi para uma sala ao lado, enquanto isso, as partes espera pela volta do depoimento.

11h35 – A testemunha ainda não voltou ao tribunal. Ela não viu problemas em responder pelas perguntas na frente de Nilsinho.

11h46 – Merton Filho fez questão de oficializar em pedido do Ministério Público. Segundo ele, ontem (26) em conversa com o acusado Nilson Feitosa ficou sabendo que o mesmo está com problemas de saúde e que na penitenciária Major Cesar, ele não está recebendo a devida medicação de que precisa. Foi pedido então à administração da penitenciária, que fosse providênciada a compra da medicação , e que o acusado fosse encaminhado a um hospital para que fossem feitos exames clinicos.

11h58 – A testemunha retorna ao tribunal e seu interrogatório é retornado.

12h04 – Novamente a defesa pediu que as equipes de imprensa não fizessem imagens de Nilson Feitosa. Acontece que desta vez, foi pedido que as equipes se retirassem da sala de julgamento e que acompanhassem da “porta pra fora”. Mas a juíza negou o pedido, mas recomendou que não fossem feitas imagens do acusado.

12h05 – A testemunha reconheceu os cheques usados por Tallyne e que foram preenchidos com a sua letra.

12h19 – Ela conta que não reconhece o cupom apresentado pela defesa, pois, segundo ela, este tipo de documento não é normalmente usado nas compras. Afirma que somente ela pode operar o seu caixa, mas que este é aberto pela frente de loja. A defesa acusa que a compra foi feita à 17:55 e a testemunha afirma que atendeu a vítima próximo às 22h.

12h24 – Como a testemunha não conhece o tipo de documento apresentado pela acusação, o ministério público pediu que a testemunha indicasse o nome de alguém da administração do Comercial Carvalho, que pudesse “ler o documento” apresentado pela acusação. O documento trata-se de um cupom analítico, que resgistra as compras realizadas no caixa, e que foi cedido pelo gerente do supermercado.

12h35 – Termina o depoimento de Leiliane, caixa do supermercado e assim o fim da oitiva das testemunhas.

12h50 – Começam os depoimentos dos peritos que participaram do caso. O primeiro dele é James Gonçalves Lima.

12h52 – James é um dos peritos do exame de local de morte, considerada área externa considerada inidônea (não foi preservado), mas que não invalida a pericia. Quando chegou no local foi entregue o material de fixação fotográfica, que foi entregue pela autoridade policial da cidade. Que continha fotos da vítima, com a ausência de deslocamento da vitima após ser atingida. Quando ele chegou ao local do crime, o corpo já não estava mais no local.

12h57 – James confirmou que a autoridade policial da cidade permitiu a movimentação do cadáver. Isso só seria possível caso fosse uma tentativa de salvar ávida da vitima. Foi-lhe entregue arquivos digitais com imagens de celulares e maquinas fotográficas. E que não foi encontrada nenhuma arma de fogo próximo ao corpo. Afirma que o local foi ainda mais comprometido por que havia chovido por dois momentos.

13h11 – Neste momento o perito está sendo interrogado pelo Ministério Público sobre esclarecimentos tecnicos a respeito de termos usados pela perícia.

13h20 – O perito relata que a presença de pólvora e “chamuscamento”, indica que o tiro foi de uma pequena distância, mas não encostado. Foi identificado um disparo à distância, o que pode identificar. Em um dos disparos a bala entrou em um lado da cabeça e saiu no outro, e em um segundo tiro o projétil ficou alojado.

13h26 – A presença de gotas na mão indica que houve um segundo disparo, em cima de um primeiro ferimento, o que explica a expulsão de sangue. O primeiro tiro “transfixante” (que a bala não ficou alojada) foi dado com a moça ainda de pé, e assim a bala se perdeu, já que ,se este tivesse sido feito com a moça no chão, a bala estaria alojada no chão. O segundo foi praticado com o corpo ao chão. O que qualifica o tipo de morte violenta, causada por homicídio.

13h45 – Um fato acaba de irritar a família de Tallyne, um professor de direito da cidade, foi visto por familiares entregando bilhetes para os representantes da defesa de Nilson Feitosa, supostamente com perguntas a serem feitas para os peritos. O conteúdo do bilhete não é fato confirmado, mas mediante as suspeitas, os familiares procuraram imediatamente o representante do Ministério Publico, Merton Filho.

14h09 – O professor, que é conhecido dos familiares, esclareceu que era apenas uma pergunta direcionada à representante de defesa e não uma sugestão para os peritos.

14h10 – Nilsinho é retirado da sala de julgamento.

14h11 – Encerrado o depoimento do perito criminal James Gonçalves.

14h20 – Iniciado o depoimento do perito Wesley Sales Taumaturgo. Ele respondeu apenas 3 perguntas do Ministério Público e a nenhuma da defesa. Ele afirma que o projétil foi retirado do corpo apenas para ser custodiado, e elegou que na cadeia de custódia do projétil há a obrigação de que este seja preservado. respondeu ainda que a finalidade da perícia não é de reconhecer o autor do disparo,mas sim de indetificar as causas jurídicas da morte.

14h35- Juíza decretou pausa de uma hora! Ainda falta duas testemunhas e o acusado!

15h12- O pai de Tallyne Teles conversou com a equipe do 180graus e agradeceu aos governantes do Piauí por ter feito de tudo para trazer Nilson Feitosa para ser julgado no Piauí. “O governador que nos apoiou e fez questão de trazê-lo para ser julgado aqui”.

15h32- O pai de Tallyne Teles, Taleandro Teles, conversou com a equipe do 180graus e disse que é apenas mais um homem vagando. “Depois da morte de Tallyne, sou apenas mais um vagando no mundo, nada mais faz sentido. Espero que Nilson seja condenado a pena máxima”.

15h49- O julgamento está previsto para terminar às 21 horas. Faltam dois peritos e o acusado

15h50- Os advogados de defesa e de acusação chegam ao julgamento. Juíza se organiza para retomar.

15h54- A perita Eurides de Maria Lima Sousa é a próxima testemunha. O advogado de acusação pede que seja ouvido primeiro o Doutor Gerônimo.

15h55- Advogado de acusação- Na folha 366 do histórico do Exame está tipificado que o senhor recebeu o material. A recepção e o envio deste material preservou a cadeia de custódia? ”

Testemunha- Sim. Nele estão provas colhidas no IML e são encaminhados através de expediente oficial para nós.

Advogado de acusação- Pode ser adulterado o material?

Testemunha- De forma alguma!

Advogado de acusação- O Exame de micro comparação balística tem a finalidade de apontar uma autoria?

Testemunha- Ele teve como finalidade qual foi o cano da arma que expeliu aquele projétil. Não nos interessa quem disparou.

Advogado de acusação- Qual o elemento que possibilita essa individualização que possibilita averiguar a arma que expeliu o projétil?

Testemunha- As armas de fogo, os revólveres tem marcas que se chamam “raias” e quando o projétil é disparado deixa sua identidade, as linhas microscópicas.

16h08- O advogado de acusação continua interrogando o perito Gerônimo. “É impossível apontar outra arma, depois da perícia, com as microlinhas detectadas é reconhecida a identidade da arma. Não tem como errar”

16h09- Advogado de acusação- “É importante quem é o acusado na averiguação do perito?”

Testemunha- Não é importante, o trabalho é feinto independentemente de quem seja o acusado.

16h16- Advogado de defesa bate boca com Meton Filho. Em protesto a uma pergunta realizada pelo advogado de acusação, ele retira a pergunta

16h17- Advogado de acusação- Na descrição da arma, ele chega a proceder algum desmonte da arma, ou a preserva no estado que concedeu?

Testemunha- Quando a arma chega para colher o material, é feito vários disparos. para o exame. É fora de cogitação, não foi feito o desmonte.

16h40- O barraco ta feito no julgamento. Tudo porque o advogado de defesa perguntou o número de série da arma de Nilton Feitosa e o perito olhando para a arma respondeu 14.700. “A arma é antiga e não se bota no cano da arma a numeração. Até porque ela pode ser adulterada”. Foi o suficiente para o advogado de acusação levantar e questionar. “O perito não estuda cano de arma. O senhor ta preocupado com cano de arma?”. Todos riram no julgamento.

16h54- O advogado de defesa mostra a arma e um livro para ele.

16h57- Advogado de defesa- É importante o numero de série da arma examinada para o exame de micro comparação balistioca?

Testemunha-O que interessa é o interior da arma, o cano, assim como a numeração faz parte da identidade da arma.

Advogado de defesa- O senhor que fez o exame?

Testemunha- Nós mesmos que fazemos a perícia, não convém que seja mandado para outra pessoa

Advogado de defesa- O senhor pode me dizer se os cartuchos analisados eram originais?

Testemunha- Sim, eram originais

Advogado de defesa- Quantos tiros foram necessários para chegar a conclusão de exame?

Testemunha- Foram 6

Advogado de defesa- E porque foram necessários 6 tiros?

Testemunha- (risos) O perito que sabe quantos faz, não é recomendável que faça só um tiro, ele faz qunatos achar necessário.

Advogado de defesa- O que o senhor acaba de dizer, nos leva a crer que se for realizado um disparo ela vai ser falha?

Testemunha- Se pega um revólver, tecnicamente você tem que fazer 6 disparos porque ele tem um alinhamento entre cano e camera, cada vez que se faz um disparo ele é diferente. Eu mesmo as vezes faço o exame com 18 tiros.

17h04- O advogado de defesa erra o nome da testemunha e finaliza sua participação

17h12- É lido o testemunho do perito Gerônimo Silva Filho. ” Quando a perícia recebe os projéteis ela sabe sua origem? Depende da solicitação do exame, respondeu a testemunha ao advogado de acusação. Uma das armas foi descartada durante o exame, visto que não tinha contabilidade. O advogado de defesa perguntou se foi feito o exame na arma e ele disse que sim. As armas não estavam municiadas quando chegaram para o exame. O advogado de defesa quis saber se tinha número de série, ele disse que sim e que podia esclarecer. Quis saber se o número de série foi colocado pelos peritos e a testemunha disse que “não porque o número tem que vir na arma ou vir no relatório que não existe número de série”. Ele mostrou o local do número de série. Quis saber qual o motivo que o levou a achar aquele número, ele disse que é perito e que trabalha com isso. O advogado quis saber ainda se a logomarca indica o ano de fabricação da arma e a testemunha respondeu que não necessariamente. Se trocar o cano seria adulterado. Toda arma é passível de adulteração. Nas armas antigas, anterior a 1981 eram feitas grosseiramente e sem uniformidade.

17h37- A perita criminal Eurides de Maria Lima Sousa acaba de inicia seu testemunho. O advogado de acusação inicia as perguntas. ” Qual é a importancia do número de série da arma para o resultado do exame de micro comparação balística?” “Nenhuma. Ele é realizado apenas com relação as raias que existem no interior da arma” afirma a perita.

17h39- Advogado de acusação- Você lembra se estava o número de série nos relatórios?

Testemunha- Não nos prendemos apenas as requesições, olhamos a requisição e principalmente o objeto. Nós descrevemos conforme o objeto é!

Advogado de acusação- Com relação aos disparos mínimos realizados para o exame, esse método é previsto na técnica?

Testemunha- Sim é previsto. Nós trabalhamos juntos neste exame.

17h43- Juíza passa a palavra a defesa!

17h44- Advogado de defesa- Qual a importancia de se constar o número de série da arma para um laudo pericial?

Testemunha- O número de série faz parte de um conjunto de identificações.

Advogado de defesa- Essa arma deveria ter o número de série na lateral direita?

Testemunha. Não necessariamente porque é antiga. Em armas antigas o número de série vem cravado na base da corola.

17h53- É lido o testemunho da perita Eurides de Maria Lima Sousa. Está de acordo com o que ela falou. Agora será ouvido o acusado, Nilson Feitosa!

18h00- Nilson é levado para preparação do testemunho. ESTÁ CHEGANDO A HORA DO MOMENTO MAIS ESPERADO!

18h18- Policiais trazem coisas apreendidas com Nilson Feitosa! Corte se prepara para seu depoimento!

18h23- Nilson acaba de entrar e leva uma TOPADA! A platéia grita “CAI DIABO!!” e o acusado olha com a cara bem mau!

18h28- A juíza começou o julgamento! A primeira pergunta foi se Nilson Feitosa já respondeu por outros crimes. Ele disse que sim, apenas roubo! Logo depois, o advogado de defesa perguntou se era necessário as algemas no julgamento. A juíza foi bastante clara. “Sim, já foi justificado no começo da audiência!”

VEJA FOTOS DO SEGUNDO DIA DE JULGAMENTO

Nilson Feitosa é levado para preparação do seu testemunho

Leiliane está de resguardo, e teve de sair para amamentar o seu bebê. Ela é a caixa que atendeu Tallyne no Comercial Carvalho

Original em: http://180graus.brasilportais.com.br

1 comment to VEJA:2º DIA DO JULGAMENTO DE NILSIN, CASO TALLYNE

  • Harrytuh

    sql interview questions
    sql interview questions and answers
    sql interview questions pdf
    sql interview questions for qa
    sql interview questions amazon
    sql interview questions 2019
    sql interview questions advanced
    sql interview questions facebook
    sql interview questions reddit
    https://mikewhellans.com/sql-interview-questions/
    sql interview questions data engineer
    sql interview questions difficult
    sql interview questions data analyst
    sql interview questions developer
    sql interview questions deloitte
    sql interview questions ddl dml
    sql interview questions download
    sql interview questions examples
    sql interview questions employee table
    sql interview questions ey
    sql interview questions experienced pdf
    sql interview questions etl
    sql interview questions expedia
    sql interview questions for experienced professionals
    sql interview questions in amazon

    GD Star Rating
    loading...

Leave a Reply