PM é flagrado com carro clonado de outro policial na Zona Oeste

Policial acusado foi liberado por falta de perícia, mas poderá ser indiciado por receptação

Rio- O policial militar Carlos Wagner dos Santos foi flagrado, no fim da noite de segunda-feira, com um carro clonado de um outro policial militar, na Rua da Consolação, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. O veículo clonado, o Astra branco, placa KZP 0197, tinha cerca de 30 multas, a maioria por excesso de velocidade

A grande quantidade de multas registradas contra o veículo chamou a atenção do cabo PM Elias de Araújo Moreira, que, de acordo com dados da polícia, é o proprietário de fato e direito do Astra, que teve a placa e os documentos clonados.

Morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e lotado no batalhão do município, o cabo Elias percebeu as irregularidades durante a vistoria do carro no Detran. O PM estranhou o fato de as multas terem sido aplicadas na Zona Oeste.

Conforme policiais da 35ª DP (Campo Grande), onde o caso foi registrado, o policial Wagner dos Santos, que é lotado do Regimento de Polícia Montada (RPmont), alegou, em depoimento, ter adquirido o veículo, há três meses, de uma outra pessoa, e desconhecer a clonagem.

O policial informou ainda que comprou o carro por cerca de R$ 15 mil. O veículo, no entanto, estaria avaliado em aproximadamente R$ 30 mil. Durante as investigações, um homem e uma mulher, apontados pelo PM como supostos parentes do homem que lhe vendeu o carro, foram detidos, prestaram esclarecimentos e foram liberados.

PM foi liberado por falta de perícia

Apesar de ter sido flagrado com o carro clonado, o PM não foi preso por falta de provas. Segundo os policiais responsáveis pelas investigações, não havia, na noite de segunda-feira, perito criminal para constatar as iminentes irregularidades.

O carro clonado foi apreendido e será encaminhado à perícia. O policial foi liberado. Caso constatada a clonagem do veículo, o PM poderá ser indiciado por crime de receptação, mas responderá pelo crime em liberdade.

Original em: http://odia.terra.com.br

Leave a Reply