Unidades da segurança pública da região Noroeste receberão reforços com novo concurso

O maior concurso público, aberto pelo Governo do Estado de Mato Grosso, cuja prova acontecerá no próximo domingo (22.11), também irá contemplar a área da segurança pública.

São mais de 2.900 vagas para atender o quadro operacional da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Corpo de Bombeiro, Sistema Prisional e Socioeducativo.

Com reforço no efetivo da segurança pública, o Estado quer aprimorar o capital humano promovendo mais qualificação e ampliando os quadros da segurança pública em todos os setores que a compõem.

São 1.500 vagas destinadas à necessidade do corpo técnico tanto nas unidades prisionais quanto no sistema socioeducativo. Na Perícia Oficial e Identificação Técnica serão ofertadas 80 vagas para as funções de perito e técnicos, sendo 60 vagas para peritos e 20 para a área técnica.

O Curso de Formação de Oficiais terá 20 vagas no próximo vestibular. O Corpo de Bombeiro terá nesse novo concurso 60 vagas para soldados. Na Polícia Militar serão mil vagas para inclusão de praças e para a Polícia Judiciária Civil estão sendo ofertadas 140 vagas para escrivães; 60 para delegados e 60 para investigadores.

A inclusão de novos policiais civis e militares foi uma das ações da segurança pública citadas pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, durante o viagem realizada esta semana pela comitiva da segurança pública em seis municípios e um distrito da região Noroeste do Estado.

De acordo com o secretário, 70 novos policiais militares deverão integrar o quadro do Comando Regional VIII da Polícia Militar, onde serão distribuídos nos nove municípios e distritos de alcance do CR VIII. “Será mais um reforço que a região receberá que proporcionará ainda mais qualidade dos trabalhos prestados pela Polícia Militar à população”, frisou Diógenes.

Nas delegacias da Polícia Judiciária Civil da região serão enviados mais sete delegados, além de escrivães e investigadores. Em Mato Grosso, a área da segurança pública estadual integra cinco diferentes instituições que vão do policiamento ostensivo e repressivo à perícia criminal e identificação civil.

Mato Grosso não tem apenas investido em Segurança Pública, mas também cumprido suas metas nesse setor. É, por exemplo, um dos cinco estados brasileiros que obtiveram os melhores índices de cumprimento do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), responsável por ações integradas entre governos estaduais e o governo federal.

Essas ações envolvem reorganização institucional das polícias, atividades de valorização e formação profissional, implantação de mecanismos de prevenção ao crime e trabalho integrado com as instituições de segurança pública presentes no Estado.

Original em: http://www.expressomt.com.br

Leave a Reply