Polícia Civil identifica suspeita de participação na morte de jardineiro

Mulher suspeita de participação em homicídio de jardineiro foi identificada pela Polícia. Após investigações, detetives da Delegacia de Homicídios conseguiram identificar a suspeita Priscila Silva Santos, 23 anos. Eles localizaram a jovem no cruzamento entre as ruas São Sérgio e São João, no bairro Parque São Geraldo. A suspeita foi até a delegacia para prestar esclarecimentos e negou seu envolvimento com a morte do jardineiro Sérgio Renato Santana, 45 anos, que foi encontrado às margens da avenida Filomena Cartafina há 15 dias.
Em suas declarações, a jovem disse para o inspetor de Polícia Civil Gonzaga que no dia do crime ela estava com outra mulher na avenida, quando o jardineiro chegou em seu veículo Volkswagen Brasília de cor branca. A suspeita disse que ela foi até a vítima e o convidou para fazer um programa, combinando o preço do trabalho juntamente com a outra mulher. Em seguida, ela saiu para “fumar uma pedra de crack” e deixou os dois conversando. Momentos após, ela retornou ao local e não viu mais o jardineiro nem a garota de programa.

O crime – Segundo informações da Polícia Civil, o corpo de Sérgio foi localizado, após denúncia anônima, na manhã de domingo (15), por volta das 7h, pela Polícia Militar, na avenida Filomena Cartafina, próximo a um residencial que está sendo construído. Viatura da PM chegou ao local e deparou com o corpo de Sérgio caído ao solo.
O perito Criminal Amarildo Giacometto compareceu e constatou que ele foi vítima de quatro golpes de objeto perfurocortante (facão ou podão), sendo atingido por um golpe na cabeça, dois na face e um no pescoço. Foi encontrada também a quantia de R$ 51 em dinheiro que estava perto do corpo.
Em seguida, o corpo de Sérgio foi levado para a sede do Instituto Médico Legal (IML) pelo auxiliar de necropsia Geraldo Barbosa.
O pai da vítima ligou para a Polícia Militar no intuito de relatar que seu filho estava desaparecido deste às 18h de sábado (14). Um sargento da PM orientou o solicitante a procurar o IML, porque havia um corpo que não estava identificado. O pai da vítima foi até o local e constatou que realmente era seu filho Sérgio. O caso continua sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Original em: http://www.jornaldeuberaba.com.br

Leave a Reply