Niterói terá novo IML

Quase três anos depois das instalações do Instituto Médico Legal (IML) de Niterói terem sido desativadas, a cidade voltará a ter um novo local para centralizar os serviços de perícia de corpos e outra atividades de polícia técnica desempenhadas pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). O complexo será construído no Barreto e os custos da obra ficarão por conta do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio. As obras serão feitas em conjunto com a reforma do prédio da antiga 76º DP (Centro), e custarão R$ 10,5 milhões.

Original em: http://www.osaogoncalo.com.br

GD Star Rating
loading...

PF procura R$ 400 mil em cédulas

A Operação Caixa de Pandora da Policia Federal foi deflagrada depois que Durval Barbosa, já colaborando com a Justiça, gravou políticos e autoridades recebendo dele propinas no valor R$ 400 mil, por suposta determinação do governador José Roberto Arruda. As gravações começaram em 21 de outubro último e todo o dinheiro, marcado pela PF, foi objeto dos mandados de busca e apreensão de sexta-feira (27).

Batom na cueca

Ao cumprir a busca e apreensão, a PF vasculhou gabinetes e casas à procura de cédulas de R$ 50 e R$ 100 que estavam marcadas.

Chave de cadeia

O Instituto de Criminalística da PF examina os R$ 700 mil apreendidos. Quem foi encontrado com dinheiro marcado corre o risco de ir em cana.

Arte comemorativa

A arte Santa Marcelina vai celebrar seus 30 anos com uma exposição comemorativa em Brasília, na QI 5 do Lago Sul, entre os dias 2 e 6.

Apreensão

Com o secretário de Educação, José Luiz Valente, a PF achou mais de R$ 1 mil em notas de R$ 50 e R$ 100. Ele garante que é grana limpa.

Duas cédulas

A Polícia Federal realizou junto ao deputado Pedro do Ovo (PRB) a menor apreensão de dinheiro: duas cédulas de R$ 50, em sua carteira.

Ministros holofote

“As autoridades gostam muito de aparecer na mídia, mas deveriam pensar duas vezes antes de anunciar qualquer decisão,” avisa Benjamin.

Diretores do Ibama se demitem

O diretor de Licenciamento Ambiental do Ibama, Sebastião Pires, e o Coordenador Geral de Infraestrutura Elétrica, Leozildo Benjamin, pediram demissão, cansados de serem pressionados pelo governo federal a liberar a licença ambiental da hidrelétrica de Belo Monte (PA), a maior obra do mundo.

Segundo Leozildo “chega esse ou aquele ministro, promete que [a decisão] vai sair tal dia e, se não sai, a culpa é do Ibama”.

Custo de um apoio

Durval Barbosa disse ao MPF que o apoio do ex-governador Benedito Domingos (PP) ao candidato Arruda, em 2006, custou R$ 6 milhões.

Fora de cena

Após jogar lama no ventilador, o ex-delegado Durval Barbosa saiu de Brasília para ficar, sob forte escolta policial, na fazenda de um amigo, em Goiás, antes de entrar no Programa de Proteção a Testemunhas.

‘Traição’

No depoimento espontâneo ao Ministério Público Federal, em 17 de setembro, Durval Barbosa explicou por que decidiu gravar todo mundo: termia ser traído por Arruda, após a eleição e “foi o que aconteceu”.

Roriz assuntando

Ele adora a comparação: como Getúlio Vargas em seu tempo, o ex-governador Joaquim Roriz (PSC) aguarda o desfecho do escândalo do DEMsalão na varanda de sua fazenda, em Luziânia (GO).

A volta dos gafanhotos

O presidente da Assembléia Legislativa de Roraima, Messias de Jesus, faz “campanha” no TSE pela cassação do governador Anchieta Jr. (PSDB). Messias acha que herdará o cargo. Ele é muito ligado ao ex-governador Neudo Campos, que foi preso pela Operação Gafanhoto.

De olho em 2010

O PSDB teme que a retirada de apoio ao DEM no DF prejudique a candidatura tucana a presidente. Por isso, segundo o senador Sérgio Guerra, o PSDB decidiu “desencostar para não se contagiar”.

A mágoa de Durval

Durval contou ao MPF que sua família foi desfeita pelas perseguições que atribui ao governador José Roberto Arruda. A ex-mulher “não entendia por que se falava em dinheiro desviado se ela vivia limitada financeiramente”. Eles têm dois filhos, de 4 anos e 1 ano e meio.

Lado B

Os deputados distritais do PSDB Raimundo Ribeiro e Milton Barbosa, este irmão do denunciando Durval Barbosa, devem apoiar a proposta de impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM).

Internacional

O escândalo revelado pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, no governo do Distrito Federal, foi destaque em jornais da China e até do Qatar, que chamam o caso de “rede de corrupção”.

Original em: http://tribunadonorte.com.br

GD Star Rating
loading...

Perito criminal recebe homenagem na sexta-feira

Assentado no calendário oficial brasileiro desde o ano passado, transcorre nesta sexta-feira, dia 4, o Dia Nacional do Perito Criminal. Esse profissional tem formação de nível superior e, em Goiás, pertence ao quadro de servidores da Superintendência de Polícia Técnico-Científica da Secretaria de Segurança Pública. São várias as atividades desenvolvidas pelos cientistas forenses, notadamente nos levantamentos de locais de crime ou de sinistro. Para este ano, a Associação dos Peritos em Criminalística não programou comemoração.
Mais informações: (62) 3201-9545

Original em: http://www.noticiasdegoias.go.gov.br

GD Star Rating
loading...

Diretor do Instituto de Criminalística de SP é acusado de fraudar concurso

O diretor do IC (Instituto de Criminalística) de São Paulo, Osvaldo Negrini Neto, segundo homem mais importante da hierarquia da instituição, é acusado por integrantes da banca do concurso para peritos de 2005 de venda de gabaritos e inclusão irregular de nomes de reprovados na lista de aprovados.

De acordo com a reportagem, Neto teria vendido o gabarito a um grupo de pessoas e, após mudança na prova –a banca do concurso descobriu a venda dos gabaritos– incluiu o nome dos compradores das respostas na lista de aprovados.

A denúncia foi feita em 2005, mas nada foi feito. O perito, que presidia a banca do concurso, negou e classificou como “absurdas” as acusações.

Em outro caso de fraude, revelado pela Folha nesta segunda-feira (30), um concurso também realizado pelo Instituto de Criminalística da polícia de São Paulo, aplicado no último mês de julho, beneficiou parentes de diretores da instituição, entre eles o diretor-geral, José Domingos Moreira das Eiras.

O secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, determinou a suspensão do concurso –que teve cerca de 17,6 mil candidatos– após a análise das imagens gravadas durante a prova oral, segunda fase do concurso.

Nas gravações, obtidas pela reportagem, um dos candidatos, posteriormente aprovado no concurso, demonstra nervosismo e erra boa parte das questões perguntadas. Ele não conseguiu definir, por exemplo, o que é um quadrado. De acordo com apuração, esse mesmo candidato é parente do diretor do instituto.

Original em: http://www.circuitomt.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos do MS participam do X Seminário Regional

Perita Criminal, coordenadora técnica do Núcleo de Perícias em Crimes Contra a Pessoa do Instituto de Criminalística de São Paulo, Drª. Rosângela Monteiro

A Associação dos Peritos Oficiais do Mato Grosso do Sul (APO/MS) promove neste ano o X Seminário Regional de Peritos Oficiais de MS na próxima sexta-feira (4). O evento acontece em Campo Grande e pretende reunir peritos criminais e peritos médicos legistas.

O tema do seminário será “Autonomia e Modernização da Perícia como garantia da produção isenta e qualificada da prova material”.

O objetivo do seminário é promover maior integração entre os peritos oficiais e demais operadores de segurança pública e do direito.

O evento conta com a participação e palestras das seguintes autoridades: Dr. Edson Wagner Barroso (Perito Criminal representante da Secretaria Nacional de Segurança Pública) e da Drª. Rosângela Monteiro (Perita Criminal, coordenadora técnica do Núcleo de Perícias em Crimes Contra a Pessoa do Instituto de Criminalística de São Paulo).

O Dr. Wagner abordará sobre os resultados da 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (1ª CONSEG) e as perspectivas da SENASP para a perícia brasileira. Já a Drª. Rosângela Monteiro fará uma explanação sobre o caso que ficou conhecido no país como “Caso Isabela Nardoni”.

As inscrições poderão ser feitas no local do evento, se ainda restarem vagas ou pelo site da Associação www.apoms.org.br sendo que para estudantes o valor é de R$ 20,00 e para profissionais é de R$ 100,00.

SERVIÇO

O Seminário será realizado no auditório da OAB/MS, localizado à avenida Mato Grosso, 4700, no bairro Carandá Bosque. Mais informações no telefone (67) 8138-0659.

Original em: http://www.jptl.com.br

GD Star Rating
loading...

Secretaria da Educação de SP investiga fraude no Saresp

A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo vai apurar denúncias de fraudes nas provas do Saresp. A aplicação do exame, que avaliou alunos e professores da rede pública no mês passado, está sob suspeita em 15 escolas.

Os docentes e diretores ganham gratificação quando a unidade de ensino em que trabalham tem boa nota na prova.

Segundo as denúncias encaminhadas à secretaria, pacotes com provas chegaram com exemplares a menos em alguns colégios.

A suspeita é de que cadernos tenham sido extraviados e divulgados antes do exame.

Concurso

Ontem a Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo anunciou a investigação de uma denúncia de fraude em um concurso para fotógrafos do Instituto de Criminalística. O diretor do órgão, Osvaldo Negrini Neto, é acusado de vender gabaritos do concurso para peritos de 2005. Ele também teria incluído irregularmente nome de candidatos reprovados na lista de aprovados.

Se forem confirmadas, as duas novas fraudes se juntam ao furto do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que causou o adiamento da prova de setembro para o próximo fim de semana, afetando cerca de quatro milhões de pessoas.

Original em: http://www.band.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia Federal vai ouvir acusados de assalto à Caixa

Já a Civil, conclui inquérito e indicia 15 pessoas; documento foi entregue à 17ª Vara Criminal

Delegada concluiu inquérito e indicia 15 pessoas pelo latrocínio na CEF

A Polícia Civil de Alagoas já concluiu o inquérito que investigou o assalto à Caixa Econômica Federal e que resultou nas mortes do gerente do Tigre Anderson de Lima Silva e do vigilante da Nordeste Segurança Aldersandro Ferreira. A delegada Ana Luiza Nogueira indiciou 15 pessoas pelos crimes de latrocínio, roubo de veículo, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. E, numa investigação paralela, a Polícia Federal trabalha para dar andamento a outro inquérito, de nº 686, instaurado para apurar o mesmo crime.

No inquérito da Polícia Civil, foram indiciados Lílian Kelle Alves de Lima, Cícero Alves de Lima Júnior, José Adriano de Freitas Oliveira, Alexandre dos Santos Leandro, Flávio Gomes dos Santos, Wilson Ribeiro dos Santos, Flávio Henrique Rodrigues da Rocha e Tiago Francisco da Silva, todos presos na noite do dia 12 de novembro último, data da ocorrência policial. Márcio Andrei Vieira Freire, proprietário de um veículo Corsa, que teria sido usado na fuga de parte da quadrilha minutos após o latrocínio, foi detido um dia depois e também está indiciado.

Além deles, também apontados como envolvidos na orquestração do crime estão Gilson Martins da Silva, o ‘Neguinho’; Diogo Manoel dos Santos, Elias Vaz de Almeida, Alane Cristina Santos Rodrigues, Luciano Carlos de Oliveira e Salomão da Silva Morais. Esse 2º grupo está preso desde o dia 17 do mês passado. Ele foi cercado pelas equipes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) e do Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais (Tigre) no bairro de Cruz das Almas.

Grupo que foi preso no mesmo dia do crime

“Todos tiveram participação direta ou indireta no latrocínio. Eles confessaram que se reuniam semanalmente ou a cada 15 dias para orquestrar novas ações criminosas e contaram como planejaram o assalto à Caixa. Concluímos o inquérito e o encaminhamos para a 17ª Vara Criminal da Capital”, explicou a Ana Luiza Nogueira.

PF no caso

Por se tratar de um crime ocorrido dentro de uma instituição federal, o latrocínio também está sendo investigado pelo Departamento da Polícia Federal de Alagoas. O delegado de Combate aos Crimes Contra o Patrimônio, Gustavo Gatto, informou que já ouviu seis testemunhas do caso e dois funcionários da agência localizada na Rua João Pessoa, antiga Rua do Sol.

Por se tratar de um crime ocorrido dentro de uma instituição federal, o latrocínio também está sendo investigado pelo Departamento da Polícia Federal de Alagoas. O delegado de Combate aos Crimes Contra o Patrimônio, Gustavo Gatto, informou que já ouviu seis testemunhas do caso e dois funcionários da agência localizada na Rua João Pessoa, antiga Rua do Sol.

Delegado Gustavo Gatto espera ouvir acusados até a próxima semana

“Temos novas diligências a serem realizadas e também vamos ouvir os acusados de participação no crime que foram presos pela Polícia Civil. Requisitei cópia das investigações à delegada Ana Luiza e estamos aguardando essa documentação chegar para sabermos o que já foi apurado. Entretanto, não significa dizer que nosso inquérito terá o mesmo resultado e os mesmos indiciados. São trabalhos que visam o mesmo objetivo, que é a elucidação do crime, porém, independentes”, esclareceu a autoridade policial.

Gustavo Gatto afirmou que pretende ouvir os acusados até a próxima semana. Além das pessoas já ouvidas por ele, a PF também já realizou o laudo de exame de local de crime, o laudo das imagens do circuito interno de TV e o laudo de confronto balístico, já que está de posse das cápsulas das balas que foram deflagradas pelos supostos criminosos.

Após a conclusão das investigações, o inquérito da PF será encaminhado à Justiça Federal. “Eu já comuniquei à Justiça Federal sobre a instauração do inquérito nº 686 e imagino que a Polícia Civil também deverá o seu para lá, que a competência para o julgamento desse caso é da esfera federal”, explicou Gatto.

Dois homens mortos e um foragido

Wallacy Marques de Albuquerque Cunha, que está foragido, é mais um dos acusados de participação na quadrilha. Ele é apontado como o motociclista que deu cobertura aos assaltantes da Caixa.

Wallace Marques está foragido e é mais um dos acusados de integrar a quadrilha

As informações da polícia são de que Wallacy – que também é conhecido como ‘Thundercat’ ou ‘Chitara’ – tem envolvimento direto com todo o grupo. Na hora do assalto, ele estaria próximo à agência vendo a movimentação para alertar os ‘companheiros’ que tentavam colocar em prática o plano da ação criminosa.

“Além dele, pelo menos mais quatro pessoas também estão procuradas. Não podemos divulgar seus nomes para não atrapalhar as buscas, mas todas já estão com as prisões decretadas pela 17ª Vara Criminal”, acrescentou Ana Luiza Nogueira.

E durante os cercos aos integrantes da suposta quadrilha, dois homens foram mortos em confrontos com a polícia. No final da noite do dia 15 de novembro, Sérgio Correia de Lima Júnior, foi baleado durante uma troca de tiros com agentes da Deic e do Tigre.

Livânio morreu numa troca de tiros com a polícia, no último dia 17

O tiroteio aconteceu em Guaxuma e a operação da Polícia Civil foi comandada pelos delegados Paulo Cerqueira e Amorim Terceiro. Segundo eles, Sérgio Júnior residia no bairro do Vergel do Lago e era filho do cabo Sérgio, da Polícia Militar. Após ter sido baleado, ele ainda foi conduzido para o Hospital Geral do Estado – HGE onde acabou morrendo.

O suposto assaltante apareceu nas imagens do circuito interno de TV da agência da Caixa e usava um boné branco. Ele passou pela porta giratória diversas vezes no dia do assalto e é acusado de ter sido o autor dos disparos contra o vigilante da empresa de transporte de valores Nordeste Segurança, Alderssandro Pereira.

Livânio da Silva, o ‘Paulista’, também morreu em confronto com a polícia. Nas primeiras horas da manhã do último dia 17, durante um cerco a uma casa na Rua Capela, no bairro de Cruz das Almas, onde o acusado estava escondido, policiais da Deic e do Tigre deram voz de prisão ao acusado, que reagiu e tentou fugir.

Livânio chegou a atirar várias vezes contra as equipes policiais e um dos agentes foi atingido, mas o projétil bateu apenas no seu colete e ele não ficou ferido.

O gerente do Tigre Anderson de Lima Silva e o vigilante da Nordeste Segurança Aldersandro Ferreira foram mortos depois de uma tentativa de assalto frustrada na agência da Caixa Econômica Federal da Rua João Pessoa, na manhã do dia 12 de novembro passado. O vigilante foi a primeira vítima da quadrilha e morreu ainda dentro da instituição bancária. Já o policial civil, após perceber a ação dos supostos bandidos, pediu cobertura a um homem que vestia a farda da PM, mas que, na verdade, não era policial militar e sim um dos acusados de integrar o bando. Quando ele, armado, tentou entrar na agência, também baleado e morreu horas depois no Hospital Geral do Estado.

Filho do policial Anderson de Lima chora a morte do pai

Original em: http://gazetaweb.globo.com

GD Star Rating
loading...

Sejusp inaugura laboratório de DNA na quinta-feira

O Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), inaugura nesta quinta-feira (03) o novo laboratório de Biologia Molecular (DNA-Forense) da Politec. O evento, que contará com a presença do governador Blairo Maggi, do secretário de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, e demais autoridades, acontece a partir das 9h, no complexo da Politec, na avenida Gonçalo Antunes de Barros, n. 3.245, bairro Carumbé.

O laboratório de DNA faz parte do pacote de modernização das unidades da Secretaria de Justiça e Segurança Pública. A obra física, orçada em R$ 336.831,69, teve início em dezembro de 2007 e faz parte do complexo da Coordenadoria de Laboratório Forense.

A unidade contará com três peritos específicos para área de DNA e dez peritos na área de atuação do laboratório. A obra é uma parceria entre Governo do Estado e Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Atualmente, os exames de DNA são realizados fora do Estado, em parceria com a Universidade Estadual de Alagoas, sendo acompanhado por um perito de Cuiabá. (Assessoria Sejusp)

Original em: http://www.gazetadigital.com.br

GD Star Rating
loading...