Senhor é preso por crime ambiental no Paranoá em Brasília

O senhor Jesus Freire Resende jogava entulhos e lixos dentro de área de preservação ambiental, no lote 5 da chácara Taboquinha, no Paranoá, havia anos. Segundo informações de um servidor da Subsecretaria de Defesa do Solo e da Água (Sudesa), Resende mora em São Sebastião mas possui um lote irregular na área de preservação ambiental.

O servidor informou ainda que a região das proximidades da chácara Taboquinha foi distribuída pela Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) anos atrás, porém, as terras tinham um dono. Portanto, o lote de Resente é ilegal. Por meio de uma denúncia sobre a ilegalidade dos lotes, a Sudesa foi chamada para investigar a situação do local.

Ao chegarem na chácara Taboquinha, o senhor Resende depositava o entulho numa área de declive. A perícia do Instituto de Criminalística constatou o crime ambiental pela quantidade de lixo acumulado que era aterrado. Depois da confirmação, a equipe da Sudesa conduziu Resende para a Delegacia do Meio Ambiente (Dema), para ser lavrado o auto de prisão em flagrante.

Segundo o servidor da Sudesa, o senhor pretendia ampliar a área de seu terreno, e por isso, tentava fazer o nivelamento do declive aterrando entulhos. Ele foi autoado por crime ambiental e pode pegar de um a cinco anos de prisão.

Original em: http://www.clicabrasilia.com.br

Leave a Reply