Suspeito deu partida em trem que circulou sem maquinista, diz polícia

Ninguém foi identificado ainda e polícia fará um retrato-falado.
Maquinista não estava na cabine quando trem saiu da estação.

O delegado Eduardo Clementino de Freitas, titular da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), informou nesta sexta-feira (26) que uma pessoa entrou na cabine e deu partida no trem que circulou sem maquinista, na estação Ricardo de Albuquerque, no mês de janeiro.

De acordo com a polícia, o suspeito foi visto por algumas testemunhas, que estão colaborando com a polícia na investigação.

Na ocasião, o maquinista que conduzia o trem admitiu, em depoimento, que realmente estava fora da composição quando ela partiu da estação de Ricardo de Albuquerque. Ele contou que tinha saído da cabine para verificar um problema num dos vagões quando viu o trem partindo da plataforma.

Segundo o delegado, o laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) só vai ser entregue a ele na próxima segunda-feira (1°), mas o titular já teve uma conversa preliminar com o perito para esclarecer alguns pontos.

Ninguém foi identificado ainda

A suspeita é de que um funcionário ou ex-funcionário da SuperVia tenha dado a partida no trem. Segundo a polícia, ninguém foi identificado até o momento. Deve ser feito um retrato-falado do suspeito.

O maquinista está suspenso e passará por um processo de reciclagem na SuperVia. De acordo com o delegado, ele será responsabilizado criminalmente pelo incidente, já que cometeu falha operacional ao deixar de adotar vários procedimentos antes de sair da cabine.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Três mulheres deverão testemunhar contra maníaco da Grande BH

BELO HORIZONTE – Três mulheres que conseguiram escapar do maníaco que estuprava e matava na Grande Belo Horizonte devem testemunhar contra Marcos Antunes Trigueiro, 32 anos, preso e acusado de ser o autor dos crimes. Segundo a polícia de Minas, um exame de DNA comprovou a autoria dos crimes e celulares de quatro vítimas foram localizados na casa dele. Um dos aparelhos estava com a mulher de Trigueiro, que também foi presa.

O homem passou a noite numa cela isolada no Ceresp São Cristovão, em Belo Horizonte. O delegado Edson Moreira diz que, segundo informações do Instituto Médico Legal e do Instituto de Criminalística, o preso apresenta tendências suicidas. Para resguardar a possibilidade de autoextermínio ou de agressão por outro preso, ele vai ser mantido em cela isolada.

Casado e pai de cinco filhos , Trigueiro atacava mulheres com o mesmo perfil – altas, morenas, magras, cabelos compridos e escuros e ligadas ao comércio – e levava os aparelhos celulares.

– Foram encontrados aparelhos celulares queimados. Estes aparelhos felizmente para nós mantiveram o número de série intacto, de forma que pudemos comprovar que eram de fato das vítimas – disse o delegado Frederico Abelha.

O maníaco não ia para longe de casa para cometer os crimes: abordava as vítimas na mesma região onde morava, no bairro Industrial, em Contagem.

Ele agia num raio de cerca de um quilômetro e meio. Da casa do suspeito de ser o maníaco até onde morava Maria Helena Aguiarde, uma das vítimas, são cerca de 500 metros. Outra vítima foi Ana Carolina Menezes Assunção, 27 anos. A comerciante foi estrangulada com o cadarço de um tênis. No carro dela estava o filho de um ano.

A polícia afirma que ele é frio, indiferente e altamente perigoso. Com a apresentação ao público, nessa quinta-feira, o delegado Edson Moreira afirma que a polícia já tem recebido denúncias de outros crimes. Já o corpo de Edna Cordeiro de Oliveira, 35 anos foi encontrado em novembro do ano passado.

Os exames de DNA, segundo a polícia, confirmaram que ele matou e estuprou três mulheres. Mas a polícia ainda suspeita que Marcos Antunes tenha matado outras duas mulheres: Adina Feitor Porto, 34 anos, e Natália Cristina de Almeida Paiva, 27 anos, desaparecida em outubro passado e encontrada enterrada como indigente.

No fim do ano passado, Trigueiro trabalhou em uma fábrica de mangueiras na frente da casa onde morava há cerca de um ano. Ficou apenas 15 dias e sumiu sem dar satisfação. Em geral, trabalhava como pintor e pedreiro.

Segundo a polícia, a ficha criminal de Marcos Antunes Trigueiro começou em 2005 quando ele foi preso por furto e roubo. Chegou a fugir da cadeia, mas foi recapturado. Os investigadores disseram que, desta vez, ele entrou na lista de suspeitos porque mora na região onde os crimes ocorreram. E tem um passado como assaltante. Segundo a polícia a foto dele foi reconhecida por uma testemunha como o homem que ela viu no carro de uma das mulheres assassinadas.

O advogado de defesa do rapaz questiona a afirmação da polícia:

– Tem que dar uma olhadinha nos exames direitinho para ver como é que foi feito esse recolhimento do material probatório como um todo aí – disse o advogado de defesa, Rodrigo Bizzoto.

Original em: http://oglobo.globo.com

GD Star Rating
loading...

Justiça nega liberdade a viúvo e sogro de turista alemã morta em Pernambuco

Suspeitos devem passar 30 dias em prisão temporária.
Jovem foi encontrada morta em rodovia de São Lourenço da Mata.

Corpo de turista alemã foi encontrado em rodovia de Pernambuco

O Tribunal de Justiça de Pernambuco negou, nesta quinta-feira (25), o pedido de habeas corpus para o viúvo e o sogro da turista alemã morta no Recife. Eles são suspeitos de participação no crime. A jovem, de 23 anos, foi encontrada morta, com quatro tiros no peito, em 17 de fevereiro, na rodovia BR-408, em São Lourenço da Mata (PE).

De acordo com a Polícia Civil, a manutenção da prisão preventiva homologa a decisão da juíza Marinês Miranda, de São Lourenço da Mata. Os suspeitos devem passar 30 dias em prisão temporária para não atrapalharem as investigações. Cabe recurso.

Ainda segundo a Polícia Civil, na terça-feira (23), dia da prisão dos suspeitos, eles foram levados ao Instituto de Criminalística para exames. Peritos identificaram resíduos de chumbo nas mãos dos suspeitos.

Entenda o caso

O corpo da turista foi encontrado em 17 de fevereiro na rodovia BR-408. Ela foi morta com quatro tiros no peito. O motivo do crime não foi divulgado pela Polícia Civil para não atrapalhar o curso da investigação. “Há indícios da participação do marido da alemã e do padrasto dele no crime”, disse o delegado Joselito Amaral, do DHPP.

A versão da família, segundo a polícia, era de que a alemã teria sido vítima de um assalto. “Analisamos dados do GPS do carro da família e confrontamos com o depoimento dos dois presos. Percebemos divergências e isso sustentou o pedido de prisão temporária. Além disso, caracterizamos o crime como hediondo e por essa razão eles vão ficar presos até o fim da investigação”, afirmou o delegado.

A vítima era casada havia cinco anos com um pernambucano que tem naturalidade italiana. Eles viviam na Itália e visitavam parentes dele no Recife. A viagem de volta para a Europa estava marcada para o dia 20 de março.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Exame complica situação de marido e sogro da turista alemã

Peritos do Instituto de Criminalística encontraram vestígio de chumbo nas mãos dos dois suspeitos do crime

Foto: Acervo familiar

O resultado de um exame feito pelo Instituto de Criminalística (IC) complicou ainda mais a situação do sogro e do marido da turista alemã, Jennifer Marion Nadja Kloker. Os peritos encontraram vestígio de chumbo nas mãos dos dois suspeitos do crime. Ela foi morta na noite da terça-feira de Carnaval e a primeira versão da família era de que ela teria sido vítima de assalto.

O pedido de prisão temporária de Pablo e Ferdinando Tonelli, encaminhado à Justiça pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), traz detalhes importantes, que segundo os delegados, ajudaram a avançar nas investigações e a desvendar o mistério da morte da turista alemã.

Um dos indícios que levaram a polícia a suspeitar do marido e do sogro de Jenifer foi o resultado do exame de pólvora feito pelo IC. Os peritos constataram presença de chumbo nas mãos direitas de Pablo e Ferdinando Tonelli. Até agora a arma usada no crime não foi encontrada.

Foto: Acervo familiar

A informação ajudou a embasar a decisão da juíza de São Lourenço da Mata, Marinês Marques Viana, que determinou a prisão do marido e do sogro da turista. O documento,mostra também contradições nos depoimentos da família, principalmente quando Pablo e Ferdinando tentam narrar em detalhes, o que aconteceu na noite da terça feira de Carnaval.

Em outro parágrafo, a polícia se refere aos registros do GPS do veículo alugado pela família. Pelas informações repassadas pelos sogros e marido da turista, os bandidos teriam que ter parado três vezes após anunciar o assalto. No entanto, o sistema de localização por satélite mostra que o veículo parou apenas duas vezes. Ou seja, Jeniffer teria sido assassinada no mesmo local em que aconteceu a suposta abordagem dos assaltantes.

Os delegados fazem um questionamento. Se ela estava tão descontrolada, como o bandido que entrou no carro conseguiu conduzir o veículo e ao mesmo tempo mantê-la quieta? Há ainda o relato de uma testemunha – um caminhoneiro que passava pelo local do crime e viu o carro parado e a família ao lado, numa situação diferente da informada por eles no interrogatório.

Foto: Acervo familiar

No despacho, a juíza afirma que, com base nesses indícios, é quase certa a participação de Pablo e Ferdinando no assassinato. Um crime que ela define como covarde, praticado de forma cruel e sem piedade. O Ministério Público também se pronunciou. O parecer, assinado pela promotora Ana Claudia Walmsley foi favorável à prisão.

O advogado Célio Avelino, que defende o marido e o sogro da alemã, disse que os elementos apresentados pela polícia no pedido de prisão temporária não têm valor. “O exame residuográfico de pólvora é um exame que não é conclusivo, não serve nem para acusar nem para inocentar. E repito, não é essa a fase. Esse exame feito pelos acusados demonstra que eles colaboraram com a polícia, fizeram exame, prestaram declarações mais de uma vez, foram ao local do crime mais de uma vez com a polícia, uma demonstração inequívoca que querem colaborar. Esse exame residuográfico é um exame que não é conclusivo. As vezes a pessoa manipula uma outra substancia e dá o mesmo resultado e as vezes efetua disparo de arma de fogo e dá o resultado negativo, então é um exame que serve apenas de orientação, não é conclusivo.”

Nesta tarde, o desembargador Antônio Melo e Lima do Tribunal de Justiça negou ao advogado o pedido de habeas corpus em favor de Pablo e Ferdinando Tonelli. Os dois vão continuar presos no Recife, à disposição da polícia.

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...

Entenda o caso do maníaco de Contagem

– Em 2 de fevereiro, o Estado de Minas publica, com exclusividade, a existência de um serial killer que estuprou e matou por estrangulamento pelo menos três mulheres no Bairro Industrial, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte

– Exames do Instituto de Criminalística comprovam que é da mesma pessoa o esperma encontrado nos corpos da empresária Ana Carolina Assunção, de 27 anos, morta em abril do ano passado; da comerciante Maria Helena Lopes Aguilar, de 48, em setembro; e da contadora Edna Cordeiro de Oliveira Freitas, de 35, em novembro.

– Outra que pode ter sido morta pelo maníaco é a estudante de direito da PUC Betim Natália Cristina de Almeida Paiva, de 27. Ela saiu de casa às 6h20 da manhã de 7 outubro de 2009, para ir a universidade e desapareceu. Seu corpo foi achado 22 dias depois numa mata do Bairro Belvedere, em Ribeirão das Neves, na Grande BH.

– Em 28 de janeiro, o corpo de Natália foi enterrado como desconhecido no cemitério de Ribeirão das Neves.

– Um delegado de Neves suspeita que a desconhecida poderia ser uma das mulheres mortas em BH, pois no município não houve queixa de desaparecimento. A família de Natália é avisada e reconhece as roupas da estudante por fotografias, no Instituto Médico Legal (IML).

– O corpo de Natália é exumado em 9 de fevereiro. O exame da arcada dentária confirma que se tratava realmente da estudante. A vítima é sepultada dois dias depois

– No dia 11, o chefe da Polícia Civil, delegado Marco Antônio Monteiro, reconhece falhas nas investigações do caso Natália. A Delegacia de Pessoas Desaparecidas tinha a descrição das roupas usadas pela mulher que procurava e não trocou informações com o IML, o que atrasou em mais de três meses a identificação do corpo de Natália.

– Na quarta-feira passada, o chefe do Departamento de Investigações (DI), delegado Edson Moreira, diz à Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas, durante audiência sobre violência contra mulheres, que a prisão do maníaco era uma questão de tempo.

Original em: http://www.uai.com.br

GD Star Rating
loading...

Pesquisador brasileiro cria técnica com nanopartículas que torna superfícies mais resistentes à proliferação de bactérias

Premiado no exterior, o produto poderá ser aplicado em ambientes como hospitais e casas de pacientes que requerem cuidados especiais

Habitantes do planeta há pelo menos 4 bilhões de anos, as bactérias são exemplos de seres vivos que se tornaram cada vez mais resistentes com o passar do tempo, sendo as principais causadoras de várias doenças. Uma pesquisa desenvolvida pelo jovem cientista Thiago Sequinel, 25 anos, na Universidade Estadual Paulista (Unesp), pretende amenizar a incidência desses organismos em ambientes que precisam estar constantemente limpos, como hospitais, clínicas e casas de pacientes em tratamento. A técnica consiste na fabricação de uma película extremamente fina formada a partir de nanopartículas (extremamente pequenas), aliando temperatura e pressão adequadas. O material, invisível a olho nu, pode ser aplicado na superfície de materiais de acabamento, como azulejos e cerâmicas, além de vidros, madeiras e plásticos.

O filme, produzido a partir de um processo químico específico, impede que qualquer tipo de bactéria entre em contato com a superfície escolhida, facilitando a limpeza e mantendo o local livre de contaminação. O projeto venceu a competição internacional Idea to product (Da ideia ao produto), realizada no ano passado nos Estados Unidos e que reuniu representantes de instituições de ensino de 17 países. Como prêmio, uma quantia de US$ 10 mil, que será totalmente empregada na continuidade do projeto, iniciado quando Sequinel ainda fazia graduação em química na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

Num primeiro momento, segundo o pesquisador, os estudos sobre a síntese de nano-óxidos eram voltados para a aplicação em nanopigmentos para cerâmicas de revestimento. “Os nano-óxidos são compostos químicos convencionais, porém em escala bastante reduzida, medida em nanômetros. Em dimensões, é o mesmo que dividir um fio de cabelo em 30 mil partes”, explica o cientista. Com a entrada do pesquisador no mestrado, foram desenvolvidos os filmes finos formados por nano-óxidos em formato de pó, que, segundo ele, podem ser muito bem aplicados em vários tipos de superfície. “A partir de uma nova metodologia, com a aplicação de alta pressão e baixa temperatura, conseguimos produzir um filme fino com uma série de vantagens em relação aos demais, a exemplo dos já existentes em formato de spray. Obtivemos um produto que mantém uma interação enorme com o substrato, portanto, o período de vida é equivalente ao da superfície utilizada”, afirma.

Por ser invisível aos olhos humanos, conforme Sequinel, a técnica conta com o auxílio de equipamentos especiais, como a técnica de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os aparelhos utilizados para esse fim conseguem ampliar a imagem em cerca de 200 mil a 500 mil vezes. “A produção dos filmes finos pode ser realizada a partir de qualquer óxido comercial. Porém, ao utilizarmos os nano-óxidos, a temperatura e, consequentemente, os gastos para a formação do filme são reduzidos significativamente. No modelo convencional, por exemplo, é necessário empregar uma temperatura em torno de 650° C.

Porém, com os nano-óxidos, reduzimos para aproximadamente 450° C”, destaca. Ele lembra que, levando em consideração a quantidade de óxido usado, além de outros gastos envolvidos no processo, a aplicação do filme custou aproximadamente R$ 1 por metro quadrado de material.

Novas aplicações

O material desenvolvido se adapta bem a salas e quartos de hospitais, clínicas de saúde, cozinhas industriais ou qualquer outro ambiente que precise estar constantemente livre das bactérias. O objetivo do trabalho apresentado na competição internacional era justamente ressaltar esse poder de contenção detectado. Atualmente, o jovem pesquisador está desenvolvendo o seu doutorado na Universidade Estadual Paulista (Unesp) e conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). “No momento, estudamos outras aplicações do filme. O uso de outros tipos de óxidos dão origem a novos resultados. Sabemos, por intermédio de outros estudos, que a aplicação de óxido de estanho na lente de um óculos, por exemplo, origina uma película que protege os olhos dos raios solares. Porém, o foco do meu doutorado é estudar a área de propriedades elétricas, ou seja, a criação de dispositivos eletrônicos”, afirma, lembrando que o projeto já possui registro de patente depositado no Brasil.

O trabalho apresentado por Sequinel e equipe nos EUA concorreu com mais 17 países e foi julgado por uma banca de especialistas de áreas como engenharia, economia, química, física e medicina na Escola de Engenharia da Universidade do Texas. A segunda colocação ficou com a Escola de Negócios de Estocolmo, na Suécia, e a terceira, com a Universidade do Colorado (EUA). De acordo com ele, a divulgação do produto após a conquista do prêmio resultou em propostas de empresas interessadas. “Algumas delas enviaram o corpo de prova para a colocação do filme, que será submetido a uma avaliação”, conta.

Orientador da pesquisa de Sequinel desde a graduação e membro da equipe vencedora do prêmio Idea to Product, o professor Sérgio Tebcherani ressalta a importância da competição internacional. “A partir da ideia, decidimos desenvolver e investir no produto. A metodologia do processo é muito interessante e agora vai rodar o mundo”, comemora. Conforme o professor, ainda há um forte apelo social em torno do filme antibactérias, pelo fato de poupar vidas, aliado a uma metodologia igualmente forte. “Foram 15 finalistas da competição e esta é a primeira vez que o Brasil vence uma competição tão importante”, finaliza.

Três perguntas para Thiago Sequinel

Como surgiu a ideia de desenvolver um filme anti-bactérias feito com nanopartículas?

A pesquisa teve início quando eu ainda cursava a faculdade de Química na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Primeiramente desenvolvemos um sistema para sintetizar os óxidos cerâmicos (ou óxidos inorganicos) nanoestruturados. Inicialmente, os estudos sobre essa sintese de nano-óxidos era voltado para a aplicação em nanopigmentos para cerâmicas de revestimento. Quando entrei para o mestrado, desenvolvemos uma delgada película de óxido de titânio: elemento inorgânico altamente estável que tem o poder de barrar a penetração das bactérias. As partículas em questão (nanopartículas), que dão origem ao filme, possuem dimensões na faixa dos nanômetros – bilionésimos de metro – e não podem ser vistas a olho nú. O material é ideal para ser usado em hospitais, clínicas de saúde, cozinhas industriais e qualquer outro lugar que precise estar livre de bactérias.

Que tipo de material pode receber o filme anti-bactérias e quanto tempo ele dura?

O filme se destina à cobertura da superfície de materiais de acabamento como azulejos e cerâmicas. Porém, o material também pode ser aplicado em vidros, madeiras e plásticos. Por conta da alta pressão empregada para a formação dos nano-óxiodos e do filme, detectamos uma interação enorme com o substrato, no caso a peça de cerâmica ou o vidro, por exemplo. O tempo de vida desse filme é infinito, ou melhor, a eficácia dele se mantém enquanto a peça estiver intacta. O filme bactericida é formado por óxido de titânio ou de prata, que são altamente estáveis e não perdem essa característica bactericida enquanto estiverem na superfície. Para se ter uma ideia, os filmes presentes na forma de spray não interagem tão bem e, portanto, possuem um tempo de vida menor: meses ou até mesmo semanas.

Como foi vencer uma competição mundial Idea to Product (Da idéia ao Produto), concorrendo com países de primeiro mundo, como Japão e Estados Unidos?

Somos a primeira equipe brasileira a vencer o prêmio. Para nós foi uma grande honra. Concorremos com mais 17 países e fomos julgados por uma banca de especialistas de áreas como engenharia, economia, química, física e medicina, além de representantes do setor privado, na Escola de Engenharia da Universidade do Texas. Além do troféu, recebemos US$ 10 mil que serão aplicados na continuidade do projeto, do qual participa o meu orientador e professor Sergio Tebcherani. Os próximos passos consistem no desenvolvimento de novas aplicações desse filme. Sabemos que o uso de outros tipos de óxidos dão origem a resultados diferentes. Por isso, o foco do meu doutorado, realizado na Unesp, é estudar a área de propriedades elétricas, ou seja, a criação de dispositivos eletrônicos.

Original em: http://www.correiobraziliense.com.br

GD Star Rating
loading...

Grevistas liberam Central e IML após acordo com promotores

Policiais Civis vão desocupar Central de Flagrantes, IML, e Instituto de Criminalística após reunião com promotores.

Após duas horas de reunião com representantes do Ministério Público na tarde desta terça-feira (23), o Sindicato dos Policiais Civis do Piauí decidiu desocupar a Central de Flagrantes e os Institutos de Criminalística e Médico Legal, onde na manhã de hoje houve confronto entre grevistas e policiais militares, com saldo de dois feridos. Agora, a categoria espera que o Governo do Estado se disponha a negociar.

No final da tarde, estiveram trancados em reunião o presidene do Sinpolpi, Cristiano Ribeiro, o vereador Edvaldo Marques, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/PI -, Jarbas Cavalcante, da Associação dos Cabos e Soldados, e os promotores Rita de Fátima Moreira Sousa, da 3ª Promotoria Criminal, Fernando Ferreira dos Santos 2ª Promotoria da Fazenda Pública, e Leida Diniz, da 4ª Promotoria da Fazenda Pública.

Os policiais civis cederam com a garantia de que o Ministério Público e a OAB/PI irão intermediar as negociações com o Governo do Estado. Mas a greve, que já dura 11 dias, continua. “Já cedemos. Agora é preciso que o Governo ceda”, disse Cristiano Ribeiro, de saída para a Central de Flagrantes, onde iria comunicar o resultado da reunião.

Para o promotor Fernando Santos, os policiais deram um passo a frente na tentativa de conciliação. Os promotores já contataram o gabinete do governador Wellington Dias para tentar solucionar o impasse.

Cristiano Ribeiro, presidente do Sinpolpi, aguarda posição do Governo

Original em: http://www.cidadeverde.com

GD Star Rating
loading...

Suspeitos de matar alemã vão ficar presos até conclusão de laudos no Recife

Marido e padrasto dele foram presos nesta terça-feira.
Para a polícia, há indícios de participação dos dois no crime.

Corpo de turista alemã foi encontrado em rodovia de Pernambuco

Os dois homens presos nesta terça-feira (23) por suspeita de envolvimento na morte de uma turista alemã em Pernambuco vão ficar na carceragem do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Recife, por 30 dias. O tempo é o mesmo da prisão temporária decretada pela juíza Marinês Miranda, de São Lourenço da Mata (PE), cidade onde ocorreu o crime, na quarta-feira (17).

O corpo da turista, de 23 anos, foi encontrado na rodovia BR-408. Ela foi morta com quatro tiros no peito. O motivo do crime não foi divulgado pela Polícia Civil para não atrapalhar o curso da investigação. “Há indícios da participação do marido da alemã e do padrasto dele no crime”, disse o delegado Joselito Amaral, do DHPP.

A versão da família, segundo a polícia, era de que a alemã teria sido vítima de um assalto. “Analisamos dados do GPS do carro da família e confrontamos com o depoimento dos dois presos. Percebemos divergências e isso sustentou o pedido de prisão temporária. Além disso, caracterizamos o crime como hediondo e por essa razão eles vão ficar presos até o fim da investigação”, afirmou o delegado.

A vítima era casada havia cinco anos com um pernambucano que tem naturalidade italiana. Eles viviam na Itália e visitavam parentes dele no Recife. A viagem de volta para a Europa estava marcada para o dia 20 de março.

A polícia aguarda a conclusão de três laudos periciais sobre o caso. Um deles foi realizado no carro usado no crime, para identificação de digitais dos suspeitos. O outro foi realizado no corpo da vítima, para identificar se houve violência sexual e a causa da morte. O terceiro documento foi feito por peritos do Instituto de Criminalística no local onde o corpo foi encontrado. O objetivo é saber se a vítima foi morta na rodovia ou se ela foi levada até lá já sem vida.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Segurança do PR recebeu R$ 20 milhões em repasses federais nos dois últimos anos

Curitiba, 23-02-10 - SESP - O secretário da Segurança Luiz Fernando Delazari, fala durante a Escola de Governo

O secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, apresentou, nesta terça-feira (23), na Escola de Governo, breve relatório sobre os recursos federais obtidos, na área, em 2008 e 2009. Nesses dois anos, foram recebidos R$ 20.027.015,97, o que, segundo Delazari, é pouco significativo se comparado aos investimentos do Governo do Estado em segurança.

“Temos uma relação muito importante com o governo federal, tanto que o Paraná é um Estado muito elogiado e tido como exemplo, principalmente na área de policiamento comunitário que é uma das principais bandeiras deste governo”, afirmou.

O secretário citou a parceria com a Polícia Federal para obtenção de recursos e lembrou que o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do Ministério da Justiça (MJ) é o órgão responsável por contemplar os Estados com verbas federais. Essa verba é obtida por convênios e doações, a partir de projetos enviados pelos órgãos de segurança estaduais. Em 2009, o principal repasse federal foi para compra de um helicóptero, destinado ao policiamento aéreo.

Em 2008, o Paraná recebeu R$ 9.737.607,00, se contados os repasses por meio de convênio e doações do MJ. Com a verba doada pelo MJ, foram compradas viaturas, ônibus, micro-ônibus, furgão e outros equipamentos destinados à segurança. Do total da verba, R$ 7.356.499,00 foi recebida por meio de convênio. Esse valor foi aplicado em projetos destinados a reaparelhar o Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal, entre outras unidades.

No ano passado, a principal aquisição com recurso federal foi um helicóptero, contemplada através do envio do projeto “Implantação do Serviço Aeropolicial do Paraná”. A licitação para a compra da aeronave deve acontecer até o mês que vem. Com o mesmo recurso de R$ 9.103.011,00, foi aprovado o projeto de reaparelhamento do Corpo de Bombeiros do Paraná. Também foram doados 145 conjuntos de bafômetros, 100 coletes balísticos e duas impressoras, no valor de R$ 1,1 milhão.

GD Star Rating
loading...

Blitz do Detran não parou médico

Ortopedista confirmou que faltou ao plantão e que havia ingerido bebida alcoólica

Um simples teste de bafômetro e o acidente de trânsito que matou a ambientalista Ludmila Mirelle Inácio da Silva, 27 anos, no Complexo de Salgadinho, em Olinda, poderia ter sido evitado. A Polícia Civil revelou, ontem, que o carro Corolla onde a vítima estava junto com o ortopedista Homero Rodrigues da Silva Neto, 39, na madrugada do dia 2 de fevereiro, foi parado em uma blitz de trânsito na beira-mar, naquela cidade, e mesmo assim o médico não foi submetido ao teste para detectar o teor alcoólico no sangue. Nessa ocasião, Homero Rodrigues já havia ingerido álcool. A revelação foi feita, ontem à tarde, pelo próprio ortopedista no primeiro depoimento que prestou à polícia depois de receber alta, na sexta-feira pré-carnavalesca. Ele confirmou ter ingerido duas doses de uísque e ter tomado cerveja.

O delegado do Varadouro, Erivaldo Guerra, responsável pelo inquérito que apura o acidente, disse que o veículo foi interceptado por volta de 1h da madrugada, quando o ortopedista dirigia no sentido Recife/Olinda. “Eledisse que se identificou como médico, que estava cansado e em nenhum momento foi chamado a usar o bafômetro”, comentou o policial. Nesse momento, além do casal, também estava no carro um homem identificado apenas como Dodô. Ele conheceu Homero Rodrigues em um bar no Recife Antigo e juntos seguiram para Olinda, onde encontraram Ludmila, em um outro bar, na Rua do Amparo. A abordagem da blitz do Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) somente aconteceu quando os três seguiam para um terceiro bar, também naquela cidade. “Na blitz, a polícia constatou que ele tinha condições de dirigir e por isso não usou o bafômetro”, disse o advogado do médico, Luiz Cláudio Farina. Ludmila assumiu o volante do carro quando o casal foi deixar o amigo nos Aflitos, no Recife. Na volta, no sentido Recife/Olinda, ela perdeu o controle do veículo e capotou parando no Espaço Ciência, por volta das 4h30 da madrugada.

A assessoria de imprensa do Detran-Pe informou ontem que vai investigar se houve blitz, a localização e o horário da operação e as placas dos carros abordados. Pela nova Lei 11.705, caso o médico tivesse sido flagrado excedendo o limite de 0,2 grama de álcool por litro de sangue pagaria multa de R$ 957, perderia a carteira de motorista por um ano e ainda teria o o carro apreendido. Para alcançar o valor limite, basta beber uma única lata de cerveja ou uma taça de vinho. Quem for apanhado pelos bafômetros com mais de 0,6 grama de álcool por litro de sangue (equivalente a três latas de cerveja) pode ser preso. Apesar de o motorista poder se recusar a fazer o teste, o condutor pode sofrer a mesma punição destinada a pessoas comprovadamente alcoolizadas.

Mesmo que seja comprovada a situação, o médico não pode mais ser punido por dirigir embriagado porque ele não foi submetido a exame de alcoolemia. O Instituto de Criminalística (IC) concluiu que no momento do acidente Ludmila dirigia altamente embriagada. Também foi constatado que o pó encontrado no veículo, 2,26 gramas, era cocaína. Ontem, o médico disse que não sabiaa quem pertencia a droga. Além do entorpecente, foram encontradas no carro uma garrafa de uísque vazia e duas caixas de comprimidos Viagra.

Original em: http://www.diariodepernambuco.com.br

GD Star Rating
loading...