Grevistas liberam Central e IML após acordo com promotores

Policiais Civis vão desocupar Central de Flagrantes, IML, e Instituto de Criminalística após reunião com promotores.

Após duas horas de reunião com representantes do Ministério Público na tarde desta terça-feira (23), o Sindicato dos Policiais Civis do Piauí decidiu desocupar a Central de Flagrantes e os Institutos de Criminalística e Médico Legal, onde na manhã de hoje houve confronto entre grevistas e policiais militares, com saldo de dois feridos. Agora, a categoria espera que o Governo do Estado se disponha a negociar.

No final da tarde, estiveram trancados em reunião o presidene do Sinpolpi, Cristiano Ribeiro, o vereador Edvaldo Marques, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/PI -, Jarbas Cavalcante, da Associação dos Cabos e Soldados, e os promotores Rita de Fátima Moreira Sousa, da 3ª Promotoria Criminal, Fernando Ferreira dos Santos 2ª Promotoria da Fazenda Pública, e Leida Diniz, da 4ª Promotoria da Fazenda Pública.

Os policiais civis cederam com a garantia de que o Ministério Público e a OAB/PI irão intermediar as negociações com o Governo do Estado. Mas a greve, que já dura 11 dias, continua. “Já cedemos. Agora é preciso que o Governo ceda”, disse Cristiano Ribeiro, de saída para a Central de Flagrantes, onde iria comunicar o resultado da reunião.

Para o promotor Fernando Santos, os policiais deram um passo a frente na tentativa de conciliação. Os promotores já contataram o gabinete do governador Wellington Dias para tentar solucionar o impasse.

Cristiano Ribeiro, presidente do Sinpolpi, aguarda posição do Governo

Original em: http://www.cidadeverde.com

GD Star Rating
loading...

Suspeitos de matar alemã vão ficar presos até conclusão de laudos no Recife

Marido e padrasto dele foram presos nesta terça-feira.
Para a polícia, há indícios de participação dos dois no crime.

Corpo de turista alemã foi encontrado em rodovia de Pernambuco

Os dois homens presos nesta terça-feira (23) por suspeita de envolvimento na morte de uma turista alemã em Pernambuco vão ficar na carceragem do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Recife, por 30 dias. O tempo é o mesmo da prisão temporária decretada pela juíza Marinês Miranda, de São Lourenço da Mata (PE), cidade onde ocorreu o crime, na quarta-feira (17).

O corpo da turista, de 23 anos, foi encontrado na rodovia BR-408. Ela foi morta com quatro tiros no peito. O motivo do crime não foi divulgado pela Polícia Civil para não atrapalhar o curso da investigação. “Há indícios da participação do marido da alemã e do padrasto dele no crime”, disse o delegado Joselito Amaral, do DHPP.

A versão da família, segundo a polícia, era de que a alemã teria sido vítima de um assalto. “Analisamos dados do GPS do carro da família e confrontamos com o depoimento dos dois presos. Percebemos divergências e isso sustentou o pedido de prisão temporária. Além disso, caracterizamos o crime como hediondo e por essa razão eles vão ficar presos até o fim da investigação”, afirmou o delegado.

A vítima era casada havia cinco anos com um pernambucano que tem naturalidade italiana. Eles viviam na Itália e visitavam parentes dele no Recife. A viagem de volta para a Europa estava marcada para o dia 20 de março.

A polícia aguarda a conclusão de três laudos periciais sobre o caso. Um deles foi realizado no carro usado no crime, para identificação de digitais dos suspeitos. O outro foi realizado no corpo da vítima, para identificar se houve violência sexual e a causa da morte. O terceiro documento foi feito por peritos do Instituto de Criminalística no local onde o corpo foi encontrado. O objetivo é saber se a vítima foi morta na rodovia ou se ela foi levada até lá já sem vida.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...