Serial killer de Contagem pode ter matado a própria filha

Marcos Antunes Trigueiro, de 31 anos, o “Maníaco de Contagem”, pode ter matado a própria filha. A informação foi dada na tarde desta terça-feira pelo delegado Frederico Abelha. Segundo ele, a informação foi repassada a ele pela mulher do criminoso confesso. Rose Paula Teixeira Câmara disse à polícia que a menina não era enteada dele, mas filha. Mariana da Silva Trigueiro teria sido morta aos três meses e 22 dias de idade com traumas de crânio, tórax e abdômen.

Durante coletiva à imprensa o delegado também apresentou os laudos do Instituto de Criminalística que comprovam que dois celulares que tinham sido queimados e estavam enterrados na casa do maníaco eram mesmo de duas das vítimas dele: Natália Cristina de Almeida Paiva, de 27, e Edna Cordeiro de Oliveira Freitas, de 35.

Frederico Abelha mostra laudo do Instituto de Criminalística.

Os números que identificam os celulares são exatamente os que estavam no registro de compra e venda das vítimas. Para o delegado, os laudos e a forma como os celulares foram encontrados são provas cabais contra o acusado.

Outros dois aparelhos, de Adina Feitor Porto, de 34 anos, e de Ana Carolina Assunção, de 27, ainda estão sendo periciados. Eles tinham sido vendidos, mas foram recuperados com a ajuda da mulher do acusado. Já o celular da quinta vítima, Maria Helena Lopes Aguilar, de 48, um Motorola V3 preto, estava sendo usado pela própria mulher do maníaco.

O uso do aparelho enquadrou Rose no crime de recepção culposa, já que os delegados foram convencidos de que ela não sabia que o produto era roubado. Assim, ela e as pessoas que compraram os outros dois aparelhos – que também serão enquadradas na mesma situação – não podem ser presas.

A lista de crimes de Marcos Antunes Trigueiro pode ser maior do que se imagina. Ainda segundo o delegado, desde que ele foi preso, cinco mulheres procuraram a delegacia para dizer que foram vítimas do maníaco e escapuliram. Duas delas foram abordadas em áreas próximas aos locais onde aconteceram os crimes. Um dos casos ocorreu em 1997. A mulher teria sido estuprada mas conseguiu fugir. Os casos foram encaminhados para a delegacia de mulheres.

Marcos foi preso no dia 24 de Fevereiro. Ele mede 1,86m, tem olhos castanhos esverdeados, pele clara e cabelos lisos. A mulher do suspeito foi liberada nesta segunda à noite, depois de prestar depoimento à polícia. Os delegados que acompanham o caso ficaram convencidos de que ela não sabia dos crimes brutais do companheiro.

Original em: http://www.uai.com.br

GD Star Rating
loading...

Ladrões invadem agência bancária no Centro do Rio

Rio – Agência do banco Santander, na Rua México, foi arrombada durante a madrugada dessa terça feira. Para a polícia, os ladrões conseguiram entrar pelo porta volumes do banco.

Os funcionários que chegaram pela manhã, notaram que havia algo de errado e os vigilantes confirmaram que, pelo menos, coletes a prova de balas e armas foram furtadas. A 5ª DP solicitou perícia criminal para o local.

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Sogra da turista alemã Delma Freire falou sobre a prisão dos parentes

Ela confirmou a inocência dela, do filho e do marido; os dois últimos são acusados de assassinar Jennifer klocker há 15 dias, em São Lorenço da Mata

A polícia afirma que falta pouco para terminar as investigações do assassinato da turista alemã. O crime completa, nesta terça-feira, quinze dias. A família diz que a jovem foi morta depois de um assalto, mas os delegados têm dúvida.

Jennifer klocker era mãe de um menino de três anos. A sogra da turista alemã, Delma Freire, estava no local do crime. Ela conversou com a equipe do NETV e falou sobre as provas da polícia que levaram à prisão do filho e do marido. Os dois estão numa cela do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) há quase uma semana.

A sogra da turista alemã conversou com a repórter Karla Almeida. Delma Freire falou sobre as investigações e defendeu que ela, o filho e o marido são inocentes. Eles não estariam envolvidos na morte de Jennifer Klocker. A jovem de 23 anos foi assassinada com quatro tiros na Terça-Feira de Carnaval.

“Eu estava sim na cena do crime com o meu neto e tudo que eu vi, contei à polícia”, disse afirmando que presenciou apenas o assalto. Sobre o fato de o GPS ter mostrado um itinerário diferente do que o dito pela família, ela nega que o caminho tenha sido desviado para a casa de um primo dela, no Curado.

Ela questionou o motivo pelo qual a polícia não prendeu Fábio e Ferdinando Tonelli logo depois do exame do Instituto de Criminalística ter encontrado resíduos de pólvora nas mãos deles. “Eu estava no dia em que eles fizeram. Outra pessoa também fez. Se deu positivo, porque a polícia não prendeu eles logo?”, falou.

A sogra confirmou que não sabia da existência do seguro de vida da vítima e disse, ainda, não saber o motivo pelo qual uma pessoa mataria a nora dela. “Eu estou com a consciência tranquila.”

A polícia diz que não pediu à Justiça a prisão temporária de Delma Freire, porque, por enquanto, não há indícios de que ela participou da morte da turista alemã. Na tarde desta segunda (1°), os policiais ouviram quatro homens: três soldados e um sargento do Corpo de Bombeiros que voltavam de uma operação no município de São Lourenço da Mata e teriam visto pessoas paradas às margens da BR-408 pedindo ajuda.

Como o pneu do carro dos bombeiros estava furado, eles pediram apoio, por rádio, à Polícia Militar. O delegado Alfredo Jorge e os representantes do Corpo de Bombeiros não quiseram falar sobre os depoimentos.

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...