Jovem não atirou, diz exame

O adolescente de 17 anos, acusado de ter efetuado o disparo que resultou na morte da empresária Marcela Montenegro, não apresentou resquícios de pólvora em seus dedos e mãos, segundo o resultado do exame residuográfico realizado na manhã de ontem, no Instituto de Criminalística (IC).

De acordo com o titular do 15º Distrito (Cidade 2000), delegado Alísio Justa, também presidente do inquérito que investiga o crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra a empresária, o exame apontou “positivo” para o assaltante Jacinto Cosmo Alves Filho, o Buiú, 21, como ainda para o adolescente de 16 anos, que seria o dono do revólver 38 (com registro no Estado da Virgínia & EUA), única arma usada no crime.

“Como o dono da arma não estava no local do crime, as investigações agora estão centradas no Jacinto Cosmo como autor do disparo. Além disso, ele (assaltante de 21 anos) apresentou um alto teor de pólvora nas mãos, o que não ocorreu com o adolescente (16 anos)”, comentou o delegado, ao observar que Jacinto Cosmo fez recentemente uso de arma de fogo.

Apesar dos resultados do exame, o superintendente da Polícia Civil, delegado
Luiz Carlos Dantas, disse ao O POVO que as investigações não devem descartar nenhum dos acusados como autor do disparo. “Os exames residuográficos ou de parafina não são conclusivos, não são precisos”, alertou.

Original em: http://www.noolhar.com

Leave a Reply