Ossada apreendida em Mauá era do Cemitério da Saudade, em São Caetano

A Prefeitura de São Caetano informou que as duas toneladas de ossos humanos apreendidas na noite de quarta-feira em Mauá foram retiradas do Cemitério da Saudade com autorização da Justiça. A ossada foi localizada pela Polícia Militar após denúncia anônima.

Por meio de nota, a administração de São Caetano informa ter recebido no dia 11 de fevereiro uma autorização da juíza Daniela Anholeto Valbão para cremação dos ossos sem identificação existentes no ossário geral do Cemitério da Saudade. Ainda segundo a prefeitura, a limpeza do local não era feita há mais de 30 anos e sua capacidade estava esgotada.

Para efetuar a cremação, foi realizada uma licitação que teve como vencedora a empresa Boa Hora. E hoje, ainda de acordo com a nota divulgada por São Caetano, essa empresa apresentou ao município todos os documentos que comprovam a sua legitimidade para realizar o serviço.

A ossada foi localizada pela Polícia Militar por volta das 21h30 de ontem em um depósito na Rua Daniel Pedro Peralta, Bairro Sertãozinho, em Mauá. O transporte do material até o local foi feito pela empresa Tech Lix Gerenciamento Ambiental.

Os ossos estavam armazenados em sacos plásticos dentro de um contêiner e parte já estava pronta para ser incinerada. Um perito do Instituto de Criminalística participou da vistoria ao local.

Um técnico em segurança do trabalho e um vigilante que estavam no depósito foram encaminhados ao 1º DP (Distrito Policial) de Mauá para prestar depoimento.

Como não foi encontrado um recinto adequado para armazenar a ossada, ela foi mantida nas dependências da empresa, sob a responsabilidade do técnico em segurança, que se comprometeu a não dar continuidade ao processo de incineração.

Original em: http://www.dgabc.com.br

Leave a Reply