Lucas: concluído laudo da perícia sobre atentado na casa de promotora

O laudo da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) sobre o atentado a casa da promotora criminal Fabiana da Costa Silva, 34 anos, será entregue hoje para a Polícia Civil. O perito Carlos Ferracioli disse, que não existe um banco de dados sobre armas para comparar os projéteis e confrontar com os recolhidos na casa (um ficou na porta e outro na parte interna). No entanto, confirmou que ação dos bandidos foi em movimento. “Quem atirou estava caminhando ou andando em algum veículo, já que o ângulo dos pontos de disparos é diferente em relação ao impacto na parede”, explicou.

O perito concluiu toda a análise e enviou o laudo para o delegado municipal que poderá ajudar nas investigações para identificar os criminosos. Além de darem dois tiros na residência, jogaram coquetel motolov (bomba artesanal preparada com combustível numa garrafa) com objetivo de incendiá-la, mas não deu certo.  “Já se passaram quase 30 dias do atentado. Continuamos apurando e devemos solicitar prorrogação por mais 60 dias que é o procedimento normal caso não se termino em um mês as investigações”, disse o delegado de Lucas, Marcelo Torhacs.

A investigação segue com várias pistas e alguns suspeitos foram interrogados, mas liberados. Os processos que a promotora vinha atuando foram analisados e estão sendo estudados para saber se quem tentou matá-la teria sido denunciado por algum crime. “Estamos trocando informações com o pessoal do Gaeco ( Grupo de Apoio e Combate ao Crime Organizado). É claro que isso causou um sentimento negativo tanto na comunidade quanto na gente, pois se trata de um atentado a uma autoridade da justiça e precisamos esclarecer isso o mais rápido possível”, finalizou o delegado.

Conforme Só Notícias já informou, três policiais do GAECO continuam protegendo a promotora que ingressou no MP em 2004 e está atuando em Lucas do Rio Verde desde agosto de 2009.

Original em: http://www.sonoticias.com.br

GD Star Rating
loading...

Estudante encontrada morta em porta-malas de carro em motel de Olinda se matou, confirma polícia

RECIFE – A Polícia Civil do Pernambuco confirmou oficialmente o suicídio de Ionara Félix, de 22 anos. A conclusão do inquérito que investigou a morte da estudante de enfermagem, cujo corpo foi encontrado no porta-malas de um carro em um motel de Olind a, na Região Metropolitana do Recife, foi apresentada na tarde desta segunda-feira.

Ionara Félix morreu na madrugada do último dia 20 com um tiro na cabeça. O corpo, sem roupa, foi colocado no porta-malas do carro do primo dela, o policial militar João Bosco, dono da arma do crime, um revólver 38 sem registro.

De acordo com a polícia, cinco pessoas, entre elas a vítima, duas mulheres e dois homens, vinham de uma festa de uma faculdade, quando decidiram parar no local para dormir, todos no mesmo quarto. João Bosco, bem como as estudantes Dinah Cíntia de Souza Santos e Talita Maria Sodré e o garçom Jeimerson Marcelo da Silva Silvestre foram presos depois que exames do Instituto de Criminalística mostraram que havia resíduos de chumbo nas mãos da vítima e de Dinah .

A presença do material na mão de Dinah foi explicado pelo Instituto de Criminalística. De acordo com os peritos, quando o corpo era removido para o carro do policial, João Bosco mandou a estudante tirar os sacos plásticos que envolviam a cabeça e as mãos de Ionara. Neste momento, houve a contaminação.

As quatro pessoas que estavam presas acusadas pelo crime irão responder por ocultação de cadáver. João Bosco também vai responder um processo administrativo por porte ilegal de arma.

A família da estudante morta não acreditava na hipótese de homicídio . De acordo com familiares, Ionara era portadora de distúrbio bipolar e sofria de depressão. Eles já haviam encontrado chumbinho na bolsa dela, um raticida cuja venda é legalmente proibida, mas que entra como uma das principais substâncias utilizadas em casos de suicídio em Recife.

Original em: http://oglobo.globo.com

GD Star Rating
loading...