ICBS / Ufal promove cursos de inverno

Com o intuito de dinamizar a vida acadêmica no período de férias, o Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) realiza no mês de julho, o I Curso de Inverno, promovido pelos alunos do quinto período do Curso de Ciências Biológicas (Bacharelado). São minicursos em várias áreas, com enfoque na Biologia, e serão realizados entre os dias 9 e 23 de julho, pela manhã e tarde, destinado a comunidade universitária.

Confira os cursos oferecidos:

Zoonoses e Saúde Pública

Zoonoses são infecções e doenças transmissíveis, em condições naturais, dos animais vertebrados – tanto domésticos como selvagens – ao homem e inversamente, ou através da ingestão de água ou alimentos contaminados por ratos, moscas e baratas. O objetivo do curso é mostrar o impacto causado na saúde pública e a apresentação da importância das zoonoses, tanto do ponto de vista socioeconômico, quanto clínico. O curso é coordenado por Carlos Eduardo, coordenador do Centro de Controle de Zoonoses de Maceió. Estão disponíveis 20 vagas.

Perícia Forense

O curso se propõe a trazer diversos conhecimentos dentro da área pericial e noções básicas da realização da perícia criminal no Brasil e no Mundo, com ênfase em métodos de coleta de amostras biológicas em local de crime para análises de DNA. Coordenado pelo professor doutor Luiz Antônio Ferreira da Silva, Benísio Filho, Gustavo Reis (Laboratório de DNA Forense da Ufal), e Nicholas Soares Passos (Associação Alagoana de Peritos em Criminalística). Estão disponíveis 20 vagas.

Imunologia Clínica e Laboratorial

Este curso visa familiarizar o aluno com as metodologias utilizadas no estudo da resposta imunológica e como são aplicadas comumente para terapia e para o diagnóstico imunológico. Magliones Carneiro de Lima, da Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas, coordena o curso. 20 vagas estão disponíveis.

Perícia Ambiental

O curso abordará temáticas como classificação e características de danos ambientais, noções de responsabilidade civil e criminal, áreas de atuação da perícia ambiental e legislação aplicável, relatório de vistoria, laudo pericial e parecer técnico. Coordenado por Ricardo César Barros Oliveira, do Instituto de Meio Ambiente de Alagoas (IMA), o mini curso disponibiliza 30 vagas.

Ecopaisagismo

O curso tem como objetivo discutir a inserção dos princípios ecológicos no paisagismo nas áreas verdes públicas e particulares, onde estas funcionarão como instrumento de interação do ambiente natural fragmentado pela expansão urbana. Também busca conscientizar a respeito da crise ambiental causada pela interferência humana nos ambientes naturais, bem como soluções para uma natureza sustentável. O coordenador do mini curso é Fernando Veras, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do IMA. 30 vagas estão disponíveis.

Nanomateriais

O curso é uma introdução concisa à ciência dos materiais avançados. Desde o surgimento da nanociência aos seus principais desenvolvimentos e aplicações. Tem como principal público-alvo estudantes de graduação de química, física, biologia e áreas afins. Não será exigido nenhum conhecimento específico em uma determinada área. O objetivo do curso é despertar e consolidar a atenção dos estudantes para este novo campo científico. A coordenação fica por conta dos professores mestres Monique Angelo , Eid Cavalcante, Rafael Vital dos Santos e Fred Augusto, do Instituto de Química e Biotecnologia. 30 vagas também estão disponíveis para o mini curso.

Farmacologia dos Analgésicos e Anti-inflamatórios

O curso destacará os principais aspectos relacionados à inflamação e produção de estímulos de dor, os mecanismo de formação da reação inflamatória (relacionando a sequência de eventos e substâncias envolvidas) e ainda fornecerá informações sobre analgésicos e anti-inflamatórios de uso mais frequente. A professora doutora Eliane Aparecida Campesatto Mella e o professor mestre Diogo José costa da Silva coordenarão o tema. 20 vagas estão disponíveis

As inscrições custam R$ 30,00. Quem se inscrever em mais de um curso pagará R$ 25,00 em cada um. As atividades serão no Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, situado na praça Afrânio Jorge, no bairro do Prado, e no Museu de História Natural, localizado na rua Aristeu de Andrade, 452, Farol.

Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para cdi_icbs@hotmail.com.

Original em: http://www.alemtemporeal.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos do caso Mércia fazem reunião de rotina na sede do IC

Encontro durou cerca de 2 horas e meia.
Resultados dos exames ainda não estão prontos.

Os peritos envolvidos no caso Mércia Nakashima ser reuniram na tarde desta quarta-feira (30) por cerca de duas horas e meia na sede do Instituto de Criminalística da Polícia Civil, no Butantã, na Zona Oeste, de São Paulo. Segundo Renato Pattoli, perito do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo, foi um encontro “de rotina e essencialmente técnico”. Além disso, ele informou que os laudos dos exames solicitados no inquérito não estão prontos. Por isso, ainda não é possível apontar a causa da morte da advogada.

“É uma reunião rotineira. Quando tem um caso assim que precisa integração, a gente ter um contato mais próximo entre laboratório, IML (Instituto Médio Legal), isso é feito. Sobre o caso, não tem novidade nenhuma, não teve resultado nenhum de exame. Continua tudo como estava”, afirmou Pattoli. Sobre o projétil encontrado no carro de Mércia, o perito disse que este foi levado nesta quarta para o IC para ser periciado. “Vai ser verificado o calibre e serão feitos os exames técnicos necessários”, completou.

Em entrevista ao G1, Pattoli havia dito, com base em sua experiência profissional, que, apesar de Mércia Nakashima ter sido baleada dentro do seu carro, o mais provável é que ela tenha morrido afogada. O corpo da advogada foi achado em 11 de junho numa represa em Nazaré Paulsita, no interior de São Paulo. A vítima estava desaparecida desde 23 de maio, quando saiu da casa dos avós em Guarulhos, na Grande SP.

“Pela experiência que tenho, o tiro não deve tê-la matado. Pode ter sido afogamento. Pode ter desmaiado com o disparo e ter morrido por afogamento”, afirmou Pattoli, responsável pelo laudo sobre a cena do crime.

Ainda, de acordo com Pattoli, somente o laudo do IML (Instituto Médico Legal) poderá determinar a causa da morte da vítima. Os peritos do caso se reúnem no prédio da Polícia Técnico Científica, na capital, na tarde desta quarta, para debaterem os laudos. Os resultados dos exames são aguardados para esta semana. “A minha opinião é de que ela morreu afogada, mas só o IML tem condições de confirmar isso ou não”, disse o perito.

O principal suspeito pelo crime é o ex-namorado de Mércia, o advogado e policial militar Mizael Bispo de Souza, de 40 anos. Para a polícia, mais duas pessoas estariam envolvidas no assassinato: o irmão de Souza e o vigilante Evandro Bezerra Silva, de 38 anos, que teve a prisão decretada por faltar a um depoimento. Foragido, Silva é procurado. Já os irmãos Souza negam o crime, segundo o advogado deles, Samir Haddad Júnior.

Dinâmica do homicídio

Apesar de ainda não ter concluído o seu laudo sobre a cena do crime, Pattoli adiantou o que, na opinião dele, a partir dos achados da perícia, possa ter ocorrido.

Segundo o perito, existem 99,9% de chances de Mércia ter sido baleada dentro do seu carro. Ela estaria dirigindo e o criminoso, no banco do carona. Ainda, segundo a análise preliminar do especialista, o disparo feito pelo agressor tinha o objetivo de matar a vítima, mas a acertou de raspão porque ela teria tentado se defender. Em seguida, a mulher pode ter desmaiado e se afogado na represa em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo. A vítima não sabia nadar, segundo familiares. O corpo dela foi achado em 11 de junho, 19 dias após ter desaparecido da casa dos avós em Guarulhos, na Grande SP.

A breve descrição acima, feita por Pattoli, deverá estar no relato oficial que vai traçar a dinâmica do homicídio e fará parte do inquérito da Polícia Civil que apura o assassinato de Mércia.

“O que me leva a acreditar que Mércia foi baleada dentro do carro é o fato de terem sido encontrados um projétil dentro do veículo dela [um Honda Fit prata] e resquícios de metal no ferimento da vítima. Também foram achados fragmentos de osso humano no veículo. O tiro foi dado de cima para baixo. Ninguém atira de raspão em ninguém no rosto. Foi para matar. A vítima estaria tentando se defender e levou um disparo de raspão”, disse Pattoli.

De acordo com o perito, o tiro que atingiu Mércia tirou quase três centímetros de osso do seu queixo. Segundo a perícia do DHPP, a bala que atingiu Mércia pode ter partido de uma arma de calibre 38. O projétil será comparado com duas armas [calibres 38 e 380] apreendidas na casa do ex-namorado da vítima para saber se o tiro foi dado por uma delas.

Testemunha

Um pescador, que é considerado a principal testemunha do crime, afirmou à polícia ter visto um carro entrar na represa de Nazaré Paulista em 23 de maio, um domingo, mesmo dia em que Mércia deixou a casa da avó na Grande SP. Ele contou ainda ter visto um homem alto sair do lado do motorista e disse que escutou gritos de mulher. Em seguida, relatou que viu o carro afundar com as lanternas acesas. O veículo foi localizado em 10 de junho e o corpo de Mércia retirado no dia seguinte.

Em seu depoimento, o pescador não contou ter escutado disparo de arma. Indagado sobre isso, o perito Pattoli respondeu que todas essas dúvidas serão respondidas com a reconstituição que será feita no local do crime, em julho. De acordo com o especialista, existe a possibilidade de usar silenciador em armas de calibre 38. Em outras situações, é possível abafar o som de um tiro dentro de um carro se o veículo estiver com os vidros fechados ou se o atirador usar uma almofada, por exemplo.

Policiais do Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra) de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, detiveram na tarde de terça-feira (29) um homem de 33 anos suspeito de tentar extorquir o irmão de Mércia Nakashima ao exigir R$ 10 mil por supostas imagens que mostrariam o assassino empurrar o carro de Mércia, com ela dentro, na represa. A Secretaria da Segurança Pública informou nesta manhã que buscava informações sobre o fato para saber se o suspeito continuava detido ou se havia sido liberado.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Perícia acha pistas na casa do goleiro Bruno

Polícia analisa manchas encontradas na casa e no carro do atleta, que podem ser de sangue

Contagem (MG) – Peritos do Instituto de Criminalística de Minas Gerais encontraram vestígios que podem ser de sangue na casa do goleiro do Flamengo Bruno Souza, no sítio dele, em Esmeraldas, e num dos bancos de seu carro, um jipe Range Rover. O veículo fora apreendido em blitz dia 8, na cidade mineira de Contagem. Uma bermuda e camisa masculinas foram apreendidas e também serão analisadas.

Polícia localizou vestígios que poderiam ser de sangue no jipe do goleiro, periciado no pátio do Detran de Contagem. Material será analisado

A preocupação dos investigadores é de que não haja vestígios suficientes para fazer comparação com o DNA de Eliza Silva Samudio, 25 anos, que está desaparecida há 26 dias e que pode ter sido morta, conforme O DIA mostrou com exclusividade sábado. Na perícia preliminar foram encontradas manchas avermelhadas dentro do Range Rover. As marcas apareceram com luminol — substância que faz realçar vestígios de sangue.

Segundo o chefe do Departamento de Investigação da Delegacia de Homicídios (DH), delegado Edson Moreira, perícia completa no veículo deve ser feita hoje. “Não há ainda como afirmar que é sangue”, pondera.

Eliza é mãe de um bebê de quatro meses, Bruninho, fruto do relacionamento com o goleiro. Ela tentava que Bruno reconhecesse a paternidade da criança e foi para Minas Gerais a convite do jogador. Ontem, Bruninho chegou ao Paraná com o avô, Luiz Carlos Samudio, e a mulher, Silvia. A polícia colheu amostras de DNA do bebê e de Luiz para comparação em futuros testes.

A perícia foi importante também para a DH de Contagem, que investiga o caso, tentar remontar a cena do que poderia ser o momento da morte de Eliza. As marcas, que podem ser de sangue, foram encontradas nas paredes, chão de pedra e num pedaço de mármore da sala da casa principal de Bruno, no Condomínio Turmalina. Há suposto rastro pelo chão, que poderia indicar, segundo perito, que Eliza teria sido arrastada. A grande dificuldade da perícia em estabelecer a presença de sangue é porque o local teria sido lavado.

Nas sete horas de buscas no sítio do goleiro nenhum corpo foi encontrado. Os policiais viram fraldas, mas não as recolheram. No fim da tarde, peritos voltaram ao pátio da Autarquia de Trânsito de Contagem, onde o Range Rover de Bruno estaria desde as 12h do dia 8, quando foi apreendido pelo 18º BPM de Minas por dívida de IPVA. Num dos bancos teriam sido encontrados vestígios de sangue.

O carro é alvo de outro mistério para os investigadores. No livro de registro de entrada e saída do Condomínio Turmalina, a Range Rover de Bruno está cadastrada como tendo passado pelo local às 23h do próprio dia 8. Ou seja: 11 horas depois de ter sido apreendida oficialmente pela PM de Minas. Segundo um dos porteiros, há outra entrada do mesmo veículo, dia 20, quando Bruno teria chegado dirigindo. Luiz Henrique Macarrão, outro suspeito do desaparecimento de Eliza e amigo de Bruno, teria chegado junto, num New Beatle amarelo, visto por testemunhas buscando Eliza no Hotel Transamérica, na Barra, dia 4, quando ela deixou o Rio e seguiu para Minas.

A DH-Contagem está tentando, através de cadastros de companhias aéreas, câmeras de aeroportos e pedágios da estrada entre Rio e Minas Gerais, descobrir se Eliza veio para a cidade a convite de Bruno de avião ou de carro.

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia diz que Mércia levou tiro no queixo

A advogada Mércia Nakashima, encontrada morta em uma represa, foi atingida por um tiro no queixo, segundo informou o perito criminal Renato Patolli ao programa Brasil Urgente da TV Bandeirantes nesta terça-feira (29). A perícia, no entanto, diz não acreditar que o tiro a matou, pois ela foi atingida de raspão.

Patolli ainda disse ser provável que o assassino estivesse dentro do carro de Mércia quando fez o disparo. A polícia agora tenta buscar a arma usada no crime. O fragmento metálico parece ser de munição de revólver calibre 38, contou o períto.

Outra informação dada por Patolli é que o corpo de Mércia foi deixado no carro. Segundo a Polícia Civil, outros dentes da vítima foram encontrados no carro onde o corpo foi localizado. O perito disse que ainda não é possível saber se houve luta entre Mércia e o assassino.

O delegado Antônio Olim, que comanda as investigações, disse que vai receber nesta quarta-feira (30) o laudo sobre o fragmento encontrado.

Mércia desapareceu no final de maio, depois de sair da casa da avó. O corpo dela foi encontrado no dia 11 desse mês em uma represa de Nazaré Paulista, no interior de São Paulo. Um dia antes, a polícia localizou o carro da advogada no mesmo local.

Aspirador de pó
O perito também relatou que a polícia encontrou restos de vegetação no aspirador de pó de Mizael, ex-namorado e principal suspeito do crime. O Insituto de Criminalística deve estudar o vestígio para saber se faz parte da flora em volta da represa de Nazaré Paulista. Patolli disse que é prematuro comentar sobre esse suposto indício.

Original em: http://www.clickpb.com.br

GD Star Rating
loading...

Laudo sobre explosão de bueiro ficará pronto em 30 dias, afirma polícia

Acidente aconteceu na manhã desta terça (29), em Copacabana.
Duas pessoas ficaram feridas; uma delas está em estado grave.

O resultado do laudo que vai detectar a causa da explosão de um bueiro, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, ficará pronto em 30 dias. No acidente que aconteceu na manhã desta terça (29), dois americanos ficaram gravemente feridos.

De acordo com a Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat), o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) esteve na esquina da Rua República do Peru com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, onde o acidente aconteceu. No local, a equipe conversou com testemunhas e com técnicos da Light e da CEG.

De acordo com a Secretaria municipal de Saúde, Sarah Nicole Lowry, de 28 anos, sofreu queimaduras em 80% do corpo e está internada em estado grave. David James Mclaughlin, de 31 anos, que estava junto com Sarah e seria marido dela, teve queimaduras em 35% do corpo. Os dois estão internados no Hospital Miguel Couto, no Leblon, também na Zona Sul do Rio, mas devem ser transferidos para um hospital particular.

Técnicos da Light fazem avaliação
A Light ainda não sabe o que causou a explosão, mas, segundo nota divulgada pela empresa, técnicos fazem o resfriamento da galeria subterrânea para avaliar as causas do acidente. De acordo com a Light, não há registro de interrupção de energia na região.

Por causa do acidente, a Rua República do Peru foi interditada ao tráfego entre as avenidas Atlântica e Nossa Senhora de Copacabana. O trânsito voltou ao normal por volta das 17h. Marcos Barbieri, de 64, morador do bairro há 2 anos, estava sentado em uma lanchonete quando ocorreu o acidente.

“Eu vi a mulher sendo jogada no ar, para o lado, por alguns metros, e caindo no chão pegando fogo”, relatou. “No primeiro momento achei que uma moto a tivesse atropelado”, acrescentou Barbieri. Segundo ele, o marido da vítima se jogou em cima dela para abafar as chamas e, por isso, teria ficado levemente ferido.

Nílson Vieira, funcionário de um restaurante próximo, ajudou a socorrer a vítima. “Eu peguei um galão de água gelada no restaurante para poder refrescar a mulher”, contou ele.

“O chão estremeceu com a explosão. Ela ficou com o corpo todo queimado, inclusive o rosto. A roupa dela derreteu no corpo e ela ficou completamente nua, deitada na calçada, gritando de dor”, recorda Vieira.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...