Perícia acha pistas na casa do goleiro Bruno

Polícia analisa manchas encontradas na casa e no carro do atleta, que podem ser de sangue

Contagem (MG) – Peritos do Instituto de Criminalística de Minas Gerais encontraram vestígios que podem ser de sangue na casa do goleiro do Flamengo Bruno Souza, no sítio dele, em Esmeraldas, e num dos bancos de seu carro, um jipe Range Rover. O veículo fora apreendido em blitz dia 8, na cidade mineira de Contagem. Uma bermuda e camisa masculinas foram apreendidas e também serão analisadas.

Polícia localizou vestígios que poderiam ser de sangue no jipe do goleiro, periciado no pátio do Detran de Contagem. Material será analisado

A preocupação dos investigadores é de que não haja vestígios suficientes para fazer comparação com o DNA de Eliza Silva Samudio, 25 anos, que está desaparecida há 26 dias e que pode ter sido morta, conforme O DIA mostrou com exclusividade sábado. Na perícia preliminar foram encontradas manchas avermelhadas dentro do Range Rover. As marcas apareceram com luminol — substância que faz realçar vestígios de sangue.

Segundo o chefe do Departamento de Investigação da Delegacia de Homicídios (DH), delegado Edson Moreira, perícia completa no veículo deve ser feita hoje. “Não há ainda como afirmar que é sangue”, pondera.

Eliza é mãe de um bebê de quatro meses, Bruninho, fruto do relacionamento com o goleiro. Ela tentava que Bruno reconhecesse a paternidade da criança e foi para Minas Gerais a convite do jogador. Ontem, Bruninho chegou ao Paraná com o avô, Luiz Carlos Samudio, e a mulher, Silvia. A polícia colheu amostras de DNA do bebê e de Luiz para comparação em futuros testes.

A perícia foi importante também para a DH de Contagem, que investiga o caso, tentar remontar a cena do que poderia ser o momento da morte de Eliza. As marcas, que podem ser de sangue, foram encontradas nas paredes, chão de pedra e num pedaço de mármore da sala da casa principal de Bruno, no Condomínio Turmalina. Há suposto rastro pelo chão, que poderia indicar, segundo perito, que Eliza teria sido arrastada. A grande dificuldade da perícia em estabelecer a presença de sangue é porque o local teria sido lavado.

Nas sete horas de buscas no sítio do goleiro nenhum corpo foi encontrado. Os policiais viram fraldas, mas não as recolheram. No fim da tarde, peritos voltaram ao pátio da Autarquia de Trânsito de Contagem, onde o Range Rover de Bruno estaria desde as 12h do dia 8, quando foi apreendido pelo 18º BPM de Minas por dívida de IPVA. Num dos bancos teriam sido encontrados vestígios de sangue.

O carro é alvo de outro mistério para os investigadores. No livro de registro de entrada e saída do Condomínio Turmalina, a Range Rover de Bruno está cadastrada como tendo passado pelo local às 23h do próprio dia 8. Ou seja: 11 horas depois de ter sido apreendida oficialmente pela PM de Minas. Segundo um dos porteiros, há outra entrada do mesmo veículo, dia 20, quando Bruno teria chegado dirigindo. Luiz Henrique Macarrão, outro suspeito do desaparecimento de Eliza e amigo de Bruno, teria chegado junto, num New Beatle amarelo, visto por testemunhas buscando Eliza no Hotel Transamérica, na Barra, dia 4, quando ela deixou o Rio e seguiu para Minas.

A DH-Contagem está tentando, através de cadastros de companhias aéreas, câmeras de aeroportos e pedágios da estrada entre Rio e Minas Gerais, descobrir se Eliza veio para a cidade a convite de Bruno de avião ou de carro.

Original em: http://odia.terra.com.br

Perícia acha pistas na casa do goleiro Bruno, 3.0 out of 5 based on 1 rating

1 comment to Perícia acha pistas na casa do goleiro Bruno

  • heloisa

    eu adoro essa area de pericia eu gostaria muito de aprender mais sobre  essa profiçao e a profiçao que eu escoli para minha vida  eu tenho apenas 13 anos e estou pesquisando tudo na internet para quando chegar a hora eu saber oque eu tenho que faser´para faser parte da area de pericia de campo´´´ as evidencias sempre tem rasao ´´´(as evidencias nunca mentem) 

    GD Star Rating
    loading...

Leave a Reply