PF realiza perícia em Algodões com equipamentos de última geração

Técnicos do Piauí receberam auxílio de peritos de Brasília para fazer laudo sobre causas de rompimento da barragem.

A Polícia Federal comunicou nesta quarta (18) que está elaborando o laudo da perícia que investiga o rompimento da barragem de Algodões I. O levantamento foi realizando por técnicos do Piauí e de Brasília com equipamentos de alta tecnologia entre os dias 13 e 15 deste mês, mas ainda não tem previsão para ser divulgado.

Participaram dos trabalhos, peritos criminais federais lotados no Setor Técnico-Científico da PF do Piauí, em conjunto com peritos do Serviço de Perícias em Audiovisual e Eletrônicos – SEPAEL, do Instituto Nacional de Criminalística – INC, de Brasília. O aeroporto de Parnaíba deu apoio logístico para o transporte de pessoal.

Nos exames de campo, foi realizada a uma maquete computadorizada do local da barragem com o uso de um scanner 3D, capaz de guardar informações precisas, com um retrato de mais de 500 mil pontos. A primeira vez que a Polícia Federal utilizou esse tipo de recurso, foi para esclarecer as circunstâncias do acidente da TAM, que matou 199 pessoas, em julho/2007.

Em nota, a PF-PI informa que os trabalhos periciais e a investigação começaram imediatamente após o acidente em maio de 2009, e que “um trabalho complexo desta natureza, demanda tempo e exige zelo nas investigações, garantindo assim uma apuração dos fatos que possa permitir a sociedade conhecer as causas e responsabilidades, se houverem”.

GD Star Rating
loading...

Detran regulamenta normas para quem compra carro roubado

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) publicou portaria que regulamenta quais procedimentos devem ser adotados em caso de suspeita de adulteração de veículos vistoriados pelo órgão.

As regras foram divulgadas na edição do Diário Oficial desta quarta-feira. Dentre as vantagens para o proprietário, que compra o veículo sem saber que é objeto de furto ou roubo, o Detran cria a possibilidade de licenciamento provisório, até que a investigação seja concluída.

Quando a fraude for detectada em vistoria no pátio do Detran, o caso será encaminhado à Corregedoria de Trânsito que deve registrar Boletim de Ocorrência e requisitar um exame pericial ao Instituto de Criminalística.

Com as informações em mãos, o caso será remetido para investigação na Defurv (Delegacia Especializada em Furtos e Roubos de Veículos).

Original em: http://www.jornaldiadia.com.br/

GD Star Rating
loading...

Polícia suspeita que jovem tenha sido morta em ritual satânico no Pará

SÃO PAULO – A Polícia Civil do Pará está investigando se a morte de uma adolescente, no bairro do Benguí, na periferia de Belém, no mês passado, está relacionada a rituais satânicos. Cintia da Silva Oliveira, de 16 anos, foi encontrada morta em uma cova rasa dentro das dependências do desativado cemitério do bairro, em 21 de julho deste ano.

Divulgação/Polícia Civil do Pará Objetos apreendidos durante ação da polícia
Divulgação/Polícia Civil do Pará Objetos apreendidos durante ação da polícia

Dois acusados de envolvimento na morte – Ezequiel Abreu Calado, de 18 anos, e Nancy Danielly da Silva Amorim, de 18 anos – foram detidos na terça-feira, 17. Dois adolescentes, um rapaz de 15 e uma moça de 16 anos, também foram apreendidos.

Segundo a polícia, eles são apontados como responsáveis em planejar e executar o crime. Nancy, em depoimento, admitiu ter atraído a vítima até o encontro de Ezequiel – que, por sua vez, levou a jovem até o antigo cemitério do Benguí, onde a matou. As circunstâncias da morte e a motivação do crime ainda são alvo de investigações.

Ritual. A DH aguarda os laudos periciais de local de crime e de necropsia realizados por peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Segundo a polícia, o surgimento de uma gravação feita por um internauta do Rio Grande do Sul fez agilizar as investigações.

Na gravação, obtida por uma emissora de TV, o rapaz conversa com uma pessoa, que seria Ezequiel, que confessa a autoria da morte da jovem e dá detalhes sobre o crime. A gravação será enviada para perícia fonética. O delegado salienta que será investigada a hipótese de que o crime pode ter vinculação com um ritual de vampirismo, conforme sugerem trechos da gravação.

Além das prisões dos adultos e apreensões dos adolescentes, os policiais apreenderam nas casas dos acusados objetos que podem ter vínculo com rituais, como uma máscara de monstro (com pintura simulando sangue e baratas) e objetos que sugerem envolvimento com movimentos ocultistas.

Original em: http://www.estadao.com.br/

GD Star Rating
loading...

Perícias em 2º plano

O estado de penúria dos serviços de perícia criminal em todo o Brasil mostra as claras deficiências de um setor essencial, afetando diretamente o trabalho das polícias e deixando a população sem o apoio necessário de segurança. Na falta de um trabalho específico de encaminhamento dos inquéritos, a maior parte dos crimes permanece sem solução, alimentando a sensação de impunidade entre os criminosos.

A falta de material básico para o trabalho de perícia é a regra em todos os estados, onde faltam unidades de criminalística, pessoal especializado e até mesmo geladeiras para a conservação de corpos. A estrutura policial é acanhada e extremamente limitada, muito distante da festejada realidade mostrada em seriados de televisão, onde os crimes são solucionados a partir de análises e improváveis trabalhos de pesquisas científicas.

A situação é grave, mesmo em São Paulo, onde os recursos disponíveis são um pouco melhores que os encontrados em outros locais. O prejuízo imposto pela falta de estrutura é enorme. O ministro da Justiça Luiz Paulo Barreto admitiu no final de semana passado que, em cada quatro homicídios, três permanecem sem identificação dos autores, levando a um quadro de impunidade que faz acentuar a ousadia dos criminosos e a vulnerabilidade da sociedade. A constatação é óbvia e vem cercada de promessas de ajuda aos estados mais carentes, com o fornecimento de material para os institutos de perícia criminal, onde faltam desde fitas adesivas aos equipamentos mais sofisticados.

Os investimentos em segurança passam obrigatoriamente pela atenção à estrutura das polícias. Sem equipamentos, viaturas, instrumentos de trabalho, acomodações adequadas, treinamento especializado e contingente não é possível dar as respostas adequadas que o momento de insegurança exige. O atendimento nos distritos policiais é precário, escrivães deixam de contribuir para a formação de inquéritos, o trabalho de investigação é limitado a uma visão setorial, sendo raros os casos em que há um esforço direto de forças policiais no sentido de prender bandidos ou recuperar bens furtados.

As intenções anunciadas de ativar o aparato de segurança apenas adiam as providências que realmente são esperadas. A colocação da Polícia Militar nas ruas, a concentração do trabalho da polícia judiciária, as ações integradas com as guardas municipais e secretarias municipais são elementos importantes e apresentam resultado. Mas estão distantes anos-luz de um quadro ideal de atendimento à sociedade e garantia de segurança a todos.

Original em: http://www.gazetaderibeirao.com.br/

GD Star Rating
loading...

Defesa de Bruno convida perito do caso PC Farias para atuar no processo

Ricardo Molina afirmou que analisa documento para decidir se participa de investigação
O advogado do goleiro Bruno, Ércio Quaresma, convidou o perito criminal Ricardo Molina a participar da investigação paralela do caso Eliza Samudio. Molina foi procurado pela defesa do jogador em seu escritório na segunda-feira (16) e disse estar analisando o processo para decidir se aceita, ou não, a proposta.

– Eu estou avaliando o processo e vendo que tipos de documentos vou precisar. Antes eu preciso ver em que solo estou pisando. Eu só trabalho devagar, com pressa eu não faço nada. O processo é complexo, tem seis volumes.

Molina ficou conhecido ao participar da perícia de casos famosos como o assassinato de PC Farias e a Chacina de Eldorado dos Carajás.

Quaresma publicou a intenção de contratar o perito particular em sua página do Twitter: “Estive em Campinas hoje no escritório do Dr. Ricardo Molina. Depositei nas mãos do mesmo uma cópia integral do processo “Caso Bruno”.

O legista alagoano George Sanguinetti foi contratado pela defesa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, para fazer uma perícia paralela. Ele esteve na casa do suspeito de matar e ocultar o corpo de Eliza Samudio, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, no último sábado (14).

Para fazer o trabalho, Sanguinetti afirmou que seguirá a “curiosidade de perito” e colherá tudo o que achar necessário – objetos, amostras de terra e de partes da construção – para compor o laudo.

A ex-amante de Bruno, Eliza Samudio, está desaparecida desde o início de junho. Nove suspeitos estão presos e um menor de 17 anos, que revelou detalhes do crime, está apreendido em Minas Gerais.

Original em: http://noticias.r7.com/

GD Star Rating
loading...

Estado investirá R$ 1,5 milhão no Instituto de Criminalística

Até o final deste ano, o Instituto de Criminalística da Polícia Civil receberá um reforço de equipamentos destinados à Polícia Técnica o que irá agilizar e melhorar o trabalho de perícia na produção de provas científicas criminais.

O Ministério da Justiça (MJ) está liberando para todo o Brasil quase R$ 100 milhões para a área de Perícia Criminal. No caso de Roraima, atendendo a uma reivindicação do Estado, serão entregues equipamentos até o final do ano no valor total de R$ 1,5 milhão.

Entre os equipamentos a serem disponibilizados para Roraima estão: um microcomparador balístico, dez maletas para local do crime, um cromatógrafo gasoso com espectômetro de massa e um dispositivo de luz forense multi-espectral.

Outra aquisição será uma câmara frigorífica, que será instalada no Instituto Médico Legal (IML), com capacidade para seis corpos. Atualmente o Instituto conta com 3 câmaras, com capacidade para nove corpos.

O micro comparador balístico, por exemplo, permite a realização de exames de balística e os peritos poderão afirmar de que arma foi feito o disparo. Com o novo aparelho a entrega de laudos, considerado 100% confiável, será acelerada com a operação de mais um equipamento, já que o Estado dispõe de um, e que inclusive já deu apoio à Polícia Técnica de outros Estados.

Drogas
Um aparelho fundamental na produção de provas científicas sobre um crime também será operado no Estado. Trata-se do cromatógrafo gasoso com espectômetro de massa, equipamento com capacidade para detectar todas as substâncias consideradas proibidas.

Este aparelho, determina que tipo de substância está nas amostras analisadas e serve para detectar todos tipos de narcóticos, como cocaína e maconha, envenenamento, estimulantes, anabolizantes, além de realizar exames de crimes de contaminação do meio ambiente em água e medicamentos, para verificar possíveis adulterações.

“Com os novos equipamentos o Instituto de Criminalística ampliará sua capacidade de análise chegando a oferece mais de 30 exames periciais, subsidiando o Poder Judiciário, promotorias e juizados com produção de provas científicas”, afirmou o diretor do Instituto, Reginaldo Carvalho, ao falar também da luz forense, aparelho que ajudará a Polícia na investigação no local do crime. A luz reage em contato com resíduos biológicos.

Destaca ainda a economia com a redução com custos referentes à realização de exames periciais em entorpecentes que, atualmente são feitos em Brasília, a cada três meses por peritos locais. “Economizaremos com logística, transporte, diárias, passagens aéreas além do fato que isso coloca em risco as provas do crime”, ressaltou.

Nova estrutura
O diretor também anunciou que Roraima deverá ganhar em breve um novo Instituto de Criminalística que será construído no bairro Jardim Floresta e contará com moderno laboratório de DNA Forense.

A obra está orçada em mais de R$ 13 milhões, R$ 9 milhões para infraestrutura e R$ 4 milhões para equipamentos. Os recursos serão oriundos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI) em convênio com o Governo do Estado e aguardam liberação para 2011.

Original em:  http://www.bvnews.com.br/

GD Star Rating
loading...

Policiais civis farão curso em SP e PE

Catorze integrantes da Polícia Civil que irão integrar a equipe da Divisão de Homicídios, entre delegados e inspetores, devem viajar, na próxima semana, com destino à São Paulo e Recife para participar de aulas práticas e teóricas com as respectivas unidades de investigação de homicídios dessas cidades.

Segundo o diretor do Departamento de Polícia Especializada (DEP), delegado Jairo Façanha Pequeno, as equipes de combate aos crimes contra vida dessas duas cidades são referências para o restante do país. “Já enviamos uma equipe formada por seis delegados e cinco inspetores para São Paulo, e agora, essa nova turma irá se dividir. Uma parte vai para a capital paulista e a outra para Recife”.

O delegado explicou que essa é a segunda etapa de um treinamento iniciado em Fortaleza. Os policiais passam oito dias tendo aulas teóricas e acompanhando o dia a dia das equipes dos Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de São Paulo e Recife. “Eles verão como os policiais desses locais agem e, de que forma, as investigações são conduzidas. O objetivo é fazer com que esse aprendizado seja um dos ingredientes para o sucesso da nossa Divisão de Homicídios”, salientou.

Para o diretor do DPE, esse intercâmbio é fundamental, pois os inspetores e delegados irão adquirir novas técnicas de investigação, principalmente com relacionados a locais de crimes. “O que o policial deve fazer para que obter o máximo de informações num local de crime? Quais são as técnicas que os policiais paulistas e pernambucanos usam para elucidar os homicídios mais rapidamente? Todos esses pontos serão observados nesse curso”.

Novos

Jairo Pequeno chamou de “lapidação” o treinamento ofertado aos integrantes da Divisão de Homicídios. “Temos alguns policiais novos, mas todos já passaram por um rigoroso treinamento na Academia de Polícia e são extremamente competentes”, ressaltou o delegado.

O diretor do DPE afirmou estar muito confiante nos resultados positivos que virão com o início dos trabalhos da nova Divisão. “Temos nos empenhado em disponibilizar o maior número possível de policiais para fazer parte dessa equipe, apesar da limitação de pessoal. Acredito que esse trabalho será vitorioso”, enfatizou.

GD Star Rating
loading...