Seminários nacionais discutem trânsito

Goiânia sedia de amanhã até sexta-feira, dia 27, o VII Seminário Brasileiro de Perícias e Acidentes de Trânsito e VI Seminário de Identificação de Veículos. O evento é promovido pela Associação Brasileira de Criminalística-ABC. Técnicos de todo o Brasil vão discutir da perícia criminal à humanização do trânsito. Goiânia foi escolhida para sediar os seminários por causa da realidade do trânsito goiano. Goiás aparece no topo da lista dos estados com maior número de acidentes com vítimas com uma média de 539,2 acidentes a cada cem mil habitantes. Em Goiânia ocorre uma média de 28,4 mortes para cada cem mil habitantes.

Original em: http://www.noticiasdegoias.go.gov.br/

GD Star Rating
loading...

Secretaria mantém sigilo sobre ida de Bruno e Macarrão ao Rio para audiência

BrunoA Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) mantém guardado a sete chaves o esquema montado para levar o goleiro Bruno Fernandes, de 25 anos, e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, nesta semana ao Rio de Janeiro. Quinta-feira, às 14h, ocorre na capital fluminense audiência de instrução e julgamento do processo, de 2009, em que os dois são acusados pelos crimes de sequestro e lesão corporal contra Eliza Samudio, de 25. A dupla está presa na penintenciária de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, desde 9 de julho, e também responde, na Justiça mineira, pelo suposto assassinato da modelo, ex-amante do jogador e desaparecida desde o início de junho.

A Seds afirma que o sigilo sobre o deslocamento de Bruno e Macarrão ao Rio é uma medida de segurança. O transporte de presos ocorre normalmente por via terrestre, mas o órgão estadual não descarta, neste caso, a possibilidade de usar avião. Durante a audiência, o juiz Marco José Marcos Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, vai ouvir cinco testemunhas arroladas pelo Ministério Público (MP). Já as da defesa participarão de outra sessão, ainda sem data marcada. A denúncia oferecida pelo MP aponta que Bruno teria exigido que Eliza, na época grávida de cinco meses, abortasse o suposto filho do casal. E que, posteriormente, teria sido sequestrada, mantida em cárcere privada e executada.

Perícia paralela

Exames de DNA feitos em pigmentos semelhantes a sangue encontrados numa corda que poderia ter sido usada no assassinato de Eliza Samudio não acusaram a presença de DNA humano na amostra. O material foi recolhido na casa do ex-policial Marcos Aparecido de Oliveira, o Bola, pelo médico-legista alagoano George Sanguinetti, contratado pela defesa para fazer uma perícia paralela. A análise foi do Laboratório de DNA Forense da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “Não encontramos material genético humano em nenhum dos cinco cotonetes trazidos por Sanguinetti”, ressalta o chefe do laboratório, Luiz Antônio Ferreira da Silva. Os bastonetes colheram resíduospor fricção na corda.

Falta averiguar ainda se fios de cabelo que compõem a amostra são de Eliza. Silva explica que, como os fios estão sem o bulbo (raiz capilar), para se chegar a um resultado preciso haverá necessidade de um exame mais detalhado. “Teremos que recolher amostras dos pais da modelo para fazer o confronto genético”, declara. Numa primeira avaliação, Sanguinetti havia afirmado se tratar de dois fios femininos, longos, pintados em preto e castanho.

Ele agora diz que aguarda o aval da defesa para dar continuidade aos trabalhos, investigando manchas de sangue na Land Rover de Bruno, usada, de acordo com o laudo da Polícia Civil, para transportar Eliza do Rio de Janeiro a Esmeraldas. O advogado de Bola, Zanone Manuel de Oliveira Júnior deu carta branca para o perito e aguarda resposta da Justiça, que tem a posse do veículo. Quanto aos exames, Zanone comemora: “É mais uma prova de que Eliza Samudio nunca pisou na casa do meu cliente.”

Original em: http://www.uai.com.br/

GD Star Rating
loading...