Concurso: mais 3 convocados para curso de perito

Outros três candidatos, sendo um ao cargo de Perito Criminal para Sinop e dois para o cargo de Técnico em Necropsia para Rondonópolis, foram convocados para a realização da Segunda Fase do Concurso Público de Mato Grosso, correspondente ao Curso de Formação. 

Os convocados deverão se apresentar para realizar a matrícula no dia 27 de setembro, em horário comercial na sede da Politec, localizada na Avenida Gonçalo Antunes de Barros, n. 3245, Bairro Carumbé, em Cuiabá (MT). O telefone para contato é o (65) 3613-1234. 

Os candidatos deverão observar as normas e procedimentos para a realização da Segunda Etapa do concurso, constantes no Edital Complementar de nº 35, publicado no dia 21 de julho deste ano. Eles também terão que apresentar os documentos necessários, também previstos no edital complementar de nº 35 para a matrícula no Curso de Formação. Aquele que não apresentar os documentos ou não comparecer no dia de matrícula será eliminado do concurso. 

Os convocados são: Cargo: Perito oficial criminal – Sinop (Biologia, Farmácia, Física, Matemática, Química) 
Edson Gomes dos Santos 

Cargo: Técnico em necropsia – Rondonópolis 
nível médio- 
Niuva Santos de Carvalho 
Ana Maria Misael Garcia

Original em: http://www.gazetadigital.com.br

GD Star Rating
loading...

Prova de Título de Especialista em Medicina Legal

Prova de Título de Especialista em Medicina Legal

Atenção para o prazo de inscrição!

Os interessados em realizar a prova para obtenção do Título de Especialista em Medicina Legal devem se inscrever até o dia 27 deste mês de setembro.

O concurso acontecerá durante o XXI Congresso Brasileiro de Medicina Legal, a se realizar em Cuiabá-MT, de 27 a 29 de outubro.

As normas para Realização de Concurso para Título de Especialista em Medicina Legal são estabelecidas pelo convênio ABML/AMB/CFM.

Saiba o que é necessário para realizar sua inscrição:

DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO:

1 – Ficha preenchida com os dados de identificação;

2 – Curriculum vitae de acordo com modelo incluído no edital;

3 – Comprovante de depósito em Conta Corrente 400.610-0, Agência 2945-9 do Banco do Brasil em favor da Associação Brasileira de Medicina Legal no valor de R$380,00 (trezentos e oitenta reais) correspondente à taxa de inscrição.

4 – Cópia do CRM definitivo

5 – Documento comprovando ter exercido pelo menos uma das atividades descritas a seguir:

a) Exercício profissional em Medicina Pericial em uma ou mais de suas áreas tais como penal, cível, trabalhista, administrativa, securitária, ética e auditorias médicas por um período de pelo menos duas vezes o período exigido pela Residência, ou seja, pelo menos 6 (seis) anos; 
b) Professor de Medicina Legal há pelo menos, quatro anos;
c) Ter feito Treinamento teórico-prático reconhecido pelo Ministério da Educação e ratificado/chancelado pela ABML e com duração equivalente à Residência Médica; 
d) Ter feito Residência em Medicina Legal em Serviço reconhecido pelo Ministério da Educação e ratificado/chancelado pela ABML.
Os Documentos enumerados deverão ser enviados para Associação Brasileira de Medicina Legal, SEP Sul 705/905 Bloco C, Edifício Mont Blanc, sala 219, Fone/Fax 61-3242-7686 – CEP 70390-055 Brasília – DF, preferencialmente através de SEDEX, num período entre 90 (noventa) e 30 (trinta) dias antes do dia da prova.

INSCRIÇÕES FORA DESTE PERÍODO NÃO SERÃO ACEITAS.

CLIQUE AQUI e tenha acesso ao EDITAL DO CONCURSO.

Recebido por e-mail.

GD Star Rating
loading...

Delegado espera laudos do Itep para investigação

A tese do homicídio já foi confirmada, agora, resta saber quem matou e como foi a morte da empresária portuguesa Rosa Maria Silveira de Mendonça, de 54 anos, encontrada morta no dia 23 de agosto, na praia de Cacimbinha, entre Pipa e Tibau do Sul, litoral potiguar. Para ajudar na solução dessas questões, o delegado titular da Delegacia de Pipa, José Carlos de Oliveira, espera três exames solicitados ao Instituto Técnico Científico de Polícia (Itep).

“Já ouvimos muitas pessoas e temos uma linha de investigação. Estamos trabalhando, mas não podemos ainda revelar mais detalhes do inquérito para não atrapalhar”, explicou o delegado. Segundo ele, três exames foram solicitados e ainda não foram entregues pelo Itep: um toxicológico, um de DNA forense e um para identificar qualquer tipo de medicamento que a mulher tenha ingerido nos últimos dias. O motivo de ter solicitado esses exames, José Carlos também preferiu não revelar.

“Já recebemos três: o laudo cadavérico, que confirma o homicídio, um feito sobre a possibilidade de relação sexual, que negou essa hipótese, e um feito no local do crime”, explicou o delegado, que ainda acrescentou que essa demora não chega a atrapalhar as investigações: “conhecemos as limitações do Itep e já somos acostumados a trabalhar com isso. Estamos adiantando outros aspectos da investigação enquanto esperamos os resultados”.

Até o momento, entre familiares, amigos e moradores de Pipa, 27 pessoas já foram ouvidas na Delegacia local. Rosa Maria era divorciada e morava na praia com uma filha adulta. Considerada uma mulher de hábitos pacatos e discreta, ela foi encontrada por moradores na manhã do dia 23, morta na beira mar, apenas de sutiã, mas sem marcas de violência no corpo.

Ao chegar ao Itep em Natal, o laudo mostrou que a portuguesa não tinha água em excesso nos pulmões e que foi vítima de asfixia mecânica, o que descartou a hipótese de afogamento.

Repercussão internacional

Assim como aconteceu com outros homicídios de estrangeiros registrados no Estado, a morte da empresária Rosa Maria foi noticiada amplamente pela imprensa europeia, sobretudo, pela portuguesa, país de origem da vítima. Entre os que mais publicaram notícias a respeito do homicídio, está o Jornal da Manhã, que estampou, em uma das notícias, o título: “Homicídio desmente cônsul luso”, uma referência à declaração do cônsul honorário Francisco Lamy, que declarou em um primeiro momento que ela havia morrido afogada.

Além do Jornal da Manhã, noticiaram o homicídio da portuguesa os portais dos jornais Record, Expresso, Portugal Diário, Jornal de Notícias. Em todas, a praia de Cacimbinha ou a de Pipa foram citadas, sempre como pertencentes ao litoral próximo à cidade de Natal. Essa mesma divulgação negativa para Pipa já havia ocorrido após casos de violência. Em 2009, morreu o turista sueco Gert Björn Skytte Sandgren, vítima de um latrocínio, e no dia 1ª de janeiro deste ano, foi assassinado o alemão Winfried Tiel, 58. Os dois casos ainda estão impunes.

Original em: http://tribunadonorte.com.br

GD Star Rating
loading...

Perito do Tocantins é convidado pela SENASP

Peritos da Polícia Técnico-Científica do Estado do Tocantins estão conquistando reconhecimento no cenário nacional, mesmo trabalhando silenciosamente. Um exemplo que merece ser citado é o perito criminal, Sebastião dos Reis Xandó, que foi convidado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e pela Associação Brasileira de Criminalística (ABC), para ministrar palestra no III Seminário Nacional de DNA e Laboratórios Forenses. O evento que teve início nesta terça-feira, terá a participação direta de Xandó no Seminário nesta sexta-feira, 24, nas dependências da UNB.

Com a importância que a certificação de qualidade das Análises Forenses conquistou, o tema que será abordado pelo perito do Tocantins é:  “Os Novos Rumos da Metrologia Aplicados à Toxicologia e Química Forense”. Em seguida o perito participa de uma mesa redonda sobre toxicologia e química forense com peritos de todo o Brasil. Entre eles, outros peritos tocantinenses, a exemplo de João Bezerra do Vale Neto e Patrícia Bonilha.

De acordo com Xandó, a escolha do tema se deve à relevância da metrologia, frente às necessidades de garantias de qualidade tanto nacionais, quanto internacionais. “A metrologia é importante para se alcançar a excelência na prestação de serviços. Uma análise com certificação de qualidade, não cabe discussão. Prevalece a credibilidade e a inquestionabilidade do resultado.

No Brasil, o órgão único oficial acreditador é o Inmetro e o órgão responsável pelas elaborações das normas brasileiras é a ABNT.

Original em: http://www.ogirassol.com.br

GD Star Rating
loading...

Codecir e IC fazem vistoria em galpões da SDS que foram incendiados

Depois de autorização dos técnicos da Codecir, servidores do IC continuar a fazer a perícia no local

Técnicos da Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir) vistoriaram, na manhã desta terça-feira (21), os galpões da Secretaria de Defesa Social que foram incendiados, na semana passada. Eles constataram que não havia risco de desabamento nas estruturas e liberaram a área para que os peritos do Instituto de Criminalística possam concluir seus trabalhos.

A perícia do IC começou logo após o fim dos trabalhos de rescaldo na área, que mede 12 mil metros quadrados. Cerca de 70% do trabalho já foi realizado. Os peritos estão em busca do chamado ‘ponto de ignição’ do incêndio, que seria a origem do fogo. Amostras de papel, munição e explosivos, colhidas no local, vão ajudar a perícia a detectar a temperatura atingida durante o incêndio.

Em um primeiro momento, os técnicos realizam um inventário do material que estava no local. Não há prazo para conclusão do trabalho, mas, segundo estivamente da SDS, os técnicos podem finalizar a perícia ainda esta semana. Em seguida, o resultado será entregue ao delegado responsável pelo caso, que irá anexar o documento no inquérito.

O incêndio aconteceu na última quarta-feira, em galpões da SDS que armazenavam munições, armas, inquéritos, prontuários da SDS, além de produtos, como CDs e DVDs piratas e cigarros falsificados, apreendidos em operações policiais. O prejuízo ainda não foi calculado.

Os galpões ficam localizados nas proximidades da estação de metrô Joana Bezerra. A delegacia da Boa Vista está à frente das investigações.

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...

Perícia encontra falhas estruturais na arquibancada que caiu no PR

Instituto de Criminalística constatou equipamento inadequado.
Laudo pode sair nos próximos 15 dias.

Peritos do Instituto de Criminalística de Cascavel (PR) que estiveram nesta segunda-feira (20) avaliando a arquibancada que cedeu e feriu 128 pessoas neste domingo (19), em Quatro Pontes (PR), identificaram falhas tanto estruturais quanto de instalação da estrutura. Segundo informações da perícia, foram encontradas peças de baixa qualidade e instalação malfeita no local.

A avaliação dos dois peritos começou na manhã desta segunda-feira e foi concluída à tarde. De acordo com o perito Alex Tavares, o equipamento estava inadequado. “A gente encontrou a tubulação metálica com partes enferrujadas, encaixes que deveriam ser perfeitos amarrados com arame e calços de madeira”, disse. A expectativa do perito é que o laudo fique pronto em 15 dias ou menos.

Vítimas
De acordo com um levantamento do Corpo de Bombeiros de Quatro Pontes, a queda da arquibancada deixou 128 pessoas feridas. Deste total, 22 casos foram mais graves e o restante, lesões leves. Nos quatro hospitais que prestaram atendimento nos municípios vizinhos de Marechal Cândido Rondon (PR) e Toledo (PR), no fim da tarde desta segunda ainda havia nove pessoas internadas, a maioria com fraturas. A exceção é uma gestante que sofreu um sangramento e está em observação.

Responsabilidade
O comandante dos bombeiros, capitão Araújo, afirma que a organização do evento não solicitou que a corporação fizesse a vistoria do local. “Isto não foi feito e temos uma lei estadual que determina que o organizador solicite previamente a vistoria ao Corpo de Bombeiros. Estou no comando aqui há dois anos e no ano passado também não foi solicitado”, disse, referindo-se à edição de 2009 do mesmo evento.

A Prefeitura de Quatro Pontes abriu um inquérito administrativo para apurar os culpados e diz que o responsável pela arquibancada é a empresa que venceu licitação para o evento. Entretanto, o representante da empresa Pirâmides Quatro Pontes, Paulo Dewes, alega que a montagem da arquibancada foi terceirizada para outra firma do município de Marechal Cândido Rondon. “Não é responsabilidade minha. A Associação Comercial que é responsável”, afirma. O representante da Associação Comercial e presidente da Arejok, principal organizador da corrida, Ermínio Dassoler, disse que coordenou as tarefas desempenhadas pelos quatro parceiros, mas a estrutura “foi licitada pela prefeitura”.

O inquérito policial está a cargo da delegacia de Marechal Cândido Rondon.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Novo superintendente da Polícia Científica de Goiás

O perito criminal Carlos Kléber da Silva Garcia é o novo superintendente da Polícia Científica de Goiás. O policial é responsável é o Instituto de Medicina Legal -IML, Instituto de Criminalística – IC e o Instituto de Identificação -II. A nova gestão diz que pretende trazer uma maior aproximação da atividade investigadora, operadores da justiça e a comunidade na prestação dos seus serviços.

Original em: http://www.noticiasdegoias.go.gov.br

GD Star Rating
loading...

Treinamento pela ABES e APCM

A ABES – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE SOFTWARE e APCM – ASSOCIAÇÃO ANTIPIRATARIA CINEMA E MÚSICA, entidades sem fins lucrativos, representantes dos setores de software, audiovisual e fonográfico no combate à pirataria, vêm respeitosamente à presença de Vossa Senhoria expor o que segue:
Conforme informações anexas, visando dar continuidade aos trabalhos de combate à pirataria na região de Campinas, realizaremos um treinamento, no próximo dia 22 de setembro, no Centro Empresarial Conceição de Campinas, com o apoio do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), órgão do Ministério da Justiça.
Considerando a fundamental participação da Policia Civil no combate à pirataria local, ficaríamos honrados em contar com a presença de vossa equipe neste treinamento, disponibilizando para tanto até 10 (dez) vagas, a serem designadas a critério de Vossa Senhoria. A quantidade de vagas poderá ser aumentada, de acordo com solicitação de Vossa Senhoria.
Ademais, para que possamos emitir certificados aos participantes, bem como, organizar o local do evento, solicitamos a gentileza de preencher o cadastro constante no site da ABES www.abes.org.br ou encaminhar listagem com o nome e cargo dos agentes que comparecerão ao evento, através do fax (11) 3061-1221/(11)5044-8338  ou dos e-mails: jbranco@apcm.org.brrfaro@abes.org.br.

Recebido por email

GD Star Rating
loading...

Fabricante de hidratante à base de maconha vai responder por tráfico

Perícia do Instituto de Criminalística Carlos Eboli confirmou vestígios de THC, princípio ativo da droga

O hidratante à base de maconha que vinha sendo vendido em loja de Ipanema continha vestígios de THC, o princípio ativo da droga. Foi o que constatou perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, da Polícia Civil, no produto Body Butter Hemp. Ontem, policiais da Delegacia de Repressão a Crimes contra à Saúde Pública fizeram operação na loja Empório Body Store, onde era vendido, na Rua Visconde de Pirajá, mas o cosmético já tinha sido retirado das prateleiras.

Fabricante de creme vai responder por crime contra a saúde pública

Fabricante de creme vai responder por crime contra a saúde pública

Segundo o delegado Fábio Cardoso, o fabricante vai responder por crime contra a saúde pública, por comercializar produto sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e por tráfico de drogas. “Agora vamos chamar os fabricantes para serem ouvidos”, disse o delegado.

O depoimento poderá ocorrer por carta precatória já que a empresa é do Rio Grande do Sul. A pena por tráfico de drogas é de 5 a 15 anos de prisão e, por risco à saúde pública, de 10 a 15 anos. O laudo não especificou a concentração de THC, mas qualquer quantia é crime no Brasil.

Ontem, em nota, a empresa comunicou que não havia recebido nenhum laudo sobre o produto Body Butter Hemp ou comunicação oficial que comprove que o produto seja ilegal. “A matéria-prima é importada e comprada pela empresa Customer Service/Cosmotec, que alega que seus produtos são testados pelos órgãos competentes antes de serem distribuídos no País”, diz o texto. Mas não comentou a ação da polícia.

O fabricante alega que há uma “quantidade ínfima do ativo entorpecente”, segundo análise técnica feita pelo laboratório Biochemica.\

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Faltam peritos criminais em Bauru

Para atender a demanda de 20 municípios, o Núcleo de Perícias Criminalísticas teria que dobrar o número de profissionais

Atualmente com um quadro de 34 profissionais, dos quais 17 peritos criminais, o Núcleo de Perícias Criminalísticas de Bauru, que abrange 20 municípios da região, se desdobra para atender a demanda de perícias do dia a dia. A solução para o déficit, segundo a presidente do Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo, Maria Márcia da Silva Kesselring, seria duplicar ou até triplicar o número de peritos no núcleo.

Visando a contratação de mais profissionais e conseguir plano de carreira, membros do sindicato da categoria e profissionais engajados no movimento participaram de ato público na manhã de ontem em frente à Secretaria de Gestão Pública, em São Paulo.

“Sofremos com a falta de aproximadamente 630 peritos em todo o Estado. Temos pouco mais de 1 mil profissionais para atender todos os municípios e isso causa uma exaustão dos peritos, que trabalham longas jornadas. Nós queremos também ter direito ao plano de carreira”, reivindicou Márcia.

O perito criminal é o profissional especializado em encontrar ou proporcionar a chamada prova técnica ou prova pericial, mediante a análise científica de vestígios produzidos e deixados na prática de delitos. Esta prova é remetida à Polícia Civil para integrar o processo.

A pauta de reivindicações dos peritos foi entregue à Secretaria de Gestão Pública. “Não temos ainda uma sinalização se vão aceitar nossas solicitações. Mas o prazo para resposta deles é de 10 dias. Nós vamos aguardar”, completou Márcia.

A presidente do sindicato ainda ressalta que a situação de Bauru não é muito diferente de outros núcleos do Estado. De acordo com Hélio de Almeida Rochel, diretor do Núcleo de Perícias Criminalísticas de Bauru, é preciso contratar novos peritos logo porque cinco profissionais do quadro do núcleo estão próximos de aposentarem-se. “Cinco ou seis peritos nossos estão para aposentar-se. Então nós vamos ficar com falta de profissionais”, afirmou Hélio.

Ele explica que mesmo que a contratação seja aprovada, o processo é demorado. “O processo para a contratação de um perito demora cerca de um ano e meio. Primeiro é preciso prestar um concurso e estudar na academia de peritos por um ano. Não é um processo tão simples quanto parece”.

Plantões

Os 17 peritos do Núcleo de Perícias Criminalísticas de Bauru, entre eles fotógrafos e desenhistas, trabalham em esquema de plantão de carga horária variada, conforme a necessidade. “Com um quadro destes fica complicado quando tem várias ocorrências ao mesmo tempo. Nós precisamos sim de mais profissionais. Não sei falar em números, mas ter mais peritos seria muito bom”, acrescentou Rochel. Já o número de viaturas para o transporte dos profissionais está de acordo com a demanda, frisa Rochel.

Original em: http://www.jcnet.com.br

GD Star Rating
loading...