Maconha e cocaína na Fazenda da Barra III

Drogas foram levadas para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli

RESENDE

Policiais do 37º Batalhão da Polícia Militar apreenderam no final da última sexta-feira maconha e cocaína no bairro Fazenda da Barra III. A apreensão foi feita pelo cabo Corrêa e os soldados Ramires e Luís Felipe, do Grupamento de Ações Táticas (GAT), em uma residência na Rua São João Del Rey,
De acordo com o registro de ocorrência feito na 89ª Delegacia Legal, os policiais foram até o local para verificar denúncia de tráfico de drogas. Ao se aproximar do imóvel, a guarnição avistou três homens, dois de bicicleta e o outro a pé, fugindo pelo quintal. Todos teriam entrado pela porta da sala e fugido pelos fundos, abandonado as bicicletas. Além disso, o homem, que estava a pé dispensou uma mochila durante a fuga. Ninguém foi preso, mas os policiais apreenderam na mochila três viodeogames (Playstation I, Megadrive III e Super Nintendo), três relógios das marcas Technos, Monte Carlo e Quartz, quatro aparelhos celulares (Powerpack, Gradiente, LG e Vaio), um coldre verde e uma touca ninja. A polícia supõe que o material arrecadado seja proveniente de furto ou roubo. Uma outra mochila também foi apreendida.
Na residência, os policiais encontraram também, dentro de um filtro de água, duas trouxinhas de maconha prensada e um sacolé de cocaína. Além de um cartão da empresa de ônibus São Miguel, uma Carteira de Identidade e uma Carteira de Trabalho pertencente a pai e filho que são suspeitos de comercialização de entorpecentes. As duas bicicletas deixadas pelos suspeitos também foram recolhidas. Todo o material ficou apreendido na 89ª DP e a droga foi levada para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (Icce).

OUTRA APREENSÃO

No mesmo dia, por volta das 11h35min, a equipe do GAT apreendeu uma trouxinha de maconha em uma casa localizada na Rua Nossa Nossa Senhora das Graças, no bairro Vicentina. No registro feito na delegacia consta que os PMs foram averiguar denúncia de venda de entorpecentes. Ainda de acordo com a informação recebida pela PM, o suspeito de tráfico, 26 anos, teria participado do roubo a uma residência no mês passado no bairro Monet, ocasião em que três homens trajavam fardas do Exército.
O suspeito foi localizado e com ele os policiais encontraram R$ 333. Segundo a polícia, ele ficou nervoso durante a abordagem e não soube explicar qual era a procedência do dinheiro. Na residência citada pela denúncia, a equipe policial apreendeu uma trouxinha de maconha que estava em cima de um armário, em um dos quartos, além de uma farda do Exército, juntamente com um par de coturnos.
O suspeito foi levado para a delegacia, onde foi autuado por posse e uso de entorpecentes. Na 89ª DP, o jovem alegou ser usuário de drogas. Sobre a possível participação do suspeito no roubo, ele foi ouvido e liberado após assinatura do termo de compromisso.
A vítima do assalto não compareceu à DP para reconhecimento.

Original em: http://www.avozdacidade.com

GD Star Rating
loading...

Polícia encontra dedos humanos em supermercado de Paciência

Rio – A polícia está investigando um misterioso caso registrado na noite de segunda feira. Dois dedos humanos, cortados grosseiramente, foram deixados em um saco plástico no interior de um supermercado em Paciência, na Zona Oeste do Rio.

Os dedos foram enviados para a perícia criminal, para que a indentidade da vítima seja revelada. A Divisão de Homicídios está colaborando com os policiais da 36ª DP (Santa Cruz).

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Deputado federal mais votado, Tiririca vira réu em ação da Justiça Eleitoral

Ação do Ministério Público questiona a escolaridade do novo deputado

Francisco Everardo Oliveira Silva, o palhaço Tiririca (PR), eleito o deputado federal mais votado por São Paulo, com mais de 1,3 milhão de votos, virou réu em ação da Justiça Eleitoral. A denúncia do Ministério Público baseia-se em prova técnica do Instituto de Criminalística sobre a alfabetização do candidato.

Para o juiz, há diferença entre as grafias de Tiririca no pedido de registro em que afirma saber ler e escrever. O deputado tem dez dias para recorrer.

Se for comprovado que Tiririca é analfabeto, ele pode não assumir o cargo, com base no artigo 14, parágrafo 4º da Constituição Federal.

Em 29 de setembro, o juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira, recusou denúncia do Ministério Público pedindo que o tribunal apurasse se Tiririca sabe ler e escrever, como pede a lei. Para o juiz, o TRE-SP já decidiu, durante o processo de registro de candidatura, que não há motivo para Tiririca não ser candidato, “inclusive no que se refere à instrução mínima, ou seja, ao não analfabetismo”.

Reportagem publicada em uma revista semanal revela indícios de que Tiririca não sabe ler nem escrever. Segundo a reportagem, a caligrafia do candidato nos autógrafos distribuídos aos eleitores é diferente da apresentada na declaração entregue ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) em que atesta que não é analfabeto.

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...