Arquivo

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Peritos buscam pistas de suposto homicídio

Apesar de indícios, Novaes não descarta hipótese de suicídio

Apesar de indícios, Novaes não descarta hipótese de suicídio

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) estiveram, nessa segunda-feira à noite, no apartamento onde morava Domingos Sávio Valgueiro da Costa, 50 anos, encontrado morto na manhã do domingo, dentro da sua residência. O delegado Isaías Novaes acompanhou a equipe. Os policiais demoraram pouco mais de uma hora no local, mas não revelaram muitos detalhes sobre o trabalho investigativo que foi realizado no apartamento.

“Não descobrimos nada de extraordinário. E, por enquanto, não podemos, sequer descartar a hipótese de suicídio” afirmou o delegado, limitando-se a dizer que alguns objetos pessoais do homem, como celular e agenda, foram recolhidos pela polícia e que maiores detalhes provavelmente serão revelados somente após a conclusão das perícias.

Domingos Sávio, visto pela última vez no dia 27, foi encontrado dentro de um quarto, em cima da cama, com um fio elétrico enrolado no pescoço e uma facada na barriga. Segundo o perito Diego Costa, a faca utilizada no crime tinha tanto sangue que será difícil encontrar impressões digitais no objeto. “Aplicamos luminol (reagente utilizado para detectar sangue) no quarto, corredor e banheiro. No quarto, o resultado foi positivo, mas todo o material recolhido (cinco amostras) será levado para um laboratório. Depois das análises é que teremos informações mais precisas”, declarou, salientando que a perícia tanatoscópica (exame do cadáver) será fundamental para as investigações, já que o corpo foi encontrado em estágio de decomposição. “O ambiente ainda não foi limpo. Nada foi alterado no apartamento”, ressaltou o perito.

De acordo com os policiais, a irmã de Domingos Sávio que esteve no apartamento no dia em que o corpo foi encontrado não sentiu falta de nenhum objeto de valor do irmão. “O ambiente estava arrumado, objetos não estavam revirados e nem havia sinais de luta corporal”, disse Isaías Novaes.

Nesta quarta (3), a polícia deve começar a realizar as primeiras ouvidas. Quanto às imagens do sistema de segurança do prédio, estão sendo coletadas pela administração do condomínio e não há, ainda, uma previsão de quando estarão no Departamento de Homicídos e Proteção à Pessoa (DHPP), onde o caso está sendo investigado.

Original em: http://jc.uol.com.br

Leave a Reply