Perícia recebe equipamentos que ajudam na recuperação de veículos

“Um avanço inquestionável que proporciona rapidez, agilidade e que eleva a qualidade na investigação”. Assim afirma o coordenador-geral de Perícias de Mato Grosso do Sul, Alberto Dias Terra, sobre mais um equipamento que servirá ao Núcleo de Identificação Veicular do Instituto de Criminalística (IC).

O kit de identificação veicular, recebido este mês, tem quatro equipamentos que ajudarão na solução de crimes como roubo de veículos e peças através da constatação, identificação e revelação de origem do veículo.

Foram adquiridos os equipamentos de revelação: Magraider, Poliraider, Vinraider e o software Sistema Autovin. Os três primeiros trabalham na identificação de adulteração do chassi, em caso de roubo do veículo. O último equipamento é um software – programa que disponibiliza um banco de dados atualizados mensalmente que possui cerca de 55 mil veículos cadastrados no mundo inteiro, proporcionando a numeração encontrada e revelando a documentação original conforme o caso estudado.

As ferramentas de revelação trabalham para resgatar a numeração oficial do veículo que, na maioria das vezes, foi apagada pelo suspeito. “Antigamente usávamos uma substância tóxica e destrutiva que possuía uma revelação fugaz e que dependia das condições ambientais. Esses avanços proporcionam rapidez, pois a revelação da imagem aparece rapidamente, durando cerca de 2 horas”, explica o diretor do Instituto de Criminalística, perito Orivaldo José da Silva Júnior.

Outro benefício lembrado pelo perito é a eficiência que os equipamentos trazem para a solução dos crimes. “Esse novo método descoberto é seguro para o cidadão e para o perito que está trabalhando no caso, pois  essa substância nova, que não é de origem tóxica, proporciona segurança ao profissional e também oferece eficiência, já que a  numeração original pode ser descoberta sem a remoção de tinta do veículo”, avalia. Após a descoberta do chassi original, através da nova substância, o profissional utiliza o software Sistema Autovin para pesquisar a documentação original do veículo. A ferramenta possui um banco de dados atualizado que revela dados originais do veículo – o que finaliza e soluciona a maioria dos casos.

Investimento – Em dezembro, a Coordenadoria Geral de Perícias adquiriu um detector de metal, uma trena com roda, duas trenas laser, três Sistemas de Posicionamento Global (GPS) e quatro detectores de gás que propõem melhoria para a perícia que trabalha em local de crime. Além do kit de identificação veicular, este mês a Coordenadoria recebeu uma fonte de luz Forense multiespectral destinada ao Instituto de Análises Laboratoriais Forenses (Ialf). O equipamento será utilizado na busca de vestígios latentes em local de crime, ou seja, aqueles que só são detectados com o uso do equipamento.

Segundo o coordenador–geral de Perícias, Alberto Dias Terra, a previsão é de que a Coordenadoria irá receber mais um kit com esses equipamentos de identificação veicular para o procedimento no local do crime. O investimento é realizado através de um convênio assinado entre o governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça. O total de recursos é de cerca de R$ 1 milhão, com contrapartida de 10% do valor repassado pela administração estadual.

Original em: http://www.acritica.net

1 comment to Perícia recebe equipamentos que ajudam na recuperação de veículos

Leave a Reply to Artur Cancel reply