Laudo confirma que descarga elétrica provocou morte de bebê

Representantes do hipermercado Atacadão faltaram nos depoimentos na delegacia que investiga o caso

O laudo do Instituto de Criminalística confirmou a suspeita de que a causa da morte da menina de 1 ano e dez meses que tocou em um freezer do hipermercado Atacadão, em Campinas, há quase dois meses, foi mesmo uma descarga elétrica. O resultado do laudo foi divulgado nesta segunda-feira (21) pelo delegado responsável pelas investigações, Tadeu Aparecido de Almeida, do 7º distrito policial de Campinas.

De acordo com o delegado, dois representantes do hipermercado, onde aconteceu o incidente, foram notificados para prestar depoimento nesta segunda-feira (21), mas nenhum deles compareceu na delegacia e também não justificaram a ausência.

Uma outra notificação foi feita e desta fez sob pena de serem conduzidos por políciais para a delegacia na terça-feira (01). A assessoria de imprensa do Atacadão não comentou o motivo do não comparecimento dos funcionários, mas informou que a empresa vai colaborar com as investigações e que deve enviar representantes para prestar esclarecimentos em nova data já combinada com a polícia.

Em nota enviada à redação da EPTV na época, a assessoria de imprensa do Atacadão informou que daria apoio aos familiares da garota e que a empresa estava à disposição da polícia para imediata apuração e esclarecimento dos fatos.

O caso

Uma menina de um ano e dez meses morreu eletrocutada depois de tocar em um freezer na noite do dia 21 de dezembro de 2010 no hipermercado Atacadão, em Campinas. Dois médicos, que estavam no local tentaram reanimá-la. Até o Samu foi acionado, mas a vítima não resistiu e morreu no Hospital de Clínicas da Unicamp.

Original em: http://eptv.globo.com

Leave a Reply