Ônibus da Viação Barbarense começam a ser periciados

Um dos veículos da empresa se envolveu em um acidente com dois mortos

Após o acidente com um ônibus desgovernado da Viação Barbarense (Viba) que matou dois e feriu seis pessoas no dia 15 de março, começa nesta sexta-feira (25) uma perícia em todos os ônibus da empresa, em Santa Bárbara d´Oeste. A perícia será feita por uma empresa contratada pela administração do município. Deve ocorrer um rodízio entre os veículos para não atrapalhar o serviço de transporte.

A perícia foi um pedido de uma comissão da prefeitura que investiga o acidente com o ônibus desgovernado. A comissão já pediu documentos referentes à manutenção dos ônibus, além de relatórios operacionais e administrativos.

Entenda o Caso

Perícia
Na tarde de segunda-feira (21), peritos de Instituto de Criminalística (IC) de Americana que o coletivo não tinha as mínimas condições de circular. Desde o início de janeiro até o dia do acidente, dia 15 de março, foram feitos 29 pedidos de manutenção, sendo que nove mencionam problemas no freio.

As peças do sistema de freios do ônibus foram testadas em um laboratório de uma empresa particular. Para os peritos, o desgaste no mecanismo e a falta de manutenção nos freios foram as causas do acidente. “Não foi apenas um fator e sim a somatória”, afirma o perito criminal Carlos Costa.

Uma das conclusões da perícia para o trajeto de aproximadamente um quilômetro descontrolado e em alta velocidade foi que o freio não funcionou ao ser acionado no pedal do ônibus porque havia vazamento na válvula que controla a entrada de ar. De acordo com o perito, quando a pressão cai, o sistema de freio, conhecido como Tristop, tem mais dois recursos de emergência que funcionam só nas rodas traseiras. O primeiro é automático e acionado por molas. O segundo é manual, controlado pelo motorista.

De acordo com a perícia, no momento do acidente ambos falharam porque as lonas de freio estavam muito gastas. Do lado esquerdo, uma das lonas já tinha descolado e estava em pedaços, isso explica o porquê do veículo descer a avenida e em nenhum momento o freio retarda o veículo, mesmo com o comando do motorista.

De acordo com Costa, outros sistemas não funcionaram por causa do desgaste nos freios.O resultado da perícia mostra que a manutenção no ônibus acidentado feita pela Viação Barbarense (Viba) foi inadequada.
O laudo com o resultado da perícia deve enviado oficialmente à polícia em um prazo de 30 dias. O delegado Rodolfo Lopes do Canto Junior informou que vai aguardar o recebimento do documento para definir quais medidas serão tomadas em relação à Viação Barbarense ou à prefeitura, já que há uma intervenção do município no transporte coletivo.

Papéis
Além de analisar as peças, os peritos do IC analisaram diversos papéis internos da empresa que reforçam a conclusão. Desde o início de janeiro até 15 de março, dia do acidente, foram emitidos, por diferentes motoristas, 29 ordens de serviço com pedidos de manutenção. Uma média de um pedido a cada dois dias e meio, sendo que nove pedidos mencionam problemas no freio.

O último aviso foi feito uma hora antes do acidente. A queixa tinha sido registrada pelo mesmo motorista na véspera. No dia 11 de março, uma reclamação quanto ao freio consta um “ok”, feito pelo mecânico.

Para os peritos, isso mostra que o ônibus foi liberado pra rodar sem que as peças com defeito fossem trocadas. O mesmo ocorreu em outras ordens de serviço, como o do dia 26 de fevereiro, quando fica claro que o mecânico tinha conhecimento da situação precária da lona de freio na roda esquerda.De acordo com o perito chefe Edvaldo Messias, outros ônibus da empresa podem estar rodando sem condições mecânicas e vai solicitar para o delegado que todos os ônibus da empresa sejam vistoriados.

Procurado pela nossa equipe de reportagem, o diretor da Viba não foi encontrado para falar sobre o resultado da perícia

O acidente
No final da tarde de terça-feira (15) um ônibus desgovernado invadiu a Avenida Anhanguera e percorreu cerca de um quilômetro na contramão. No percurso, já seguido por uma viatura da polícia, atingiu três carros e uma moto. O condutor da moto, Rubens Ribeiro, de 56 anos, morreu no local. A outra vítima, o pastor Armando de Souza Gonzaga, de 67 anos, estava na calçada, ao lado de seu carro, aguardando um amigo que sairia do hotel, quando viu o ônibus. Ele tentou correr para a recepção, mas foi atingido, arrastado e parou debaixo do veículo. O pastor chegou a ser socorrido, mas chegou sem vida ao PS Edson Mano. Ambos foram enterrados na quarta-feira (16).

Original em: http://eptv.globo.com

GD Star Rating
loading...

Perito fala sobre os equipamentos encontrados na Alep

Segundo ele, um deles podia ser usado como escuta telefônica…

O perito de criminalística Rubens Alexandre de Faria, fez a análise dos equipamentos eletrônicos encontrados na Assembléia Legislativa do Paraná. Ele disse que um deles poderia servir como escuta telefônica e que um outro funcionava como bloqueador de sinal, o que é ilegal.
“Pode ser um grampo? Pode. Pode ser uma escuta, pode ser colocado numa casa, pode ser colocado numa central telefônica. Agora, depende de como ligaram, como que tava esse circuito no momento, como que era esse objeto na cena do crime no momento. Então a minha análise pericial vai ser de laboratório”, afirmou Faria.
Rubens disse ainda que agora o material será entregue para a polícia, dando continuidade às investigações.

Original em: http://www.cgn.inf.br

GD Star Rating
loading...

Três delegados participam de perícia em apartamento de professor desaparecido

Está sendo realizada na tarde desta quinta-feira (24) a perícia no apartamento do professor universitário Élio Meneses Pacheco, de 47 anos, desaparecido desde a semana passada. No imóvel, estão reunidos os delegados Paulo Dias – responsável por registrar a queixa do desaparecimento na Delegacia do Cordeiro –, Gleide Ângelo e Alfredo Jorge, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), além de vários peritos do Instituto de Criminalística (IC).

Élio é chefe do Departamento de Eletrônica e Sistemas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Ele teria saído de casa no carro no último dia 16.

O carro do professor foi encontrado incendiado ontem (23), perto da Avenida Caxangá. O porteiro, a namorada e vizinhos de Élio devem ser ouvidos. O apartamento foi encontrado com as luzes e a televisão ligadas. A seguradora do carro levou o veículo para o IC, onde será submetido a uma para perícia.

De acordo com a polícia, nenhuma linha de investigação foi descartada. O apartamento do professor fica no primeiro andar de um prédio de três andares, no bairro da Iputinga, e na varanda havia sido instalada uma placa de vende-se com o número de telefone celular dele. Todos os três aparelhos do professor estão com sinal de fora de área ou desligado.

Com informações dos repórteres Raphael Guerra e Daniel Leal

Original em: http://www.pernambuco.com

GD Star Rating
loading...

Governo do Estado inaugura em abril nova estrutura para a Polícia Civil

Além de um novo espaço que abriga toda a entidade, a instituição terá um dos laboratórios de análise mais modernos da Região Norte

O Departamento de Polícia Técnica Científica terá um dos melhores laboratórios de perícia forense da Região Norte (Foto: Angela Peres)

Todo o sistema que compõe a Polícia Civil do Estado do Acre vai se mudar para um único local, na Avenida Antônio da Rocha Viana, onde funcionava o antigo DABS. A inauguração do complexo será dia 21 de abril, quando também é comemorado o Dia da Polícia. Vai englobar a Secretaria de Polícia Civil, toda a sua administração, o Conselho Superior de Polícia, a Corregedoria, Setor Jurídico, Departamento de Inteligência e Departamento de Polícia Técnica Científica.

Em sua nova estrutura, a instituição também vai contar com um auditório com 121 cadeiras, além de um espaço para abrigar policiais de outros municípios em trânsito pela capital. O complexo será ligado ao Instituto Médico-Legal, que foi reformado e ampliado, passando por uma adequação de suas instalações. “O Governo do Acre está investindo para servir cada vez melhor o cidadão, e a criação dessa estrutura tão importante para todos nós é um grande passo para isso”, conta Emylson Farias da Silva, Delegado Geral da Polícia Civil.

A nova Secretaria de Policia Civil possui um espaço que é mais que o suficiente para abrigar todos os departamentos e órgãos da instituição. Além da reforma, adequação e compra de equipamentos realizados pelo governo do Acre, a instituição conta com recursos do Ministério da Justiça para a aquisição de materiais técnico-científicos. Todo o mobiliário é novo, e equipamentos periciais de última geração e alta tecnologia foram adquiridos.

 

Departamento de Polícia Técnica Científica

O Departamento de Polícia Técnica Científica terá um dos melhores laboratórios de perícia forense da Região Norte (Foto: Angela Peres)

 

 

 

Com essa adequação, o Departamento de Polícia Técnica Científica terá um dos melhores laboratórios de perícia forense da Região Norte. Além de uma nova e moderna estrutura, o governo está investindo em treinamento dos peritos criminais de todo o Estado.

O departamento era dividido em três institutos: Criminalística, Instituto Médico-Legal e Identificação. “Como a demanda da área de Criminalística era muito grande, por possuir 19 especialidades, nós criamos o Instituto de Análises Forenses (IAF), que vai trabalhar apenas com as especialidades de microvestígios”, explica Haley da Costa, diretor-geral do Departamento de Polícia Técnico Científica.

 

 

 

O IAF passa então a trabalhar no ramo de biologia, química e toxicologia, antes pertencentes ao Instituto de Criminalística. E com uma grande novidade: ainda este ano, passará a trabalhar também com a análise de DNA forense, um grande avanço para a perícia criminal acreana, que nunca teve esse serviço e dependia dos laboratórios de outros Estados para realizá-lo.

Os principais equipamentos do laboratório de DNA já foram entregues. São eles: o Termociclador, que realiza o processo de amplificação do DNA pela indução de reações em cadeia da polimerase, e o Sequenciador, que realiza a leitura do DNA. Em breve, com a aquisição de outros equipamentos de menor porte e o treinamento dos peritos, esse serviço já será ofertado.

Assim, o laço temporal para resolução de crimes envolvendo a necessidade de análises de DNA diminuirá drasticamente, com conclusões corretas e margem de erros quase nula. “Nada que você não tenha certeza pode ser colocado em um laudo. Não existe o ‘eu acho’”, conta o perito criminal químico Giulliano Cezarotto.

 

 

Original em: http://www.agencia.ac.gov.br

GD Star Rating
loading...

Explosões nos Correios podem ter sido causadas por cosméticos

O esquadrão anti-bombas e a perícia criminal da Polícia Federal (PF) não acreditam que as explosões registradas esta manhã na Central de Distribuição dos Correios, na avenida Abdias de Carvalho, no Bongi tenham sido causadas por uma bomba. Até o momento, a hipótese mais provável é que as quatro caixas que entraram em combustão estivessem transportando produtos cosméticos que possuem elementos inflamáveis como por exemplo materias à base de petróleo e explodido após a soma de fatores como atrito, impacto e alta temperatura.

A perícia preliminar apontou que as caixas de cerca de 90 cm 2 continham livros e pequenas latas cujo o conteúdo ainda é ignorado. Peritos especialistas em explosivos vão identificar que tipo de material causou a combustão.

Testemunhas disseram que o acidente aconteceu por volta das 7h40 da manhã de hoje, no galpão do despacho de correspondências. As caixas haviam sido jogadas por um funcionário em uma máquina chamada de unistisador, responsável por separar os destinatários, quando foram ouvidas quatro explosões.

Funcionários controlaram o incêndio de pequena proporção com os extintores do local. O incidente provocou um princípio de tumulto e muita fumaça foi vista no galpão. Ninguém ficou ferido.

Ainda não se sabe para onde a encomenda seguiria nem os nomes do destinatário ou do remetente. A Polícia Federal vai fazer a identificação por eliminação, de acordo com registro de entrada nas agências dos Correios e até amanhã deve divulgar o resultado da investigação. Além da correspondência que causou a combustão, de oito a 10 outras caixas foram queimadas.

Com informações do repórter Ed Wanderley

Original em: http://www.pernambuco.com

GD Star Rating
loading...

Serviços das unidades serão padronizados

Com nova gestão, o Departamento de Apoio às Unidades Regionais (DAUR), responsável por gerenciar as atividades das Unidades Regionais de Perícia e Identificação, localizadas no interior do Estado, terá este ano novas atividades, entre elas a de padronizar os serviços prestados por estas unidades.

A perita criminal Rosely de Miranda Bispo assumiu neste mês a DAUR, após passar pelo interior do Estado e pelo Instituto de Criminalística. Uma das primeiras ações foi se reunir com os coordenadores das 11 unidades regionais de Perícia e Identificação e diretores dos institutos da Coordenadoria Geral de Perícias, na semana passada, na Escola de Saúde do Governo.

Entre os assuntos, a nova diretora do DAUR falou sobre melhoria de atendimento ao cidadão-usuário, necessidades a serem supridas, além de metas e procedimentos que serão implantados em todas as unidades. “Vamos fazer visitas àquelas unidades do interior para conhecer o trabalho com ações de padronização e correção, ou seja, deixar mais uniformes os serviços de fluxo de documentos, de procedimentos internos e externos, igual ao que é realizado em Campo Grande”, informou Rosely.

De acordo com Rosely de Miranda Bispo, as visitas vão proporcionar maior aproximação entre a direção e os servidores das 11 unidades do interior e otimizar os diversos serviços prestados à população. “Assumimos o Departamento com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade e harmonizar as atividades operacionais e dar o suporte administrativo”, ressaltou.

As unidades do interior realizam os serviços nas áreas de identificação, criminalística e medicina legal. As atividades do Instituto de Análises Laboratoriais Forenses (Ialf) estão concentradas em Campo Grande. No interior as unidades funcionam em espaços físicos descentralizados ou em delegacias.

Concurso

A diretora do DAUR informou ainda que estas unidades do interior vão ganhar reforço de efetivo. No mês de abril, a Academia de Polícia Civil forma 19 peritos papiloscopistas e 30 peritos criminais.

Devem receber os novos profissionais papiloscopistas os municípios de Campo Grande, Coxim, Dourados, Ponta Porã, Água Clara, Brasilândia, Pedro Gomes, Rio Verde, Aquidauana, Deodápolis, Eldorado, Itaquiraí, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Santa Rita do Pardo e Taquarussu.

Original em: http://www.correiodoestado.com.br

GD Star Rating
loading...

CPI das Espionagens visita Instituto de Criminalística e recebe novos depoentes

Na manhã desta terça (22) o Diretor do Instituto de Criminalística, Carlos Lima e o perito criminal Rubens Alexandre de Faria, recepcionaram os membros da CPI das Espionagens, presididos pelo deputado Marcelo Rangel. Estavam presentes os deputados Fernando Scanavaca,  Pedro Lupion e Rose Litro,  além do representante e perito da Embrasil, Antônio Carlos Walger.

A reunião foi iniciada através de uma visita das autoridades a toda a estrutura do Instituto de Criminalística, seguida por uma apresentação específica para mostrar a maneira como está sendo realizada a perícia dos aparelhos encontrados, durante varredura feita nas salas da Assembléia Legislativa do Estado.
Dentre os aparelhos examinados, encontravam-se possíveis bloqueadores de celular e um aparelho que poderia efetuar grampos, segundo o perito este quarto aparelho não estava com a configuração correta, caso o objetivo de quem o instalou fosse escutar ilegalmente as conversas. “Todo o material pode ter sido prejudicado pelo transporte, por já estarem fora do local e revirados no momento em que a perícia chegou a Alep”, afirma Rubens.

Os membros da CPI chegaram as seguintes conclusões confirmadas pelo exame: os aparelhos encontrados eram de origem ilegal, não possuíam nenhum selo de homologação, estavam escondidos e poderiam vir a ser utilizados como grampo telefônico, se configurados corretamente.

Amanha uma nova reunião da CPI das Espionagens está marcada para as 13h, na sala da CCJ na Alep. Foram convidados a prestar depoimento o ex-coordenador técnico da Alep, que encaminhou ofício solicitando a compra dos aparelhos;  o ex-diretor geral da Assembléia, Eron Abboud e o proprietário da empresa Menestrina, Marcos Aurélio Menestrina.

Original em: http://www.jornalnovotempo.com.br

GD Star Rating
loading...

IC solicita perícia na frota da VIBA

Há uma semana, veículo sem freio da empresa matou duas pessoas e feriu outras seis

Santa Bárbara – O perito chefe do IC (Instituto de Criminalística) de Americana, Edvaldo Messias de Barros, pediu ontem ao delegado responsável pelo inquérito policial que apura o acidente com o ônibus da Viba (Viação Barbarense), Rodolpho Lopes do Canto Junior, que solicite aos órgãos competentes uma vistoria em toda a frota da empresa de transportes. Hoje faz uma semana que um acidente envolvendo um ônibus sem freio matou duas pessoas e feriu outras seis. Duas vítimas ainda estão internadas em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa da cidade, sem previsão de alta.

Ontem, o IC concluiu a perícia no coletivo e constatou que o veículo não possuía condições para circular. “Retiramos algumas peças para análise e como estavam desgastadas e fora do padrão de uso, concluímos que a causa do acidente realmente foi a falta de freios. A situação era muito grave”, destacou Messias.

O IC também avaliou 29 boletins com a solicitação de reparos feitos pelos motoristas que utilizaram o ônibus desde janeiro deste ano. Nove deles faziam referência a problemas com o sistema de freios do coletivo. “Os outros veículos da empresa são reparados nas mesmas condições, por isso a vistoria deve ser feita em toda a frota por prevenção já que há possibilidade que outros ônibus apresentem os mesmos problemas”, justificou Messias.

Segundo o perito, os problemas com o sistema de freios foram detectados na válvula relê, responsável pela pressão do ar nos freios, a inoperância da catraca que regula as lonas de freio das rodas e o desgaste das lonas nas rodas traseiras. As lonas geram o atrito com a roda para que o veículo pare. “A lona esquerda estava totalmente fragmentada, sem condições de atrito. Sem lona o ônibus não tinha como parar”, explicou.

Os trabalhos do IC sobre o acidente, que duraram quatro dias, já estão concluídos e o laudo pericial com as causas do acidente deve ser emitido em 30 dias.

Mais cinco pessoas prestaram depoimentos ao delegado ontem. Entre eles três passageiros que estavam no ônibus no dia da tragédia.

Original em: http://www.oliberalnet.com.br

 

GD Star Rating
loading...

Perícia conclui que ônibus estava sem condições para circular

Foram feitos 29 pedidos de manutenção desde janeiro, sendo que nove eram reclamações no freio

A perícia do Instituto de Criminalística (IC) de Americana concluiu nesta segunda-feira (21) que o ônibus desgovernado que atingiu um hotel em Santa Bárbara D´Oeste não tinha as mínimas condições de circular. Desde o início de janeiro até o dia do acidente, terça-feira (15), foram feitos 29 pedidos de manutenção, sendo que nove mencionam problemas no freio.

As peças do sistema de freios do ônibus, que provocou um grave acidente com a morte de duas pessoas e seis feridos, foram testadas num laboratório de uma empresa particular e retornou nesta tarde para o IC. Para os peritos, o desgaste no mecanismo e a falta de manutenção nos freios foram as causas do acidente. “Não foi apenas um fator e sim a somatória”, afirma o perito criminal Carlos Costa.

Uma das conclusões da perícia para o trajeto de aproximadamente um quilômetro descontrolado e em alta velocidade foi que o freio não funcionou ao ser acionado no pedal do ônibus porque havia vazamento na válvula que controla a entrada de ar. De acordo com o perito, quando a pressão cai, o sistema de freio, conhecido como Tristop, tem mais dois recursos de emergência que funcionam só nas rodas traseiras. O primeiro é automático e acionado por molas. O segundo é manual, controlado pelo motorista.

De acordo com a perícia, no momento do acidente ambos falharam porque as lonas de freio estavam muito gastas. Do lado esquerdo, uma das lonas já tinha descolado e estava em pedaços, isso explica o porquê do veículo descer a avenida e em nenhum momento o freio é acionado, mesmo com o comando do motorista.

De acordo com Costa, mesmo não podendo acionar o freio no pedal não havia como outros sistemas funcionarem por causa do desgaste nos freios.O resultado da perícia mostra que a manutenção no ônibus acidentado feita pela Viação Barbarense (Viba) foi inadequada.

A Prefeitura de Santa Bábara D’Oeste instaurou duas sindicâncias: uma para avaliar a parte administrativa e outra, o acidente. O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai abrir um inquérito para apurar as condições em que trabalham os funcionários da empresa.

Papéis

Além de analisar as peças, os peritos do IC analisaram diversos papéis internos da empresa que reforçam a conclusão.Desde o início de janeiro até 15 de março, dia do acidente, foram emitidos, por diferentes motoristas, 29 ordens de serviço com pedidos de manutenção. Uma média de um pedido a cada dois dias e meio, sendo que nove pedidos mencionam problemas no freio.

O último aviso foi feito uma hora antes do acidente. A queixa tinha sido registrada pelo mesmo motorista na véspera. No dia 11 de março, uma reclamação quanto ao freio consta um “ok”, feito pelo mecânico.

Para os peritos, isso mostra que o ônibus foi liberado pra rodar sem que as peças com defeito fossem trocadas. O mesmo ocorreu em outras ordens de serviço, como o do dia 26 de fevereiro, quando fica claro que o mecânico tinha conhecimento da situação precária da lona de freio na roda esquerda.

De acordo com o perito chefe Edvaldo Messias, outros ônibus da empresa podem estar rodando sem condições mecânicas e vai solicitar para o delegado que todos os ônibus da empresa sejam vistoriados.

Procurado pela nossa equipe de reportagem, o diretor da Viba não foi encontrado para falar sobre o resultado da perícia.

Depoimentos

A Polícia Civil de Santa Bárbara D’Oeste ouviu novos depoimentos. Um casal de passageiros que foi localizado pela produção da EPTV foi ouvido pelo delegado responsável pelo caso, Rodolfo Lopes do Canto Junior, durante a manhã.

Original em: http://eptv.globo.com

GD Star Rating
loading...

IC constata defeito em freio de ônibus da VIBA

O Instituto de Criminalística de Americana constatou defeito mecânico no sistema de freios do ônibus da Viba (Viação Barbarense), que se envolveu no acidente na última terça-feira, na avenida de Cillo, em Santa Bárbara d´Oeste. Duas pessoas morreram e seis ficaram feridas no acidente com o ônibus.

Os peritos do Instituto de Criminalística realizaram durante todo o dia de ontem novos testes no sistema de freios e pneus do veículo, recolhido na garagem da Viba.

O perito chefe de Americana, Edvaldo Messias de Barros, realizou várias análises na parte mecânica do ônibus e desmontou peças. Ele deve concluir a perícia com pequenos testes que faltaram hoje ou na próxima segunda-feira.

Segundo a Polícia Técnica, foram desmontados o sistema de freios e rodas para detectar anomalias. “Foi detectado na válvula renô, que controla a pressão do ar do sistema de freios, uma anomalia. Vazava ar”, disse.

O problema mecânico foi verificado durante a perícia de ontem. O trabalho pericial já dura dois dias. Messias acrescentou que o sistema de freios já foi vistoriado, assim como as rodas e lona para ver o desgaste dos pneus.

Foram realizados ainda testes na parte da cuíca das rodas e coletados dados que serão analisados e confrontados com documentos no Instituto de Criminalística para ser elaborada uma conclusão e posterior laudo sobre as causas do acidente.

O perito chefe afirmou ainda que falta analisar algumas peças, mas são “coisas simples” e o trabalho pericial em campo estará totalmente concluído entre hoje e segunda-feira. O Instituto de Criminalística apreendeu para exames duas peças do freio, uma delas  (pit stop) que foi levada para a sede da Polícia Científica onde serão realizados novos testes.

O perito chefe disse que com os exames realizados, a tese do motorista Alessandro Moreira de Oliveira, de que o veículo estava com pane no sistema de freios pode estar correta. O motorista prestou depoimento anteontem na Polícia Civil.

O acidente aconteceu na terça-feira, quando o ônibus da Viba circulou por mais de um quilômetro sem conseguir frear, atingiu veículos e causou a morte de duas pessoas. Seis outras ficaram feridas e até anteontem duas das vítimas estão internadas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Misericórdia de Santa Bárbara.

Original em: http://www.oliberalnet.com.br

 

GD Star Rating
loading...