Ponte sem luz: laudo da perícia deve ficar pronto em até 30 dias

RIO – O acidente na Ponte Rio-Niterói que causouum apagão de mais de 40 horas na via foi registrado na 17º DP (São Cristóvão). Um representante da CCR Ponte foi chamado para prestar depoimento na sexta-feira. Um dos pontos que a delegada Monique Vidal tenta esclarecer na investigação é o porquê da demora a registrar a queixa, feita 15 horas após o acidente, e se isso prejudicará a ação dos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, que estiveram na sexta no local e devem emitir um laudo em até 30 dias.

— Questionamos principalmente o porquê de a queixa ter demorado tanto a ser feita — disse a delegada.

Segundo ela, o assessor de relações institucionais da Ponte, que avisou os policiais, disse só ter tomado conhecimento do acidente na manhã de quarta-feira, e que passou o dia ocupado na assistência às famílias dos funcionários da Álamo. O representante da empresa, de acordo com a delegada, disse ainda que acreditava que a ocorrência já tinha sido registrada quando os feridos deram entrada no Hospital Souza Aguiar.

A polícia vai ouvir mais três representantes da concessionária na terça-feira. Na quarta, será a vez da equipe médica da Ponte, que prestou os primeiros socorros aos feridos. A Álamo Engenharia, que presta serviços à CCR Ponte, também já foi chamada, mas ainda não enviou representante.

Original em: http://extra.globo.com

Leave a Reply