Agente federal não atirou em confronto

O agente federal George Washington Cavalcanti, 57 anos, morto em um confronto com policiais civis no último dia 5 de janeiro, no Curado, Zona Oeste do Recife, não disparou o revólver calibre 38 que portava. De acordo com perícia realizada pelo Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília (DF), a arma foi disparada após a morte do agente federal. Essa será a principal evidência para que os civis envolvidos sejam indiciados por homicídio doloso e fraude processual.

Em seus depoimentos, os dois agentes da Polícia Civil que abordaram o táxi onde havia dois policiais federais contaram que só dispararam suas armas porque George Washington desceu do veículo atirando. Um dos policiais civis acertou um disparo no peito de Washington, ele caiu sobre o revólver e um intenso tiroteio foi iniciado com a chegada de outros agentes, federais e civis. No final, além da vítima, um segundo agente federal ficou ferido.

Segundo fontes extra-oficiais, a perícia demonstrou que a arma de George Washington apresentava sangue na parte externa, no tambor, mas não dentro do cano. “Ficou claro que ela foi disparada após ter sido atingida pelo sangue de Washington. Se ele atirou primeiro, isso nunca poderia ter ocorrido”, ressaltou, em reserva, uma fonte do JC.

Policiais civis e federais investigavam o mesmo alvo, um traficante de cocaína. O bandido foi preso pela PF no Terminal Integrado de Passageiros. Os agentes George Washington e Silvio Moury embarcaram em um táxi com o criminoso para tentar prender o receptador, mas foram confundidos com traficantes.

Após o tiroteio, os policiais civis recolheram a arma de Washington e devolveram horas depois com um tiro deflagrado.

“Esse exame só vem confirmar o que já sabíamos desde o começo. A cena do crime foi descaracterizada pelos policiais civis”, declarou o presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Pernambuco, Marcelo Pires.

A assessoria de comunicação da PF informou que o inquérito só deve ser concluído no fim de abril e até lá não divulgará qualquer dado sobre a investigação.

Original em: http://ne10.uol.com.br

Leave a Reply