Permalink
GD Star Rating
loading...

Primeira apreensão de oxi no Rio teria sido em Niterói

Josias Ferreira da Costa seria um dos principais responsáveis pelo tráfico de drogas no Morro do Preventório

 

Policiais da 79ª DP (Jurujuba) prenderam, na manhã desta terça-feira, um homem acusado de tráfico de drogas em uma colônia de pescadores, em Jurujuba, Niterói. Entre as drogas apreendidas com o suspeito, estaria a substância conhecida como oxi, droga considerada 40 vezes mais forte que o crack.

O entorpecente, que o próprio acusado diz ser oxi, foi encaminhado para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) para passar por perícia.  A nova droga é o resultado da mistura do resto do refino das folhas de coca, ácido sulfúrico, cal e querosene ou gasolina, enquanto o crack é a mistura de pasta de cocaína com bicarbonato de sódio.

Josias Ferreira da Costa, o Juninho, de 31 anos, resistiu à prisão e tentou agredir alguns policiais. As investigações apontam que ele é um dos principais responsáveis pelo tráfico de drogas no Morro do Preventório, na mesma localidade. 

Com o suspeito, os agentes apreenderam, além do suposto oxi, uma mochila contendo 53 pedras de crack, 206 sacolés de cocaína e 54 trouxinhas de maconha, além de munições e R$ 182.

Josias possui três anotações criminais, duas por tráfico de drogas e uma por porte ilegal de arma de fogo e roubo.

Uma das drogas apreendidas seria o oxi, entorpecente considerado 40 vezes mais forte que o crack

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos param emissão de carteira de identidade

Na segunda-feira, será realizada uma nova manifestação. Se não houver acordo, categoria ameaça greve geral

Basta pensar em emitir o registro geral (RG) que logo surge à mente a peregrinação necessária: horas na fila, cansaço, espera. Mas e quando o servidores que atuam na emissão da carteira de identidade entram em greve? Foi o que aconteceu ontem, em plena segunda-feira, dia de maior movimento no Instituto de Identificação.

Peritos criminais, peritos criminais auxiliares e auxiliares de perícia paralisaram as atividades das 8 às 11 horas, deixando usuários insatisfeitos com a situação, embora solidários à causa e ao direito de protestar.

Na próxima segunda-feira, 23, haverá nova paralisação no Serviço de Verificação de Óbito (SVO). A categoria anuncia que, caso não haja negociações, haverá greve geral em todas as unidades da Perícia Forense do Estado do Ceará.

Os manifestantes afirmam estar em desvantagem em relação à média salarial da maioria dos outros estados brasileiros. Além disso, a reclamação existe porque as diferenças salariais nas três categorias de peritos são grandes, embora eles exerçam funções semelhantes.

O ato de ontem dá continuidade ao movimento iniciado pela categoria na segunda-feira da semana passada, quando os peritos pararam a Perícia Forense também pela manhã.

“O laudo pericial é a soma do trabalho do perito legista, perito criminal e perito criminal auxiliar, portanto os três devem ter o mesmo peso e o mesmo salário. É assim em todo o País menos no Ceará. Aqui, cada uma dessas três categorias de peritos têm vencimentos diferenciados”, explica o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará (Mova-se), João Batista Silva.

Salários

De acordo com pesquisa do sindicato, aqui no Ceará as distorções salariais são as maiores, tanto em relação a outros estados nordestinos, como Paraíba e Rio Grande do Norte, como de outras regiões. Em relação aos peritos criminais e peritos legistas, o Ceará tem o salário mais baixo do Nordeste. A categoria se queixa também porque, em 2009, os peritos legistas médicos obtiveram aumento de 116%. A diferença que se formou com isso, para a categoria, é “vexatória”.

Os 29 peritos do Instituto de Identificação (11 criminais e dez criminais auxiliares) e oito auxiliares de perícia são responsáveis pela análise e assinatura que valida as 600 carteiras de identidade confeccionadas diariamente pelo Instituto. Outro trabalho exclusivo dos peritos é o serviço de identificação criminal. Apenas o atendimento inicial (coleta de dados) não é feito pelos peritos, mas por trabalhadores terceirizados.

Esse atendimento não parou na manhã de ontem. No Estado são emitidas cerca de 2 mil carteiras por dia. Além do Instituto de Identificação há o atendimento nos núcleos distribuídos pelos municípios e nos postos avançados móveis.

A dona de casa Maria de Fátima Torres levou o filho de 16 anos, Éric Torres, para solicitar a primeira via da carteira de identidade. Ele vai viajar sozinho e precisa do documento. “A gente deixa as ocupações por fazer para vir para cá, sai de casa às 6 horas e quando chega aqui não resolve nada. Eles podem reclamar, sim, mas sem prejudicar quem tem o que fazer”, desfia a dona de casa.

O Instituto de Identificação é vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS). Segundo nota enviada à imprensa, a SSPDS informa que “a proposta dos trabalhadores implica em impacto financeiro para os cofres do Estado”. Além disso, o documento cita que a proposta está “em análise” pelo secretário de Segurança, Francisco Bezerra, em conjunto com Perito-Geral, Maximiano Chaves e a Procuradoria-Geral do Estado.

MARTA BRUNO

Original em: http://diariodonordeste.globo.com

GD Star Rating
loading...

Corregedor firma parceria para agilizar entrega de laudos do IC AL

James Magalhães conheceu estrutura do Instituto de Criminalística

James Magalhães - Corregedor Geral do Tribunal de Justiça

A Perita Geral Ana Márcia e a diretora do Instituto de Criminalista Rosana Coutinho receberam, na manhã do dia 16 de Maio, o Desembargador James Magalhães, Corregedor Geral do Tribunal de Justiça de Alagoas. A visita do magistrado foi para conhecer de perto a estrutura física, o corpo de funcionários e o trabalho desenvolvido pelos peritos alagoanos em exames solicitados pelo TJ.

Para o desembargador a visita teve como sentindo desenvolver um trabalho em conjunto com a Perícia Oficial, a fim de diminuir o prazo para entrega de laudos de balísticas e de outros tipos de exames realizados pelo Instituto de Criminalística de Alagoas (IC) e que segundo ele, são de extrema importância para o andamento dos processos nas varas criminais.

“Vim em loco conhecer o setor e ouvir dos peritos como são feitos os laudos, e fiquei surpreso com a estrutura construída nos últimos dois anos pela atual direção da Perícia Oficial que conta com a boa vontade do corpo de servidores para atuar. Irei falar com Secretário de Defesa Social Dário Cesar e o Chefe do Gabinete Civil Álvaro Machado para cobrar as melhorias necessárias em equipamentos e em material humano para o setor”, afirmou o Desembargador.

Outro motivo da visita feita pelo Desembargado foram os boatos da possibilidade de mudança de endereço do IC e da Perícia Oficial que hoje funciona no antigo Hotel Beiris, na Rua João Pessoa no Centro. O Corregedor afirmou que lutará para que o órgão permaneça onde está, até que seja construído o novo complexo da Perícia Oficial. “A partir de hoje me tornei um aliado da perícia alagoana. Um órgão técnico como esse precisa de uma base fixa para garantir aos peritos melhores condições de trabalho”.

A Perita Geral Ana Márcia, achou importantíssimo a presença do Desembargador que como representante do Poder Judiciário teve a iniciativa de conhecer toda a estrutura do IC e os projetos de ampliação do órgão que conta com uma demanda crescente de exames periciais. Ela disse que o Estado já possui recursos garantidos para a construção dos laboratórios de toxicologia, e do complexo de perícia que reunirá e um único local os três institutos que compõem o órgão.

“A sofisticação do crime tem aumentado. Criminosos vivem para pensar e criar formas de fraudas e cometer delitos. A perícia vai exatamente na cola para desvendar esse crimes, por isso a necessidade de cada vez mais se investir no aumento de efetivo e em uma perícia bem equipada”, disse Ana Márcia.

Rosana Coutinho, Diretora do Instituto de Criminalística, apresentou ao Desembargador o espaço onde será construído o laboratório de toxicologia. Ela ainda informou que até o final deste mês, o IC contará com um novo micro comparador balístico que irá acelerar a confecção de laudos periciais das armas enviadas pelo Tribunal de Justiça.

“Houve um aumento grande na demanda de exames nos últimos anos, pulamos de uma média de 500 requisições para mais de 4 mil, como revela nossas estatísticas. Temos um projeto de ampliação que já esta em fase de licitação de equipamentos para serem utilizados no novo laboratório. Isso permitirá diminuir o tempo de conclusão dos laudos”, afirmou a diretora.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Jornada de Medicina Legal e Perícias Médicas

Jornada de Medicina Legal e Perícias Médicas em João Pessoa

A Associação Brasileira de Medicina Legal (ABML) e a Sociedade Brasileira de Perícias Médicas (SBPM) realizam, nos dias 03 e 04 de junho, na cidade de João Pessoa (PB), a 2ª Jornada de Medicina Legal e Perícias Médicas.

Tendo como tema central “A prática pericial e suas similaridades”, o evento reveste-se de grande importância para os profissionais de todos os ramos da Medicina Legal. Poderão participar médicos peritos, médicos legista, médicos do trabalho, estudantes de medicina e de odontologia.

A 2ª Jornada de Medicina Legal e Perícias Médicas de João Pessoa foi oficializada pela Sociedade Brasileira de Perícias Médicas para possível creditação ao título de especialista em Medicina Legal e Perícia Médica.

FUSÃO – De acordo com o presidente da ABML, Antônio Batista de Queiroz, Além da relevância dos temas que serão debatidos na jornada, está prevista na programação do evento o aprofundamento das discussões com vista à fusão da ABML e SBPM. “É importante que haja a participação de todos os colegas, pois a ocasião marcará o coroamento de dois anos de discussões entre a ABML e a SBPM com a finalidade juntar a duas em uma só entidade”, lembra o dirigente.

SERVIÇO:

2º JORNADA DE MEDICINA LEGAL E PERÍCIA MÉDICA

Quando: De 03 a 04 de junho de 2011

Local: Auditório do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor da Praiba Previdência-PBPREV (Rua Eugênio de Lucena Neiva, s/n -Jardim 13 de maio João Pessoa)

Informações e Inscrições: Pelos fones (83) 3211-6054/32116055 Contatos com Telmaiza e Germana horário de 08:00h às 11:30h, de segunda a sexta-feira.

Clique aqui para conhecer a programação completa do evento

Jornada Amazonense de Medicina Legal e Perícias Médicas

A Regional Amazonas da Sociedade Brasileira de Perícias Médicas realiza, na bela cidade de Manaus (AM), nos dias 20 e 21 deste mês, a I JORNADA AMAZONENSE DE MEDICINA LEGAL E PERÍCIAS MÉDICAS.

A programação constará de cursos e palestras, direcionados a Médicos, Médicos Peritos, Médicos do Trabalho, Médicos Legistas e Estudantes de Medicina. Serão 12 palestrantes de primeira linha que abordarão os temas atuais da Medicina Legal e da Perícia Médica.

A participação na Jornada contará 20 pontos dos 100 necessários como pré-requisito para a realização da prova de obtenção do título de especialista em Medicina Legal e Perícia Médica.

CLIQUE AQUI para obter a programação completa e as demais informações sobre o evento

Congresso de Perícias Médicas e Jornada de Medicina Legal

“Perícia médica: integrando fronteira” é o tema XIX Congresso  Brasileiro de Perícias Médicas, I Jornada Brasileira de Medicina Legal e Perícias Médicas e I Congresso Internacional de Perícias Médicas, agendado para ocorrer de 19 a 22 de outubro, em Gramado (RS).

TRABALHOS CIENTÍFICOS – Já estão abertas as inscrições de trabalhos científicos nas modalidades de tema livre e/ou pôster. Os interessados têm até o dia 5 de junho para inscrever-se e os trabalhos deverão contemplar objetos de estudo relacionados à perícia Médica: integrando fronteiras, temas fundamentais para a perícia médica, demandas dos Sócios da SBPM, conceitos filosóficos da Perícia, perícia Médica Judicial, perícia Médica Previdenciária, perícia Médica Administrativa, perícia Médica de Seguros e perícia em Medicina Legal. A premiação para o trabalho apresentado oralmente classificado como de melhor qualidade será um NOTEBOOK e o segundo classificado ganhará um IPHONE.  Para saber mais, clique aqui e leia o regulamento.

Todas as informações sobre o congresso podem ser acessadas no site do evento: http://www.periciasmedicas2011.com.br/home.php

Recebido por e-mail

GD Star Rating
loading...

Justiça determina construção do Instituto de Criminalística

A pedido do Ministério Público de Roraima, o juiz Cesár Henrique Alves, da 8ª Vara Cível, determinou ao Estado que construa, no prazo de oito meses, sede própria para o Instituto de Criminalística e a realização de concurso público para peritos.

Conforme a decisão, o governo deverá, no prazo de oito meses, construir sede para o Instituto de Criminalística e realizar concurso público para perito. Terá também que adquirir, em dois meses, quatro viaturas para atender a demanda de perícia em todo o Estado. Outra determinação é que todos os exames definitivos em substâncias entorpecentes sejam realizados aqui em Roraima e que seja montado laboratório específico junto ao Instituto de Criminalística, no prazo de três meses. O não cumprimento dessas determinações acarretará ao executivo multa diária no valor de R$ 10 mil.

O juiz considera que “os exames definitivos em substância entorpecente, quando não realizados na capital trazem ônus ao Estado com o pagamento de passagens e diárias a servidores do Instituto de Criminalística, lembrando-se, ainda, do tempo despendido até que esse deslocamento ocorra (já que se encontra suspenso por falta de recursos), o que, por vezes, podem vir a gerar a soltura de traficantes na sociedade, o que sem sombras de dúvida é um mal muito maior”.

Da ação

Em fevereiro deste ano, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e 3ª Promotoria Criminal ajuizaram ação civil pública com antecipação de tutela contra o governo pedindo, além de outros itens, a construção de sede própria para o Instituto de Criminalística com laboratório específico para realização de os exames periciais.

Conforme a ação, o Estado não dispõe de estrutura física, equipamentos para realizar exames em substâncias entorpecentes, viaturas para atender as demandas de exames periciais e peritos para fazer o trabalho em tempo hábil.

Relatório feito pela direção do Instituto de Criminalística de Roraima, em 2009, informava que as condições do alojamento dos plantonistas eram precárias e as obras inacabadas fragilizavam a segurança do local. Também foi relatado que apenas quatro veículos eram utilizados para atender a demanda da capital e do interior do Estado, revelando a total falta de estrutura para realizar os procedimentos exigidos por um órgão de perícia.

Original em: http://www.bvnews.com.br

 

GD Star Rating
loading...

Grafologia / RJ – Curso de Formação 2011

OBJETIVO:
Capacitar os participantes para realizar perfis grafológicos e habilitá-los para solicitar inclusão como membro efetivo da SOBRAG, de acordo com as normas da sociedade redefinidas em reunião do dia 7/11/2008.

PÚBLICO ALVO:
Profissionais que desejam especializar-se em Grafologia.

INSTRUTORA
Roberta Borrelli: Grafóloga; Consultora de RH; Pós Graduada em Gestão de Recursos Humanos; Membro efetivo da SOBRAG; Primeira Professora Oficial da SOBRAG no Rio de Janeiro.

CRONOGRAMA
Duração : 2 anos
Sábados alternados (15/15 dias) das 09h às 13h
Início previsto: 14/05/2011

INVESTIMENTO
Inscrição: R$ 90,00
Mensalidade: R$ 256,00

LOCAL DAS AULAS
Av. Aytron Senna, 1850 / Sl. 232 – Condomínio Barra Plaza
Próximo ao Hospital Lourenço Jorge

Vagas limitadas. Faça já a sua reserva!

Veja o conteúdo completo aqui.

Original em: http://www.duodot.com.br/

GD Star Rating
loading...

O velho tirocínio policial ainda sobrevive

É no tempo da carreira da profissão de cada um que se desenvolve o drama da transformação para o alcance da sua melhor capacidade de discernimento.

Através do prático aprendizado e da experiência adquirida no exercício da sua atividade, o policial que anda na linha de frente contra o avanço da criminalidade, obtêm o poder de percepção e faculdade sensorial que vai além dos cinco sentidos habituais para captar detalhes fundamentais na prevenção ou repressão ao crime.

Policiais ganharam notoriedade no passado trabalhando somente com as informações colhidas e desenvolvidas através do tirocínio policial, vez que as provas técnicas da época ainda se arrastavam a passos lentos em ajuda nas diversas ações investigativas. Muitos deles ficaram famosos e respeitados pelo povo das suas cidades desvendando crimes até então considerados difíceis de resolução. Eram os chamados craques da polícia que com suas percepções aguçadas sempre alcançavam resultados satisfatórios.

O tirocínio policial advindo do discernimento mental de se perceber que alguma coisa está errada, que algo não se encaixa, que alguém está mentindo, que há algo inventado, arquitetado ou montado relativo a determinada ação para encobrir ou dificultar a resolução de determinados crimes, sempre trouxe e continua trazendo bons frutos na repressão ao crime.

A investigação criminal possui natureza interdisciplinar e por isso exige a participação de diversos atores e, em assim sendo, consolida-se a posição de que continua havendo o lugar para o velho e bom tirocínio policial.

Com a experiência policial é que sentimos que o incremento da investigação criminal e a qualidade das provas colhidas melhor ocorrem quando os crimes passam a ser enfrentados com a integração entre a polícia e a própria comunidade, ou seja, a cooperação mútua e troca de informações voltados à repressão da criminalidade.

É bem verdade, como não poderia deixar de ser, que com os diversos mecanismos técnicos e tecnológicos que possuímos atualmente, os principais e mais adiantados países do mundo estão combatendo a criminalidade e realizando as melhores investigações investindo em planos relacionados e interligados à inteligência policial, junto com a perícia técnica verdadeiramente aguçada e equipada e, é dentro deste contexto que o Brasil também deve caminhar ao mesmo tempo em que não pode e nem deve desprezar o velho tirocínio policial como bom ponto de apoio.

A inteligência policial que é a atividade que tem por objetivo analisar e produzir conhecimentos de interesse da segurança pública e que atua sobre fatos e situações de imediata ou potencial influencia da criminalidade, busca também o controle de delitos sociais e o assessoramento às ações das polícias, dentre os quais a investigação criminal, mostra-se também em alinhamento com o tirocínio policial.

Concluímos assim que o famoso faro policial, o tino policial, ou seja, o tirocínio policial sempre revelou o seu valor no combate ao crime e em toda e qualquer resolução investigativa do passado, do presente e com certeza também será no futuro em somação com o que de mais evoluído tivermos.

Por: Archimedes Marques (delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela UFS) – archimedes-marques@bol.com.br

Recebido por email

GD Star Rating
loading...