Polícia Civil cria banco de dados com DNA de presos por crimes sexuais

Informações coletadas no PR ficarão disponíveis em um cadastro nacional. Paraná é o primeiro estado brasileiro a ter o serviço.

[KGVID width=”450″ height=”253″ downloadlink=”false”]http://periciacriminal.com/novosite/wp-content/uploads/2013/06/2609841-web360.mp4[/KGVID]

O Paraná vai ser o primeiro estado brasileiro a ter um banco de dados com DNA de pessoas presas por crimes sexuais, como os estupros, por exemplo. As informações ficarão concentradas com os institutos de criminalísticas da Polícia Civil em vários estados.
Uma reportagem especial feita por uma equipe de reportagem da RPC TV mostra a importância dos dados para os peritos ao tentar levantar provas sobre esse tipo de crimes.
Os exames serão feitos pelo laboratório de genética molecular humana, em Curitiba. “A partir deste momento, se ele (o criminoso) deixa um vestígio no local do crime, nós vamos ter condições de identificá-lo a partir deste vestígio, como uma mancha de sangue ou de sêmen, por exemplo, sem ter um suspeito formalmente acusado”, explica o diretor do Instituto de Criminalística do Paraná, Marco Aurélio Pimpão. Ele acrescenta que o investimento é alto, mas que deve encurtar muitas investigações.

Original em: http://globotv.globo.com/ (fonte, créditos e vídeo)

GD Star Rating
loading...