Suspenso expediente no prédio-sede do TRE/AL

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, suspendeu, de 03 a 07 de junho, o expediente nas dependências do edifício-sede do TRE, bem como os prazos processuais. A medida se deu após a conclusão de laudo pericial que revelou que o local não atende às condições mínimas de segurança e que sua utilização poderia trazer riscos aos servidores, advogados e jurisdicionados que frequentam o edifício.

A desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento só tomou conhecimento do laudo pericial no fim da tarde da última sexta-feira (31), quando tomou a decisão de suspender o expediente e os prazos processuais até a próxima semana.

No mesmo momento, a presidente do TRE/AL designou uma equipe especializada da própria Justiça Eleitoral para aferir as instalações elétricas e estruturais do prédio e determinou a expedição de ofícios a diversos órgãos públicos, visando a colaboração na disponibilização de espaço para acomodar, provisoriamente, alguns setores administrativos, objetivando garantir a continuidade dos serviços prestados à população.

O Fórum Eleitoral de Maceió, localizado no bairro do Farol, continua funcionando normalmente, embora necessite de alguns reparos que já começaram a ser providenciados desde a última semana. O prédio do fórum, diferente do prédio-sede, não oferece riscos atuais e iminentes aos servidores, magistrados e ao público em geral e, segundo o próprio laudo, deve funcionar normalmente.

Original em: http://primeiraedicao.com.br

GD Star Rating
loading...

IC responde ao MPPE e reafirma tese de suicídio no caso Sérgio Falcão

Instituto de Criminalística só entregou material 68 dias após solicitação.
Polícia Civil pretende fazer novas ouvidas ao analisar respostas.

Enock Santos, presidente da APOC. (Foto: Katherine Coutinho / G1)A Associação de Polícia Criminal de Pernambuco (Apoc-PE) informou, nesta segunda-feira (3), que as respostas dos 17 questionamentos sobre a morte do empresário Sérgio Falcão já estão nas mãos do Ministério Público. As perguntas sobre o laudo do Instituto de Criminalística (IC) foram encaminhadas à entidade pela Justiça em março último. Falcão foi encontrado morto em agosto de 2012 no apartamento em que morava, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Na coletiva de imprensa na sede do IC, esta manhã, o presidente da Apoc-PE, Enocke Santos, reafirmou a tese de suicídio, questionada pela polícia, e explicou o atraso – foram 68 dias até a entrega das respostas.

Segundo Santos, o IC recebeu um ofício com nomes de peritos que não poderiam participar da investigação. “A lei é clara, quem deve responder aos questionamentos é o perito que esteve em campo. No ofício não constava o nome do perito que esteve no local, Sérgio Almeida. O próprio promotor André Rabelo esteve aqui e conversou com o gestor do Instituto de Criminalística. Os dois concordaram em fazer a alteração do ofício, isso demanda tempo. Além disso, no pedido de reprodução simulada tinha que ser com pessoas que não participaram anteriormente. Fora isso, laudos de repercussão como esse passam por uma equipe que analisa as respostas, antes de ser entregue”, declarou o presidente da Apoc.

Os questionamentos foram aprovados pela Justiça e pelo Ministério Público de Pernambuco e entregues ao Instituto de Criminalística no dia 22 de março. As respostas deveriam ser encaminhadas em até 30 dias, no entanto o material só ficou pronto 68 dias depois. Procurado pelo G1, o promotor André Rabelo afirmou que as questões com o IC estavam sanadas e que não havia o que comentar.

A delegada Vilaneida Aguiar, responsável pelo inquérito, ainda não teve acesso às respostas, mas garantiu que as investigações não param. “Estou marcando com o promotor. Recebendo as respostas das indagações, vou fazer mais ouvidas. Pretendo o quanto antes concluir o inquérito, espero até julho mandar para a Justiça”, disse ela, que ainda não descarta nenhuma possibilidade sobre a morte.

Questionamentos


Como os peritos não estariam autorizados a comentar as investigações, coube a Santos pontuar e defender, mais uma vez, que o caso seria de suicídio. “Todos os quesitos do promotor foram respondidos, quase todas as respostas com certeza estavam no laudo. Os hematomas na cabeça de Sérgio Falcão foram ocasionados no momento da queda. Ele caiu lateralmente, bateu com a cabeça em um armário que estava próximo e caiu de frente no chão, daí os hematomas”, apontou Santos.

O presidente da Apoc não comentou sobre o questionamento da delegada a respeito da reprodução simulada, feita uma semana após a morte do empresário. Segundo Vilaneida, a reprodução apresenta diferenças entre as declarações, a encenação e as imagens gravadas pelas câmeras de segurança do edifício. Santos explicou por que não foi feita uma nova simulação. “Não havia necessidade, mas além disso, o senhor Jaílson [Melo, ex-segurança do empresário e que presenciou a morte] se recusou a participar”, detalhou.

O presidente da Apoc comentou também a ausência de um teste residuográfico nas mãos do ex-policial militar e segurança de Falcão. “Em momento algum foi pedido esse exame. O IC só pode agir se for provocado”, apontou Santos. A delegada Vilaneida Aguiar explicou que não pediu o exame porque não seria necessário. “Todo mundo sabe, depois de seis dias é praticamente impossível detectar chumbo nas mãos. Como ele recolheu a arma do chão, já poderia apontar chumbo. Não poderia usar esse exame nem para ajudar em um pedido de prisão”, afirmou.

“Órfãos da Falcão”

Em Maceió, a falência da Construtora Falcão prejudica cerca de mil alagoanos. Os valores dos imóveis, sem atualização, são estimados em R$ 300 mil, mas para concluir as obras os mutuários vão gastar um valor bem maior. A construtora acumula cerca de R$ 60 milhões em dívidas e uma lista extensa de credores entre funcionários, fornecedores, compradores e bancos. A empresa começou a enfrentar dificuldades há mais de um ano, e a situação piorou com a morte do dono, o empresário Sérgio Falcão, em agosto do ano passado. Com as obras atrasadas, desde antes da morte do proprietário da empresa, os mutuários já haviam entrado na Justiça com causas individuais e coletivas, requerendo o direito de assumirem as obras e assim poderem concluir as construções com outra incorporadora.

No Recife, cerca de 200 pessoas que investiram dinheiro para deixar de morar de aluguel também foram prejudicadas. Eles também entraram na Justiça para tentar reaver a quantia investida.

Entenda o caso

A morte de Sérgio Falcão aconteceu em agosto de 2012 e ainda existe dúvida se ele cometeu suicídio ou se foi assassinado. O empresário tinha 52 anos e vinha atravessando sérios problemas financeiros em sua construtora. Ele foi encontrado morto no apartamento onde morava no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Os peritos da polícia confirmaram que ele foi baleado no céu da boca e morreu na hora. De acordo com a família Falcão, não há possibilidade de o empresário ter cometido suicídio. A hipótese dos parentes aponta que ele teria sido assassinado por conta de dívidas.

Jaílson Gomes de Melo, ex-policial militar e ex-segurança de Falcão, estava com o empresário na hora da morte e foi filmado pelas câmeras de segurança do Edifício 14 Bis, onde Falcão morava, saindo do apartamento com uma arma, momentos depois da morte. De acordo com a defesa, Falcão teria pegado a arma na cintura de Jaílson e se suicidado.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Poal identifica vítima que morreu durante trilha neste domingo

Helder morreu durante capotamento neste domingo (3) durante trilha

O relatório da Perícia Oficial do Estado (Poal) identifica oficialmente a vítima fatal de um acidente registrado na tarde deste domingo (2) durante uma trilha na região da Usina Cachoeira do Meirim, no Complexo Benedito. Trata-se de Helder Tavares Rodrigues Brito, de 30 anos.

Em sua página oficial em uma rede social, é possível constatar a paixão de Helder por trilha, na modalidade conhecida como ‘gaiola’. As causas do acidente ainda não foram esclarecidas. A reportagem do Alagoas 24 horas foi ao local do acidente, mas por se tratar de uma área de difícil acesso não conseguiu chegar à cena do capotamento. A região é tão complexa que o carro do IML precisou da ajuda do Corpo de Bombeiros para recolher o cadáver.

Além de Helder, que morreu no local, outra pessoa do sexo masculino, de 34 anos, apresentado ferimento no dorso, foi estabilizada e encaminhada ao Hospital Geral do Estado. O HGE deve divulgar ainda na manhã desta segunda-feira (3) um boletim médico da vítima.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Poal confirma sete assassinatos e ‘mortes a esclarecer’

O relatório da Perícia Oficial de Alagoas (Poal) emitido na manhã desta segunda-feira (3) confirma a entrada de sete corpos vítimas de violência nos Institutos Médico Legal de Maceió e Arapiraca. Outros três cadáveres são listados como morte a esclarecer. Segundo a assessoria da Poal, apenas a necropsia irá determinar a causa da morte nesses casos.

Entre as vítimas de violência confirmadas pela Poal estão Leonardo Ferreira dos Santos, 18, que morreu no Minipronto-socorro do Tabuleiro após ser alvejado com vários disparos, um corpo não identificado, vítima de vários golpes de arma branca no Trapiche da Barra.

Também foram confirmadas a entrada dos corpos de Everton Oliveira da Silva, 17, morto a tiros no Complexo Benedito Bentes, Emersoncley Andrade da Silva, 26, assassinado a tiros no campo de futebol Gameleira, em Passo de Camaragibe, Augusto Ferreira da Silva Junior, 19, executado a tiros no bairro Antares e Flávio Valentin, 33, morto por arma de fogo na zona rural de Cajueiro. Esses os corpos que deram entrada no IML de Maceió.

No Instituto Edvaldo Castro Alves, em Arapiraca, deu entrada os corpos de Jogerferson Mandu da Silva, 26, um cadáver não identificado, carbonizado, no Povoado Folha Miúda, em Craíbas, José Manoel Agostinho da Silva, idade não divulgada, e Gilmar Ferreira da Silva, 26, que constam como morte a esclarecer.

O relatório da Poal não confirma a entrada do corpo do jovem Charles Emanoel Oliveira da Silveira, 17 anos, assassinado na madrugada desta segunda, 3, na Avenida Bráulio Montenegro, no bairro Vila Maria, em Palmeira dos Índios.

Os corpos serão submetidos à necropsia e posteriormente serão liberados para sepultamento.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Concursos abertos oferecem mais de 33 mil vagas

Aproximadamente 33.293 vagas na área pública estão disponíveis em concursos abertos por todo o Brasil. Os destaques desta semana são os concursos da Polícia Federal, SUDECO, IBAMA, ANTT, Aeronáutica e DEPEN, mas existem diversos outros concursos que podem lhe interessar. Confira alguns detalhes desses certames.

Três concursos organizados pelo Cespe/UnB finalizam o prazo de inscrições nesta segunda-feira, 03 de junho. São eles: Polícia Federal, DEPEN e IBAMA.

A Polícia Federal reabriu o concurso que servirá para o preenchimento de 600 vagas distribuídas entre os cargos de Perito Criminal Federal, Escrivão e Delegado de Polícia Federal, todos de nível superior. A remuneração oferecida pode chegar a até R$ 14.037,11.

Profissionais que possuam nível superior e que pretendam fazer carreira no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), ainda têm chance de tentar. É que o órgão está oferecendo 61 vagas ao cargo de Analista Administrativo. Consulte a página do Cespe/UnB (www.cespe.unb.br/concurso/ibama_13_analista_administrativo) e saiba como participar.

Já o Departamento Penitenciário Nacional ainda recebe inscrições ao concurso público para preencher 138 vagas em cargos de superior e médio/técnico. Os novos servidores serão lotados em uma das quatro penitenciárias federais localizadas nas cidades de Catanduvas/PR, Campo Grande/MS, Mossoró/RN e Porto Velho/RO, percebendo remunerações entre R$ 2.303,17 e R$ 3.401,00.

SUDECO

A Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (SUDECO) recebe até o dia 16 de junho as inscrições ao concurso público que oferece vagas para Agente Administrativo (29), Analista Técnico Administrativo (35), Arquiteto (01), Contador (02), Economista (03), Engenheiro Agrônomo (02), Engenheiro Ferroviário (02), Engenheiro Produção (01), Engenheiro Civil (24) e Estatístico (01). A remuneração pode chegar a até R$ 5.081,18 e as inscrições podem ser feitas no site da FUNCAB (ww.funcab.org). As provas estão previstas para 28 de julho de 2013.

ANTT

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) abriu vagas para os cargos de Analista Administrativo, Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Terrestres (nível superior), Técnico Administrativo e de Técnico em Regulação de Serviços de Transportes Terrestres (nível médio). O salário oferecido pode variar de R$ 4.760,18 a até R$ 10.019,20. As inscrições para este concurso serão realizadas entre 10 de junhoe 2 de julho de 2013.

Aeronáutica

A Aeronáutica do Brasil selecionará 96 candidatos de nível médio para admissão ao curso de formação de Sargentos da Aeronáutica da Especialidade Controle de Tráfego Aéreo do ano de 2014. As inscrições custam R$ 60,00 e serão realizadas do dia 04 até 20 de junho de 2013, nos sites www.fab.mil.br ou www.eear.aer.mil.br.

Exército Brasileiro

O Departamento de Educação e Cultura do Exercito Brasileiro selecionará 101 novos professores para ingresso na Carreira do Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. O regime de trabalho dos efetivados será de 40 horas semanais com Dedicação Exclusiva e a remuneração pode chegar a R$ 8.422,77. As inscrições a este concurso custam 95 reais e poderão ser efetuadas até 17 de junho de 2013, tanto pela internet, quanto presencialmente, nos locais informados em edital.

Já os interessados em ingressar na carreira de sargento do Exército devem ficar atentos, pois acaba está aberto o concurso para admissão aos cursos de formação. São ofertadas 1.350 vagas de nível médio, nas áreas de combatente/logística-técnica/aviação, música e saúde. As inscrições, no valor de R$ 70,00, serão realizadas até o dia 08 de julho de 2013, no site www.esa.ensino.eb.br.

Concursos estaduais

Na esfera estadual, há bons concursos em andamento, entre os quais, citemos o do Banco da Amazônia S.A, o da Polícia Militar de São Paulo e o do DETRAN do Rio de Janeiro.

O Banco da Amazônia irá compor um banco de reservas para futuras contratações de Técnicos Bancários. As futuras vagas serão distribuídas pelos polos do Amazonas e Roraima, Pará e Amapá, Acre e Rondônia, Tocantins e Maranhão, além de Mato Grosso, Brasília e São Paulo – Capital. Quem pretender participar deverá efetuar a inscrição até 17 de junho de 2013, na página da Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.org.br).

O Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (DETRAN-RJ) acaba de liberar o edital do seu concurso, que já estava previsto há bastante tempo. Serão preenchidas 800 vagas para cargos de nível médio, com remuneração inicial de R$ 1.550,01. As inscrições terminarão dia 20 de junho de 2013, com taxa de apenas R$ 10,39.

Por fim, 2.369 cargos de Soldado de 2ª Classe serão providos pela Polícia Militar de São Paulo. Com remuneração inicial de R$ 2.563,28, os futuros soldados precisam ter ensino médio, idade entre 18 e 30 anos, CNH categorias “B” a “E” e altura mínima de 1,65m (homem) a 1,60m (mulher). A organizadora Fundação VUNESP receberá as inscrições até o dia 21 de junho de 2013.

Se ainda estiver procurando outras oportunidades, o concurseiro deve conferir a nossa tabela com todos os certames em andamento no país (quantidade de vagas, salário máximo e prazo para inscrição) e aproveitar para acompanhar também a nossa página de Concursos Previstos.

Original em: http://www.odocumento.com.br

GD Star Rating
loading...

Homem morre e mulher fica ferida após ataque em bar

Natan Jefferson Pereira da Silva, de 19 anos, foi assassinado na noite deste domingo (02), em um bar no bairro Planalto, em Arapiraca. A mulher, que estava com ele, ficou ferida por um disparo de arma de fogo que a atingiu nas costas.

 Segundo testemunhas, Natan e Amanda Kelly da Silva, de 22 anos, estavam no bar quando dois homens entraram no estabelecimento e iniciaram uma sessão de tiros contra o casal. Natan morreu na hora.

 Uma unidade do SAMU foi ao local para prestar os primeiros socorros à mulher. Já a Polícia Civil, o Instituto de Criminalística e o IML estiveram também no local.

 Os homens que efetuaram os disparos fugiram do local em uma motocicleta, sem ser identificados.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Jovem é assassinado a tiros; crime pode ter sido passional

Jovem foi morto no Santa LúciaAugusto Ferreira da Silva Junior, de 19 anos, foi assassinado a tiros na tarde deste domingo, 2, em uma área localizada no final da Rua Padre Cícero, no bairro de Santa Lúcia.

Policiais militares e da Força Nacional (FN) estiveram no local – que está ocupado por algumas famílias vivendo em barracas de lona – mas não adiantaram detalhes do crime para a imprensa.

Testemunhas, no entanto, informaram que o jovem estaria se relacionando com a ex-namorada de um traficante da região, o que poderia ter motivado o crime. A informação não foi confirmada oficialmente.

Augusto foi atingido por três disparos de arma de fogo na face, peito e pescoço e teve morte instantânea.Além da polícia, peritos do Instituto de Criminalística (IC) e funcionários do Instituto Médico Legal (IML) também estiveram no local para a perícia e recolhimento do corpo.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Mulher morre asfixiada ao tentar sair pela janela

Jovem estava sozinha na residência quando tentou escapar

Uma mulher com problemas mentais morreu asfixiada neste domingo (2) em Arapiraca ao tentar sair de casa por uma janela. Ela estava sozinha na residência quando tentou escapar. A vítima foi identificada como Juliana da Silva Santos, 24 anos.

A mãe de Juliana disse para a polícia que havia saído de casa para fazer umas compras e ao retornar encontrou a jovem com a cabeça presa numa brecha da janela.

A polícia foi acionada, mas a jovem já estava morta. O Instituto Médico Legal e o Instituto de Criminalística foram ao local para a realização dos procedimentos legais.

Original em: http://primeiraedicao.com.br

GD Star Rating
loading...

Associação de peritos criminais se pronuncia sobre caso Sérgio Falcão

O presidente da Associação dos Peritos Criminais de Pernambuco (Apoc), Enoque Santos, fala nesta segunda-feira, sobre o caso Sérgio Falcão. A entrevista coletiva acontece na sede do Instituto de Criminalística (IC), na Rua Odorico Mendes, no bairro de Campos Grande, no Recife.

A perícia pernambucana está sendo questionada sobre o trabalho desenvolvido por seus profissionais e pela demora excessiva no cumprimento dos prazos de entrega dos laudos, o que estaria causando prejuízos ao inquérito policial. A morte do empresário da construção civil Sérgio Falcão, 52, em Boa Viagem, que completou nove meses na semana passada, virou mais um caso emblemático.

Há mais de dois meses, o promotor de Justiça André Rabelo aguarda respostas de 17 dúvidas enviadas ao IC. O laudo apontou suicídio como causa da morte da vítima. Rabelo afirmou que pode responsabilizar criminalmente os peritos, se entender que houve protelação para divulgação dos resultados exigidos por ele.

Uma lesão na testa e outra na região esquerda da cabeça da vítima, além de marcas no chão, apontariam para luta corporal entre vítima e suposto assassino. O laudo negou que houve agressão. Outra dúvida ainda não elucidada é o fato do óculos da vítima estarem por baixo de um dos pés do empresário.
Suspeito – Na semana passada, o policial militar reformado Jaílson Melo foi informado oficialmente que passou da condição de testemunha para a de principal suspeito, no caso do assassinato do empresário Sérgio Falcão. A notícia foi dada na manhã da quarta-feira passada pela delegada Vilaneida Aguiar, responsável pelas investigações. Segundo a delegada, Jaílson se emocionou bastante diante da revelação.

A delegada adiantou que ainda não dispõe de provas concretas para solicitar à Justiça o mandado de prisão preventiva do suspeito, uma vez que o laudo da polícia civil indica para a hipótese de suicídio.

Original em: http://www.diariodepernambuco.com.br

GD Star Rating
loading...

Ciência contra o crime

Substâncias tóxicas presentes no sangue, fragmentos de pele sob as unhas da vítima, um fio de cabelo na cena do crime. Vestígios de pólvora numa das mãos, marcas de solado impressas com sangue, digitais na maçaneta da porta e num copo esquecido sobre a pia da cozinha. Um número de telefone apagado da memória do celular. Se for verdade que o diabo mora nos detalhes e que não existe crime perfeito, isso se deve em grande parte ao trabalho paciente, dedicado e altamente técnico de certo tipo de profissional. Mas quem é ele? O Diário da Manhã se propôs a fazer uma radiografia do perito criminal, suas técnicas e os equipamentos utilizados por ele na materialização das provas e na elucidação dos crimes.

  Prostituta das provas

O perito criminal, profissional de nível superior e com amplo conhecimento em ciências exatas e biológicas, tem a função básica de colher e analisar os vestígios encontrados na cena do crime e materializar a prova através da produção de um laudo pericial.  E está dotado de fé pública, ou seja, não pode mentir ou omitir no desempenho de sua função. Seu trabalho torna-se, portanto, fundamental na elucidação de certos crimes, uma vez que a confissão de autoria de um delito feita pelo acusado não implica em automática finalização de um caso, como está assinalado no artigo 158 do Código de Processo Penal (CPP).

 “A prova científica produzida no laudo pericial tem muito peso na tipificação do crime, na identificação da autoria dele, da circunstância e da motivação para cometê-lo. Ela somente pode ser contestada se estiver embasada por outro laudo pericial, e o juiz poderá considerá-lo ou não. Isso porque é o perito quem vai à cena do crime e faz a coleta e análise das evidências, e não o juiz, o promotor público ou o advogado de defesa. Se o laudo é requisitado, mas não é concluído, o delegado responsável por conduzir o caso não pode fundamentar o inquérito e nem dá-lo por encerrado. O laudo técnico é definitivo e não pode mudar, ao contrário dos depoimentos das testemunhas, muitas vezes falíveis, e por isso conhecidos, no meio jurídico, por prostitutas das provas. O Ministério Público (MP), por exemplo, faz suas denúncias embasado nos laudos periciais”. Quem faz estas revelações é Rejane da Silva Sena Barcelos, da Superintendência de Polícia Técnico-Científica do Estado de Goiás (STPC), órgão responsável pela coordenação, planejamento e execução das atividades relacionadas à investigação criminal técnico-cientícia no Estado.

  Poder de polícia

A superintendente afirmou ainda que o trabalho do perito criminal exige observação detalhada, investigação, paciência, perspicácia, dedicação e profundo conhecimento técnico-científico, como o trabalho de alguém que reúne as peças de um quebra-cabeça e tenta montá-lo. “Nós trabalhamos para dar respostas a cinco questões cruciais que envolvem todos os tipos de crimes: quando, onde, como, quem (a vítima e, se possível, o autor), e também o porquê, apesar desse último ser atribuição do investigador do caso”, lembrou a superintendente Rejane Barcelos.

  “Nossos profissionais têm excelente qualificação e são muito experientes. Eles têm formação superior nas áreas de exatas e ciências naturais, mas há também profissionais com Mestrado e Doutorado na área criminal. Alguns poucos são de ciências humanas. Infelizmente os policiais técnicos sofrem com a baixa valorização profissional, o que é uma incoerência, uma vez que sua dedicação ao trabalho está evidenciada nas diversas premiações nacionais e internacionais. E nós buscamos atingir um nível de excelência na produção dos laudos e em dar respostas cada vez mais céleres. A realidade da Polícia Técnico-científica é que há uma grande carência de profissionais. Nós já solicitamos formalmente e foi autorizado pelo governador do estado, Marconi Perillo, a realização de concurso público para preenchimento de vagas e para a abertura de novas regionais de atendimento e a construção de novos prédios”, argumentou a superintendente da SPTC.

  Segundo ela, a Polícia Técnico-Científica (PTC) é uma das seis corporações policiais existentes, a exemplo da Polícia Militar (PM), do Corpo de Bombeiros (CB), das Polícias Rodoviárias Federal (PRF) e Estadual (PRE), e da Polícia Civil (PC). A PTC trabalha em estreita cooperação com as demais polícias e os profissionais da PTC são policiais civis no sentido geral do termo, ou seja, têm poder de polícia e porte de arma de fogo, tal como qualquer agente da Polícia Civil (PC). A PTC, no entanto, não está vinculada ou subordinada à Diretoria Geral da PC, mas à Secretaria de Segurança Pública e Justiça (SSPJ), apesar de resguardar sua autonomia administrativa e buscar adquirir autonomia financeira em relação ao órgão de segurança.

 “O corpo técnico da SPTC é constituído pelos cargos efetivos de perito criminal (eles são 140 profissionais na ativa, 80 na Capital e 60 no interior), médico legista, odonto-legista e papiloscopista policial (o antigo dactiloscopista). Além do corpo de apoio que compreende as funções de auxiliar de autópsia, auxiliar de laboratório, fotógrafo criminalísitico e desenhista criminal, e do corpo administrativo responsável pelo atendimento e pelo serviço burocrático. No total são cerca de mais de 550 servidores efetivos técnicos em todo o Estado e mais 500 servidores comissionados e emprestados de outras secretarias que ficam à disposição da SPTC”, esclareceu o gerente do instituto.

  CSI

 Os seriados americanos popularizaram a atividade do perito criminal e da polícia técnica, mas, segundo especialista, a ficção não imita a realidade. “As situações apresentadas, e as técnicas periciais e os equipamentos de ponta utilizados nos seriados de TV americanos do tipo CSI: Miami e CSI: NY são reais, e aqui no Estado de Goiás, nós utilizamos muitos deles. O que não é real é a resposta dada pelos exames periciais. Não se podem produzir provas de um crime, ou seja, materializá-las de maneira tão célere como pretendem os seriados de ficção”, elucubrou Wagner Torres Fernandes, perito criminal e gerente do Instituto de Criminalística da Capital.

 É verdade que muitos crimes ainda permanecem obscuros, a despeito das especulações de tantos criminalistas. O exemplo mais clássico talvez seja o de Jack, o estripador, assassino em série que tirou a vida de prostitutas nas ruas insalubres da antiga Londres. A autoria dos crimes jamais foi revelada. Com as técnicas e equipamentos de hoje, os peritos criminais certamente não teriam maiores dificuldades para desvendar o mistério.    

 Prêmio  internacional

 Uma dissertação de mestrado defendida no ano passado pela perita criminal Patricia Bonilha de Toledo Piza e orientada pela superintendente do SPTC e também professora da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Rejane Barcelos, por título “Análise genética dos vestígios de crimes sexuais”, foi premiada no início do mês no Congresso Brasileiro de Genética Forense, com o prêmio internacional John Butler e será utilizada como pontapé inicial para a consecução de um importante projeto na área criminal. O estudo mostrou que nas 42.946 ocorrências policiais de estupro e de estupro de vulnerável registrados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), em 2011, a maioria das vítimas foi do sexo feminino com idade abaixo de 14 anos. E que a ausência de prova pericial dificultava a condenação do agressor.

  Ainda de acordo com o trabalho científico, os exames de corpo de delito realizados nas vítimas para confirmar a conjunção carnal (estupro) e a pesquisa de sêmen não identificavam o agressor, bem como a inexistência dele não anulava a agressão sexual. A análise genética, no entanto, permite identificar a presença de DNA masculino e o perfil genético do agressor. O trabalho objetivou analisar amostras de vestígios de crimes sexuais para a obtenção de perfis moleculares que ajudem a identificar o suposto estuprador. Foram selecionados 19 casos de crimes sexuais com ausência de suspeito, totalizando 20 vítimas do sexo feminino com idade entre 11 meses a 81 anos, que resultaram em 48 amostras, das quais 44 foram submetidas à extração diferencial e quatro à extração orgânica, totalizando 92 produtos de extração. A quantificação de DNA em tempo real detectou a presença de DNA masculino em 62% das amostras extraídas, e ficou evidenciado que as agressões sexuais foram cometidas, em cada caso, por um único agressor, não caracterizando crimes em série.

 O estudo chama a atenção para a importância que assume o material genético coletado nas análises de crimes sexuais como prova pericial, principalmente quando este se torna a única informação genética do agressor a ser obtida de amostras questionadas. De acordo com a superintendente, o objetivo deste estudo é dar fundamentação teórica para a criação de um banco de dados integrado com informações sobre os códigos genéticos dos infratores e disponível para todas as polícias técnicas do país. O projeto tem parceria do FMI, polícia técnica norte-americana, e visa identificar com rapidez e segurança os autores de delitos sexuais com a utilização de um moderno programa de informática capaz de armazenar dados sobre material genético e compará-los com aqueles coletados no exame de corpo de delito realisado na vítima.

Original em: http://arquivo.dm.com.br

GD Star Rating
loading...