Mais um corpo é exumado pelo Instituto Médico Legal em Maceió

Cronograma prevê a exumação de 11 corpos por decisão judicial.
180 corpos foram enterrados sem atestado de óbito durante greve no IML

Exumação é a segunda desde a retomada dos procedimentos. (Foto: Divulgação/IML)Mais uma exumação foi realizada por servidores do Instituto Médico Legal Estácio de Lima no cemitério São José, no bairro do Trapiche, em Maceió, durante a manhã desta sexta-feira (07). O exame dá sequência às exumações dos corpos que foram enterrados sem atestado de óbito, durante o período em que os servidores do IML estavam em greve. Esse foi o segundo procedimento no total de 11 previstos por determinação judicial desde a retomada dos procedimentos.

O exame foi realizado no corpo de Ricardo Campos de Oliveira, de 33 anos. Ele foi assassinado no dia 29 de junho de 2012, juntamente com a sua namorada Lícia Gardênia Lima de Almirante, 23 anos, na rua Ângelo Martins, no conjunto Santo Eduardo, bairro da Jatiúca.

Na semana passada o corpo de Lícia foi exumado, e hoje a mesma equipe formada pelo médico legista Antonio Carlos de Lima Xisto e os técnicos forenses Avelar de Araujo e Saulo Barros realizou a exumação. Familiares da vítima e uma delegada do departamento de homicídios acompanharam todo o tramite do exame para garantir a sua legalidade.
O diretor geral da Perícia Oficial João Alfredo, e do IML de Maceió Luz Mansur acompanharam a montagem da estrutura e a realização da exumação. “Montamos uma estrutura móvel com tenda e materiais utilizados para a realização do exame no próprio cemitério para facilitar os trabalhos, com isso esperamos concluir o cronograma conforme prevemos”, afirmou Mansur.

Além das exumações, outros 26 exames serão feitos de forma indireta com a elaboração do laudo cadavérico com o cruzamento de informações dos prontuários médicos dos hospitais, laudo do Instituto de Criminalística, fotos retiradas no local onde corpo foi encontrado e antes de ser liberado para sepultamento. Mansur confirmou que para a próxima semana, mais um exame será realizado.

Arapiraca


De acordo com a assessoria de comunicação do IML, em Arapiraca o processo de exumação dos 40 corpos já está sendo concluído. No último levantamento foi constatado que cerca de 33 corpos já haviam passado pelo exame cadavérico.

Ainda segundo a assessoria, a agilidade do processo na cidade é devido à baixa demanda de outros tipos de exames e quantidade de médicos disponíveis se comparado com Maceió.

Original em: http://g1.globo.com

Leave a Reply