Polícia Federal convoca para provas de concurso para 600 vagas

O Cespe/UnB convocou os candidados do concurso da Polícia Federal para 100 vagas de perito criminal federal, 150 de delegado e 350 de escrivão para as provas objetivas e discursivas que serão aplicadas no dia 21 de julho. Para delegado são 46.633 inscritos para 150 vagas (310,89 candidatos/vaga). Para os demais cargos ainda não foi informada a concorrência.

Os candidatos devem conferir os locais de prova nos sites:
http://www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_perito
http://www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_delegado
www.cespe.unb.br/concursos/dpf_12_escrivao
As provas serão aplicadas em todas as capitais do país.
As vagas são para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira.
Nos editais está prevista a reserva de 5% das vagas (18 para escrivão, 8 para delegado e 8 para perito) para candidatos com deficiência, atendendo à determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A perícia médica será realizada no dia 3 de novembro para candidatos deficientes aprovados na prova objetiva, na prova discursiva e no exame de aptidão física.

Perito
Para perito, o salário é de R$ 14.037,11. O candidato deve ter diploma de conclusão de curso superior em ciências contábeis ou ciências econômicas; engenharia elétrica, engenharia eletrônica; ciências da computação, informática, análise de sistemas, engenharia da computação ou engenharia de redes de comunicação; engenharia agronômica; geologia; engenharia química, química industrial ou química; engenharia civil; biomedicina ou ciências biológicas; engenharia florestal; medicina; odontologia; farmácia e engenharia elétrica. O candidato deve ter ainda carteira nacional de habilitação de categoria, no mínimo, B.
O perito realiza exames periciais em locais de infração penal, exames em instrumentos utilizados, ou presumivelmente utilizados, na prática de infrações penais, procede pesquisas de interesse do serviço, coleta dados e informações necessários à complementação dos exames periciais, participa da execução das medidas de segurança orgânica e zela pelo cumprimento das mesmas, desempenha outras atividades que visem apoiar técnica e administrativamente as metas da Instituição Policial, bem como executa outras tarefas que lhe forem atribuídas.
O concurso terá a primeira etapa, constituída de prova objetiva, prova discursiva, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e prova de títulos. A segunda etapa terá curso de formação profissional.

Delegado
Para delegado, o salário também é de R$ 14.037,11. O candidato deve ter nível superior em direito e carteira nacional de habilitação de categoria, no mínimo, B.
O delegado instaura procedimentos de investigação, orientação e comando, supervisiona e executa missões de caráter sigiloso, participa na execução de medidas de segurança orgânica, entre outras atividades.
O concurso terá prova objetiva, prova discursiva, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, prova oral e avaliação de títulos. Na segunda etapa haverá o curso de formação profissional.

Escrivão
Para as 350 vagas de escrivão, os candidatos devem ter diploma de conclusão de curso superior em nível de graduação em qualquer área e carteira nacional de habilitação de categoria, no mínimo, B. O salário é de R$ 7.514,33.
O escrivão dá cumprimento às formalidades processuais, lavra termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação, acompanha a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais, dirige veículos policiais, cumpre medidas de segurança orgânica, atua nos procedimentos policiais de investigação e desempenha outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executa outras tarefas que lhe forem atribuídas.
A primeira etapa do concurso terá prova objetiva, prova discursiva, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e prova prática de digitação. A segunda etapa terá curso de formação profissional.

Disciplinas e outras etapas
A prova objetiva será composta de 120 itens para julgamento de certo ou errado. A prova discursiva será um texto narrativo, dissertativo e/ou descritivo, com no máximo 30 linhas, no caso de perito e escrivão. Para delegado, serão 3 questões dissertativas e elaboração de peça profissional.
Para delegado, as disciplinas a serem cobradas são direito constitucional, direito administrativo, direito penal, direito processual penal, criminologia, direito civil, direito processual civil, direito previdenciário, direito financeiro e tributário, direito internacional público e direito empresarial.
Para escrivão, as matérias são língua portuguesa, noções de informática, atualidades, raciocínio lógico, noções de administração, noções de direito penal, noções de direito processual penal, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, legislação especial e noções de arquivologia.
Para perito, as disciplinas são de língua portuguesa, noções de informática, atualidades, raciocínio lógico, noções de direito penal, noções de direito processual penal, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional e legislação especial.
Os exames de aptidão física para todos os cargos estão previstos para serem aplicados nos dias 14 e 15 de setembro e serão constituídos de teste de barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de corrida de 12 minutos e teste de natação de 50 metros.
No caso do escrivão, a prova prática de digitação terá a duração de 10 minutos e consistirá de digitação de um texto predefinido de aproximadamente 2 mil caracteres. As datas previstas são 16 e 17 de novembro.
Para perito e delegado, para a avaliação de títulos, o período de entrega da documentação está prevista para os dias 18 e 19 de dezembro.
No caso do delegado, a prova oral será nos dias 27 e 28 de outubro.
O exame médico para todos os cargos está previsto para o dia 20 de outubro. Já a avaliação psicológica será no dia 10 de novembro.
O candidato será submetido à investigação social e/ou funcional, de caráter unicamente eliminatório, no decorrer de todo o concurso público, desde a inscrição até o ato de nomeação. A critério da administração, poderá ser avaliado também em exame antidrogas no decorrer de todo o concurso público, além da entrega do exame laboratorial.
Poderão haver ainda avaliações médica e psicológica complementares, de caráter eliminatório, durante o curso de formação profissional.
O curso de formação profissional será realizado na Academia Nacional de Polícia, em Brasília, em regime de internato, exigindo-se do aluno tempo integral com frequência obrigatória e dedicação exclusiva, no período provável de 3 de fevereiro a 20 de junho de 2014, das 7h30 de segunda-feira às 18h de sábado.
O concurso terá como prazo de validade 30 dias, prorrogáveis uma única vez por igual período, contados a partir da data de publicação da portaria de homologação do resultado final do Curso de Formação Profissional.

Últimos concursos
O último concurso da Polícia Federal para escrivão foi realizado em 2009 e também foi organizado pelo Cespe/UnB. O cargo de escrivão recebeu 51.444 inscrições para 400 vagas (128,61 por vaga).
Para perito e delegado, os últimos concursos foram realizados em 2004, também pelo Cespe/UnB. Para delegado, se inscreveram 55.539 candidatos para 607 vagas. Para perito, foram 51.959 para 506 vagas

Original em: http://www.rondonoticias.com.br/ Autor: CESPE

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil abrirá 26 vagas para delegados e peritos criminais

Governador Tião Viana, em reunião com o diretor geral da Polícia Civil, Emylson Farias (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A Polícia Civil (Acre), por meio da Secretaria de Gestão Administrativa, prepara mais um edital de concurso que será lançado em breve para o preenchimento de 13 vagas para delegado e 13 para peritos criminais. O certame foi autorizado pelo governador Tião Viana, em reunião com o diretor-geral da Polícia Civil, Emylson Farias.

As novas vagas deverão ser destinadas ao interior do Estado, e um edital de remoção deverá ser aberto para que os delegados que estão lotados as delegacias das cidades possam pleitear mudança de lotação. O diretor-geral da Polícia Civil explica o Estado ganhará um reforço estratégico. “Principalmente na área da perícia criminal. O uso da ciência na polícia é fundamental para o estabelecimento da verdade real. O ganho nas investigações será notório”, comenta Farias.

Os 250 aprovados no concurso anterior já passaram pelo teste psicotécnico e agora estão na fase de investigação social e criminal. Em breve eles iniciam a academia de polícia, que deve durar pelo menos cinco meses e inclui a preparação específica para a Polícia Civil.

“O governador Tião Viana mostra seu compromisso e sensibilidade com a segurança pública, uma vez que, nesse momento de crise e de redução de despesas, além da contratação dos 250 policiais civis, agora abre essas 26 novas vagas para delegados e peritos criminais, reforçado as fileiras da instituição”, acrescentou o diretor da Polícia Civil.

Original em: http://www.agencia.ac.gov.br/

GD Star Rating
loading...

Curso prepara policiais para instalação de núcleo integrado de homicídios

No dia 1º de agosto, a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), em Belford Roxo, ganhará um Núcleo Integrado de Homicídios para atender exclusivamente às ocorrências da área do 15º BPM.
Para preparar os agentes de Duque de Caxias e arredores para as atividades, foi iniciado, nesta quarta-feira (10/7), um treinamento para policiais civis e militares em preservação de local de crimes.
A capacitação termina nesta quinta-feira (11/7), e conta com a participação de 50 policiais militares e 20, civis. O curso é ministrado pelo delegado Filipi Poeys e pelo perito Frederico Eller. O objetivo é orientar os PMs, normalmente os primeiros a chegar nos locais dos crimes, sobre o que é preciso fazer para que as evidências e características sejam preservadas para a equipe da Polícia Civil.

– Estamos fazendo uma interlocução entre as polícias porque precisamos que o policial militar preserve esse local de crime. Trouxemos um delegado e um perito e criamos a situação de um homicídio para que o policial militar entenda o que ele precisa fazer – esclareceu a chefe de Polícia Civil, delegada Marta Rocha.

Os policiais civis que trabalharão no núcleo integrado são da DH Capital e atuarão através do RAS (Regime Adicional de Serviço). Eles levarão sua experiência e será usado um sistema parecido com o da especializada da capital. Os agentes atuarão no local do crime, acompanhados de peritos. Essa será uma estrutura temporária até que a DHBF nos moldes da DH Capital seja inaugurada.

Delegado titular da DHBF, Pedro Medina destaca que a atuação do núcleo será fundamental para agilizar o atendimento e A investigação de casos de homicídios nas áreas das delegacias de Caxias, Campos Elísios, Imbariê e Xerém.

– Quando há um homicídio, a DP local é chamada, mas às vezes quando chega o local já foi alterado. As equipes do núcleo vão atuar em parceria com os peritos na coleta de evidências, observando a posição do corpo e percebendo a característica daquele crime, por exemplo – explicou o delegado.

De acordo com Medina, a equipe do núcleo fará um relatório e o documento. Todo o material recolhido será encaminhado para a delegacia local para que as investigações sejam feitas. O núcleo contará com seis policiais de plantão por dia.

Para o major Alexandre Mescolin, de 40 anos, a iniciativa do curso é fundamental para que a interação entre as duas polícias seja bem-sucedida.

– É de extrema importância para desempenharmos nossas funções. Essa parceria é muito boa, com as duas instituições sentadas juntas em sala de aula, discutindo e trocando ideias – afirmou o major.
Fonte: Ascom /governo do estado
Foto: Marcelo Horn
Original em: http://diariodemocratico.com.br/

GD Star Rating
loading...

PCRJ divulga edital com 100 vagas para perito criminal

Foi lançado o edital do concurso para a Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ) com oferta de 100 vagas para o cargo de perito criminal. Para concorrer é preciso ter nível superior em áreas específicas.

Há oportunidades nas área de biologia, contabilidade, engenharia (ambiental, florestal, agrícola, agronomia, civil, química, mecânica, elétrica, eletrônica, computação e informática/ciências da computação), farmácia, física e medicina veterinária. A remuneração é de R$ 5.234,81, já com as gratificações e adicionais atinentes ao cargo, para carga de trabalho de 40 horas semanais. Os selecionados serão contratados pelo regime estatutário.

Interessados poderão se inscrever de 11 de julho até as 23h59 do dia 11 de agosto, no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), banca organizadora. A taxa custa R$ 150. Os que não tiverem acesso à internet poderão se candidatar presencial na Academia de Polícia (Acadepol), na Rua Frei Caneca, 162, Centro, Rio de Janeiro.

O concurso será composto por duas fases. A primeira consistirá de provas objetivas; teste de capacidade física; exame psicotécnico; e exame médico. Já a segunda, será de curso de formação e prova de investigação social. A confirmação de data, horário e local de aplicação dos exames será divulgada oportunamente, no site do IBFC.

O prazo de validade da seleção será de um ano, podendo ser prorrogado por igual período, permitindo com isso a chamada de mais aprovados do banco de concursados.

Original em: http://concursos.correioweb.com.br

GD Star Rating
loading...

Especialista mostra como preparar o emocional para um concurso público

concursoEstabilidade profissional e financeira, além de outros benefícios somados ao salário, atrai cada vez mais pretendentes a cargos públicos. Com a concorrência, os candidatos necessitam de uma preparação eficiente e que resulte em um bom desempenho na hora da prova. Mas o êxito não está condicionado simplesmente ao estudo. Uma soma de vários fatores, antes e durante a realização do exame, pode ser decisiva para a aprovação.
Quem dá a dica é o especialista em concursos públicos e professor de direito constitucional e administrativo, Edem Nápoli. Ele ensina que a preparação do concursando deve se dividir em níveis: planejamento/organização, técnicas de estudo e técnicas de realização da prova.
No primeiro o candidato deve definir qual a carreira que deseja seguir, se planejar de acordo com as orientações do edital e organizar o tempo de estudo. O segundo refere-se à metodologia de estudo que a pessoa deve adotar, como sublinhar ou marcar textos, praticar exercícios e simulados. E o terceiro diz respeito ao que o aluno deve fazer durante os exames, como responder primeiro as questões mais fáceis e calcular o tempo de resposta de modo a não comprometer a marcação do gabarito.
“Mas o candidato não deve se preparar para um único concurso especificamente. É importante que ele faça vários e acumule experiência para outras provas. Assim ele fica mais preparado e aumenta as chances de aprovação. E não pode desistir se não conseguir. Pelo menos 90% dos candidatos não passam de primeira”, acrescenta Nápoli.
O aspecto emocional também deve estar equilibrado. Para isso, é importante que o candidato não seja submetido à pressão por um bom desempenho. “O candidato não deve se cobrar. Nem a família. Ninguém faz concurso para passar, mas sim até passar”, explica.

Novos concursos
Já se encontram em estudo técnico na Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) concursos para preenchimento de vagas na Secretaria de Segurança Pública (SSP) e Procuradoria Geral do Estado (PGE).
Os interessados em integrar o quadro de pessoal da Polícia Civil poderão concorrer a uma das 130 vagas distribuídas para os cargos de perito médico-legal (60), perito criminalístico (40), perito odonto-legal (10) e perito técnico (20). Já o concurso da PGE disponibilizará 25 oportunidades para procurador do Estado.

Original em: http://www.tribunadabahia.com.br por Gabriel Serravalle

GD Star Rating
loading...