VídeoSP: Polícia Técnico-Científica de SP é referência na América Latina

Assista ao vídeo e conheça o trabalho da instituição na produção de provas técnicas e periciais, fundamentais no esclarecimento de crimes

[KGVID width=”440″ height=”248″]http://periciacriminal.com/novosite/wp-content/uploads/2013/12/CSI-São-Paulo.mp4[/KGVID]

A Polícia Técnico-Científica completou neste ano 15 anos de existência. A instituição, além de ser a maior do Brasil, é referência na América Latina na produção de provas técnicas e periciais, fundamentais para a investigação e esclarecimento de crimes por parte da Polícia Civil.

Responsável por coordenar os trabalhos do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico-Legal (IML), a SPTC conta com mais de 3.200 peritos criminais, médicos legistas, desenhistas, fotógrafos, auxiliares de necropsia, atendentes de necrotério, técnicos de laboratório, entre outros.

Assista ao vídeo e conheça o trabalho da Polícia Técnico-Científica de São Paulo.

Original em: http://saopaulo.sp.gov.br

GD Star Rating
loading...

Polícia Científica SP empossa setenta e sete peritos criminais

A Polícia Técnico-Científica terá o reforço de mais 77 peritos criminais, que tomam posse às 15 horas desta quinta-feira (26), na Academia de Polícia Dr. Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), no bairro do Butantã, zona oeste da Capital.
 
Os futuros peritos criminais, 50 homens e 27 mulheres, aprovados em concurso público, vão iniciar o curso de formação com duração de três meses na Acadepol. Além das aulas, os alunos passarão por um período de estágio.
 
Depois de formados, os peritos vão supervisionar, coordenar, orientar e executar perícias criminais. A atividade do perito na produção de laudos de cenas de crimes fornece elementos que ajudam a esclarecer investigações da Polícia Civil.
 
Os novos policiais serão designados para unidades da Polícia Técnico-Científica de acordo com a classificação final do curso na Academia e da necessidade de cada região.
 
Maior contratação da história
 
As novas contratações fazem parte das medidas previstas no “SP Contra o Crime”, um conjunto de ações estratégicas anunciado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, com o objetivo de diminuir os crimes e valorizar as polícias.
 
Entre as medidas está a criação de 1.853 novas vagas na Polícia Técnico-Científica de São Paulo, a maior contratação da história da instituição, elevando em 64% a quantidade de funcionários. 
 
Destas novas vagas, estão abertas seleções para contratar 55 desenhistas técnico-periciais, 120 fotógrafos técnico-periciais, 600 oficiais administrativos, 447 peritos criminais, 84 técnicos de laboratório, 140 médicos legistas, 145 auxiliares de necropsia e 89 atendentes de necrotério.
 
O reforço também acontecerá na Polícia Civil, que contratará 2.805 novos policiais, a maior contratação da história.
 
 
GD Star Rating
loading...

Polícia Federal divulga resultados de concurso com 600 vagas

No Diário Oficial da União, desta terça-feira (24), a Polícia Federal divulgou o resultado final da avaliação psicológica, do exame médico, da prova prática de digitação, e o resultado provisório da perícia médica dos candidatos com deficiência. O concurso oferta 600 vagas ao cargo de delegado, perito e escrivão. A lista com os nomes pode ser conferida aqui ou a partir da página 94, seção 3. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade (Cespe/UnB) é a banca organizadora.

A seleção oferta 100 vagas para o cargo de perito criminal, 150 de delegado e 350 para escrivão. No total, 166.052 pessoas se inscrevem para a primeira etapa da seleção. A concorrência para perito foi de 35.800 pessoas (358 pessoas por vaga), 46.633 tentam o posto de delegado (310 por vaga) e 83.619 disputam o cargo escrivão (238 por vaga). O certame reserva cinco por cento das chances a pessoas com deficiência.

Para concorrer ao posto de delegado, o candidato devia possuir nível superior em direito. Para escrivão, foi exigido diploma de graduação em qualquer curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Já a função de perito demandou graduação nas áreas de ciências contábeis, ciências econômicas, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia de telecomunicações, engenharia de redes de comunicação, ciências da computação, informática, análise de sistemas, engenharia da computação, engenharia agronômica, geologia, engenharia química, química industrial, química, engenharia civil, medicina, entre outros. Todos os candidatos precisam ter carteira de habilitação na categoria B.

A remuneração varia de R$ 7.514,33 a R$ 14.037,11 para uma jornada de 40 horas de trabalho por semana. Na seleção, ainda haverá exame médico e avaliação psicológica. Aqueles que concorrem ao posto de delegado também passarão por prova oral e de títulos. Quem pleiteia a função de perito será avaliado pela experiência profissional. Escrivães terão prova prática de digitação. Aprovados em todas as etapas ainda serão submetidos ao curso de formação profissional, que será ministrado pela Academia Nacional de Polícia (ANP), em Brasília.

Original em: http://www.diariodepernambuco.com.br

GD Star Rating
loading...

SSP/BA contrata FCC para realização do próximo concurso

Foi publicada no Diário Oficial da Bahia dispensa de licitação que oficializa a Fundação Carlos Chagas (FCC) como a banca organizadora do próximo concurso público da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP/BA).

O concurso será para provimento de vagas aos cargos de perito criminal, perito médico legal, perito odonto legal, e perito técnico de polícia.

Original em: http://blog.euvoupassar.com.br

GD Star Rating
loading...

Papiloscopistas tocantinenses querem melhores condições de trabalho

Papiloscopistas tocantinenses querem melhores condições de trabalho

Os investimentos feitos pela Secretaria de Segurança Pública na Polícia Científica não têm sido suficientes para atender as necessidades dos peritos em papiloscopia tocantinenses. O trabalho desses profissionais exige o mínimo de infraestrutura e de materiais essenciais para prestar um serviço eficiente à população. No entanto, a categoria sofre com a falta de equipamentos, o que dificulta a realização das atividades periciais que elucidam diversos tipos de delitos e instruem inquéritos policiais e ações penais da justiça e Ministério Público.

Papiloscopistas de Araguatins, Colinas do Tocantins, Guaraí, Palmas e Porto Nacional afirmam que faltam scanners, impressoras, computadores, cadeiras, colchões e, mais grave, o material de trabalho diário. Muitas vezes eles se veem obrigados a pedir algum equipamento emprestado para não deixar de fazer determinado serviço.

As fotografias disponíveis na página da Aspeto no facebook, através dolink https://www.facebook.com/asppeto, demonstram a precariedade da estrutura de trabalho dos papiloscopistas de Colinas, Palmas e Porto Nacional, o que evidencia o descaso com a segurança pública, uma das áreas mais importantes e que deveria ser prioritária para qualquer governo.

Em Colinas, o ambiente de trabalho é muito pequeno, o que obriga as papiloscopistas lotadas na cidade a depositar materiais coletados em local de crime em um canto da sala, gerando incômodo, já que não dispõem de um ambiente adequado, tampouco estrutura para revelação de fragmentos papiloscópicos.

Na sede do Instituto de Identificação os problemas também ocorrem, sobretudo quanto ao estado de conservação e um relativo abandono de suas dependências. A vegetação natural toma conta dos espaços no entorno do prédio, o que pode provocar acidentes entre veículos que entram e saem do estacionamento, atrair animais peçonhentos e auxiliar no acúmulo de lixo. Pode-se observar, há um longo tempo, o depósito de objetos inservíveis, equipamentos de informática expostos a sol e chuva, ausência de peças de sanitários, entre outros fatores que incomodam os funcionários do órgão.

Outra deficiência detectada é a falta de pessoal em determinadas localidades, uma vez que a região atendida pela circunscrição dos núcleos de identificação abrange diversas cidades, sobrecarregando os poucos profissionais que lá estão. É necessário, portanto, a realização imediata de concurso público na área específica, prevendo a aposentadoria de servidores mais antigos e devido ao quantitativo ser insuficiente, não sendo possível, em alguns casos, cumprir a escala mínima de 24 por 72 horas em regime de plantão.

O que fazem os Papiloscopistas

As atribuições dos papiloscopistas são definidas em lei, quais sejam a perícia de local de crime (coleta de vestígios papiloscópicos), perícia papiloscópica em laboratório (revelação de fragmentos papilares em objetos recolhidos em cena de crime), identificação de corpos de identidade ignorada, emissão de laudos papiloscópicos, necropapiloscópicos (de impressões digitais de cadáveres) e prosopográficos (de reconhecimento da face), pesquisa e inserção de impressões digitais em sistema automatizado, identificação de pessoas para emissão de carteira de identidade, identificação de indivíduos suspeitos, confecção de retrato falado, emissão de carteiras funcionais, emissão de atestados de bons antecedentes, entre outras atividades secundárias.

Original em: http://surgiu.com.br

GD Star Rating
loading...

Juiz Osmar Gomes faz reunião com membros da Secretaria de Segurança

O juiz Osmar Gomes dos Santos, que assume a Diretoria do Fórum Des. Sarney Costa nesta segunda-feira (23), está participando de uma série de reuniões com membros da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão. O objetivo é tratar de questões referentes ao cumprimento de mandados judiciais nas unidades prisionais da capital, alimentação eletrônica do sistema nacional de prisões e sobre a emissão e remessa de laudos do Instituto de Criminalística (ICRIM) e do Instituo Médico Legal (IML) para as varas criminais de São Luís.

Nessa quarta-feira (18) pela manhã, o magistrado reuniu-se, no fórum da capital, com diretores das unidades prisionais de São Luís e de Paço do Lumiar. No encontro, foram definidas medidas para facilitar o acesso dos oficias de justiça a essas unidades para cumprimento de mandados de citação e intimação e alvará de soltura de presos. Ficou acertado também que os oficias enviarão a lista dos mandados às unidades para facilitar a consulta prévia.

Segundo Osmar Gomes, visando à otimização e celeridade na prestação dos serviços e cumprimento de mandados com segurança,  será facilitada a comunicação (e-mail e telefone) entre os oficias de justiça, diretores das unidades prisionais e chefes de cartórios.

Durante reunião do juiz Osmar Gomes, na semana passada, com representantes da Secretaria de Administração Penitenciária, o órgão acenou que pretende criar um plantão nas unidades prisionais para facilitar o cumprimento de mandados no período noturno e fins de semana. A chefia da Central de Mandados do fórum vai se reunir com os diretores para buscar alternativa que melhore o acesso e cumprimento de mandados, visando à especificidade de cada unidade prisional.

Na semana passada Osmar Gomes reuniu-se com o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes; a delegada-geral da Polícia Civil, Maria Cristina Resende; representantes da Polícia Técnica, ICRIM e IML, onde foi discutido sobre a demora na emissão e remessa dos laudos desses institutos às varas criminais da Comarca de São Luís. O secretário garantiu que serão implementados esforços para atualização de todos os laudos pendentes e adotadas outras providências  administrativas naquelas unidades.

O diretor Osmar Gomes vai discutir o assunto com o Conselho de Administração do Fórum e os juízes das varas criminais. Será tratado com os magistrados também a alimentação do Sistema Nacional de Prisões, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para facilitar a consulta nas unidades prisionais e sistema penitenciário sobre a situação de cada preso beneficiado com alvará de soltura.

Original em: http://jornalpequeno.com.br

GD Star Rating
loading...

Concurso para perito criminal oferece salário de R$ 7.516; saiba o que estudar

Polícia civil de SP abriu 447 vagas para cargo; candidatos terão que responder a 100 questões de 12 áreas

A Polícia Civil abriu inscrições para concurso público para preencher 447 vagas para o cargo de Perito Criminal. Os candidatos interessados devem se inscrever no site da Vunesp até as 16h do dia 13 de janeiro de 2014 e o salário é de R$ 7.516,02. Prova está prevista para fevereiro

Conheça a nova home do Último Segundo

Paulo Sumariva, professor de Direito Penal, Direito Processual Penal e Legislação Penal Especial da LFG, lembra que o exame tem um foco muito grande na Língua Portuguesa e, por isso, a matéria deve receber atenção especial. Das 100 questões, 14 delas são da disciplina.

Além disso, diz Sumariva, metade das questões são de disciplinas especificas, que fizeram parte da graduação dos candidatos (veja abaixo as áreas de formação obrigatórias para o cargo) . São elas: Química, Física, Biologia, Matemática e Contabilidade. “O candidato tem que pegar os conceitos básicos, relembrar essas matérias que ele já estudou em sua formação. É bom investir nessas matérias que ele já tem mais conhecimento”, afirma.

Para o professor, o candidato deve ainda estudar os conceitos básicos de Direito e Criminologia. E ele dá a dica de alguns assuntos que costumam cair: Lei Orgânica da Polícia, Crimes Funcionais e Teoria do Crime.

Fazer provas antigas

Na hora de estudar, é importante fazer um plano de estudos e ter bastante dedicação, afinal serão dois meses até o exame, que tem previsão de ser aplicado no dia 16 de fevereiro. Quem tiver condições pode fazer um curso preparatório. Para os demais, diz Sumariva, uma boa ideia é fazer as provas antigas e responder a simulados para conhecer o estilo de prova da Vunesp e treinar para o concurso. “Esse é o segundo concurso para perito criminal que a Vunesp realiza, então é importante analisar questões anteriores “, diz.

As disciplinas cobradas

A previsão é que o exame seja aplicada no dia 16 de fevereiro de 2014. A prova terá 100 questões de múltipla escolha, dividas em 12 disciplinas: Língua Portuguesa (14 questões); Noções de Direito (8); Noções de Criminologia (4); Noções de Criminalística (5); Noções de Medicina Legal (5); Conhecimentos em Lógica (7); Conhecimentos em Informática (7); Biologia (10); Física (10); Química (10); Matemática (10); e Contabilidade (10).

Quem pode prestar

Para prestar o concurso, o candidato precisa ter um diploma de graduação em um dos seguintes cursos de Bacharelado em: Análise de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Biologia, Biomedicina, Biotecnologia, Ciências da Computação, Ciências Físicas e Biomoleculares, Ciências Moleculares, Contabilidade, Direito, Enfermagem, Engenharia, Estatística, Farmácia, Farmácia e Bioquímica, Física, Fonoaudiologia, Geografia, Geologia, Informática, Matemática, Medicina, Medicina Veterinária, Museologia, Nutrição, Odontologia, Química, Sistemas de Informação e Tecnologia da Informação.

Além disso, o edital pede para que o interessado seja habilitado para a condução de veículos automotores na categoria “B”, no mínimo.

O que o perito faz

Entre as funções do perito criminal está analisar documentos e objetos em locais de crime de qualquer natureza, além de atender ocorrências com vítimas de desabamentos, incêndios, terrorismo, entre outras. Durante o trabalho, o perito pode ter que trabalhar com cadáveres na cena.

Os profissionais também terão que realizar exames genéricos ou específicos de manchas, coágulos de sangue humano, etc. Eles vão portar arma e dirigir viatura da polícia.

Confira aqui o edital completo com todas as atribuições do perito criminal

Vagas

As 447 vagas oferecidas no concurso são para diversas regiões de São Paulo, sendo 93 para capital e Grande SP. As outras 354 vagas são para: Araçatuba (22 vagas), Bauru (55), Campinas (69), Presidente Prudente (23), Ribeirão Preto (46), Santos (29), São José dos Campos (43), São José do Rio Preto (29) e Sorocaba (38).

Original em: http://ultimosegundo.ig.com.br

GD Star Rating
loading...

Procedimento agiliza exames e emissão de laudos em documentos

Procedimento agiliza exames e emissão de laudos em documentosO Núcleo de Perícias Residuais do Instituto de Criminalística de Alagoas desenvolveu procedimento padrão que vai agilizar a realização de exames e a emissão de laudos sobre documentos. Chamado documentoscopia, o exame é realizado pelas peritas criminais Milena Testa, Andrya Amorim e Márcia Yanara. Além desse tipo de exame, o setor ainda responde pelos exames audiovisuais, constatação, grafoscopia e papiloscopia.
Segundo as peritas, o exame é realizado para comprovar a autenticidade de documentos apreendidos ou peças de inquéritos policiais. Ultimamente, houve crescimento do número de solicitações para exames em Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), cartões de benefícios, cartões bancários e documentos pessoais, como carteira de identificação expedida por diversos órgãos.
A perita Milena Testa explicou que o trabalho é especializado, e que toda a equipe passou por treinamentos e cursos na área para realizar determinados tipos de exame. Ela destacou que a grande demanda de trabalho das perícias internas realizada pelo trio ainda tem que ter o tempo dividido com as perícias externas, já que o grupo também entra na escala das equipes de locais de crime.
“Antes éramos apenas eu e a perita Márcia Yanara para realizar a documentoscopia, mas devido à grande demanda e ao acúmulo de funções, a perita Andrya Amorim, que realizava outros tipos de exames residuais passou também a realizá-lo. Além disso, desenvolvemos a simplificação do procedimento padrão, com a divisão da análise, tudo isso para garantir a maior agilidade na emissão dos laudos,” disse à perita.
Mesmo sendo um exame detalhado, que demanda concentração para analisar cada uma das peças, as peritas destacaram que a demanda é alta. “Por isso, criamos padrões que possibilitam a simplificação do procedimento. Passamos a fazer a análise em conjunto, o que garante maior eficiência, segurança e agilidade no exame e na emissão dos laudos”, afirma a perita.
Investimento
Para ampliar as atividades desenvolvidas pelo laboratório do núcleo de exames residuais, o Instituto de Criminalística recebeu nesta terça (17) um equipamento de última geração chamado Vídeo Comparador Espectral (VSC). O aparelho, que custou R$ 540 mil, foi adquirido através de convênio firmado entre o Instituto de Criminalística e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).
O VSC é um comparador espectral de imagem e vídeo de última geração, que possibilita a verificação de autenticidade de documentos e de papel-moeda. Quando o equipamento estiver devidamente instalado, não só o IC e a perícia alagoana serão beneficiados, mas principalmente a sociedade, que poderá contar com a excelência e celeridade dos resultados realizados através desse tipo de trabalho pericial.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

PC/SP abre mais um concurso com 788 vagas de escrivão; R$ 3 mil

Após abrir concursos para oficial administrativo, perito, médico legista, técnico de laboratório, fotógrafos técnico-pericial e investigador, a Polícia Civil de São Paulo (PCSP) lançou no dia 12/12 mais uma seleção. O edital oferta 788 vagas para o cargo de escrivão, sendo cinco por cento destinadas a pessoas com deficiência. Para concorrer é preciso ter ensino superior em qualquer curso. O salário ao posto é de R$ 3.160,08.

Inscrições poderão ser feitas entre 6 e 31 de janeiro de 2014, pelo site www.vunesp.com.br. A taxa custa R$ 63,92. Do total de chances, 25% são para a capital, 25% para a Grande São Paulo e 50% para o interior do estado.

Organizado pela Fundação Vunesp, o concurso será realizado por meio de provas preambular, escrita, de aptidão psicológica e de aptidão física, além de comprovação de idoneidade. Serão cobrados conhecimentos nas disciplinas de noções de criminologia, noções de direito, língua portuguesa, lógica e informática. A aplicação da primeira fase será na data prevista de 16 de março de 2014.

Original em: http://blog.euvoupassar.com.br

GD Star Rating
loading...

Em RR, empresária diz esperar mais de 6h por perícia em loja arrombada

Loja de confecções, no Centro, foi alvo de ladrões durante a madrugada.
Sesp informou não ter recebido solicitação de perícia no local.

Uma loja de confecções, no Centro de Boa Vista, foi arrombada na madrugada do dia 10. Os ladrões quebraram a vitrine do estabelecimento, que funciona há apenas três meses, e levaram aproximadamente R$ 2 mil em mercadorias.
A empresária Camila Furlin, proprietária da loja, informou que por volta das 7h30, quando soube do ocorrido, acionou a polícia. Um boletim de ocorrência também foi registrado no 1º Distrito Policial. Entretanto, até por volta das 13h30 [15h30 horário de Brasília], a perícia ainda não tinha sido realizada no local.
“Estou desde o início da manhã sem poder atender cliente e sem mexer em nada a espera da polícia. Ninguém apareceu, e eu faço questão de que a polícia venha até a loja para ter um registro oficial do que está acontecendo na cidade”, reclama.
Segundo ela, o antigo empreendimento que funcionava no prédio também foi alvo de ladrões três vezes. Nos três meses em que está no local, a empresária informou que em torno de cinco lojas próximas, localizadas na avenida Nossa Senhora da Consolata, no Centro da cidade, foram arrombadas.
“Trabalhar no comércio aqui em Boa Vista não está fácil, e não temos nem com quem contar numa hora dessas. Com certeza devem alegar falta de viatura para vir até a loja, mas é um absurdo termos que esperar a boa vontade do serviço público agir”, critica Furlan.
Outro lado
Por meio da assessoria de comunicação, a Secretaria de Segurança Pública informou que o Instituto de Identificação, responsável pela realização de perícia em local de crime, não tinha conhecimento da chamada. Mesmo assim, uma equipe seria enviada até o local.
Foi esclarecido ainda que, no momento do registro da ocorrência, é necessário que a vítima do crime solicite a realização da perícia. Não basta apenas dar conhecimento do fato à polícia.
O diretor do Instituto de Criminalística, Reginaldo Carvalho Sousa, informou que o boletim de ocorrência foi feito pela vítima no 1º Distrito Policial às 13h27 desta terça-feira e sua equipe foi acionada às 14h.
“Não houve demora de nossa parte. Fomos comunicados e tão terminamos de atender uma ocorrência de acidente de trânsito, nos deslocamos à loja”, disse, acrescentando que o Instituto de Criminalística é responsável por apurar como ocorreu o arrombamento e o Instituto de Identificação tem a incumbência de colher possíveis digitais dos infratores.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...