Procedimento agiliza exames e emissão de laudos em documentos

Procedimento agiliza exames e emissão de laudos em documentosO Núcleo de Perícias Residuais do Instituto de Criminalística de Alagoas desenvolveu procedimento padrão que vai agilizar a realização de exames e a emissão de laudos sobre documentos. Chamado documentoscopia, o exame é realizado pelas peritas criminais Milena Testa, Andrya Amorim e Márcia Yanara. Além desse tipo de exame, o setor ainda responde pelos exames audiovisuais, constatação, grafoscopia e papiloscopia.
Segundo as peritas, o exame é realizado para comprovar a autenticidade de documentos apreendidos ou peças de inquéritos policiais. Ultimamente, houve crescimento do número de solicitações para exames em Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), cartões de benefícios, cartões bancários e documentos pessoais, como carteira de identificação expedida por diversos órgãos.
A perita Milena Testa explicou que o trabalho é especializado, e que toda a equipe passou por treinamentos e cursos na área para realizar determinados tipos de exame. Ela destacou que a grande demanda de trabalho das perícias internas realizada pelo trio ainda tem que ter o tempo dividido com as perícias externas, já que o grupo também entra na escala das equipes de locais de crime.
“Antes éramos apenas eu e a perita Márcia Yanara para realizar a documentoscopia, mas devido à grande demanda e ao acúmulo de funções, a perita Andrya Amorim, que realizava outros tipos de exames residuais passou também a realizá-lo. Além disso, desenvolvemos a simplificação do procedimento padrão, com a divisão da análise, tudo isso para garantir a maior agilidade na emissão dos laudos,” disse à perita.
Mesmo sendo um exame detalhado, que demanda concentração para analisar cada uma das peças, as peritas destacaram que a demanda é alta. “Por isso, criamos padrões que possibilitam a simplificação do procedimento. Passamos a fazer a análise em conjunto, o que garante maior eficiência, segurança e agilidade no exame e na emissão dos laudos”, afirma a perita.
Investimento
Para ampliar as atividades desenvolvidas pelo laboratório do núcleo de exames residuais, o Instituto de Criminalística recebeu nesta terça (17) um equipamento de última geração chamado Vídeo Comparador Espectral (VSC). O aparelho, que custou R$ 540 mil, foi adquirido através de convênio firmado entre o Instituto de Criminalística e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).
O VSC é um comparador espectral de imagem e vídeo de última geração, que possibilita a verificação de autenticidade de documentos e de papel-moeda. Quando o equipamento estiver devidamente instalado, não só o IC e a perícia alagoana serão beneficiados, mas principalmente a sociedade, que poderá contar com a excelência e celeridade dos resultados realizados através desse tipo de trabalho pericial.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

Leave a Reply