Incêndio em escola invadida 14 vezes em 2 meses foi criminoso, diz laudo

Dois adultos estão presos e há adolescentes envolvidos, segundo a polícia.
Escola perdeu material enviado pelo MEC. Volta às aulas está ameaçada.

Foi criminoso o incêndio na Escola Manaus, no Bairro Mato Grosso, em Porto Velho, no dia 1º de janeiro, segundo o laudo pericial da Polícia Civil. Dois adultos estão presos, suspeitos de participação direta no crime. Há indícios, de acordo com a Secretaria Estadual de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), de que adolescentes possam estar envolvidos. Os peritos analisaram todos os vestígios encontrados ainda na noite do incêndio. O laudo do Instituto de Criminalística não foi liberado, mas a informação é confirmada pela assessoria da Sesdec.
As chamas foram controladas por pessoas da comunidade até a chegada da Brigada anti-incêndio do Corpo de Bombeiros. O fogo destruiu completamente a sala onde estavam guardados materiais didáticos enviados pelo governo federal por meio do Programa Mais Educação.
A escola, que oferece ensinos fundamental e médio, sofreu quatorze arrombamentos e furtos em menos de dois meses. A última invasão ocorreu na terça-feira (14), quando criminosos ainda não identificados forçaram a sala da direção e levaram dois computadores, além de outros acessórios de informática. As paredes da instituição foram pichadas com frases que atacam a polícia. Os autores das pichações se autointitulam membros do que chamam de “PCC da Escola”.
O laudo seguirá para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAI). A apreensão dos adolescentes que tiveram participação direta no incêndio pode ser realizada nos próximos dias, segundo a polícia. Duas semanas após o crime, a escola ainda tenta fazer a limpeza dos ambientes mais atingidos pelo fogo. A direção admite que o início das aulas, previsto para 10 de fevereiro, está comprometido.

Original em: http://g1.globo.com

Leave a Reply