Sead divulga resultado provisório do concurso da Polícia Civil

A Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 31, o resultado provisório da 6ª Subfase da 1ª Etapa – Avaliação Criminal e Social – dos concursos públicos para o provimento de vagas aos cargos de delegado, investigador, escrivão e papiloscopista da Polícia Civil. A listagem organizada por número de inscrição, nome e situação do candidato, está disponível na página de acompanhamento do concurso (http://www.uepa.br/concursos).

Os recursos podem ser interpostos no protocolo da Diretoria de Acesso e Avaliação da Universidade do Estado do Pará (DAA/Uepa), na segunda-feira, 3 e terça-feira,4, no horário entre 8h às 14h, em envelope A4 devidamente lacrado e etiquetado, contendo o nome completo e CPF do candidato. Também poderá ser enviado via Sedex para: Protocolo da DAA/ Uepa – reitoria da UEPA – Concurso PCPA (recursos), Rua do Una, nº 156, bairro Telégrafo, CEP 66050-540, Belém, Pará. No entanto, se for via Sedex, deverá ser comunicado por e-mail à DAA/UEPA, para o endereço: concursospc@uepa.br.

O concurso oferta 150 vagas para o cargo de delegado de Polícia Civil, 250 para investigador, 250 para escrivão e 20 para papiloscopista. Dos 23.666 inscritos, mais de 10 mil candidatos disputaram as vagas para delegado, cargo para o qual a remuneração oferecida atualmente em nível inicial varia de R$ 8 mil a R$ 10 mil. Os cargos de investigador, escrivão e papiloscopista recebem remuneração média de R$ 4 mil.

Da Redação
Agência Pará de NotíciasTexto:
Thays Del Rosario
Fone: (91) 8708-0159 / (91) 8219-9801
Secretaria de Estado de Administração

Original em: http://www.agenciapara.com.br

GD Star Rating
loading...

Laudo que pode confirmar abuso à criança por médico não ficou pronto

Laudo deve ser emitido na segunda-feira, dia em que inquérito será finalizado.
Médico teria abusado da criança em um atendimento da UPA de Porto Velho.

O laudo que pode confirmar se houve ato de abuso sexual praticado por um médico contra uma criança de 6 anos, durante um atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Sul de Porto Velho, ainda não ficou pronto, de acordo com a assessoria da Polícia Civil. O Instituto Médico Legal (IML) deverá entregar o resultado até segunda-feira, 3 de fevereiro, data que a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) tem para concluir o inquérito.

Um outro laudo, assinado por um psicólogo, também deve ser analizado para conclusão do inquérito. As conclusões do psicólogo serão baseadas no relato da vítima. O suposto abuso ocorreu na segunda-feira (27).

Entenda o caso
Os pais da menina a levaram à UPA da Zona Sul para tratar de um mal-estar, febre e vômito. A mãe contou que o marido esperou fora do consultório, enquanto ela acompanhou sozinha o atendimento da filha. O médico foi preso e negou todas as acusações. Ele disse que a mãe da menina estava delirando.

“Uma certa hora o médico pediu pra eu ir buscar um copo de água pra menina, mas ela nem pedia água. Achei estranho, mas ele insistiu e eu saí da sala. Quando voltei, percebi que o médico se afastou rapidamente dela, arrumando a roupa. Na mesma hora, e na frente dele, a minha filha disse que ele havia passado o órgão genital dele nas costas dela. Minha filha não mente e estava assustada”, disse a mãe da criança.

Cremero
O Conselho Regional de Medicina (Cremero), explica que a investigação à conduta do médico está a caminho. A decisão final do caso caberá a um colegiado formado por cinco profissionais em medicina, que compõem a chamada Câmara de Julgamento de Sindicância. O réu terá o CRM cassado se for considerado culpado. O presidente do conselho, Rodrigo Almeida, alertou que “toda oportunidade de defesa será dada ao médico e haverá cuidados especiais para que um inocente não seja condenado”.

Original em: http://g1.globo.com/

GD Star Rating
loading...

Laudo pericial aponta: tiro que matou criança em Altos não partiu do PM

Após dois meses de investigação, o laudo pericial apontou que a bala que matou o menino Gustavo de Jesus Oliveira, 5 anos, não partiu do soldado Jarbas Aurélio Pires Moraes, apontado inicialmente como autor do disparo acidental.

Gustavo morreu na noite do dia 15 de novembro, em Altos, enquanto brincava na calçada, comemorando o aniversário de outra criança. Ele foi atingido durante uma perseguição policial a dois homens de moto que passaram pelo local.

A polícia continua a investigação para saber de onde partiu a bala que matou o garoto. Duas hipóteses estão sendo apuradas: o tiro partiu de outro policial ou dos homens que estavam sendo perseguidos. Informações colhidas com testemunhas afirmam que os suspeitos não estavam armados. Mais de sete disparos teriam sido ouvidos.
 
O advogado do soldado Jarbas, Marcos Vinicus, declarou que as acusações que caíram sobre seu cliente trouxeram transtornos psicológicos. “Ele ainda está sendo acompanhado por psicólogos. A família dele toda sofreu com isso”, acrescentou. O advogado disse ainda que o soldado não fugiu. “Ele socorreu a criança na própria viatura e se apresentou ao comandante, para que não houvesse essa dúvida”, destacou.
 
Depois de se apresentar ao GPM de Altos, Jarbas foi encaminhado para a Corregedoria da PM. “Agora a perícia será feita nas outras armas”, completou o advogado.
 
Jordana Cury

jordanacury@cidadeverde.com
 
GD Star Rating
loading...

Justiça do Rio autoriza destruição de 17 toneladas de entorpecentes

O Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, por decisão unânime, autorizou nesta quinta-feira, dia 30, a incineração de cerca de 17 toneladas de substâncias entorpecentes que estão acumuladas na sede do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) e em seus postos regionais.

De acordo com a decisão, “foi autorizada a incineração do material já periciado que se encontra armazenado na sede e postos regionais do ICCE, com a guarda das respectivas amostras identificadas de cada um dos lotes incinerados e destruídos, para que possam, eventualmente, ser objeto de prova em processo e/ou inquérito policial”.

O pleito foi formulado pela Chefe da Polícia Civil, Delegada Marta Rocha, em razão da existência de uma grande preocupação decorrente do acúmulo de material entorpecente apreendido em condições inadequadas nos órgãos de polícia técnica.

A análise da documentação constante no processo demonstra de forma irrefutável a precariedade das condições de armazenamento, bem como a condição insalubre nas dependências dos órgãos técnicos, gerando dano concreto à saúde dos servidores, além do iminente risco de invasões dos locais por bandidos dispostos a resgatar o material.

A decisão também destaca que a questão das drogas ilícitas exige uma atuação enérgica do poder público, não apenas com ações concretas que evitem e/ou reduzam o acesso da população às mesmas, como também pelo estabelecimento de rotinas ágeis que promovam a rápida destruição de todo e qualquer material entorpecente apreendido.

Caberá à chefia de Polícia Civil, no prazo de 30 dias, a contar da publicação do acórdão, agendar a data para a incineração, com a presença das autoridades envolvidas, a ser realizada em forno de empresa de grande porte como a Siderúrgica de Volta Redonda (CSN), ficando responsável pelo transporte do material.

Original em: http://www.jb.com.br por Jornal do Brasil

GD Star Rating
loading...

PF divulga resultado final de primeira etapa para candidatos a escrivão

A segunda etapa do concurso público consistirá de curso de formação profissional, de caráter eliminatório, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia, a ser realizado no Distrito Federal.

A Polícia Federal (PF) divulgou, no Diário Oficial da União de quinta-feira (24/1), o resultado final na primeira etapa do concurso para escrivão. Os nomes dos aprovados podem ser conferidos a partir da página 116, seção 3. A segunda etapa do concurso público consistirá de curso de formação profissional, de caráter eliminatório, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia, a ser realizado no Distrito Federal.

No total, a seleção oferta 100 vagas para o cargo de perito criminal, 150 de delegado e 350 para escrivão. No total, 166.052 pessoas se inscrevem para a primeira etapa da seleção. A concorrência para perito foi de 35.800 pessoas (358 pessoas por vaga), 46.633 tentam o posto de delegado (310 por vaga) e 83.619 disputam o cargo escrivão (238 por vaga). O certame reserva cinco por cento das chances a pessoas com deficiência.

Para concorrer ao posto de delegado, o candidato devia possuir nível superior em direito. Para escrivão, foi exigido diploma de graduação em qualquer curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Já a função de perito demandou graduação nas áreas de ciências contábeis, ciências econômicas, engenharia elétrica, engenharia eletrônica, engenharia de telecomunicações, engenharia de redes de comunicação, ciências da computação, informática, análise de sistemas, engenharia da computação, engenharia agronômica, geologia, engenharia química, química industrial, química, engenharia civil, medicina, entre outros. Todos os candidatos precisam ter carteira de habilitação na categoria B.

Autor: Do CorreioWeb 
Fonte: TERRA
Original em: http://www.onortao.com.br por Lorena Pacheco – Do CorreioWeb
 
GD Star Rating
loading...

Governador nomeia mais 165 papiloscopistas policiais

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, nomeou 165 aprovados em concurso público para o cargo de papiloscopista policial de 3ª classe da Polícia Civil. A nomeação foi publicada nesta terça-feira (28) no Diário Oficial do Estado (DOE).

A próxima etapa será a posse dos nomeados, que deve acontecer em aproximadamente 15 dias. Em seguida, os futuros papiloscopistas policiais iniciarão o curso de formação na Academia de Polícia Civil Dr. Coriolano Nogueira Cobra.

Após a formação, os alunos passarão por um período de estágio probatório. Os novos policiais serão designados para unidades da Polícia Civil de acordo com a classificação final do curso na Academia e da necessidade de cada região.

SP contra o crime

As polícias Civil e Técnico-Científica estão selecionando candidatos para 3.381 vagas em diversos cargos, na maior contratação já feita na história das duas instituições.

Na Polícia Civil, são 1.384 investigadores, 788 escrivães e 129 delegados. Outros sete concursos abertos ainda vão selecionar médicos legistas (140), técnicos de laboratório (84), fotógrafos técnico-periciais (120), desenhistas técnico-periciais (55), atendentes de necrotério (89) e auxiliares de necropsia (145).

Ainda neste mês, foram nomeados mais 156 aprovados em concurso público para o cargo de agente de telecomunicações policial de 3ª classe e 390 agentes policiais.

As contratações fazem parte do “São Paulo Contra o Crime”, um conjunto de ações estratégicas, anunciado em maio do ano passado pelo governador Geraldo Alckmin, que visa diminuir os crimes e valorizar as polícias.

O investimento anual do Governo do Estado com as contratações será de R$ 305 milhões.

Por: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Original em: http://www.jornaldiadia.com.br/

GD Star Rating
loading...