Laudo revela que bala que matou criança partiu de arma de policial

Perícia concluiu que o tiro saí da pistola usada pelo cabo Carlos Alberto.
Defesa dos policiais pretende pedir na justiça a transferência de culpa

Saiu nesta quarta-feira (5) o laudo pericial das armas dos suspeitos da morte do menino Gustavo Oliveira, de seis anos, morto em novembro do ano passado durante troca tiros entre policiais militares e dois homens suspeitos de tráfico na cidade de Altos, a 37 km de Teresina.

Segundo o delegado Alfredo Cadena, a perícia concluiu que o tiro que matou a criança partiu da arma de uns dos três policiais militares envolvidos na ação, mas a Polícia Civil não chegou ao autor, sabe apenas que foi um dos policiais.
“A conclusão foi por homicídio culposo, sem intensão de matar, com autoria desconhecida. Como se trata de crime militar, o inquérito encontra-se com a auditoria da PM, que deve dar continuidade às investigações”, disse.
No resultado do laudo técnico, a perícia concluiu que o tiro saí da pistola usada pelo cabo Carlos Alberto Alves. A informação surpreendeu, porque eu em depoimento o soldado Jarbas Pires disse achar que a bala que atingiu a criança teria saído da arma usada por ele. Já o cabo Carlos Alberto afirmou também em depoimento que não sabia quem havia disparado.

O advogado de defesa dos policiais pretende pedir na justiça a transferência de culpa pela morte do menino, dos PM´s para o estado, segundo ele, por ter colocado nas mãos dos policiais armas supostamente sucateadas doadas pela polícia de São Paulo e que estaria sujeitas a disparos acidentais.
“São armas que a polícia de São Paulo doou e que disparam a qualquer momento. Esses armamentos não tem trava adequada e instruímos a todos os policiais que tomem cuidado, chegando ao ponto de nem portar na cintura, porque ele apode disparar”, explicou Marcos Vinicius, advogado.
A assessoria de comunicação da Polícia Militar do Piauí informou que nenhuma das duas mil armas doadas ao Piauí pela PM de São Paulo, apresentou problemas até hoje e que, caso seja necessário, podem ser realizadas outras perícias.

Original em: http://g1.globo.com/

GD Star Rating
loading...