Santarém ganhará nova unidade do Centro de Perícias Renato Chaves

O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves está prestes a inaugurar, em Santarém, no oeste do Pará, a mais nova unidade regional, que descentraliza, para o interior, os serviços do Instituto de Criminalística e do Instituto de Medicina Legal (IML). Com a reestruturação física da instituição, que recebeu investimentos no valor global de R$ 2,5 milhões, a perícia oficial paraense promete alavancar os serviços na região do Baixo Amazonas, em municípios como Itaituba, Rurópolis, Placas, Almeirim, Alenquer, Óbidos, Novo Progresso e Jacareacanga, entre outros.

Erguida num terreno de dez mil metros quadrados – com 1,2 mil metros quadrados de área construída –, a unidade regional de Santarém começou a ser construída no fim de 2008 e passou os dois anos seguintes abandonada. No início de 2011, a obra foi retomada pela atual administração, e atualmente está em fase de finalização. Faltam apenas a montagem de móveis e a instalação da rede de processamento de dados e do fornecimento elétrico. A inauguração está prevista para este mês.

Segundo o engenheiro responsável pela obra, Paulo Carvalho, a construção foi complexa, pois precisou ser reiniciada do zero. “Trabalhar nesse projeto foi um desafio, pois precisamos, praticamente, reconstruí-lo. Parte da construção já havia sido tomada por mato e lama, e algumas áreas tiveram materiais saqueados. Para nós, fazer parte desta mudança é muito gratificante. É mais uma grande obra de infraestrutura que o governo traz a essa região e que vai beneficiar milhares de pessoas”, detalha.

Estrutura – A unidade regional é composta por quatro blocos: galpão de perícias veiculares, Instituto de Criminalística, IML e setor administrativo, além de um bloco anexo, onde serão feitas as necropsias de corpos em avançado estado de decomposição. A área administrativa terá recepção, secretaria, central de processamento de dados, gerência, banheiros masculino e feminino, setor de arquivo, sala para reuniões, almoxarifado, copa e cozinha e alojamentos masculino e feminino. O setor destinado às perícias veiculares tem galpão com dique, gabinete de gerência, banheiros e sala destinada às atividades periciais.

O bloco do Instituto de Criminalística tem salas de engenharia legal; local de crime contra a vida e o patrimônio; coleta; expurgo; custódia, laboratórios destinados às análises de absorção atômica e Estudos Físicos Químicos e Biológicos (EFQB); e setor de balística forense, com áreas para comparação balística, arquivo de projéteis e testes de tiro.

O bloco direcionado ao IML tem espaços voltados a áreas como gerência; banheiros; consultório de odontologia legal; expurgo; consultório psiquiátrico; consultório médico, com ala voltada às análises de sexologia; raios-X, com área para revelação; ossário; sala de necropsia com capacidade para duas mesas e alojamento com banheiro. O anexo ao IML funcionará como sala específica para análises de cadáveres em decomposição, atualmente feitas em um setor anexo ao cemitério municipal. Ele terá uma mesa necroscópica, ventilação e esgotamento sanitário específicos, atendendo a todos os requisitos sanitários exigidos por lei.

Trabalho – Segundo a gerente da unidade regional do Centro de Perícias em Santarém, Stael Rejane, a obra representa a realização de um sonho para todos os peritos criminais que atuam na região. “Nunca funcionamos em um local próprio. Este vai ser o primeiro que atende a todas as nossas necessidades. Com este avanço, teremos melhores condições físicas e estruturais para que consigamos desenvolver nosso trabalho, materializar crimes por meio de laudos oficiais com mais qualidade, agilidade e segurança, de modo a dar uma resposta mais rápida às investigações criminais. Quem ganha com essas mudanças é a sociedade”, ressalta.

O delegado de Polícia Civil Silvio Birro, do Núcleo de Apoio à Investigação do oeste do Pará, considera a nova unidade regional um marco para a cidade de Santarém e toda a região. “A construção da nova unidade do Centro de Perícias vai aperfeiçoar o nosso trabalho. Agora teremos um espaço mais adequado para que os peritos da região, altamente habilitados, desenvolvam suas funções de maneira mais pontual e precisa. Isso só vem somar com o trabalho desenvolvido por meio das ações integradas entre as forças que compõem a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), já que as investigações dependem muito da perícia científica”, declara.

Detalhamento da obra:

Início da obra: dezembro de 2008 (paralisada nos dois anos seguintes, 2009 e 2010, e retomada em 2011)

Previsão de finalização: primeiro bimestre de 2014

Andamento da obra: 98% (fase de finalização)

Valor global da obra: R$ 2,5 milhões

Empresa Responsável: Carvalho Engenharia Ltda.

Secretaria responsável: Secretaria de Obras do Estado do Pará (Seop)

Secretaria beneficiada: Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup)

Original em: http://www.agenciapara.com.br

Leave a Reply