Sistema que reduz tempo de boletim de ocorrência é concluído

O Sistema de Integração de Serviços de Segurança Pública (Sisdepol-CSP), que integra informações relacionadas à segurança pública de Rondônia, vai reduzir o tempo de registro de ocorrências e de procedimentos relacionados aos inquéritos que tramitam nas delegacias de polícia de todo o estado. O serviço está em fase final de implantação e produzirá benefícios à população a partir de maio.

Com o Sisdepol-CSP, Rondônia avançará na modernização e utilização racional de pessoal. Policiais utilizarão dispositivos móveis para alimentar o banco de dados. O secretário Antônio Carlos dos Reis, da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), está otimista com o novo serviço. “O boletim de ocorrência policial, que temos atualmente, e que precisa ser redigido pelo menos três vezes, será substituído por um único documento. Teremos ganho de tempo e eficiência”, explicou.

Na prática, o trabalho inicia com o registro da ocorrência, que será feito através de um tablet, que será disponibilizado nos veículos dos policiais. Todos os dados incluídos serão cruzados com as informações disponíveis no banco de dados da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

Ao digitar a placa de um veículo, por exemplo, o policial saberá imediatamente se há alguma restrição. Da mesma forma, a inclusão do nome de uma pessoa no sistema permitirá saber se ela já responde a outros inquéritos e se há condenações registradas.

Da mesma forma, segundo Reis, na fase de inquérito, tudo será produzido num formulário digitalizado, que será recusado se todos os dados necessários não forem digitados. O delegado plantonista poderá despachar com rapidez o pedido de um exame ao Instituto de Criminalística e a resposta também virá mais rápida, pois o perito utilizará o mesmo documento.

EFICIÊNCIA

Atualmente, cada um dos entes relacionados à Sesdec, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Departamento Estadual de Trânsito e Instituto de Criminalística, tem suas bases de dados próprias e trabalham isoladamente. “Este modelo vai eliminar tarefas, reduzir o tempo de permanência do policial nas ocorrências e ampliar a eficiência dos serviços”, acrescentou o secretário, explicando que a manutenção do sistema será feita pela equipe da própria Sesdec.

Segundo o delegado Rafael Mota, gerente de convênios da Sesdec, a implantação do Sisdepol-CSP é resultado de parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Uma empresa foi contratada para elaborar o projeto, com técnicos da Sesdec, para atender à demanda do estado. “Futuramente, será possível eliminar os papéis dos inquéritos policiais, mas isso dependerá da integração com o Tribunal de Justiça”, adiantou.

Fonte: DECOM

Original em:https://www.rondoniaovivo.com/

Leave a Reply