Reforço de 1,2 mil homens para as polícias Civil e Científica

Um total de 1.214 novos servidores da Polícia Civil e Científica de Pernambuco, aprovados em concurso público estão sendo formados nesta segunda-feira e vão reforçar os quadros antes do Carnaval. São delegados, agentes, escrivães, peritos, médicos legistas, e auxiliares, que estavam em preparação na Academia de Polícia.
A cerimônia de conclusão do curso de formação acontece esta manhã, no Teatro Guararapes do Centro de Convenções, em Olinda, com as presenças do governador do Estado, Paulo Câmara e do Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.
Os novos membros da corporação serão lotados da Capital ao Sertão pernambucano. De acordo com o delegado Joselito Kerle do Amaral, que comanda a Polícia Civil no Estado, ainda em fevereiro, todas as delegacias do estado terão um delegado e uma equipe de investigação completa para atender a população e investigar os crimes.
De acordo com a Polícia, o incremento de policiais permitirá a concretização, imediata, das nove Delegacias de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), criadas por lei e sancionadas, em dezembro de 2017, pelo Governador Paulo Câmara. As delegacias integram a estratégia que visa diminuir os números de homicídios, já que mais de 50% das mortes violentas registradas em Pernambuco, têm relação direta com o tráfico de entorpecentes e dívidas geradas pelo consumo de drogas. Também permitirá a instalação de seis unidades da Polícia Científica em Pernambuco, o que trará agilidade nas provas técnicas e exames periciais.
Distribuição – Os novos servidores da segurança foram nomeados, com publicação no Diário Oficial do dia 27 de janeiro. Logo após a formatura e exame médico, os novos policiais tomam posse na Secretaria de Administração do Estado (SAD) e já podem exercer suas funções a partir do dia 09 de fevereiro.  São 822 policiais civis – 139 delegados, 597 agentes e 86 escrivães – e 392 servidores da Polícia Científica – divididos da seguinte forma: 36 novos médicos legistas, 64 auxiliares de legista, 123 auxiliares de perito, 44 peritos papiloscopistas e 125 peritos criminais.
A  Zona da Mata e Agreste do Estado recebem a maior parte novo efetivo, cerca de 46% dos policiais civis formados. Vinte e três por cento será lotado no Sertão de Pernambuco, enquanto 10% irão trabalhar na Região Metropolitana do Recife.  Os 21% restante irá fortalecer  as Unidades Especializadas, como o Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

Leave a Reply