Novo IML é inaugurado em Maceió; legistas cobram contratação de novos profissionais para atuar no local

Nova sede do IML é inaugurada nesta segunda-feira (18) no Tabuleiro dos Martins, em Maceió (Foto: Andréa Resende/G1)

Nova sede do IML é inaugurada nesta segunda-feira (18) no Tabuleiro dos Martins, em Maceió (Foto: Andréa Resende/G1)

A nova sede do Instituto de Medicina Legal Doutor Estácio de Lima (IML) de Maceió foi inaugurada nesta segunda-feira (18), no Tabuleiro dos Martins, na parte alta de Maceió. Os médicos legistas, porém, alegam que não há profissionais suficientes para atender à demanda no local.

Durante a inauguração, a categoria se manifestou em relação a outros problemas que envolvem o funcionamento o IML, que realiza mais de 20 mil perícias por ano.

Segundo a Associação dos Médicos Legistas do Estado de Alagoas, atualmente só há 31 profissionais no estado, mas seriam necessários, no mínimo, 56. A categoria alega que não há um número suficiente de médicos legistas, dentistas, dentre outros para a nova estrutura.

“Em Maceió, por exemplo, seriam necessários ao menos 40, hoje são 17. Em Arapiraca, seriam necessários pelo menos 20, hoje são 14. Isso gera uma sobrecarga de trabalho muito grande e compromete o serviço. O novo prédio é excelente, bem estruturado, bem equipado, mas não tem pessoal suficiente pra trabalhar”, relatou Luis Mansur, médico membro da Associação.

De acordo com o governador Renan Filho (MDB), há possibilidade de aumentar o quadro de trabalhadores e convocar todos que a Lei de Responsabilidade Fiscal permitir, mas não há previsão para essas contratações.

“O Estado hoje tem médicos legistas e dentistas também, precisamos talvez aumentar. Estamos discutindo isso com a categoria. Eles têm algumas outras demandas além do tamanho do pessoal, mas com o efetivo que nós temos, no novo ambiente a gente vai poder produzir mais. O estado está oferecendo mais condição para a produção ser elevada. Além disso, estamos convocando alguns membros da perícia oficial, do quadro da Reserva Técnica, e isso também vai colaborar. A gente acabou de convocar, se não me falha a memória, 10 ou 12”, disse.

Porém, os médicos legistas questionam a convocação da Reserva. “Entre os convocados, foi somente um legista, além de um papiloscopista. Os outros são peritos criminais”, completou Mansur.

A categoria afirma que somente dois médicos, e às vezes um, cumprem a escala diária de plantão, para atender a demanda de exames cadavéricos, de corpo de delito, violência sexual, cautelares de presos, acidentes de trânsito. Além de perícia externa, exumações, demandas judiciais e produção de laudos técnicos.

Segundo a categoria, por falta de profissionais, laudos técnicos estão atrasados, exames DPVAT não estão sendo realizados e exumações estão sendo proteladas.

Novas salas são bem equipadas na nova sede do IML em Maceió (Foto: Andréa Resende/G1)

Novas salas são bem equipadas na nova sede do IML em Maceió (Foto: Andréa Resende/G1)

Estrutura da nova unidade

O projeto arquitetônico foi elaborado em 2011. A obra teve início no ano seguinte, mas foi paralisada e ficou abandonada por mais de um ano. Em 2015, o projeto original passou por modificações e as obras foram retomadas.

Segundo o governo do estado, o novo IML teve custo de mais de R$ 25 milhões, incluindo estrutura física e aquisição de equipamentos.

De acordo com o perito-geral, Manoel Melo, a nova sede vai resolver, do ponto vista estrutural, um problema histórico no Estado.

“É uma obra muito bem planejada e executada. É o primeiro IML da cidade de Maceió, uma vez que o prédio que nós ocupávamos era por empréstimo pela Universidade Federal de Alagoas, a quem agradeço pelos anos cedidos, mas era de forma improvisada”, disse Manoel Melo, perito-geral da Perícia Oficial do Estado.

Os blocos de necropsia contam duas câmaras frias para recebimento e armazenamento de cadáveres. Uma delas com capacidade para 72 corpos e outra para 16 corpos em estado de putrefação.

Conforme a assessoria do IML, a nova unidade também terá um sistema de dados de voz interligando os blocos, e um sistema de gerenciamento para ofertar um atendimento diferenciado e humanizado à sociedade.

Nos blocos de atendimentos à população e de exames em vivos a principal novidade é a sala especial para atendimento de mulheres vítimas de crimes sexuais.

O Núcleo de Atendimento Psicossocial (NAPS) de atendimento a crianças vítimas de violência ganhou novas instalações, com sala lúdica e uma sala de exames exclusiva para elas.

Novo IML de Maceió ganha sala lúdica (Foto: Andréa Resende/G1 )

Novo IML de Maceió ganha sala lúdica (Foto: Andréa Resende/G1 )

Inauguração da nova sede do IML de Maceió contou com participação de diversas autoridades e políticos (Foto: Andréa Resende/G1)

Inauguração da nova sede do IML de Maceió contou com participação de diversas autoridades e políticos (Foto: Andréa Resende/G1)

Por: Andréa Resende

Original em: https://g1.globo.com

Leave a Reply