Curso realiza atividade de extensão sobre Criminalística

O curso de Direito está com vagas abertas para a atividade de extensão voltada à área de Criminalística. As aulas serão realizadas nos dias 15 e 22 de setembro, na Cidade Universitária.

Nos encontros serão discutidos conhecimentos sobre Ciências Forenses e novas modalidades de Perícias Criminais, situando a Criminalística no moderno contexto das Ciências Jurídicas.

A atividade de extensão tem o objetivo de oferecer aos futuros profissionais da área ferramentas básicas para utilizar conhecimentos técnico-científicos da Criminalística, orientando a leitura, entendimento e interpretação do conteúdo dos laudos periciais.

As inscrições podem ser feitas no Portal, até o dia 5 de setembro.

Confira, abaixo, o cronograma completo:
Dia: 15 de setembro

 Local: Cidade Universitária
Tema: Crimes contra a pessoa
Convidado: Jesimar Sudáhia ZanelatoDia: 22 de setembro
Horário: 08 horas
Local: Cidade Universitária
Tema: Acidentes de trânsito
Convidado: Jesimar Sudáhia Zanelato
Horário: 08 horas

GD Star Rating
loading...

Agentes de Segurança Pública podem se inscrever em 72 cursos gratuitos de capacitação

Inscrições para cursos oferecidos pela Senasp começam no dia 25

As inscrições para 72 cursos da Rede Nacional de Educação a Distância da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) poderão ser realizadas de 25 de janeiro a 03 de fevereiro. Todos os servidores da ativa da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Politec, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Sistema Penitenciário e Detran podem se inscrever pelo endereço http://portal.ead.senasp.gov.br/.

Entre as opções dos cursos que são oferecidos de graça estão: espanhol, inglês, investigação, crimes cibernéticos, análise criminal, balística forense aplicada, gerenciamento de crise, libras para Segurança Pública, mediação de conflitos, segurança pública sem homofobia e polícia comunitária.

As capacitações disponíveis no ciclo 42 têm duração de 40 ou 60 horas. As aulas dos cursos com 40 horas iniciam dia 05 de março e vão até 09 de abril. As de 60 horas de duração vão de 05 de março a 23 de abril.

O tutor master da Rede EAD Senasp em Mato Grosso, Rozan Haugge dos Santos, ressalta a importância dos servidores buscarem a qualificação. “Além de ajudar na progressão de carreira, os conhecimentos refletem na melhoria dos serviços prestados aos cidadãos”.

De acordo com o calendário da Senasp, de 25 de janeiro a 10 de fevereiro vão ser realizadas as validações das inscrições. O período das matrículas vai de 11 a 27 de fevereiro e a divulgação das turmas será de 28 de fevereiro a 04 de março. O fechamento das atividades do ciclo 42 vai do dia 1º ao dia 05 de maio.

Para cada curso concluído como aprovado será fornecido um certificado emitido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Original em: https://www.24horasnews.com.br

GD Star Rating
loading...

CDMF tem quatro vagas para pós-doutorado com Bolsa da FAPESP

Agência FAPESP – O Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais(CDMF) abriu quatro vagas de pós-doutorado. O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) da FAPESP. O prazo de inscrições termina no dia 25 de novembro de 2017.

Uma das vagas é na área de síntese e caracterização de materiais para energy harvesting e fotoluminescência. Sua proposta de pesquisa visa ao desenvolvimento de materiais à base de óxidos complexos multifuncionais livres de chumbo para aplicações em dispositivos geradores de energia (piezoelétricos), fotocatalíticos e fotoluminescentes.

O candidato a essa vaga, além de título de doutor em Química, deve ter experiência em: sínteses químicas; técnicas de caracterização, tais como difração de raios X (DRX), espectroscopia Raman, espectroscopia de fotoluminescência, espectroscopia na região do UV-visível, espectroscopia na região do infravermelho, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia eletrônica de transmissão (MET); processamento e caracterização de materiais piezoelétricos; e fotocatálise.

Os interessados devem enviar carta de interesse, currículo vitae, nomes e e-mails de duas pessoas como referência para o e-mail do professor coordenador do projeto, Edson Roberto Leite (edson.leite_group@liec.ufscar.br), com cópia para assessora administrativa Rose Portasio (rose.liec@iq.unesp.br). Mais informações sobre a vaga disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1794.

Uma segunda vaga é na área de processamento de estruturas híbridas de óxidos inorgânicos nanoestruturados com multifuncionalidade. O bolsista desenvolverá materiais multifuncionais a partir de estruturas híbridas de óxidos inorgânicos nanoestruturados baseados em estruturas livres de chumbo, tais como niobatos e vanadatos, em condições de processamento que indiquem melhor desempenho óptico, elétrico e/ou magnético com potencial para aplicações em energia.

Exige-se para a vaga título de doutor em Química obtido há no máximo sete anos. É desejável experiência na síntese e processamento de óxidos inorgânicos nanoestruturados (semicondutores e cerâmicas) a partir de métodos hidrotérmicos/solvotérmicos, processo sol-gel e spin-coating.

Além disso, o candidato deve ter conhecimento no uso de diferentes técnicas de caracterização de materiais, tais como: difração de raios X (DRX) com aplicação do refinamento de Rietveld, espectroscopia fotoeletrônica de raios X (EFX), espectroscopia de fotoluminescência (FL), espectroscopia de espalhamento Raman, microscopia eletrônica de transmissão (MET) e microscopia de força atômica (MFA).

Os interessados devem enviar carta de interesse, currículo vitae resumido, duas cartas de recomendação para a professora coordenadora do projeto, Maria Aparecida Zaghete (zaghete@iq.unesp.br), com cópia para assessora administrativa Rose Portasio. Mais informações sobre a vaga disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1795.

Outra oportunidade é para atuar na área de Engenharia e Ciência dos Materiais. O pesquisador desenvolverá catalisadores de massa e suportados; catalisadores estruturados de alta seletividade para a produção de hidrogênio e que apresente baixa deposição de coque sobre o catalisador, com aplicação em reforma a seco do metano.

Além do título de doutor em Química, é importante que o candidato tenha experiência em: reações de combustão e CLR (recirculação química) usando perovisquitas como transportadores de oxigênio; síntese de óxidos estruturados através da reação de combustão assistida por microondas (preferível); e técnicas de caracterização tais como difração de raios X (XRD), microscopia eletrônica de varredura (SEM), TPR / TPO e BIS, análise térmica TG e fluorescência de raios X e cromatografia em fase gasosa (GC).

Inscrições com o professor coordenador do projeto, Elson Longo (elson.liec@gmail.com), com cópia para assessora administrativa Rose Portasio, mandando em anexo carta de apresentação, currículo vitae resumido, nomes e e-mails de duas pessoas como referência. Mais informações sobre a vaga disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1797.

A quarta vaga é para atuar na área de mecânica quântica aplicada a semicondutores cerâmicos. A pesquisa trabalhará com a geração de novos conjuntos de bases gaussianas não relativistas para a série de átomos de lantanídeos a serem implementados no programa CRYSTAL09.

Entre as exigências da vaga estão: título de doutor em Química; conhecimento na construção de conjunto de base para metais de transição; conhecimento técnico para adaptar estes conjuntos de base nos programas utilizados em cálculos para cristais semicondutores; e experiência na execução de cálculos com os programas Crystal e VASP.

Inscrições pelo e-mail do professor Elson Longo (elson.liec@gmail.com), com cópia para assessora administrativa Rose Portasio, enviando em anexo carta de apresentação, currículo vitae resumido, nomes e e-mails de duas pessoas como referência. Mais informações sobre a vaga disponíveis em www.fapesp.br/oportunidades/1798.

As oportunidades estão abertas a brasileiros e estrangeiros. O selecionado receberá Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP no valor de R$ 7.174,80 mensais e Reserva Técnica. A Reserva Técnica de Bolsa de PD equivale a 15% do valor anual da bolsa e tem o objetivo de atender a despesas imprevistas e diretamente relacionadas à atividade de pesquisa.

Caso o bolsista resida em domicílio diferente e precise se mudar para a cidade onde se localiza a instituição-sede da pesquisa, poderá ter direito a um Auxílio-Instalação. Mais informações sobre a Bolsa de Pós-Doutorado da FAPESP estão disponíveis em fapesp.br/bolsas/pd.

Outras vagas de bolsas, em diversas áreas do conhecimento, estão no site FAPESP-Oportunidades, em fapesp.br/oportunidades.

Original em: https://www.redenoticia.com.br

GD Star Rating
loading...

Curso de Computação Forense

computação forense ipogObjetivo
Obter uma visão abrangente da tecnologia da Computação Forense atual, o conhecimento dos crimes digitais e a metodologia de investigação. Habilitar o aluno a desenvolver quesitos para os peritos nomeados, identificar as técnicas de preservação das evidências e quando elas forem violadas.

Formação Curricular
Introdução à Tecnologia da Informação e Comunicação
Introdução à Computação Forense
Segurança da Informação
O Perito em Computação Forense
Etapas de uma Perícia Computacional Forense
A Coleta
O Exame
A Análise
O Laudo
Ferramentas de Software
Próxima Turma: Junho/2016
Carga horária: 20 horas

IPOG contato

Divulgação: Informações recebidas por email ( Stephanie Souza – IPOG São Paulo – Consultora de Especialização )

Original em: http://www.ipog.edu.br/home

 

GD Star Rating
loading...

Matrículas abertas para o Curso: Perícia Criminal e Ciências Forenses – Pós-graduação

Perícia Criminal e Ciências Forenses

Em ritmo cada vez mais acelerado, a ciência e a tecnologia estão revolucionando o mundo. Tal revolução tem contribuído, tanto para a melhoria da vida das pessoas, quanto para o cometimento de delitos. Por essa razão, os avanços tecnológicos e as novas técnicas criadas devem ser constantemente usados para revolucionar a produção da prova material. Além disso, com a nova alteração do Código de Processo Penal, algumas atribuições foram acrescentadas ao Assistente Técnico. As alterações consistem de alguns pontos básicos (Lei 11690, de 09.06.08, artigo 159):
§ 4º O assistente técnico atuará a partir de sua admissão pelo juiz e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais, sendo as partes intimadas desta decisão. § 5º Durante o curso do processo judicial, é permitido às partes, quanto à perícia:

I – requerer a oitiva dos peritos para esclarecerem a prova ou para responderem a quesitos, desde que o mandado de intimação e os quesitos ou questões a serem esclarecidas sejam encaminhados com antecedência mínima de 10 (dez) dias, podendo apresentar as respostas em laudo complementar;

II – indicar assistentes técnicos que poderão apresentar pareceres em prazo a ser fixado pelo juiz ou ser inquiridos em audiência.

Portanto, a criação de um curso de especialização para profissionais de nível superior, visando capacitá-los tecnicamente para atuar nessa área, faz-se não apenas necessária, mas fundamental. Ao final do curso, o especialista em perícia criminal formado será capaz de analisar laudos emitidos nas áreas abrangidas pelas matérias ministradas, e estará tecnicamente apto a atuar como assistente técnico-judicial.

 A Formação Curricular inclui: Criminalística, Fundamentos de Perícia Contábil na Criminalística, Documentoscopia, Grafoscopia, Fundamentos de Perícia e Comportamento Criminal, Fundamentos de Biologia Forense, Locais de Crime, Fundamentos de Perícia Ambiental, Estrutura Legal-Processual da Prova Pericial, Química Forense, Drogas de Abuso, Fundamentos de Perícia Papiloscópica e Representação Facial Humana, Medicina Legal, Acidente de Trânsito e Fundamentos de Computação Forense, entre outros.

Matrículas e informações

Matrículas e informações

Informações recebidas por email
GD Star Rating
loading...

Governo realiza curso de investigação de homicídios em parceria com Ministério da Justiça e embaixada dos EUA

A Academia de Polícia Civil da Paraíba (Acadepol) realiza, a partir de segunda-feira (28) até o dia 1º de abril, a 7ª edição do curso de Investigação de Homicídios, promovido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ), em parceria com a embaixada dos Estados Unidos (EUA). Participam do curso, 24 policiais civis paraibanos e ainda representantes da Polícia Civil de 13 estados brasileiros. As aulas, divididas entre teóricas e práticas, serão ministradas por policiais norte-americanos do Departamento de Homicídios de Miami (EUA) e terão tradução simultânea.

A abertura do curso foi realizada pelo secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, que explicou a importância da troca de informações, que servirão para um aperfeiçoamento dos policiais civis paraibanos. “Esse tipo de curso proporciona um trabalho ainda mais complexo das equipes de investigação de homicídios que atuam no Estado da Paraíba. Quanto mais conhecimento mais isso será aplicado no enfrentamento aos crimes violentos. O objetivo é investir em Segurança Pública”, frisou Cláudio Lima.

De acordo com o diretor da Acadepol, delegado Severiano Pedro, o curso é uma oportunidade de conhecer formas de investigação administradas por policiais de outro país. “O intuito é o aperfeiçoamento de técnicas que possam contribuir com o trabalho desenvolvido pelos policiais civis quando chegam a um local de crime. Essa capacitação é muito importante e mostra o comprometimento da Secretaria da Segurança Pública da Paraíba. O conhecimento é necessário para a realização de um trabalho policial bem feito e que está diretamente relacionado à elucidação de crimes”, disse.

O objetivo do curso é contribuir para o fortalecimento de uma investigação efetiva de homicídios e acontece em várias cidades brasileiras. Durante as aulas, os alunos aprenderão desde coleta de indícios no local de crime até técnicas de abordagens aos suspeitos, orientações de procedimento de interrogatório e dicas para a preservação do local onde o assassinato aconteceu.

O delegado geral da Polícia Civil da Paraíba, João Alves de Albuquerque, ressaltou que esse tipo de investimento é essencial para o aperfeiçoamento das equipes que trabalham diretamente com a investigação de homicídios. “Tivemos a preocupação de proporcionar o acréscimo de conhecimento específico a esses policiais para que eles sejam multiplicadores do conteúdo que foi aprendido no curso. O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança e Defesa Social (Seds), organizou todo um esquema para que esses alunos pudessem ser recebidos e acolhidos na Acadepol, e isso só demonstra o investimento na área de Segurança Pública e traz benefícios para a Polícia Civil”, finalizou João Alves.

Iniciativa do Governo Federal – A ação que está sendo realizada em João Pessoa faz parte do Programa Brasil Mais Seguro, o Governo Federal. O objetivo é que detetives da polícia investigativa dos Estados Unidos treinem agentes, escrivães e delegados da Polícia Civil durante o curso Técnicas para Elucidação de Homicídios, realizado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ) em parceria com a Secretaria da Segurança Pública do Estado e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

Por: Secom PB

Original em: http://www.paraiba.com.br

GD Star Rating
loading...

Novo Concurso da Polícia Federal deve sair em 2016

Seleção deverá oferecer 558 vagas com salários de até R$ 16 mil.

Muitos estudantes tem o grande sonho de conseguir ser aprovado no concurso público da Polícia Federal, mas este é um concurso que requer muita dedicação. Apesar de o governo federal já ter feito a divulgação de que o cenário nacional é de contenção dos gastos públicos, fator este que implicou na suspensão temporária de diversos concursos públicos que estavam sendo previstos para ocorrer no ano de 2016. Porém, em contrapartida, a própria administração pública deixou bem claro que há algumas seleções que serão realizadas, em caráter de exceção, no próximo ano, situação que deve fazer com que o concurso da Polícia Federal seja priorizado e realizado.

O principal motivo para que os candidatos reforcem ainda mais os seus estudos e não dispersem do seu objetivo é o fato de que desde que houve a publicação do decreto 8.326 da presidência da república, no dia 10 de outubro do ano de 2014, para que sejam feitos os concursos da Polícia Federal, a instituição não necessita mais da autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para a realização de novos processos seletivos.

Desse modo, para que a Polícia Federal realize os seus concursos, ela só precisa de um parecer do órgão mencionado acima, o qual vale para atestar as condições financeiras favoráveis para a contratação de novos servidores.

No momento em que o governo federal fez o anúncio do pacote de medidas para que fossem contidos os gatos e, consequentemente, o adiamento do certame, a Polícia Federal já estava nesta fase de processo de solicitação de autorização para o MPOG. No entanto, a realização deste processo seletivo continuou na pauta para que pudesse ocorrer neste próximo ano de 2016.

Conforme esclarecimentos repassados pelo setor de recursos humanos, a aprovação do concurso ainda estaria dependendo do aval por parte do MPOG para que seja feita a publicação oficial do edital.

A previsão deste concurso é que sejam ofertadas o total de 558 vagas, sendo estas distribuídas da seguinte forma: 491 para a carreira de delegado e outras 67 para o cargo de perito. Cargos estes que possuem as remunerações iniciais a partir de R$ 16.830,85.

Por Adriano Oliveira

Original em: https://www.concursosatuais.com

GD Star Rating
loading...

Curso Perícia Criminal e Ciências Forenses – Pós-graduação – Matriculas abertas

O IPOG é uma Instituição de Ensino Superior (IES) composta por cursos de excelência que atendem às exigências do mercado. Desta forma o IPOG  criou um curso de especialização para profissionais de nível superior, visando capacitá-los tecnicamente para atuar na área de Perícia Criminal e Ciências Forenses. Ao final do curso, o especialista em perícia criminal formado será capaz de analisar laudos emitidos nas áreas abrangidas pelas matérias ministradas, e estará tecnicamente apto a atuar como assistente técnico-judicial.

Contato:

Site do curso: http://www.ipog.edu.br/

Texto extraído do site e imagens retiradas do site e recebidas por email.

GD Star Rating
loading...

Teste de barra fixa não é obrigatório para mulheres em concurso público

Teste de barra fixa não é obrigatório para mulheres em concurso público

Teste de barra fixa não é obrigatório para mulheres em concurso público

Candidata ao cargo de Papiloscopista da Polícia Federal tem direito a participar das demais etapas do concurso público, independentemente de sua reprovação no Teste de Aptidão Física (TAF). Esse foi o entendimento unânime da 5.ª Turma do TRF da 1.ª Região, ao analisar apelação interposta pela requerente contra sentença da 7.ª Vara Federal do Distrito Federal, que julgou improcedente o seu pedido para prosseguir no certame.

A apelante defende que, conforme entendimento jurisprudencial dos tribunais brasileiros sobre a matéria, a exigência de realização do teste de barra fixa, na modalidade dinâmica, para mulheres, viola o princípio da isonomia, na medida em que é incompatível com a condição fisiológica feminina.

Em seu voto, o relator do processo na 5.ª Turma concordou com o argumento da requerente e afirmou que a exigência viola os princípios da isonomia, da razoabilidade e da proporcionalidade, pois é manifesta a diferença entre o homem e a mulher em sua constituição e aptidão físicas, revelando como inteiramente desarrazoada e desproporcional a exigência do teste na modalidade dinâmica para candidatas do sexo feminino.

O colegiado acompanhou, de forma unânime, o voto do desembargador, seguindo jurisprudência do TRF1 no sentido de que “tal diferença, notadamente no que tange à força física, revela-se apta a justificar a disparidade de tratamento entre pessoas do sexo masculino e feminino, como forma a dar efetividade ao preceito constitucional da isonomia. A exigência desse teste só não seria inconstitucional se justificada por inafastável necessidade para o exercício da função policial (AG 2005.01.00.029810-0/DF. Relator p/ acórdão: Desembargador Federal Fagundes de Deus. DJ de 10.8.2006, p. 103; AC 0039113-39.2004.4.01.3400/DF, Rel. Desembargador Federal João Batista Moreira, Quinta Turma, e-DJF1 p. 194 de 24/06/2011).

Assim, o relator afastou a exigência do teste para as mulheres e assegurou a participação da candidata nas demais etapas do concurso.

Processo n.º 0037107-78.2012.4.01.3400

Fonte: Âmbito Jurídico

Saiba mais no SOS Concurseiro

Original em: http://blog.euvoupassar.com.br

GD Star Rating
loading...

Curso de Perícias em Acidentes de Trânsito

image003

Recebido por email, enviado por:

Valdecir Figueiredo

Perito Acidentólogo-Documentólogo

GD Star Rating
loading...