Perito vira réu por laudo falso do acidente com filho de Alckmin

Foto do processo mostra painel da aeronave danificado

 Foto do processo mostra painel da aeronave danificado Reprodução Processo Judicial

O perito Hélio Rodrigues Ramacciotti, do Instituto de Criminalística de São Paulo, foi denunciado pelo Ministério Público por falsa perícia, por supostamente ter inserido informações falsas nos laudos feitos para a investigação sobre a queda do helicóptero que matou Thomaz Alckmin, filho do ex-Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e outras quatro pessoas, em 2015. O juiz Renato de Andrade Siqueira, da 1ª Vara Criminal de Carapicuíba, aceitou a denúncia em 24 de abril.

Segundo o Ministério Público, os erros nos laudos quase mudaram os rumos do inquérito policial e levaram ao indiciamento indevido de três pessoas. Com a descoberta das informações falsas inseridas nos documentos, os três foram “desindiciados” por ordem do juiz.

Na denúncia, obtida pelo R7, a promotora Camila Moura e Silva aponta quatro itens do laudo nos quais Ramacciotti teria inserido informações falsas. O perito teria indicado que o painel das chaves da aeronave não estava danificado, mas fotografias da perícia anexadas ao laudo mostravam exatamente o contrário.

Thomaz com o pai Geraldo Alckmin (PSDB)

Thomaz com o pai Geraldo Alckmin (PSDB)

Reprodução

A promotora descobriu que Ramacciotti para elaborar o laudo analisou uma aeronave do Exército que disse ser similar à acidentada para falar sobre as possíveis causas do acidente. Contudo, o helicóptero usado na comparação era a versão militar de outro modelo do mesmo fabricante. Nem o número de pás do rotor principal era o mesmo – o helicóptero que caiu tinha 5 pás enquanto o analisado pelo perito tinha 4. Neste tipo de aeronave, a pá tem a função da asa.

O perito do IC também foi acusado de copiar o resultado dos exames realizados pela Aeronáutica nos ensaios de amostras dos combustíveis e fluídos hidráulicos. Segundo o Ministério Público, Ramacciotti copiou o laudo inteiro da Aeronáutica e apresentou o resultado como se ele tivesse realizado os exames no material.

A Justiça negou o afastamento do perito pedido pelo Ministério Público. A Corregedoria da Polícia Civil foi notificada pelo MP para dizer como está o andamento do processo administrativo disciplinar aberto contra Ramacciotti.

Por: Marcos Guedes, da RecordTV

Original em: https://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Polícia Científica apresenta balanço dos quatro primeiros meses de 2018

O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) da Polícia Civil divulgou na manhã desta segunda-feira, 7,  balanço de todo o trabalho realizado pelos institutos que compõem o setor pericial de 1º janeiro a 30 de abril de 2018. Ao todo, foram contabilizados nesse período 34.226 procedimentos, contra 20.769 no mesmo período em 2017, representando 171,9% de acréscimo nos atendimentos dos quatro institutos.

O Instituto Médico Legal (IML), por exemplo, realizou 2.715 atendimentos, entre exames de corpo de delito, de conjunção carnal, cadavérico, psiquiatria forense e seguro DPVAT. Já o Instituto de Análise Forense (IAF) realizou 794 testes de química, toxicologia e biologia forenses, além de exames pré-DNA.

imagem08-05-2018-06-05-33

Trabalho da perícia consiste na elaboração de documentos científicos úteis para a investigação policial (Foto: Arquivo Secom)

Operando desde ano 2017, o Núcleo de Genética Forense (DNA) já identificou 12 pessoas em casos complexos e ajudou a subsidiar com provas científicas os processos judiciais. Um dos casos foi de um corpo achado dentro de uma mala no Igarapé Judia, em Rio Branco. A identificação da vítima só foi possível graças ao DNA Forense disponível na Polícia Científica do Estado.

“Essas ações, como fruto da necessidade de se ter a verdade real com resoluções, materialidade e autoria de crimes, conjugadas com inteligência investigativa, demonstram a efetividade, o compromisso e o respeito que a Segurança Pública, por meio da Polícia Técnico-Científica, tem com a sociedade acreana. Isso respalda os inquéritos policiais, para as ofertas de denúncias por parte do Ministério Público e a instrução processual com provas científicas contundentes e robustas”, destacou o diretor-geral do DPTC, Halley Márcio Villas Boas.

Já o Instituto de Criminalística (IC) atendeu 815 solicitações de perícias de trânsito, crimes contra o patrimônio, incêndios, análise balística, documentoscopia – verificação da autenticidade de documentos –, identificação veicular, merceologia – avaliação do valor de bens –, informática forense e crimes ambientais.

Cidadania

imagem08-05-2018-06-05-34

Instituto de Identificação tem trabalhado em parceria com a OCA para dar mais agilidade nas emissões de RGs (Foto: Alexandre Noronha/Secom)

Com maior número de atendimentos ofertados à população, o Instituto de Identificação contabilizou quase 30 mil procedimentos que vão desde a emissão de cédulas de identidade ao reconhecimento de cadáver por meio da papiloscopia – método de análise de digitais.

“A Polícia Científica desenvolve um trabalho de excelência na utilização de recursos tecnológicos que possibilitam uma investigação qualificada, transparente e compromissada com a materialidade das provas, contribuindo com a veracidade dos fatos e subsidiando a Justiça com provas indeléveis que possibilitam a elucidação de crimes”, destacou o secretário de Estado de Polícia Civil, Carlos Flavio Portela.

Original em: http://folhanobre.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos de computação atuam em operações da GCCO e Defaz

A Gerência de Perícias em Computação Forense da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) deu suporte a duas operações deflagradas pela Polícia Judiciária Civil, na última quarta-feira (24.04). O trabalho dos peritos consiste na análise de equipamentos eletrônicos de empresas alvos da operação, para a extração e análise de dados requisitados na investigação.

Com o trabalho da perícia no local, não é necessária a apreensão dos equipamentos. Os dados extraídos serão encaminhados para as autoridades, e as análises de conteúdo serão disponibilizadas nos laudos periciais.

Os peritos atuaram na Operação da Delegacia Especializada de Combate aos Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), denominada “Rota Final”, que investiga fraudes no transporte intermunicipal em Mato Grosso.

E na Operação “Regressus” (retornar ao sistema), que investiga esquemas de fraudes em processos de progressão de regime de presos. A investigação é coordenada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado e teve  a cooperação da Subsecretaria de Inteligência do Estado do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh).

A investigação é sedimentada em três inquéritos instaurados na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que apuram fraudes processuais para obtenção de progressão de regime, peculato e também lavagem de capitais de reeducandos que progrediram usando documentos falsos.

Original em: https://www.24horasnews.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos e legistas de AL retomam atividades após 48 horas de paralisação

 |

A paralisação do peritos oficiais e legistas do estado de Alagoas chega ao fim nesta quarta-feira (25), quando completa 48 horas, de acordo com o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas (Sinpoal), Paulo Rogério Ferreira.

Uma nova assembleia com a categoria está agenda para definir os próximos passos da mobilização.

Na ocasião, será definido se irá ocorrer uma nova paralisação de 48 horas ou se a categoria irá deflagrar a operação-padrão.

Os peritos e legistas de Alagoas não aceitaram a proposta do governo, que aumenta em 10% o valor inicial da categoria. “Esse percentual não vai cobrir a perda salarial que tivemos, que foi de 48%. São perdas com IPCA e taxas de insalubridade não repassadas a categoria”, explicou Paulo Rogério.

A categoria cobra a convocação da reserva técnica, a realização de concurso público para auxiliares de Perícia e a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS).

Por: Ana Clara Mendes

Original em: http://gazetaweb.globo.com

GD Star Rating
loading...

Peritos criminais e médicos legistas paralisam atividades por dois dias

   (Crédito: Arquivo)

 Os peritos criminais e médicos legistas de Alagoas paralisaram as atividades por 48 horas, a partir da manhã desta segunda-feira (23). Apenas 30% das ocorrências serão realizadas, 30% dos corpos necropsiados serão liberados e não serão expedidos laudos periciais. Uma manifestação ocorre em frente à sede da Perícia Oficial, na Rua do Sol, em Maceió.

A categoria informou que deverá manter os exames em mulheres e crianças vítimas de violência. Para os demais casos, de acordo com um informe divulgado na manhã de hoje, os servidores deverão atender uma ocorrência e em seguida deverão deixar outras duas sem atendimento. Caso não haja avanços nas negociações junto ao governo do Estado, há a possibilidade de greve geral.

Médicos e peritos querem a aprovação de um Plano de Cargos Carreira e Salários, entregue ao governo de Alagoas em 2016; a nomeação da reserva técnica do concurso de 2013, de 17 peritos criminais e 2 peritos médicos-legistas; a realização de novo concurso para o quadro de auxiliares. A paralisação foi aprovada pelas categorias em assembleia realizada no dia 17/04.

Estado lamenta paralisação

Por meio de nota, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informou que tem procurado resolver os pleitos das categorias e lamentou a decisão de paralisar as atividades. Confira a nota na íntegra:

O Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), tem procurado resolver todos os pleitos do Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas, respeitando as possibilidades financeiras do Estado. Além de lamentar a decisão de paralisação da categoria, a Seplag reforça que a Mesa de Negociação continua sendo o canal de diálogo com os servidores públicos estaduais e que o Governo está aberto para receber e conversar com todas as partes que trabalham pelo bom andamento da máquina pública.

Por: Erik Maia

Original em: http://www.tnh1.com.br

GD Star Rating
loading...

Peritos e legistas decidem em assembleia por paralisação de 48 horas

Atendimento será apenas para exames de abuso contra menores e necropsia 

Os peritos oficiais e legistas do estado de Alagoas decidiram paralisar as atividades por 48 horas nos próximos dias 23 e 24 de abril. Em assembleia na tarde desta terça-feira (17), eles definiram que irão manter 30% dos serviços. A categoria cobra a convocação da reserva técnica, a realização de concurso público para auxiliares de perícia e a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS).

No entanto, o atendimento em locais de crimes será realizado de um por dois e os atendimentos no Instituto Médico Legal (IML), nas unidades de Arapiraca e Maceió, serão apenas para exames de abuso contra menores e de necropsia.

Na assembleia, a categoria deliberou que os chamados para locais de homicídios funcionarão da seguinte forma: a equipe sai para os levantamentos, mas não pericia os dois locais seguintes. Ou seja, os peritos criminais atuarão a cada três homicídios.

O presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas (Sinpoal), Paulo Rogério Ferreira, falou que a categoria está decepcionada “Tentamos a todo custo uma cordialidade com o Governo, fazendo com que entendesse nossa situação e respeitasse nossos direitos. Mas, ele não se manifestou. Vamos paralisar por 48 horas, podendo chegar a uma paralisação total”, destacou.

De acordo com os peritos e legistas, a carência de pessoal sobrecarrega os profissionais nos locais de crime. “Tendo o perito que acumular funções e retardar os levantamentos. A situação também é assim no Instituto Médico Legal”, explicou.

Por: Portal Gazetaweb

Original em : http://gazetaweb.globo.com

GD Star Rating
loading...

Peritos e médicos legistas paralisam atividades em Alagoas

Peritos criminais e médicos legistas de Alagoas paralisaram as atividades para pressionar o Governo do Estado (Foto: Jonathan Lins/G1)

Peritos criminais e médicos legistas de Alagoas paralisaram as atividades para pressionar o Governo do Estado (Foto: Jonathan Lins/G1)

As atividades dos peritos criminais, peritos odontolegistas e médicos legistas de Alagoas estão paralisadas até as 22h30 deste sábado (14), mantendo apenas 30% do efetivo trabalhando. Com isso, todos os serviços estão reduzidos.

O objetivo é pressionar o Governo do Estado para que atenda às demandas da categoria, como a implantação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e a realização de um concurso público.

Em contato com o G1, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) disse que a negociação vem ocorrendo desde o início do ano e lamenta a decisão da categoria, além de reforçar que o governo está aberto a discutir as reivindicações.

Segundo o Sindicato dos Peritos Oficiais de Alagoas (Sinpoal) e a Associação dos Médicos Legistas de Alagoas (AMLEAL), a paralisação foi iniciada na noite de sexta (13).

Durante esse período, as equipes do Instituto de Criminalística (IC) atenderão às ocorrências externas uma a uma. Ou seja, se houver duas ocorrências simultâneas, uma equipe só sai do IC quando a outra retornar.

No caso do Instituto de Medicina Legal (IML), estão suspensos os exames de corpo de delito, e o serviço de necropsia foi reduzido em Maceió e Arapiraca. A liberação de corpos estão mantidas, mas será realizada de forma mais criteriosa.

O presidente do Sinpoal, Paulo Rogério Ferreira, explica que essa paralisação foi a forma encontrada pela categoria para abrir um canal de negociação com o Estado.

“O governo não nos atende. Há muita limitação na hora da tomada de decisão, e fica difícil para a nossa categoria entender essa situação. Outras categorias vêm sendo atendidas pelo Governo, principalmente as ligadas à Segurança Pública, já a Perícia, desde 2013 que não tem nenhum pleito atendido”, afirma Ferreira.

A categoria cobra do governo a implantação do PCCS, que envolve questões de carreira, carga horária, evolução dentro dos cargos, reconhecimento da produção científica e qualificação dos peritos.

GD Star Rating
loading...

Polícia Científica – PR retifica Concurso Público de nível médio e superior

Polícia Científica - PR retifica Concurso Público de nível médio e superior

A Polícia Científica do Estado do Paraná, divulgou nesta terça-feira, 10, no Diário Oficial do Estado, a retificação do Concurso Público organizado pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC

O cargo de Auxiliar de Perícia teve ampliação no quantitativo de vagas, passando agora para sete oportunidades. Em nosso site você tem acesso aos editais completos e pode obter mais informações.

Este Concurso Público tem como objetivo contratar profissionais para as funções de Médico Legista (31), Odontolegista (1), Químico Legal (1), Toxicologista (1), Perito Criminal (13); Auxiliar de Necropsia (6) e Auxiliar de Perícia (1).

Com jornada de trabalho variável de 20h a 40h semanais, os novos servidores vão fazer jus à remuneração entre R$ 3.163,35 a R$ 9.264,57.

Os pedidos de participação foram recebidos até o dia 1 de março de 2017, no endereço eletrônico do IBFC (www.ibfc.org.br).

Quanto à classificação dos inscritos, houve aplicação de Prova Objetiva e Discursiva de caráter eliminatório e classificatório, composta por questões de Língua Portuguesa, Informática, Legislação e Conhecimentos Específicos, Avaliação de Títulos de caráter classificatório e Avaliação Psicológica de caráter eliminatório.

Dentre os locais de atuação mencionados no edital de abertura, constam as Regiões de Curitiba, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Paranaguá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Toledo, Umuarama, e União da Vitória.

Este certame terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período, a critério da SESP – PR.

Por: Karina Felício

Original em:https://www.pciconcursos.com.br

GD Star Rating
loading...

Governador autoriza concurso para peritos criminais e papiloscopistas

Governador cumpre agenda pública hoje em Campo Grande (Foto: Edemir Rodrigues/Subcom)

Governador cumpre agenda pública hoje em Campo Grande (Foto: Edemir Rodrigues/Subcom)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sanciona, nesta sexta-feira (6), lei destinada a promoção de policiais civis e autoriza a abertura de concurso público destinado a perícia oficial, papiloscopista e agente de polícia científica. Evento será às 8h30 na governadoria.

Em março, a Assembleia Legislativa aprovou projeto do Executivo que assegura a partir do próximo ano a promoção automática de policiais civis a classe seguinte, mediante avaliação de seus superiores, participação de cursos de capacitação e tempo de serviço. O processo era negociado entre o governo estadual e sindicatos do setor há cerca de três anos.

Quanto ao concurso, sites especializados no setor apontaram a possibilidade de abertura de 220 vagas, sendo 50 para médico legista, 50 para perito criminal, 50 para papiloscopista e 70 para agente de polícia científica. Quadro de profissionais, conforme o Sinpof (Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses de Mato Grosso do Sul), apresenta déficit de 63% no efetivo.

Original em: https://www.campograndenews.com.br

GD Star Rating
loading...

Posto do IGP em Santa Cruz terá quatro peritos

Reunião ocorreu na manhã desta terça-feira, 3

Reunião ocorreu na manhã desta terça-feira, 3

Uma reunião na manhã desta terça-feira, 3, definiu os últimos detalhes para a instalação da unidade do Instituto Geral de Perícias (IGP) em Santa Cruz do Sul. O encontro do Gabinete de Gestão Integrada Municipal teve como pauta principal a unidade do IGP, com a detalhação dos últimos passos para conclusão da instalação, que vai ocorrer no Centro Integrado de Segurança Pública e Cidadania, no Bairro Arroio Grande.

O Posto de Criminalística do IGP deve evitar a demora da perícia em casos urgentes, conforme a diretora do Departamento de Perícias do Interior e perita criminal, Marília da Costa Ribas. “O posto vai trazer bastante beneficio para Santa Cruz e os municípios vizinhos na questão de pronto-atendimento. São aqueles casos que envolvem vítimas, como suicídios e acidentes de trânsito, onde nós queremos evitar o sofrimento dos familiares e a exposição da vítima.”

Hoje, os peritos precisam vir de Santa Maria para a realização da perícia nos municípios da região. Muitas vezes, este serviço demora por questões de logística. A instalação da unidade em Santa Cruz deve resolver o problema. “Possibilita também uma maior rapidez de investigação e conclusão de casos pela polícia”, ressaltou Marília, em entrevista à Rádio Gazeta.

Na unidade santa-cruzense deverão atuar quatro peritos, além de outros profissionais que fazem parte do atendimento, como papiloscopistas e fotógrafos. Dos quatro peritos, três devem ingressar através do concurso público realizado pelo órgão – passando por curso de formação para a função; o outro perito deve ser um profissional experiente.

O atendimento na unidade do IGP será realizado 24 horas por dia, todos os dias da semana, ininterruptamente. Por esta razão é necessário um número mínimo de profissionais, que atuam em regime de plantões. Além dos serviços de pronto-atendimento, os profissionais devem trabalhar em outras perícias, como as agendadas.

“Nos próximos meses nós temos a conclusão da obra de adequação do último pavimento do Centro Integrado para que possa ser acolhido o Posto de Criminalística e também a nomeação e consequente treinamento destes novos profissionais que virão para Santa Cruz do Sul”, relatou a diretora do Departamento de Perícias do Interior. Somente em 2017, o IGP foi acionado à Santa Cruz do Sul para 78 atendimentos, número que expressa a demanda da comunidade santa-cruzense pela disponibilidade do serviço.

“O IGP atende uma demanda muito antiga da comunidade regional”, confirmou o coordenador do Gabinete e secretário de Segurança, Henrique Hermany. Após a finalização das obras no Centro Integrado, a instalação deve ocorrer sem impasses. “No segundo semestre de 2018 vamos realmente conseguir concretizar, eu diria, este sonho da comunidade.”

Original em: http://www.gaz.com.br

Por: Redação Portal Gaz

GD Star Rating
loading...