Arquivo

julho 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Perícia criminal alagoana conta agora com especialista em explosivos

Aarão José - POALNos últimos 30 dias, durante ações policiais foram apreendidos 25 quilos de emulsão de dinamite, 21 metros de cordéis detonantes e 89 bananas de dinamites. As investigações apontam que todo esse material apreendido, principalmente as dinamites, seria utilizado por quadrilhas especializadas em roubos a bancos, correspondente bancários, caixas eletrônicos e de carros fortes responsáveis pelo transporte de valores.

Apreender, manusear e periciar esse tipo de material é extremamente complexo, e necessita de conhecimento específico na área para garantir o sucesso da operação. Isso porque qualquer falha ou um mínimo descuido podem ocasionar um grave acidente colocando em risco a vida dos agentes de segurança pública que atuam na área de explosivos.

Em função disso, Gerard de Oliveira Deokaran – primeiro perito criminal especialista em explosivos do Instituto de Criminalística de Alagoas (IC) -, desenvolveu um projeto de aulas destinado aos servidores da Secretaria de Defesa Social (Seds) sobre iniciadores de explosivos. Graduado em química, Deokaran trabalhou como técnico explosivista durante vários anos no esquadrão de bombas pertencente ao Bope da Polícia Militar do Distrito Federal.

Após aprovação no último concurso da Perícia Oficial, ele se mudou para Alagoas onde passou a exercer a função de perito criminal.

“A ideia do curso é evitar que acidentes aconteçam durante todo o processo de apreensão desse tipo de material. Desde o manuseio, desmontagem de artefatos, retirada de restos de explosivos encontrados em locais de ocorrências, até a sua perícia e descarte. Na instrução irei apresentar os tipos de detonadores de explosivos, as formas de acionamento e de explosões e, principalmente, a forma segura de desativá-los”, afirmou o perito.

Público-alvo

A primeira aula aconteceu na segunda-feira (8) pela manhã e teve como público- alvo integrantes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

Policiais que são alunos do curso de ações táticas, turma 2014, foram os primeiros a receber a instrução especial sobre iniciadores de explosivos. “Fiquei muito feliz com o convite feito pela coordenação do curso do Bope alagoano que já conhecia minha atuação como técnico explosivista, em Brasília”.

O próximo passo do projeto, segundo Deokaran, é estender essas aulas na área de explosivos para outros integrantes das divisões da Polícia Civil e Militar que lidam diretamente com ocorrências dessa natureza. Ele pretende também com esse projeto, ampliar os conhecimentos dos peritos criminais que atuam no Estado.

“O projeto é extenso e prevê cursos de explosivos para peritos daqui do IC e também da Polícia Federal, inclusive com a participação de representantes de outras categorias como delegados, juízes e promotores. Para viabilizar esse projeto em sua totalidade, irei realizar uma parceria entre Bope de Alagoas e de Brasília”.

Além do projeto na área de explosivos, o perito está desenvolvendo outro curso direcionado apenas para peritos criminais. Nessa instrução os profissionais irão conhecer técnicas periciais para explosões e instruções de armamentos incluindo aulas de tiro.

Fonte: Aarão José – POAL

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Avanços e modernização marcam a data do Perito Criminal em Alagoas

A Perícia Oficial do Estado de Alagoas de Alagoas comemora hoje, 4 de dezembro, o dia nacional do Perito Criminal. A data foi uma homenagem ao patrono dos peritos criminais, Otacílio de Souza Filho, que nasceu nesse dia e morreu tragicamente, em 1976, após sofrer uma queda de um precipício, quando periciava duas mortes ocorridas em local de difícil acesso, no interior de Minas Gerais.
Segundo o diretor Geral da Perícia Criminal de Alagoas, Manoel Melo, a data foi aprovada pelos membros da Associação Brasileira de Criminalística durante o IV Congresso Nacional de Criminalística, e passou a fazer parte do Estatuto da organização.
Nos últimos anos, a importância da perícia criminal cresceu vertiginosamente a nível nacional dentro do sistema moderno de investigação e de busca pela justiça. Isso porque cabe ao perito criminal à localização das provas, o estudo do corpo do objeto, a realização de exames laboratoriais específicos, a análise de todas as informações das quais se dispõe e reconstituir a cena do crime, na tentativa de desvendar os autores, as armas utilizadas, o modo como foi realizado e até as vítimas.
Melo explica que essas provas técnicas possuem tamanha importância dentro processo criminal, que elas não são descartadas nem mesmo quando o réu é confesso. “A Perícia Oficial em Alagoas deu um salto enorme em qualidade e na autoestima dos Peritos nos últimos dois anos, é bem verdade que estamos ainda muito aquém do estado ideal, mas torço para que o novo governador escute a categoria quando da escolha do nome do próximo Diretor Geral da POAL, para que os avanços em nossa área sejam ainda maiores nos próximos quatro anos”, afirmou o diretor.
A Perícia criminal alagoana ganhou autonomia administrativa e financeira há pouco tempo e após isso os avanços foram vários. Destacando-se a capacitação e entrega de equipamentos, fruto de convênio com a União, cujo investimento ultrapassou a marcar dos dois milhões e neste ano, 37 profissionais aprovados em concurso público foram nomeados o que garantiu a melhoria significativa no desenvolvimento das atividades da Perícia Alagoana.
Fonte: Ascom Poal

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br/

GD Star Rating
loading...

Perícia Oficial de AL apresenta nova proposta de carga horária de legistas

Nova escala prevê regime de plantão das 7h às 7h.
Proposta será encaminhada para 18ª Vara da Fazenda Pública.

Nova escala prevê regime de plantão das 7h às 7h. (Foto: jonathan Lins/G1)

Após as denúncias do Conselho Nacional de Segurança (Conseg) de que os médicos legistas não estavam cumprindo a carga horária de 20 horas semanais, a Perícia Oficial de Alagoas apresentou ao Ministério Público Estadual, nesta sexta-feira (1º), uma nova proposta de escala de trabalho a ser cumprida pelos médicos legistas que trabalham do Instituto Médico Legal.
De acordo com o promotor Flávio Gomes, com a nova escala, os médicos irão trabalhar em regime de plantão das 7h às 7h. “Em alguns turnos haverá a presença de dois médicos legistas, dessa forma, não haverá interrupção do serviço e sempre terá um profissional para atender ao público”, afirma o promotor.
Com a proposta, os médicos ficarão em regime de plantão presencial e não mais sobre aviso. Segundo Gomes, o juiz da 18ª Vara da Fazenda Pública deve analisar a sugestão. “ A proposta será encaminhada para lá porque já existe uma matéria com o mesmo tema e, como há o pedido de multa em caso de descumprimento, só o juiz pode dar parecer favorável ou não”, diz o promotor Flávio Gomes.

Denúncias
No dia 19 de agosto o Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) deliberou que os médicos legistas do Instituto Medico Legal (IML) cumpram a carga horária de 20 horas semanais. Segundo o conselho, os legistas não cumprem a carga horária e ameaçam parar se tiverem que trabalhar no horário determinado.

Segundo o presidente do Conseg, o juiz Maurício Brêda , os nove médicos que o IML possui deveriam, em escala rotativa, trabalhar das 8h às 18h. “Se a carga horária fosse cumprida, teríamos três médicos em três dias da semana e três nos outros dias. Mas eles estão chegando mais tarde e saindo mais cedo”, afirmou

Em setembro o Conseg decidiu encaminhar à Secretaria da Defesa Social de Alagoas o pedido de abertura de processo administrativo contra o diretor do Instituto Médico Legal (IML), Luiz Mansur, e dos médicos que não estariam cumprindo a carga horária mínima de 20 horas semanais.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Quase 3 mil candidatos concorrem a 37 vagas na Perícia Oficial de Alagoas

Provas do concurso público acontecem neste domingo (3). Cargo mais concorrido é o de papiloscopista, com 153,4 pessoas por vaga.

Mais de 2,8 mil candidatos concorrem as 37 vagas disponibilizadas no concurso da Perícia Oficial do Estado de Alagoas, que acontece no próximo domingo (3). Segundo o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) entre as demandas de candidatos por vaga, a que obteve maior número de inscritos foi o cargo de papiloscopistas, com uma disputa de 153,4 candidatos para uma vaga. Em segundo lugar ficou a função de técnico forense, que teve 122,5 inscritos concorrendo por uma vaga.

Para o cargo de perito criminal, a concorrência também será acirrada. Na especialidade de biomedicina/ciência biológicas serão 117 concorrentes por uma das 3 vagas. Quem se inscreveu na especialidade de farmácia terá que disputar a vaga com 106 concorrentes e na especialidade de medicina veterinária serão 100 por uma vaga.

Entre as funções que obtiveram a menor disputa estão os cargos perito médico-legista com 20,5 por vaga e peritos criminais com especialidade em mecânica/mecatrônica e geologia/mineralogia, respectivamente com 20 e 19 concorrentes por vaga.

No site oficial da Cespe, www.cespe.unb.br, o candidato ainda tem acesso as locais das provas e a emissão do cartão de inscrição. Também foi divulgada na mesma página da web a relação com os nomes dos candidatos que tiveram o pedido de atendimento especial deferido e outra relação com os candidatos deferidos como pessoa com deficiência.

Original em: http://blog.euvoupassar.com.br

GD Star Rating
loading...

Divulgada concorrência para concurso da Perícia Oficial de Alagoas

O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) divulgou nesta quarta-feira, 30/10, a concorrência para as vagas oferecidas no concurso da Perícia Oficial do Estado de Alagoas. Mais de 2.800 inscritos disputarão no próximo domingo, dia 03, os 37 cargos disponibilizados no edital.

Entre as demandas de candidatos por vaga, a que obteve maior número de inscritos foi o cargo de papiloscopistas, com uma disputa de 153,4 candidatos para uma vaga. Em segundo lugar ficou a função de técnico forense que teve 122,5 inscritos concorrendo por uma vaga.

Para o cargo de perito criminal, a concorrência também será acirrada. Na especialidade de biomedicina/ciência biológicas serão 117 concorrentes por uma das 3 vagas. Para quem se inscreveu na especialidade de farmácia terá que disputar a vaga com 106 concorrentes e na especialidade de medicina veterinária será 100 por uma vaga. 

Entre as funções que obtiveram a menor disputa estão os cargos perito médico legista com 20,5 por vaga e peritos criminais com especialidade em mecânica/mecatrônica e geologia/mineralogia, respectivamente com 20 e 19 concorrentes por vaga.

No site oficial da Cespe, www.cespe.unb.br, o candidato ainda tem acesso as locais das provas, e a emissão do cartão de inscrição. Também foi divulgada na mesma página da web, a relação com os nomes dos candidatos que tiveram o pedido de atendimento especial deferido e outra relação com os candidatos deferidos como pessoa com deficiência.

Original em: http://www.jaenoticia.com.br/

GD Star Rating
loading...

IML interdita área de cemitério para realizar exumação

Na manhã de hoje, 14, uma equipe do Instituto Médico Legal Estácio de Lima precisou interditar uma área do cemitério São José no bairro do Trapiche para realizar uma nova exumação. A iniciativa foi necessária para evitar curiosos e não atrapalhar o funcionamento do local durante o exame de alta complexidade.
A exumação foi realizada no corpo de Benedito José dos Santos, 34, assassinado a facadas no dia 08 de julho do ano passado. O crime aconteceu na Rua Sírio Medeiros, nas proximidades do terminal de ônibus do Vergel do Lago em Maceió, onde a vitima também morava, mas por conta da greve dos médicos legistas seu corpo foi liberado para sepultamente sem o atestado de óbito.
Um cunhado e duas irmãs de Benedito acompanharam o exame. Além da liberação do atestado de óbito que será entregue após a exumação, eles anseiam que o resultado do laudo cadavérico ajude a esclarecer o assassinato do autônomo, que está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital.
Auxiliado pelos técnicos forenses Avelar de Araujo e Junilton Chaves durante o exame, o médico legista Antonio Carlos de Lima Xisto explicou que mesmo sendo uma vítima de arma branca a exumação é de extrema importante para o inquérito policial. Ele utilizou a ficha cadavérica, fotos da época do crime e a declaração de óbito para cruzar as informações, realizar o exame e concluir o laudo cadavérico.
“Fazemos uma varredura em todo o corpo da vítima. No exame de hoje, conseguimos confirmar três ferimentos externos através de fraturas seccionais nos ossos da vítima, uma delas bem visível próximo a uma articulação. Dois três exames realizados, um laudo já foi concluído e remetido para autoridades policiais. O segundo está em fase final de acabamento, e o de hoje em breve concluiremos,” afirmou o médico.
Presente também ao exame, o diretor do IML de Maceió, Luiz Mansur explicou que o levantamento das vítimas que precisarão passar pela exumação continua sendo realizado pelo Ministério Público Estadual. “Como houve um mutirão realizado pelo MPE e a Defensoria pública, alguns famílias conseguiram a supressão do exame, sendo liberado o atestado de óbito pela justiça sem a necessidade da exumação, por isso solicitou uma nova relação ao MPE”, explicou Mansur.
Os trabalhos da equipe foram finalizados no final da manhã, os restos mortais da vítima foram devolvidos para seu jazigo. A direção do IML confirmou para próxima semana uma nova exumação. Desta vez o exame será realizado no interior do estado.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Suspenso expediente no prédio-sede do TRE/AL

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL), desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, suspendeu, de 03 a 07 de junho, o expediente nas dependências do edifício-sede do TRE, bem como os prazos processuais. A medida se deu após a conclusão de laudo pericial que revelou que o local não atende às condições mínimas de segurança e que sua utilização poderia trazer riscos aos servidores, advogados e jurisdicionados que frequentam o edifício.

A desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento só tomou conhecimento do laudo pericial no fim da tarde da última sexta-feira (31), quando tomou a decisão de suspender o expediente e os prazos processuais até a próxima semana.

No mesmo momento, a presidente do TRE/AL designou uma equipe especializada da própria Justiça Eleitoral para aferir as instalações elétricas e estruturais do prédio e determinou a expedição de ofícios a diversos órgãos públicos, visando a colaboração na disponibilização de espaço para acomodar, provisoriamente, alguns setores administrativos, objetivando garantir a continuidade dos serviços prestados à população.

O Fórum Eleitoral de Maceió, localizado no bairro do Farol, continua funcionando normalmente, embora necessite de alguns reparos que já começaram a ser providenciados desde a última semana. O prédio do fórum, diferente do prédio-sede, não oferece riscos atuais e iminentes aos servidores, magistrados e ao público em geral e, segundo o próprio laudo, deve funcionar normalmente.

Original em: http://primeiraedicao.com.br

GD Star Rating
loading...

Corregedor firma parceria para agilizar entrega de laudos do IC AL

James Magalhães conheceu estrutura do Instituto de Criminalística

James Magalhães - Corregedor Geral do Tribunal de Justiça

A Perita Geral Ana Márcia e a diretora do Instituto de Criminalista Rosana Coutinho receberam, na manhã do dia 16 de Maio, o Desembargador James Magalhães, Corregedor Geral do Tribunal de Justiça de Alagoas. A visita do magistrado foi para conhecer de perto a estrutura física, o corpo de funcionários e o trabalho desenvolvido pelos peritos alagoanos em exames solicitados pelo TJ.

Para o desembargador a visita teve como sentindo desenvolver um trabalho em conjunto com a Perícia Oficial, a fim de diminuir o prazo para entrega de laudos de balísticas e de outros tipos de exames realizados pelo Instituto de Criminalística de Alagoas (IC) e que segundo ele, são de extrema importância para o andamento dos processos nas varas criminais.

“Vim em loco conhecer o setor e ouvir dos peritos como são feitos os laudos, e fiquei surpreso com a estrutura construída nos últimos dois anos pela atual direção da Perícia Oficial que conta com a boa vontade do corpo de servidores para atuar. Irei falar com Secretário de Defesa Social Dário Cesar e o Chefe do Gabinete Civil Álvaro Machado para cobrar as melhorias necessárias em equipamentos e em material humano para o setor”, afirmou o Desembargador.

Outro motivo da visita feita pelo Desembargado foram os boatos da possibilidade de mudança de endereço do IC e da Perícia Oficial que hoje funciona no antigo Hotel Beiris, na Rua João Pessoa no Centro. O Corregedor afirmou que lutará para que o órgão permaneça onde está, até que seja construído o novo complexo da Perícia Oficial. “A partir de hoje me tornei um aliado da perícia alagoana. Um órgão técnico como esse precisa de uma base fixa para garantir aos peritos melhores condições de trabalho”.

A Perita Geral Ana Márcia, achou importantíssimo a presença do Desembargador que como representante do Poder Judiciário teve a iniciativa de conhecer toda a estrutura do IC e os projetos de ampliação do órgão que conta com uma demanda crescente de exames periciais. Ela disse que o Estado já possui recursos garantidos para a construção dos laboratórios de toxicologia, e do complexo de perícia que reunirá e um único local os três institutos que compõem o órgão.

“A sofisticação do crime tem aumentado. Criminosos vivem para pensar e criar formas de fraudas e cometer delitos. A perícia vai exatamente na cola para desvendar esse crimes, por isso a necessidade de cada vez mais se investir no aumento de efetivo e em uma perícia bem equipada”, disse Ana Márcia.

Rosana Coutinho, Diretora do Instituto de Criminalística, apresentou ao Desembargador o espaço onde será construído o laboratório de toxicologia. Ela ainda informou que até o final deste mês, o IC contará com um novo micro comparador balístico que irá acelerar a confecção de laudos periciais das armas enviadas pelo Tribunal de Justiça.

“Houve um aumento grande na demanda de exames nos últimos anos, pulamos de uma média de 500 requisições para mais de 4 mil, como revela nossas estatísticas. Temos um projeto de ampliação que já esta em fase de licitação de equipamentos para serem utilizados no novo laboratório. Isso permitirá diminuir o tempo de conclusão dos laudos”, afirmou a diretora.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Perícia de Alagoas ganha estrutura administrativa

Perícia Oficial de Alagoas (PO/AL) é o novo nome do antigo Centro de Perícias Forenses de Alagoas (CPFor), formado pelo Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística (IC) e Instituto de Identificação (II). A nova estrutura foi oficialmente apresentada pelo secretário da Defesa Social, Dário Cesar Cavalcante, aos diretores dos três órgãos, Gerson Odilon, Rosana Coutinho e Madalena Cardoso, respectivamente. Ana Márcia Nunes é a diretora da PO/AL.

A nova denominação consta da Lei Delegada publicada na edição especial do Diário Oficial do Estado do último sábado (9).

O governo de Alagoas atendeu as sugestões feitas pelos servidores, ansiosos por melhorias nas condições de trabalho e criou 107 cargos, estruturando os institutos que fazem a perícia criminal. Para ocupar os cargos, é necessário que o servidor possua habilidade técnica que a função exige.

A diretora Ana Márcia admite que o novo perfil irá facilitar o trabalho dos funcionários: “A partir de agora a perícia passa a existir como órgão técnico oficial. Antes só existia a presença do diretor do órgão. É um grande passo institucional que nos ajudará a trabalhar melhor”. A diretora ainda diz que o a estrutura oficial do órgão é “um marco para a perícia alagoana porque antes ela nem existia”, disse Ana Márcia.

Segundo o secretário Dário Cesar, o próximo passo é tornar a Perícia Oficial uma unidade gestora. “Nada é fácil porque não dá para fazer 100% do que a gente quer. Conseguimos um avanço, mesmo que não seja o ideal”, afirma. Ele pede mais ações para incrementar os avanços na segurança pública e garantir mais recursos destinados a melhorias na área.

Dário Cesar disse ainda que o Estado percebe a utilidade dos serviços dos institutos. “A partir de agora, a perícia será reconhecida como tal, com a importância que tem. Nunca tivemos uma estrutura que fizesse jus ao órgão oficial. Fico feliz em ver o avanço de órgãos com tamanha importância”, afirmou o secretário.

Os diretores dos institutos falaram do empenho que a Secretaria da Defesa Social (Seds) vem demonstrando na inovação da PO/AL. “Estamos vendo a Seds preocupada com a perícia de Alagoas”, afirmou Rosana Coutinho, diretora do IC.

Pensando nos municípios que ainda não têm serviços prestados pelos institutos de Identificação, de Criminalística e Médico Legal, o coordenador Geral de Políticas da Defesa Social, José Edmilson Cavalcante, sugeriu a criação de equipes móveis. “Pode-se criar equipes que viajem às cidades que não contam diretamente com esses serviços”, cogitou.

Original em: http://www.ojornalweb.com

 

GD Star Rating
loading...

Alagoas desenvolve projeto para Complexo de Perícias Forenses

Instituto Médico Legal, primeiro edifício do conjunto a ser construído, terá blocos independentes com uso de cobogós e jardins internos

Edifício terá somente dois acessos: um público e um para funcionários

O Instituto Médico Legal de Alagoas (IML-AL) já tem projeto para sua nova sede. O edifício fará parte do Complexo de Perícias Forenses (CPFor), juntamente com o Instituto de Criminalística e o novo Instituto de Identificação, que serão instalados em terreno de 31 mil m² na região do Tabuleiro do Martins, próximo ao Distrito Industrial de Maceió. O conjunto terá 4,3 mil m² de área construída.

O projeto já foi encaminhado à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e agora aguarda o processo licitatório que, segundo a Secretaria de Estado da Defesa Social de Alagoas, deve acontecer em cerca de dois meses. A estimativa é que a obra custe R$ 4 milhões.

De acordo com o arquiteto Roberto Canavarro, do Serviço de Engenharia do Estado de Alagoas (Serveal), o edifício do IML terá uma característica mais “brasileira”, com o uso de grandes beirais e cobogós na fachada.

O edifício do IML contará somente com dois acessos: um público e outro para funcionários. As atividades serão distribuídas em blocos independentes, que abrigarão biblioteca, um pavilhão formado por cinco laboratórios, sala jurídica, templo ecumênico, sala de imprensa, cartório e um auditório de 60 lugares, além de um espaço exclusivo para o ministério público.

Blocos independentes formam complexo do IML

Como o projeto também requer a construção de uma área sigilosa, sem que seja possível a visualização externa do que acontece no edifício, grandes pátios e jardins internos deverão compensar a sensação de desconforto causada pelo fechamento do edifício.

O prédio será construído em concreto armado, com cobertura de telhas sanduíche. Segundo Canavarro, ainda são necessários estudos para decidir quais materiais serão utilizados em algumas áreas de laboratórios e de conservação de evidências, como, por exemplo, a central de custódia, que será construída no subsolo do edifício.

A construção vai substituir o IML-AL, que já está obsoleto em relação aos IMLs do resto do país. Segundo Canavarro, antes de ser feito o projeto do complexo foram visitados os IMLs de Recife, Fortaleza e do Rio de Janeiro. Também foram realizadas coletas de informações em Macapá e Goiânia. Ainda deverá ser realizado um estudo de impacto ambiental, levando em conta a questão da exaustão de gases e a destinação dos dejetos.

 

Original em: http://www.piniweb.com.br

GD Star Rating
loading...