Arquivo

setembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Incêndio atinge prédio do Instituto de Criminalística em Taubaté

Nenhuma prova relacionada a crimes foi atingida pelo fogo.
Perícia será feita no local para descobrir as causas do incêndio.

Fogo no Instituto de Criminalística atingiu alojamento, depósito e arquivo. (Foto: Reprodução/ TV Vanguarda)

Um incêndio atingiu o prédio do Instituto de Criminalística na região central de Taubaté na manhã desta segunda-feira (27). O fogo atingiu as áreas de alojamento, depósito e arquivo, mas, segundo o Instituto de Criminalística, nenhuma prova relacionada com crimes em andamento foram danificadas. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o incêndio começou pouco antes das 7h e foi controlado rapidamente. Quando os bombeiros chegaram ao local encontraram dois pequenos focos de fogo, que foram contidos. Uma perícia deve ser feita no prédio para verificar as causas do fogo e descobrir se o incêndio foi criminoso, já que o vidro de uma das janelas estava quebrado.

O Instituto de Criminalística ocupa um prédio da Prefeitura de Taubaté localizado na Praça Doutor Euzébio da Camara Leal, na região central da cidade. Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que o incêndio foi de pequenas proporções e a diretoria do Instituto de Criminalística não vê necessidade de transferir os serviços para outro local. A Polícia Científica só irá se manifestar sobre as causas do incêndio após a conclusão de um laudo que será feito pelos peritos.

Original em: http://g1.globo.com/

GD Star Rating
loading...

Incêndio danifica 13 lojas do Shopping Guararapes

Chamas foram percebidas pela brigada de incêndio do próprio shopping. Apesar do susto, não houve feridos

Área onde ficam lojas afetadas foi interditada

Área onde ficam lojas afetadas foi interditada

Um incêndio danificou 13 lojas do Shopping Guararapes, na madrugada deste sábado (3). De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas no centro de compras, localizado em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR), iniciaram por volta da meia-noite e só foram controladas uma hora e meia depois. Apesar do susto, não houve feridos.
O Instituto de Criminalística deve ir ao local na manhã deste sábado para fazer uma perícia e tentar identificar o que pode ter provocado o incêndio. Dentre as lojas destruídas estão estabelecimentos para venda de celulares, vestuário, brinquedos e loja de artigos esportivos. “Não havia mais clientes no momento do acidente, apenas funcionários do shopping, como seguranças e trabalhadores de limpeza. Nossa brigada de incêndio percebeu fumaça saindo da loja Moda Maior (que vende roupas para pessoas gordas) e acionou, de imediato, o Corpo de Bombeiros”, explicou Eduardo Lemos Filho, superintendente do Shopping Guararapes.

Segundo Eduardo Lemos Filho, o Corpo de Bombeiros chegou rápido. Oito viaturas, entre caminhões autobomba e carros de resgate foram deslocados para controlar as chamas. Ainda de acordo com o superintendente, o Shopping Guararapes abrirá normalmente neste sábado, às 9h. “Vamos apenas isolar a área atingida”, informou. “Felizmente só tivemos danos materiais que serão cobertos pelos seguros, tanto do shopping quanto das próprias lojas”, finalizou.

O Shopping Guararapes possui 220 lojas, em mais de trinta segmentos, incluindo as âncoras Leader, C&A, Hiper Bompreço, Lojas Americanas, Lojas Insinuante, Marisa, além do Box Cinemas, Game Station, Centauro, Renner e Eletro Shopping.

Original em: http://jconline.ne10.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Incêndio atinge loja de informática no centro do Recife

Estabelecimento fica na rua Siqueira Campos, no bairro de Santo Antônio; ninguém se feriu

Um incêndio atingiu uma loja de informática localizada no centro do Recife, por volta das 21h50 da última quarta-feira (31). O fogo causou apenas danos materiais ao estabelecimento, que fica na rua Siqueira Campos, no bairro de Santo Antônio.

Duas equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local e conseguiram conter as chamas. A causa do incêndio será investigada pelo Instituto de Criminalística.

 

 

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...

Incêndio em fábrica danificou apartamentos vizinhos, diz prefeitura

Acidente ocorreu em Osasco (Grande SP); um funcionário do local teve fratura na perna

A explosão causou danos em alguns imóveis vizinhos na tarde desta quinta-feira (17) em Osasco, na Grande SP

 

O incêndio que provocou uma explosão em uma indústria de Osasco (Grande São Paulo), por volta das na tarde desta quinta-feira (17), danificou janelas e telhados de apartamentos vizinhos ao local do acidente, que na estrada das Rosas, altura do número 2.520, no bairro Recanto das Rosas. As informações da Defesa Civil foram divulgadas pela prefeitura.

De acordo com o órgão municipal, as chamas tiveram início em uma máquina elétrica de compactação de sucata. As causas da explosão, provocada pelo incêndio, estão sendo apuradas pelo Instituto de Criminalística.

O funcionário da indústria sofreu uma fratura na perna. Não há informações sobre o seu estado de saúde.

As chamas ocorreram perto da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Sete viaturas do Corpo de Bombeiros de Osasco foram acionadas para o local.

 

 

 

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Perícia descarta incêndio criminoso na Cidade do Samba

O incêndio na Cidade do Samba, no Rio de Janeiro, foi acidental, informou hoje (3) o Instituto de Criminalística Carlos Éboli. O laudo aponta como provável causa a “ação humana involuntária”. 

O incêndio, na madrugada do dia 7 de fevereiro, atingiu os barracões das escolas de samba União da Ilha, Portela e Grande Rio, destruindo carros alegóricos, adereços e fantasias. 

O inquérito policial sobre o incêndio ainda não foi concluído.

Original em: http://www.diariodepernambuco.com.br

GD Star Rating
loading...

Liesa quer cursos de bombeiros dentro da Cidade do Samba

Perícia no local foi concluída na quinta-feira

Rio – A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) pedirá que o Corpo de Bombeiros ministre palestras e cursos aos 300 funcionários de cada um dos 14 barracões da Cidade do Samba, a partir de 2012. A informação foi passada ontem pelo diretor de Carnaval da Liesa, Elmo dos Santos. O pedido será formalizado ao governador Sérgio Cabral. Ontem terminou a perícia nos locais incendiados.

“Faremos tudo o que for possível para evitar que essa tragédia se repita. As pessoas que trabalham nos barracões precisam desse tipo de suporte e acredito que o governador irá se sensibilizar com nossso pedido”, disse Elmo.

Técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) finalizaram ontem a perícia nos barracões afetados, mas o laudo só fica pronto em 20 dias. “Verificamos a propagação das chamas, intensidade de queima, pontos de energia e o foco do incêndio. Esse tipo de trabalho não costuma ser rápido e nem simples”, afirmou o diretor da Polícia Técnica, delegado Sérgio Henriques.

A previsão inicial era de que as telhas metálicas retorcidas pelas chamas começassem a ser retiradas ontem, mas, segundo a Riourbe, os trabalhos serão feitos em paralelo com a demolição, prevista para começar em uma semana.
À tarde, a Riourbe divulgou nota repassando estudo feito pela Defesa Civil municipal, onde é descartada qualquer possibilidade de reaproveitamento do espaço. “A necessidade de demolição foi indicada através de laudo da Defesa Civil municipal. Telhas e concreto sofreram danos que impossibilitam a recuperação”, diz a nota.

Dentro das possibilidades, devido ao risco de desabamento, funcionários da prefeitura iniciaram a limpeza com auxílio de máquinas no barracão mais danificado, da Grande Rio. A reconstrução dos barracões deve demorar cinco meses, assim que a demolição for iniciada.

Finalizada montagem das primeiras tendas

Funcionários da Liesa finalizaram ontem a montagem de duas das três tendas para abrigar os carros alegóricos da Portela e da Ilha na Cidade do Samba.

A menor, com 300m², foi erguida entre os barracões do Salgueiro e da Liesa, que está sendo usado pela Grande Rio, e protegerá o abre-alas da escola insulana. Com 900m², a segunda foi armada no estacionamento e também atenderá a Ilha. Até domingo, outra tenda com 1.200m² estará disponível para a Portela.

POR THIAGO FERES

Original em: http://odia.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Laudo sobre incêndio na Cidade do Samba só deve sair em 25 dias

O Instituto de Criminalística Carlos Éboli ainda irá demorar cerca de 25 dias para divulgar o laudo sobre as causas do incêndio que arrasou três barracões e o Centro Cultural da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro), na Cidade do Samba, na Gambôa, zona central do Rio de Janeiro.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, os agentes iniciaram os trabalhos de perícia na segunda-feira (7), dia do incidente. O prazo estimado para a divulgação do laudo é de trinta dias a partir desta data.

Os barracões afetados eram utilizados pela União da Ilha, Portela e Grande Rio. As duas primeiras perderam todas as fantasias, sendo que a escola da Ilha do Governador ainda teve um carro completamente destruído.

A Grande Rio, porém, foi a mais afetada. A agremiação perdeu as fantasias e todas as suas alegorias.

Em razão do incêndio, a estrutura afetada deve ser demolida na semana que vem. Até que esse processo seja finalizado, a Cidade do Samba não realizará eventos ao público.

Cerca de 120 bombeiros de quatro quartéis e com 20 veículos levaram mais de quatro horas para combater as chamas, que puderam ser vistas de vários pontos da capital e até de Niterói, cidade na região metropolitana do Estado.

O relações-públicas da corporação, tenente-coronel Alexandre Rocha, disse que o fogo começou no barracão da Grande Rio, escola mais afetada, e se alastrou rapidamente pelos barracões da União da Ilha e Portela, e pelo espaço cultural da Liesa.

A Defesa Civil confirmou que parte dos barracões atingidos terá que ser demolida. A área superior será derrubada, já que o teto foi comprometido pelas chamas. Ainda segundo o órgão, o primeiro pavimento não sofreu danos.

Um bombeiro e um homem de aproximadamente 30 anos foram intoxicados com a fumaça. O militar foi levado para o hospital da corporação, enquanto o homem foi encaminhado para o hospital Souza Faria, no centro. O aderecista da Grande Rio, Simon Garcia, de 26 anos, se feriu ao pular do 3º andar para fugir do incêndio. Ele sofreu escoriações e também foi levado para o hospital Souza Aguiar. Todos passam bem.

Sem rebaixamento em 2011

Por causa do incêndio que prejudicou as três agremiações, a Liesa decidiu que nenhuma escola de samba do grupo Especial será rebaixada neste ano. Grande Rio, Portela e União da Ilha vão desfilar, mas não serão julgadas.

Sendo assim, 13 escolas desfilam no carnaval de 2012, já que uma agremiação do grupo de Acesso sobe para o grupo Especial. Além disso, duas escolas descem para o grupo de Acesso em 2012, voltando para o número normal de 12 escolas no grupo Especial em 2013.

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Bombeiros prosseguem trabalhos de rescaldo na Cidade do Samba

Laudo com causas do incêndio deve ficar pronto em duas semanas

RIO – Os bombeiros prosseguem os trabalhos de rescaldo na Cidade do Samba, na Zona Portuária do Rio, onde ocorreu o incêndio que atingiu os barracões da União da Ilha, Grande Rio e Portela, na manhã de segunda-feira. Ainda há fumaça nos galpões destruídos. Dois peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli foram ontem ao local para fazer o laudo com as causas do incêndio, que deverá ficar pronto em duas semanas.

As três escolas que sofreram perdas por causa do incêndio não serão julgadas durante os desfiles este ano, e nenhuma escola do grupo especial será rebaixada. As medidas foram decididas durante reunião ocorrida no início da noite entre os presidentes das 12 escolas de samba do grupo especial, que compõem a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), no Rio.

Portela, Grande Rio e União da Ilha do Governador tiveram seus barracões destruídos, assim como a própria Liesa, que mantinha um galpão na Cidade do Samba.Também foi decidido que haverá uma alteração no cronograma dos desfiles.

A Portela, que desfilaria na segunda-feira, vai desfilar no domingo, enquanto a Mocidade Independente de Padre Miguel passa a desfilar na segunda-feira. A escola vencedora do grupo de acesso em 2011 deve subir automaticamente para o grupo especial em 2012, que, desse modo, contará com 13 escolas. Duas delas serão rebaixadas para o grupo de acesso, fazendo com que a quantidade de agremiações volte a ser de 12, em 2013.

Após a reunião, os presidentes das agremiações foram ao encontro do prefeito do Rio, Eduardo Paes, que ratificou as decisões da Liesa e garantiu que as três escolas que tiveram seus barracões queimados irão desfilar.

“A cena mais emocionante desse Carnaval vai ser quando essas três escolas afetadas desfilarem”, afirmou o prefeito. “Eu quero tranquilizar os turistas que o Rio de Janeiro vai fazer um grande Carnaval”, afirmou Eduardo Paes.

Quanto aos ingressos, eles não poderão ser trocados, mas haverá devolução do dinheiro. “Eu não teria, neste momento, como dar nenhum suporte aos torcedores. Como todos os ingressos já estão esgotados, o que podemos fazer é a devolução do dinheiro dos ingressos”, afirmou o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira.

De acordo com Castanheira, haverá um remanejamento dos barracões na Cidade do Samba. A União da Ilha cedeu o barracão 7 para a Grande Rio. A Portela foi para a tenda central e a União da Ilha ficou com uma estrutura de aproximadamente 80 m² em frente ao complexo.

Ele acrescentou que todos os eventos que aconteceriam este mês na Cidade do Samba foram cancelados. “Todo o espaço ali agora usaremos em prol das escolas afetadas”, disse.

Além do prefeito do Rio e do presidente da Liesa, participaram desta reunião os presidentes das escolas de samba mais afetadas pelo incêndio: Helinho de Oliveira, da Grande Rio; Ney Filardes, da União da Ilha e Nilo Figueiredo, da Portela.

Original em: http://www.jb.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil faz perícia para identificar causa do incêndio na Cidade do Samba

RIO DE JANEIRO – O delegado titular da 4ª DP (Praça da República), Daniel Mayr da Costa, que está à frente da investigação do incêndio na Cidade do Samba afirmou que tudo indica que o fogo não foi intencional.
Técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) estão no local há cerca de uma hora e meia fazendo os trabalhos de perícia.
“Não tivemos qualquer informação, indício ou denúncia que indicasse incêndio criminoso – disse o delegado. Para ele, o importante agora é aguardar o laudo pericial do ICCE, que será determinante para saber o que provocou o incêndio”.

O tenente-coronel Alexandre Rocha, relações públicas do Corpo de Bombeiros do Rio, afirmou que o incêndio na Cidade do Samba, no bairro da Gamboa, Zona Portuária da cidade, já está controlado. Agora, os bombeiros seguem com o trabalho de rescaldo para identificar e debelar qualquer foco de incêndio no interior dos galpões.
Oitenta homens e 20 viaturas do Quartel Central do Corpo de Bombeiros (CBMERJ) e de outros seis quartéis que estão dando apoio continuam no local desde a manhã desta segunda-feira (7/2), quando três barracões das escolas de samba – Portela, Grande Rio e União da Ilha – foram atingidos pelas chamas.
Uma única vítima do incêndio que inalou fumaça no interior da Cidade do Samba foi atendida em uma ambulância por médicos do Corpo de Bombeiros, mas logo dispensado.
O Corpo de Bombeiros concluiu no inicio desta tarde o trabalho de rescaldo repassando o local à Defesa Civil do Município do Rio. Depois de avaliar a estrutura do edifício, o ICCE pôde dar início à perícia criminal para apontar as causas do incêndio.

Original em: http://www.oreporter.com

GD Star Rating
loading...

Laudo dos Bombeiros confirma que incêndio nos galpões foi criminoso

Segundo os peritos do CBM, material usado no crime não pôde ser identificado, mas fogo teve início sobre as roupas

 

Bombeiros confirma que incêndio nos galpões foi criminoso (Foto: Leandro Gama)

 

O laudo apresentado pela perícia do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), na manhã desta terça-feira (11), confirmou o que peritos do Instituto de Criminalística já tinham divulgado: o incêndio nos dois galpões, em Jaraguá, foi criminoso e provocado por ação humana. Segundo os peritos do CBM, o material usado no crime não pôde ser identificado, mas o fogo teve início sobre as roupas que estavam mal estocadas no local.

 

O tenente Luiz Augusto de Medeiros Lira, que periciou o balcão, disse que foi feito todo um apanhado das prováveis evidências de como se propagou o incêndio. Os peritos excluíram várias possibilidades, como fenômeno termoelétrico, cargas atmosféricas ou combustão espontânea.

De acordo com a perícia feita, o CBM se baseou nas imagens cedidas pelo escritório da usina Caeté, que fica em frente aos galpões. As imagens pegaram o suposto incendiário, não identificado, chegando ao local por volta das cinco horas da madrugada do dia 28 de dezembro de 2010.

“O suspeito se aproximou do primeiro portão, ficou quase 50 segundos, foi para a segunda entrada, ao lado, forçou o portão, permanecendo uns dois minutos ateando fogo nas roupas ao lado. Não se sabe se o suspeito utilizou algum tipo de produto inflamável” – explicou o capitão e perito do CBM, Eduardo Bruno Pessoa Vieira.

A zona de origem da propagação do incêndio começou próximo ao segundo portão, nas roupas que estavam encostadas nas paredes, atingindo, em seguida, os colchões. O percurso do fogo foi da direita para esquerda, seguindo para o segundo galpão, queimando também as barracas. “Para se ter uma ideia, a irradiação das chamas chegavam a 15 milhões de Joules, queimaria qualquer coisa à distância”, frisou o tenente e perito do CBM Martiliano Silva Santos.

O laudo do CB deve ser anexado ao inquérito feito pela Polícia Civil, que busca outras imagens que possam identificar o suposto incendiário.

Original em: http://gazetaweb.globo.com

GD Star Rating
loading...