Arquivo

maio 2017
STQQSSD
« abr  
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031 

Governo MS amplia 323 vagas em concurso de policial civil e perito criminal

O concurso público de provas e títulos da carreira Polícia Civil 2013 teve ampliação de vagas divulgada na edição de sexta-feira 04/04 do DOE (Diário Oficial do Estado). Conforme o decreto, serão chamados mais 323 candidatos aprovados.

O cargo de investigador de polícia judiciária foi o que teve maior ampliação de vagas, serão chamados 200 candidatos. A ampliação também se estendeu para os cargos de escrivão de polícia judiciário (70), perito papiloscopista (30) e perito oficial forense criminal (23).

Ainda de acordo com o decreto, as vagas serão preenchidas por candidatos aprovados conforme a classificação final já divulgada. Assinam a publicação o governador André Puccinelli e a secretária de administração Thie Higuchi Viegas dos Santos.

Original em: http://www.campograndenews.com.br

GD Star Rating
loading...

Perito criminal de MS vai receber 35 Uferms por laudo pericial concluído

A Lei Estadual nº 4.353, de 27 de maio de 2013, publicada no diário oficial desta terça-feira (28), altera um dispositivo da Lei nº 3.138, de 20 de dezembro de 2005, que dispõe sobre o credenciamento de peritos para atuar nos feitos criminais.
Com a alteração, o artigo 5º da Lei informa que o perito nomeado, perceberá, a título de retribuição pecuniária pela prestação do serviço, 35 Uferms por laudo pericial concluído.Para os meses de maio e junho de 2013, a Uferms está cotada em R$ 17,71. Assim, cada laudo pericial concluído será remunerado em R$ 619,85.
A Lei entra em vigor na data de sua publicação. A assinatura foi feita no dia 27 de maio de 2013, pelo governador André Puccinelli (PMDB).

Fonte: Lúcio Borges
Original em: http://www.acritica.net/

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil de Mato Grosso do Sul abre inscrições para 21 vagas

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul abre nesta quinta-feira (1º) as inscrições do concurso para 21 vagas para perito oficial forense – 10% das vagas ficam reservadas para candidatos negros e 3%, para índios. A função é de perito médico-legista substituto. A remuneração oferecida é de R$ 3.672,90.

Entre os requisitos estão ter idade mínima de 21 anos e máxima de 45 anos até o encerramento das inscrições, comprovar escolaridade de graduação em medicina, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, ter boa conduta na vida pública e privada, possuir aptidão física e mental e possuir Carteira Nacional de Habilitação categoria B.

As vagas estão distribuídas entre as cidades de Aquidauana, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Fátima do Sul, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas.

As inscrições podem ser feitas de 1º a 12 de setembro, através do site www.concurso.ms.gov.br. A taxa de inscrição é de R$ 126,88.

As etapas da seleção serão prova escrita objetiva, prova de títulos, avaliação psicológica, avaliação médica, teste de aptidão física, investigação social e Curso de Formação Policial. Todas as fases serão realizadas na cidade de Campo Grande (MS).

A prova escrita objetiva será realizada na data provável de 16 de outubro.

O concurso terá validade de dois anos, a contar da data de publicação do edital de homologação no “Diário Oficial do Estado” e poderá ser prorrogado por igual período.

Original em: http://www.jptl.com.br

GD Star Rating
loading...

Governo de MS lança concurso público para médico legista

O governo do estado publicou hoje edital par concurso público na área de perito oficial forense – função perito médico legista, a carga horária é de 40 horas semanais e a remuneração de R$ 3.672,90. As inscrições começam no dia 1 de setembro e vão até o dia 12.

O valor da taxa de inscrição é de R$ 126,88 para cargos de nível superior. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet no endereço http://www.concurso.ms.gov.br

O candidato concorre para as vagas disponibilizadas, conforme o município da opção efetuada no ato de inscrição do concurso.

No total são 21 vagas distribuídas em Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Fátima do Sul, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Costa Rica, Ponta Porã e Três Lagoas.

A prova escrita objetiva será realizada em Campo Grande com previsão para 16 de outubro, o horário e local serão divulgados no endereço www.imprensaoficial.ms.gov.br e disponibilizados via Internet, no site www.concurso.ms.gov.br

Para mais informações o link do edital é http://ww1.imprensaoficial.ms.gov.br/pdf/supplements/DO8021_30_08_2011_SUP01.pdf

Original em: http://www.aquidauananews.com

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil diz que PM acusado de matar a ex-mulher mentiu em depoimento

A versão do soldado da Polícia Militar Paulo César Lucas Batista, 42, preso ontem, domingo, por ter matado a ex-mulher, é controversa, disseram os delegados da Polícia Civil e um perito criminal que agiram na investigação do caso, em coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira, em Campo Grande.

Já detido, Batista disse ter disparado um tiro “por engano” na ex, a agente de saúde comunitária Luciana Chaves Farias, 34. O casal viveu junto por 16 anos e tem três filhas, de 15, 13 e 11 anos de idade. Luciana havia se separado do marido há duas semanas e os dois moravam perto um do outro.

Ele afirmou em seu primeiro depoimento que o local onde mora teria sido arrombado, daí atirou contra o suposto invasor, no caso, a agente de saúde. Após o disparo, ele teria notado que era a mulher e acionou o Corpo de Bombeiros.

Em sua versão, o PM afirma que Luciana arrombou a porta do quarto, e por causa do susto e da escuridão ele disparou contra a ex-mulher. Ele teria atirado de baixo para cima. Já a perícia revela que o tiro foi disparado de cima para baixo. Para a polícia, o crime teria motivação passional. A ex-mulher dele já havia registrado boletim de ocorrência por ameaça do ex-marido.

A vítima foi alvejada com dois disparos no abdômen do lado esquerdo que a atingiu na veia femoral e no útero. Ao contrário do constatado no início da investigação, na qual se acreditou que um único disparo atravessou o corpo da vítima.

Somente um projétil causou a morte de Luciana, o outro bateu numa estrutura metálica que estava dentro de um compartimento de botijão de gás, perdeu força e não a perfurou totalmente.

Nesse segundo disparo, Luciana encontrava-se agachada atrás dessa estrutura, por proteção ou porque já estava atingida.

Somente uma cápsula de pistola ponto 40 foi encontrada no local. Na arma que foi entregue pelo policial, havia 12 munições intactas.

Outro ponto esclarecido pela perícia é a de que não houve estrangulamento da vítima. Ainda neste domingo (30) era citada a hipótese de Luciana ter sofrido asfixia mecânica por ter sido encontrada com a língua pra fora e com vermelhidão no pescoço.

Em Luciana foi constatado um ferimentos no peito resultado de impacto de um objeto sólido, que segundo a polícia pode ser por uma queda, e outro próximo ao olho, que mesmo assim não chega a configurar violência.

Local do crime

Ontem, a polícia junto com a perícia retornou ao local, onde ficou constato um pequeno sinal de arrombamento, que não condiz com o que foi relatado. No local, foi vistoriado o quarto, que tinha somente uma rede e uma cadeira que servia como cômoda um ventilador e uma TV.

Por conta da posição do projétil, fica descartado a hipótese do disparo ter sido feito de dentro do quarto.

Ligações telefônicas

Consta no celular do autor, ligações do celular de uma das filhas às 21h30 do domingo (30) e outras duas de 22h as 22h30, feitas possivelmente por Luciana que por conta de seu celular estar sem bateria utilizou o celular da filha durante todo o sábado (29).

Os exames da arma, necroscópicos, análise de todas as ligações junto com o inquérito têm período de 10 dias para serem entregues.

 

PM alegou ter atirado “por engano” na ex

PM alegou ter atirado “por engano” na ex

Paulo César Lucas Batista encontra-se no Presídio Militar Estadual. Ele responderá por homicídio doloso podendo ser agravado de acordo com a justiça. O policial vai a júri popular.

Estiveram presentes na delegacia, os delegados de Polícia Civil, Higo Arakaki, Cláudio Zotto, Vamir Messias e o perito Domingos Sávio. (Colaborou: Celso Bejarano)

Original em: http://www.midiamax.com

 

GD Star Rating
loading...

Perícia recebe equipamentos que ajudam na recuperação de veículos

“Um avanço inquestionável que proporciona rapidez, agilidade e que eleva a qualidade na investigação”. Assim afirma o coordenador-geral de Perícias de Mato Grosso do Sul, Alberto Dias Terra, sobre mais um equipamento que servirá ao Núcleo de Identificação Veicular do Instituto de Criminalística (IC).

O kit de identificação veicular, recebido este mês, tem quatro equipamentos que ajudarão na solução de crimes como roubo de veículos e peças através da constatação, identificação e revelação de origem do veículo.

Foram adquiridos os equipamentos de revelação: Magraider, Poliraider, Vinraider e o software Sistema Autovin. Os três primeiros trabalham na identificação de adulteração do chassi, em caso de roubo do veículo. O último equipamento é um software – programa que disponibiliza um banco de dados atualizados mensalmente que possui cerca de 55 mil veículos cadastrados no mundo inteiro, proporcionando a numeração encontrada e revelando a documentação original conforme o caso estudado.

As ferramentas de revelação trabalham para resgatar a numeração oficial do veículo que, na maioria das vezes, foi apagada pelo suspeito. “Antigamente usávamos uma substância tóxica e destrutiva que possuía uma revelação fugaz e que dependia das condições ambientais. Esses avanços proporcionam rapidez, pois a revelação da imagem aparece rapidamente, durando cerca de 2 horas”, explica o diretor do Instituto de Criminalística, perito Orivaldo José da Silva Júnior.

Outro benefício lembrado pelo perito é a eficiência que os equipamentos trazem para a solução dos crimes. “Esse novo método descoberto é seguro para o cidadão e para o perito que está trabalhando no caso, pois  essa substância nova, que não é de origem tóxica, proporciona segurança ao profissional e também oferece eficiência, já que a  numeração original pode ser descoberta sem a remoção de tinta do veículo”, avalia. Após a descoberta do chassi original, através da nova substância, o profissional utiliza o software Sistema Autovin para pesquisar a documentação original do veículo. A ferramenta possui um banco de dados atualizado que revela dados originais do veículo – o que finaliza e soluciona a maioria dos casos.

Investimento – Em dezembro, a Coordenadoria Geral de Perícias adquiriu um detector de metal, uma trena com roda, duas trenas laser, três Sistemas de Posicionamento Global (GPS) e quatro detectores de gás que propõem melhoria para a perícia que trabalha em local de crime. Além do kit de identificação veicular, este mês a Coordenadoria recebeu uma fonte de luz Forense multiespectral destinada ao Instituto de Análises Laboratoriais Forenses (Ialf). O equipamento será utilizado na busca de vestígios latentes em local de crime, ou seja, aqueles que só são detectados com o uso do equipamento.

Segundo o coordenador–geral de Perícias, Alberto Dias Terra, a previsão é de que a Coordenadoria irá receber mais um kit com esses equipamentos de identificação veicular para o procedimento no local do crime. O investimento é realizado através de um convênio assinado entre o governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça. O total de recursos é de cerca de R$ 1 milhão, com contrapartida de 10% do valor repassado pela administração estadual.

Original em: http://www.acritica.net

GD Star Rating
loading...

Artigo sobre qualidade no laboratório de DNA Forense recebe prêmio de gestão pública

Campo Grande (MS) O artigo escrito pela perita criminal Marianna Vicente de Melo com o tema: Implantação de Sistema de Gestão da Qualidade no Laboratório de DNA Forense do Mato Grosso do Sul conquistou o segundo lugar do VI Prêmio Sul-Mato-Grossense de Gestão Pública, na categoria Acadêmica. Esta categoria reúne os melhores artigos científicos sobre Gestão e Políticas Públicas em Mato Grosso do Sul. A solenidade de entrega dos prêmios será realizada na quinta-feira (16), às 16 horas, no auditório da Governadoria.

A perita do Instituto de Analises Laboratoriais Forense (Ialf) da Coordenadoria de Perícias descreve no artigo científico quais são os passos para implantar um sistema de qualidade em um laboratório. A primeira etapa é a criação de uma Comissão Permanente da Qualidade. Esta comissão deve desenvolver várias atividades para implementar o Sistema de Qualidade, de acordo com os requisitos da norma ABNT ISO/IEC 17.025. A maioria delas diz respeito à motivação, conscientização e capacitação dos funcionários. Eles devem ser capazes de lidar com as mudanças de forma dinâmica e de enxergar as oportunidades de melhoria onde antes só viam problemas, comenta.

Entre algumas estratégias para a implantação deste sistema está a sensibilização dos profissionais envolvidos com a apresentação de palestras sobre a importância da metrologia forense e da qualidade no âmbito da perícia criminal; controle dos documentos, ações corretivas e preventivas, além do mapeamento dos processos, a fim de identificar as etapas de cada atividade, da entrada do material até a saída do produto final (laudo pericial). A implantação deste sistema assegura os resultados periciais, garantindo qualidade nos seus processos. Com isso, se ganha credibilidade e reputação frente à população, comenta.

A perita chama a atenção para a organização. Um dos principais fatores de fracasso na implantação da ISO/IEC 17025 em laboratórios é a falta de comprometimento da alta direção de uma organização, afirma. Este entre outros itens é sugerido pela perita para compor num manual da qualidade que descreve políticas e diretrizes para o atendimento de cada requisito da norma.

O artigo foi feito em prol da sociedade buscando como resultado uma maior qualificação dos procedimentos dos exames de DNA. É importante ressaltar que o serviço público tem uma pressão um pouco menor em relação aos processos de qualidade, por não enfrentar processos de concorrência com seus pares. Para que os recursos recebidos não sejam desperdiçados é necessário um trabalho eficiente, eficaz e efetivo. Para conseguir esses resultados, a Gestão de Qualidade pode fornecer uma contribuição decisiva, ressalta.

Sistema Codis

A perita diz ainda que outro ponto importante é a implantação de um banco de dados genéticos conhecido como Sistema Codis (Combined DNA Index System). A idéia é fazer com que todas as amostras de cabelo, pele, esperma, sangue de suspeitos em crimes abasteçam o banco de dados. Esse sistema de vigilância genética, na qual a Secretaria Nacional de Segurança Pública vem investindo, tem parceria com o FBI que vem treinando peritos criminais de todo País e acompanhando a implantação do sistema. O Sistema Codis não só necessita como exige que haja um processo de Qualidade Total para que seja implantado e gerenciado, finaliza.

Original em: http://www.jusbrasil.com.br

GD Star Rating
loading...

Complexidade em investigação pericial é marca da atuação dos profissionais do Instituto de Criminalística

De acordo com Orivaldo, os peritos que atuam no Instituto de Criminalística são profissionais que trabalham com a complexidade dos casos.

De acordo com o diretor do Instituto de Criminalística, a o acesso às câmeras pela população aumentou demasiadamente a demanda no núcleo.

Essencial para o andamento de investigações, a atividade do perito criminal começa nas cenas de crime e prossegue dentro dos laboratórios e núcleos da Coordenadoria Geral de Perícias. Segundo o diretor do instituto de Criminalística, perito criminal Orivaldo José da Silva Júnior (foto a seguir), este profissional deve sempre estar preparado para trabalhar em situações atípicas e com adversidades. “Porque é ele o responsável por montar o quebra-cabeças para ajudar a solucionar os casos”, avalia, ressaltando a atuação do perito criminal oficial que tem seu dia comemorado neste sábado (4).

De acordo com Orivaldo, os peritos que atuam no Instituto de Criminalística são profissionais que trabalham com a complexidade dos casos. “Aqui chegam crimes de todas as áreas. Diferente do que muitos possam imaginar, o crime não é cometido só contra a pessoa. Trabalhamos aqui com diversas áreas da perícia com análises de balística, documentos falsos, pedofilia, crimes de informática e contábeis. Esta complexidade de crimes periciados pelo IC demanda de profissionais de diversas áreas, como engenheiros, físicos, matemáticos, profissionais de química, biologia, fonoaudiólogos e veterinários, entre outros”, relaciona o diretor do instituto que é dividido em vários núcleos que lidam com crimes específicos.

 

 

“O IC é considerado vários em um só porque é o que mais tem núcleos especializados para procedimentos diversos, por isso é um dos mais complexos”, diz. “Atualmente são dez núcleos funcionando no Instituto de Criminalística e temos a previsão de mais quatro: engenharia ambiental, engenharia legal e a divisão externa deve ser dividida em núcleos especializados”, diz. O perito lembra ainda que por dia são formulados de sete a dez laudos periciais dentro do instituto.

“Quase todos os tipos de crime passam pela verificação do IC”, lembra o perito. Entre os núcleos que funcionam atualmente, o de Áudio e Vídeo é um dos que têm maior demanda. De acordo com o diretor do Instituto de Criminalística, a o acesso às câmeras pela população aumentou demasiadamente a demanda no núcleo. Imagens captadas por câmeras de segurança, celulares e áudios obtidos em gravações são analisados pelos peritos que emitem os laudos que são encaminhados para o prosseguimento das investigações. Análises que requerem maior aprofundamento são enviadas para o Instituto de Análises Laboratoriais Forenses (Ialf).

 

Novos equipamentos estão sendo adquiridos para modernizar as metodologias de análises do IC, tanto em locais de crime quanto análises em laboratório. “São equipamentos necessários mas que não fazem nada sozinhos, sem a condução de um perito criminal”, ressalta. Foram adquiridos um detector de metal, uma trena com roda, duas trenas laser, três Sistemas de Posicionamento Global (GPS) e quatro detectores de gás. 

 

 

 

 

Original em: http://www.portalms.com.br

GD Star Rating
loading...

Seminário integra peritos oficiais e ressalta dinâmica multisciplinar do trabalho

A dinâmica multidisciplinar do trabalho do perito criminal foi ressaltada nesta manhã (3) pelo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, durante a abertura do XI Seminário Regional dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul. “É a dinâmica multidisciplinar das perícias que se somam e ajudam a solucionar crimes. Hoje caminhamos para a formação de uma ciência policial que vem da multiplicidade das ações periciais. Esta ciência vem sendo construída com certeza através do trabalho dos peritos”, afirmou o secretário lembrando ainda do Dia do Perito Criminal Oficial, comemorado no sábado (4).

Segundo o coordenador-geral de perícias, perito criminal Alberto Dias Terra, o encontro, realizado pela Associação dos Peritos Oficiais do Estado (APO-MS), é um momento importante não só para lembrar o dia do profissional, mas também para debater metodologias e promover a interação entre os profissionais de diversos setores. “É um momento de troca de informações, não só para os peritos. Aqui temos a participação da Polícia Federal, Ministério Público, Judiciário, Polícia Militar e Bombeiros. Isso é que chamamos de perícia dinâmica”, comenta o coordenador.

 

Todos os alunos que estão em formação na Academia de Polícia Civil também participam do seminário e pela primeira vez o encontro entra na grade oficial da academia.

Para o presidente da APO, perito criminal Sávio Ribas, o momento do encontro é importante para fomentar a integração entre estes profissionais e os outros setores. “Porque a perícia é um trabalho de equipe que envolve desde o delegado requisitante da perícia até os institutos que elaboram os laudos encaminhados para o uso da justiça”, afirma. “E o laudo pericial elaborado pela equipe é de extrema importância porque ele está acima de tudo, acima até da confissão ou não do acusado”, ressalta.

Sávio destacou ainda o empenho da administração estadual em investir em melhorias para o trabalho da perícia. Conforme o presidente da APO, os recursos aplicados para a categoria fizeram da perícia sul-mato-grossense uma das melhores do País. “Hoje, com todos estes investimentos, podemos dizer com tranquilidade que o Mato Grosso do Sul tem uma das melhores perícias do Brasil”.

 

Estudo de caso

O encontro que acontece no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, na Capital, se desenvolve com debates e palestras. Entre os temas discutidos pelos profissionais, os peitos apresentam o trabalho desenvolvido no caso do assassinato de uma arquiteta em Campo Grande. O caso ganhou repercussão através da imprensa e a ação de investigação dos peritos foi reconhecida pelo Conselho Superior de Polícia.

Através de laudos periciais foi descoberta a ação criminosa. Segundo o coordenador-geral de periciais, Alberto Terra, o caso passou por quatro institutos da CGP. Foram analisadas imagens de câmeras de segurança, dados de celulares, vestígios em objetos e no veículo e realizada a perícia de local de crime.

Alberto diz que a perícia necroscópica detectou que a vítima não morreu com o incêndio do veículo e já havia sido asfixiada antes, porém ainda estava viva quando o veículo foi incendiado, visto que foram verificados sinais de fumaça inalada para os pulmões. O ex-marido da vítima foi acusado de praticar o homicídio.

 

 

 

 

 

 

 

 

Original em: http://www.portalms.com.br

 

 

GD Star Rating
loading...

Seminário dos peritos oficias de MS acontece na próxima sexta-feira

No período da tarde, às 14 horas, a palestra ministrada será sobre “Estatística de causa determinante de acidente de tráfego”, com o perito criminal Emerson Lopes dos Reis.

A Associação dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul (APO-MS) realiza no próximo dia 3 o XI Seminário Regional dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul. O evento tem o apoio do governo estadual e acontecerá no auditório da OAB-MS, na avenida Mato Grosso.

A abertura oficial do evento será às 9 horas com pronunciamentos das autoridades presentes. Às 10h30, os participantes acompanham a palestra “Interação Perícia e Judiciário – Estudo de Caso”.

“Este é um evento já tradicional. Todos os anos comemoramos o Dia do Perito Criminal (4 de dezembro) com este seminário seguido de uma confraternização”, disse o presidente da APO-MS, perito criminal Sávio Ribas.

“Queremos dar enfoque este ano ao trabalho do perito local. Mas o objetivo principal é proporcionar aos peritos criminais e médicos-legistas uma atualização nas suas respectivas áreas, com a discussão das novas tecnologias empregadas e o trabalho realizado ao longo do ano, além de troca de experiências entre todos os profissionais que sempre trabalham em conjunto”, explica Ribas.

No período da tarde, às 14 horas, a palestra ministrada será sobre “Estatística de causa determinante de acidente de tráfego”, com o perito criminal Emerson Lopes dos Reis. Em seguida, às 14h40, os peritos criminais Federais Pedro Monteiro da Silva Eleutério e Matheus de Castro Polastro proferem a palestra “Identificação de arquivos de pornografia infanto-juvenil no local de crime”.

Às 16h15 os participantes conferem a palestra “Metrologia Forense”, apresentada pelos peritos criminais Nelson Firmino e Marianna Melo. Haverá ainda, às 16h45, palestra sobre “Análise Gráfica de Desastre de Trânsito”, a ser ministrada pelos peritos criminais Amilcar da Serra e Silva Neto e Roberval Wengenroth Silva Filho e, por último, às 17h15, uma apresentação da perita Criminal Melisa Porto Tronchini sobre “Cadeia de Custódia da Prova Pericial”.

Original em: http://www.portalms.com.br

GD Star Rating
loading...