Aposentadorias na perícia criminal do TO aumentam déficit do quadro da Polícia Civil

Com uma estrutura prevista em lei que soma 2344 cargos, a Perícia Criminal da Polícia Civil do Tocantins, com 217 peritos no quadro organizacional, apresenta atualmente um déficit de 34 profissionais. São 34 vagas em vacância. Para piorar, está previsto só para este ano a aposentadoria de mais 25 profissionais.

Há defasagem em toda a composição da perícia atualmente. Na disposição, por lei, a área conta com 309 cargos, 217 para peritos e 92 postos para médicos legistas. Destes, apenas 71 estão preenchidos.

Enquanto a perícia contabiliza aposentadorias e falta de profissionais, 80 candidatos, de todos os cargos, que foram aprovados no concurso da polícia civil realizado em 2014 e formados pela Acadepol esperam a nomeação para entrar em serviço.

De acordo com um levantamento feito pela Comissão de Aprovados no Concurso da Polícia Civil para o cargo de Perito Criminal, dados divulgados no Portal da Transparência apontam que esses servidores aptos a aposentarem tem uma média salarial de R$ 22.801,34, somando um total de R$ 570.033,50 de despesa para o Estado em pagamento de salários.

Conforme a tabela de vencimentos destes profissionais, um perito em início de carreira ganha em torno de R$ 12.227,78, valor inferior aos que estão se aposentando. A conta então passa a ser óbvia: há espaço e dinheiro sobrando para convocação.

Segundo um dos membros da comissão, Kayto Muriel Sousa, a soma total dos subsídios dos 25 peritos aptos à aposentadoria (R$ 570.033,50) é bem superior aos R$ 305.694,50 necessários para nomear os 25 aprovados para o mesmo cargo.

“Com a convocação o Estado ainda terá recursos retornando aos cofres públicos pela redução da folha de pagamento. O déficit no quadro de Perito Oficial permanecerá alto com mais aposentadorias, sendo necessário realizar um novo concurso. Vamos torcer para que o próximo não demore quatro anos novamente ou mais, pois a demanda de Peritos Oficiais tende a triplicar”, menciona.

Sindicato

Para o vice-presidente do Sindicato de Peritos Oficiais do Estado do Tocantins (Sindiperito) Silvio Marinho Jaca, todos os peritos aptos a se aposentarem na polícia devem entrar com pedido ainda esse ano, o que vai aumentar o déficit existente hoje na instituição.

“A defasagem já existe. Só para ter ideia 14 delegados tomaram posse na cidade Araguaína e apenas um perito foi pra lá, sendo que o número de peritos existentes no município, que eram nove, já era insuficiente para atender a demanda de delegados, ou seja, há poucos profissionais para tantas demandas”, observa.

O vice-presidente destaca que as aposentadorias, além de representarem um déficit numérico para a perícia, também implica na perda de conhecimento técnico. “Se esses profissionais se aposentarem antes dos novos concursados serem chamados, esses peritos não terão como repassar as experiências do trabalho, que são necessárias, aos novos agentes públicos”, frisou.

Jaca ainda pontuou que existem regionais no Estado, como por exemplo, na cidade de Araguatins, que tem quatro peritos, e destes, dois, irão se aposentar neste ano.

“Isso significa dizer que a população ficará menos assistida em relação à emissão dos laudos periciais e a demora em atender as ocorrências, isso porque terá apenas um profissional para atuar nos casos. Hoje na perícia não há profissionais suficientes para atender a demanda, atendemos como é possível com atrasos nas ocorrências. Isso atrasa a emissão do laudo porque tem que pedir dilação de prazo, que são 10 dias, que é uma extensão do prazo na entrega do resultado. E a situação tende a piorar com estas aposentadorias”, enfatizou.

O sindicato lembra que no concurso de 2014 foram ofertadas apenas 60 vagas diretas e 20 para cadastro reserva, destas 55 tomaram posse. De acordo com ele, esse número é praticamente o quantitativo de aposentados de 2014. “O estado deveria nomear os 25 peritos que faltam para dar um socorro para a gente e preparar já um novo concurso pelo menos para 2020, porque esse concurso foi apenas para repor os aposentados que ingressaram em 2003 na polícia e vão se aposentar agora. Muitos já entraram com carreira formada, por isso a aposentadoria mais rápida na perícia”.

Concurso
Em fevereiro passado, o concurso completou quatro anos desde que foi lançado. O certame foi retomado em 2016 com a realização da Academia de Polícia e as convocações vem sendo realizadas pelo Governo lentamente. Na primeira chamada, em maio de 2017, o Executivo convocou 53 candidatos para o provimento dos cargos de delegado, 13 médicos legistas, 35 peritos, 63 escrivães, 44 agentes e 26 necrotomistas.

Já no segundo semestre, o Estado nomeou cinco peritos, 31 delegados e 50 escrivães. Com as nomeações de maio somam um total de 96 remanescentes. Todos os aprovados já fizeram o curso da formação na Academia de Polícia e estão aptos para serem empossados.

Por:  Cênicas Comunicação

Original em: http://surgiu.com.br

GD Star Rating
loading...

Perícia criminal em SP está comprometida por falta de combustíveis

Instituto de Criminalística (Foto: Reprodução/ EPTV)

Instituto de Criminalística (Foto: Reprodução/ EPTV)

O Instituto de Criminalística tem 146 núcleos de peritos em todo o Estado, que se deslocam com frota de 500 veículos.

O diretor do IC, Ivan Miziara, disse que a partir de segunda feira (28) não tem mais combustível para fazer pericias criminais.

O estoque está acabando. A prioridade é a recolha de cadáveres e as perícias que envolvem mortes e grave violência.

Por: Por César Tralli

Original emhttps://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Perícias de crimes de Informática do Instituto de Criminalística de Alagoas recebe novo equipamento

poal 041

A Chefia de Perícias de Crimes de Informática do Instituto de Criminalística (IC) de Alagoas acaba de receber uma nova estação forense de última geração. O equipamento será utilizado para realização de exames periciais de investigações que apuram crimes de homicídios, crimes contra a criança e o adolescente, fraudes bancárias, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, organizações criminosas, etc.

O chefe do setor, perito criminal Wellington Melo, explicou que o equipamento é um servidor de alto desempenho, que proporcionará aos peritos mais eficiência em etapas dos exames. Com os devidos softwares forenses instalados na unidade será possível processar e analisar vestígios digitais deixados em dispositivos de informática que possuam relação com a prática de crimes.

Novo servidor Wellington

“Com esta nova ferramenta a equipe de peritos do setor conseguirá coletar e processar dados em menos tempo, visto que a máquina possui o dobro de processadores e de memória quando comparada a melhor estação forense até então utilizado no IC, ou seja, com uma máquina robusta é possível reduzir o tempo de algumas etapas dos exames, e, por conseguinte, de entrega de laudos”, afirma o perito Wellington Melo.

Avaliado em mais de R$ 112 mil, a estação forense foi adquirida através de um acordo firmado entre o Governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), que prevê a modernização dos órgãos de perícia criminal de todo o país. De acordo com a perita criminal Rosana Coutinho, gestora do convênio, essa é mais uma conquista do IC alagoano no combate à criminalidade.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...

Seminário debate técnicas e avanços na Perícia Criminal

Locais de explosão e de acidentes serão tema de palestras

Como a perícia ocorre em um local de crime onde houve uma explosão? Por onde iniciar a coleta de vestígios de um acidente de trânsito fatal? Como é possível comprovar, por meio da perícia, a prática de crimes financeiros?

Todas essas questões serão debatidas no I Seminário Alagoano de Perícias Criminais, que ocorre nos dias 3 e 4 deste mês, no Auditório da Unit, em Cruz das Almas, sempre a partir das 8h (programação em anexo).

O evento, organizado pela Associação Alagoana de Peritos em Criminalística (AAPC) e Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais, traz a Maceió especialistas em diversos segmentos como a contabilidade, a engenharia civil, computação forense, meio ambiente, odontologia forense e medicina legal.

Por: assessoria

Original em: http://www.tribunahoje.com

GD Star Rating
loading...

Perícia criminal como ferramenta de justiça é tema de seminário em Campo Grande

Serão abordados temas como a utilização de veículos aéreos não tripulados para monitoramento ambiental, bancos de perfis genéticos, utilização da tecnologia computacional contra a criminalidade.

Pesquisas científicas e perícia criminal como ferramentas de justiça são temas do XVI Seminário Regional dos Peritos Oficiais de Mato Grosso do Sul e III Seminário Regional dos Peritos Criminais Federais que aconteceu nessa última sexta-feira (27), no Complexo Multiuso da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Palestrantes gabaritados palestram no evento e abordam temas como a utilização de veículos aéreos não tripulados para monitoramento ambiental, bancos de perfis genéticos, utilização da tecnologia computacional contra a criminalidade, técnicas para ajudar no esclarecimento de crimes a partir de perícias criminais em cadáveres e o aprimoramento das investigações de acidentes de trânsito.

Entre os participantes estão peritos em engenharias, biologia, farmácia, medicina, psicologia e ciências da computação, que durante o evento trocam informações sobre a importância da perícia para a elucidação dos  crimes, já que as provas materiais são fundamentais para que o inquérito policial forneça os subsídios necessários para que o Poder Judiciário decrete prisões e os culpados sejam condenados.

O avanço tecnológico e os novos equipamentos elevam a qualidade das investigações e proporcionam maior profundidade na análise das cenas de crime, com coletas de materiais genéticos que vão de sangue a fios de cabelo e chegam à projéteis e perícias em armas de fogo. Quando o assunto é perícia criminal, Mato Grosso do Sul possui os mais modernos e sofisticados equipamentos existentes no país, capazes de realizar praticamente todos os exames periciais necessários para a elucidação de um crime.

A programação completa do seminário que conta com mais de 300 peritos inscritos, pode ser acessada no site www.seminario.apoms.org.br

Fonte:  Assessoria de Imprensa da APOMS

Original em: http://www.acritica.net

GD Star Rating
loading...

Procurador-geral de justiça do Acre prestigia solenidade de abertura da I Conferência de Perícia Criminal

O procurador-geral de justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, prestigiou nesta quinta-feira (4) a solenidade de abertura da I Conferência de Perícia Criminal, promovida pela Associação dos Peritos Criminais do Acre (ASPEC/AC). O evento, comemorado em todo o Brasil, é alusivo ao Dia Nacional do Perito Criminal, instituído pela Lei nº 11.654, de 15 de abril de 2008.

Procurador-geral de justiça do Acre prestigia solenidade de abertura da I Conferência de Perícia Criminal

O procurador-geral de justiça do MPAC fez parte da mesa de honra que abriu a conferência, ao lado de autoridades estaduais e municipais, além do presidente da ASPEC, Bruno Lustosa. Participaram do evento policiais civis, militares e federais, bombeiros militares, acadêmicos, dentre outros profissionais. A perita criminal Rosana Monteiro, que atuou no Caso Nardoni, também participou da conferência.

O presidente da ASPEC agradeceu a presença das autoridades e fez um breve relato da atuação do perito criminal no estado. Ele enfatizou que o dia 4 de dezembro é um dia especial para a perícia criminal.

Em seu discurso, o procurador-geral de justiça agradeceu o convite para participar da conferência e afirmou saber do esforço do Governo do Estado para dotar o sistema de segurança de condições humana e material para a realização de seu trabalho. Ele deu boas vindas a Rosana Monteiro, a quem fez elogios pelo seu trabalho.

“Queremos reconhecer o grande trabalho realizado pelos peritos criminais acreanos, que hoje comemoram esse dia especial, profissionais que estão sempre engajados na luta pela busca de justiça”, salientou, acrescentando que em 2015 a instituição ministerial vai intensificar o trabalho conjunto com o Sistema Integrado de Segurança Pública.

DSC_1134Homenagem

A escolha do dia 4 de dezembro como o Dia Nacional do Perito Criminal foi uma homenagem ao patrono dos peritos criminais, Otacílio de Souza Filho, que nasceu nesse dia e morreu tragicamente, em 1976, após sofrer uma queda de um precipício, quando periciava duas mortes ocorridas em local de difícil acesso, no interior do Estado de Minas Gerais. A data foi aprovada pelos membros da Associação Brasileira de Criminalística durante o IV Congresso Nacional de Criminalística, e passou a fazer parte do Estatuto da organização.

A importância da perícia criminal cresce dia a dia dentro do sistema moderno de investigação e de busca da justiça. Cabe ao perito criminal a localização das provas, o estudo do corpo do objeto, a realização de exames laboratoriais específicos, a análise de todas as informações das quais se dispõe e reconstituir a cena do crime, na tentativa de desvendar os autores, as armas utilizadas, o modo como foi realizado e até as vítimas. As provas técnicas possuem tamanha importância em um processo, que não são descartadas nem mesmo quando o réu é confesso.

Por: Agência de Notícias – MP/AC – Assessoria de Comunicação Social – ASCOM

Original em: http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=293539&codDep=35

GD Star Rating
loading...

Inclua seu evento na Agenda do PeríciaCriminal.com

Prezados amigos do PeríciaCriminal.com,

incluaVisando atualizar a agenda de eventos na área, solicitamos a todos que nos enviem as informações sobre os eventos, palestras, seminários, congressos e cursos relacionados com a perícia criminal.

Para incluir seu evento em nossa agenda é muito simples, basta acessar a Agenda de Eventos do PeríciaCriminal.com e utilizar o”Formulário para inclusão de evento“. Sua informação será analisada e, sempre que compatível com nossa Política, incluída na Agenda e divulgada nas redes sociais como Facebook, Twitter, Pinterest, Blogger, entre outras.

Participe, colabore e contribua para o crescimento da comunidade!

Administrador do PeríciaCriminal.com

GD Star Rating
loading...

Fantástico – Situação da perícia criminal no Brasil é precária

Reportagem sobre a situação da perícia criminal no Brasil
O Fantástico realiza uma visão sobre a situação da perícia criminal no Brasil, argumenta a falta de equipamentos para a realização das investigações e a dificuldade dos peritos criminais, que realizam seu trabalho na maioria das vezes sem nem um suporte. Nesse sentido, ocasiona um acúmulo de inquéritos e muitos crimes ficam sem solução, assim quem acaba sofrendo é a própria sociedade. A reportagem foi feita em 2011, só que é verídico que a situação ainda não mudou.

Fantástico – Situação da perícia criminal no Brasil é precár
[KGVID width=”432″ height=”360″]http://periciacriminal.com/novosite/wp-content/uploads/2014/05/Fantástico-Situação-da-perícia-criminal-no-Brasil-é-precár.mp4[/KGVID]

GD Star Rating
loading...

Câmara cria comissão especial para analisar desvinculação da perícia criminal

O presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, criou, na quarta-feira dia 09/04, comissão especial para analisar a Proposta de Emenda à Constituição 325/09, que desvincula a perícia criminal das polícias, tornando-a uma instituição independente, como a Advocacia Pública e a Defensoria Pública.

A proposta determina que o cargo de perito seja desempenhado por servidor público concursado e que sua função seja reconhecida como típica de estado.

Agora, os partidos devem indicar os integrantes da comissão para que ela seja instalada. O ato de criação da comissão foi acompanhado por peritos criminais e pelo deputado Otoniel Lima (PRB-SP).

Original em: http://www.cenariomt.com.br

GD Star Rating
loading...

Ministério da Justiça dará R$ 53,6 milhões para perícias

O Ministério da Justiça abriu, no último dia 17, prazo para que os estados e o Distrito Federal apresentem propostas de fortalecimento das atividades de perícia criminal. Ao todo, até R$ 53,6 milhões serão distribuídos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). A portaria foi publicada no Diário Oficial da União do dia 17.

As propostas devem ser apresentadas por meio do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv) até o dia 21 de outubro e precisam tratar de perícias essenciais à elucidação de crimes violentos nas seguintes áreas técnicas: perícia em local de crimes violentos; medicina legal; balística forense; genética forense; informática forense; química forense; e papiloscopia.

A iniciativa faz parte do Programa Brasil Mais Seguro, do Ministério da Justiça, voltado à redução da criminalidade violenta por meio da qualificação da investigação criminal e fomento à integração entre os componentes do Sistema de Segurança Pública e Justiça Criminal.

O Programa Mulher Viver Sem Violência também está contemplado na portaria, que prevê que a proposta necessariamente contenha em uma de suas metas a criação de ambientes humanizados nas unidades de medicina legal para atendimento de mulheres, crianças e adolescentes vítimas de violência sexual nos termos do Decreto 7.958, de 13 de março de 2013. Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça.

Original em: http://www.conjur.com.br

GD Star Rating
loading...