Arquivo

maio 2017
STQQSSD
« abr  
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031 

Associação defende que peritos não sejam subordinados à polícia no RJ

Debate voltou após divergências no laudo da morte do menino Eduardo.
Inquérito concluiu que PM deveria ser inocentado; MP denunciou o policial.

As divergências apontadas pelo Ministério Público do Rio no inquérito sobre a morte do menino Eduardo, 10 anos, morador de uma favela no Complexo do Alemão, chamaram a atenção para o trabalho de peritos e delegados nas investigações policiais. A polêmica reacendeu um debate antigo: se os peritos criminais têm ou não que responder à polícia conforme mostrou o RJTV na última segunda-feira (23).

A associação dos peritos do estado do Rio de Janeiro quer esses profissionais não sejam mais subordinados à Policia Civil, o que já acontece em 18 estados brasileiros. Para a associação, essa decisão traria mais independência traria ao trabalho dos peritos. O governo do estado informou que não existe, no momento, intenção de separar a perícia da Polícia Civil.

“A perícia tem um papel muito importante e ela não pode atuar só para comprovar a tese da policia. Isso acontece? Isso acontece porque existe toda uma investigação e a perícia é a prova mais importante dessa investigação. Então, a perícia tem que ser independente pra que ela tenha muito mais credibilidade”, afirmou  Denise Rivera, presidente do sindicato dos peritos.

O menino foi atingido por um tiro disparado por um policial militar. O inquérito concluiu que o PM deveria ser inocentado, mas o Ministério Público discorda e denunciou o policial por homicídio.

De acordo com a associação de peritos, o primeiro documento era apenas um relatório da polícia, assinado pelo delegado. Eles informam que o nome do perito que estava no documento aparecia porque ele fazia parte da equipe que foi até o local no dia do crime. Ainda segundo a associação, o laudo produzido pelo perito só foi entregue seis dias depois e registrava as cápsulas.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Criminalística, Bruno Telles, a separação vai melhorar também a estrutura da perícia no estado.

“Olha, como você vai ter uma gestão própria dos órgãos de criminalística, você vai garantir que aqueles investimentos que são destinados para evolução da prova material, para evolução da ciência forense, eles vão ser efetivamente aplicados. Hoje, o que a gente vê com as perícias inseridas dentro das polícias civis é que esse investimento acaba sendo desviado, acaba virando mais viaturas, prédios e outros pontos que não ajudam efetivamente a melhorar a qualidade da ciência forense no Brasil”, disse.

Já para o presidente do Sindicato dos Delegados do Rio, Rafael Barcia, essa subordinação não interfere na independência dos peritos.

Um projeto de emenda constitucional tramita no Congresso Nacional para obrigar a separação da perícia da polícia. No entanto, a PEC ainda não foi votada. A mudança também pode ocorrer por uma decisão do governador, como em já acontece nos outros estados.

Por: G1

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Governo aumenta efetivo da Polícia Militar na capital e no interior de MT

O aumento de efetivo não é uma realidade apenas da polícia militar, mas de todas as entidades que compõem as forças de segurança de Mato Grosso – Corpo de Bombeiros, Polícia Judiciária Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Desde o mês de setembro, 612 novos soldados da Polícia Militar passaram a integrar os comandos regionais de vários municípios do Estado. Outros 1.340 aprovados e classificados em concurso público iniciarão, ainda este ano, o curso de formação. O aumento de efetivo não é uma realidade apenas da polícia militar, mas de todas as entidades que compõem as forças de segurança de Mato Grosso – Corpo de Bombeiros, Polícia Judiciária Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Nos comandos reginais dos municípios que receberam efetivo da PM, o destaque é para o aumento de policiamento ostensivo e de operações realizadas para o combate ao crime. O comandante regional de Rondonópolis, coronel PM Márcio Thadeu da Silva Firme, disse que é notória a mudança da segurança pública. Em poucos meses, a polícia militar já recebeu um incremento importante.

“Foram destinados a nossa região 42 policiais militares. É um número que minimizou o problema da ausência de efetivo, que é uma deficiência de muitas gestões anteriores. Nosso trabalho melhorou muito. Estamos fazendo operações diárias nos três turnos e o resultado tem sido positivo. Temos sentido a satisfação da população”, destacou.

Já o comandante da regional de Cuiabá, coronel Gley Alves de Almeida, enfatizou que o efetivo de 99 novos policiais permitiu que o policiamento ostensivo no município fosse intensificado. “Com o aporte de recursos humanos para o trabalho voltamos a realizar o policiamento ostensivo nas áreas apontadas pela Inteligência com maiores índices de violência e já começamos a colher os resultados”, falou.

O secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, apontou que a situação do efetivo da polícia militar no Estado era gravíssima, pois contava apenas com 40% do seu quadro considerado ideal. “Em nove meses conseguimos aumentar o efetivo em todas as forças de segurança do Estado. Até o ano que vem teremos 3.490 novos policiais militares, civis e bombeiros. É o início de uma gestão comprometida com a segurança pública”.

Na região de Tangará da Serra (a 240 km de Cuiabá), houve aumento de policiamento e incremento de polícia na rua. A informação é do comandante regional Celso Henrique Souza Barbosa, que destacou que a segurança pública já melhorou e que com a capacitação de novos policiais, a demonstração é que a pasta tem prioridade no governo.

Outras regiões que receberam efetivo da Polícia Militar foram Várzea Grande, Sinop, Barra do Garças, Cáceres, Juína, Alta Floresta, Vila Rica, Primavera do Leste, Pontes e Lacerda, Água Boa, Nova Mutum e Guarantã do Norte.

Por: MT Agora – Assessoria

Original em: http://www.mtagora.com.br

 

GD Star Rating
loading...

Operação prende um dos maiores traficantes de Arapiraca

A operação deflagrada na madrugada desta quinta-feira (1º), envolvendo centenas de integrantes da Polícia Militar, Tigre, Bope, Instituto de Criminalística (IC)e Força Nacional foi preso um dos maiores traficantes de Arapiraca.

A ação ocorreu em cumprimento de vários mandados de prisão e busca e apreensão determinados pela 17ª Vara Criminal, de combate ao Crime Organizado, e do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público Estadual (Gecoc/MPE). 

Durante uma das abordagens, os criminosos receberam a polícia com disparos de arma de fogo e houve troca de tiros. Um dos traficantes e dois policiais acabaram feridos. 

As primeiras informações dão conta de que sete pessoas já teriam sido presas, sendo cinco delas com manados de prisão expedidos. O bando é acusado de participação em grupo de extermínio, tráfico de drogas e formação de quadrilha.

Até o momento os presos identificados são Gilberto da Silva, de 32 anos, André Casemiro de Melo, 20 anos, A.C.M.S, de 16 anos, José Carlos da Silva, de 28 anos, e um homem conhecido por Erisvaldo. Também de acordo com policiais. Também foram apreendidas drogas e armas.

As diligências foram realizadas no bairro Manoel Teles, considerado o mais violento de Arapiraca, dominado pelo crime organizado.

Original em: http://primeiraedicao.com.br

GD Star Rating
loading...

Novas dependências são inauguradas em Resende

Comandante agradece empenho da tropa e apoio dos órgãos públicos no combate ao crime

Comandante agradece empenho da tropa e apoio dos órgãos públicos no combate ao crime

Em comemoração ao nono aniversário de criação do 37º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o comandante da unidade, tenente-coronel Paulo Roberto das Neves Júnior inaugurou as novas instalações do Corpo da Guarda e do Complexo Poliesportivo, ontem de manhã. A solenidade reuniu várias autoridades de segurança pública e convidados na sede do 37º BPM, situada no Campo de Aviação.

Participaram do evento: o coronel Maurício Santos de Moraes, comandante do 5º Comando de Policiamento de Área (CPA); o subcomandante, coronel Marcos Alves; coronel Antônio Jorge, comandante do 28º BPM de Volta Redonda; tenente-coronel Igor Magalhães Borges Pires, do 10º BPM de Barra do Piraí; os prefeitos de Resende e Porto Real, José Rechuan Júnior e Jorge Serfiotis, respectivamente; os juízes da Vara Criminal e da 1ª Vara Cível da Comarca de Resende, Hindenburg Köhler Brasil e Marvin Ramos Rodrigues Moreira; o juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Volta Redonda, Flávio Pimentel; o promotor público Fábio Vieira dos Santos; o delegado titular da 89ª Delegacia Legal, Marcus Drucker Brandão; a diretora do Posto Regional de Polícia Técnico-Científica (PRPTC) de Resende, Flávia Gonçalves Medeiros; o chefe do Setor de Perícia Criminal, Cláudio Godinho Novaes; e representantes da Guarda Municipal (GM) de Resende, entre outros. A mestre de cerimônia foi a major Luciana.

EVENTO

As atividades comemorativas começaram às 9 horas, com o torneio de futebol. Às 11h30min teve início a solenidade com a formatura geral. Em discurso, o tenente-coronel Paulo Roberto enalteceu o empenho da tropa no combate ao crime nas áreas de cobertura – Resende, Itatiaia, Porto Real e Quatis – no decorrer dos oito meses de sua gestão.

O comandante do 37º BPM ainda lembrou que a sensação de segurança é proporcionada através da união dos órgãos públicos. “A segurança pública não é somente dever da polícia. Gostaria de agradecer o apoio dos juízes, Ministério Público (MP), Polícia Civil, dos prefeitos, da perícia criminal e de todos que colaboraram para a redução dos índices de criminalidade no primeiro semestre deste ano. Estamos trabalhando para que as metas preconizadas pela Secretaria de Estado de Segurança sejam alcançadas neste semestre. No início deste período passamos por uma fase difícil, mas já superamos com prisões e reforço no policiamento ostensivo. O apoio dos prefeitos Rechuan e José Laerte d’Elias, de Quatis, para melhorar as condições de trabalho dos nossos policiais também são primordiais. A sociedade só tem a ganhar com as melhorias realizadas no nosso ambiente de trabalho, uma vez que o exercício da função do policial satisfeito refletirá nas ruas. Agradeço o esforço e a dedicação de cada PM, seja da ocorrência mais simples à estatística relevante conquistada pela tropa, e o apoio da minha família e da imprensa”, enfatizou.

Na ocasião, os policiais militares que marcaram presença nas obras feitas no 37º BPM, sob a supervisão do primeiro-tenente Ilton, foram homenageados. Foram eles: segundos-sargentos Cerqueira, Henrique, Aurides e David; cabos Maxwell, Roberto, Luis, Leonardo, De Carvalho, Zampirolli; e soldados Zampirolli, Cardoso e Cláudio.

Logo após houve o descerramento da placa de alusão à inauguração. Em seguida todos foram convidados para um almoço de confraternização na sede.

Original em: http://www.avozdacidade.com

GD Star Rating
loading...

Novas viaturas para o IC e PM

A central de perícias de Pernambuco viveu um dia atípico, na tarde de ontem. Na última semana sob a gestão de Roberto Nunes, o Instituto de Criminalística recebeu dez novas viaturas, provenientes de um investimento de R$ 1,5 milhões do governo do estado, inaugurou o laboratório de informática e a nova coordenação de plantão climatizada e com acesso à internet. Na ocasião, também foram entregues 18 viaturas para a Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (Ciosac), da Polícia Militar de Pernambuco.

As viaturas do IC serão descentralizadas. Duas serão enviadas para Petrolina, duas para Caruaru, uma para Salgueiro e das cinco que ficarão na capital, quatro serão usadas no plantão e uma será exclusiva para viagens e reprodução simulada (reconstituição de crimes). De acordo com o gestor do órgão, o número ainda não é o suficiente, mas encerra com chave de ouro o ciclo de ações de benfeitorias iniciadas no último ano. ´Para o interior, o que temos é suficiente, mas para a capital aindaprecisaríamos de mais duas. Mesmo assim, no momento está ótimo, e sabemos que quando houver a expansão das nossas unidades o instituto vai ser ainda mais beneficiado`, comemorou o Nunes. As S-10, com tração 4×4, também serão distribuídas regionalmente no Ciosac. As caminhonetes foram alugadas por três anos.

Original em: http://www.diariodepernambuco.com.br/

GD Star Rating
loading...

SP: secretário mantém chefes das polícias Militar e Científica

O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, anunciou nesta segunda-feira que o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, e o superintendente da Polícia Técnico-Científica, Celso Perioli, permanecerão nos cargo no governo de Geraldo Alckmin.

O coronel Álvaro Camilo, 49 anos, comanda a PM há um ano e nove meses. Na corporação desde 1979, Camilo já atuou na análise de estatísticas criminais e planejamento da secretaria de Segurança Pública, na assessoria do Comando Geral e no Comando de Policiamento de Área Metropolitano 1.

Já o perito criminal Celso Perioli, 58 anos, começou sua carreira na polícia em 1975 e comanda a Polícia Técnico-Científica desde sua criação, em 1998. Ele também foi nomeado para o Conselho Nacional de Segurança Pública (Conasp), no biênio 2010-2012, para presidir o Conselho de Dirigentes dos Órgãos Periciais do Brasil.

Original em: http://noticias.terra.com.br

GD Star Rating
loading...

Traficante é preso pela PM na Cidade Olímpica

Josué Santos da Silva, o Gaspar, de 23 anos, foi preso pela Polícia Militar, na madrugada de ontem, na Cidade Olímpica. De acordo com informações da policia, ele é considerado um dos maiores traficantes de drogas de São Luís. Com ele, não foi encontrado nenhum tipo de entorpecente, entretanto, a PM apreendeu uma pistola, com 11 munições.

A pistola encontrada em poder de Gaspar, segundo a polícia, estava com a numeração raspada, e foi encaminhada para o Instituto de Criminalística (Icrim).

O objetivo da perícia é saber a origem da arma, que é de uso restrito da polícia. Logo que foi autuado, Gaspar foi encaminhado ao Centro de Triagem de Pedrinhas. Além do seu envolvimento com o tráfico de entorpecentes, a polícia investiga a hipótese de que ele tenha praticado homicídios, nas últimas semanas.

Original em: http://www.jornalpequeno.com.br

GD Star Rating
loading...

PM que confundiu furadeira com arma é indiciado por homicídio doloso

Inquérito foi enviado para o Ministério Público nesta quarta-feira (28).
Hélio Barreira morreu durante uma operação do Bope no Andaraí.

A polícia encerrou o inquérito da morte do supervisor de vendas Hélio Barreira, que foi baleado em maio no terraço de casa, no Andaraí, Zona Norte do Rio, depois que um policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) confundiu a furadeira que ele tinha na mão com uma arma.

Segundo a delegada Leila Goulart, da 20ª DP (Vila Isabel), o cabo Leonardo Albarello foi indiciado por homicídio doloso, quando há a intenção de matar.

“Ele teve a intenção de matar, estava no local, numa incursão, visualizou o que poderia ser uma arma, não tinha como distinguir e atirou. Agora, quanto ao erro, por se tratar de uma furadeira, isso cabe ao Ministério Público e o juiz analisarem”, explica a delegada.

O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público nesta quarta-feira (28), mas ainda não foi analisado por promotores do órgão.

Laudo
No início do mês, a Polícia Civil do Rio divulgou o laudo da reconstituição do crime. No documento, os peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) admitem que, “nas circunstâncias em que ocorreu o evento, era possível o policial ter confundido a furadeira de cor escura empunhada com uma arma de fogo”.

Para chegar a essa conclusão, os peritos afirmam que, pela distância de 28 metros da posição do policial do Bope para a casa de Hélio, e pela “influência dos raios solares”, seria possível o policial ter percebido apenas uma “silhueta do objeto”. A luz do sol e a distância são apontados pelos peritos, “essencialmente”, como fortes obstáculos “para uma precisa e rápida identificação” do objeto. No dia do crime, o policial participava de uma operação no local.

Os peritos ressaltam no laudo que chegaram a essa conclusão mesmo “sem a adrenalina inerente de uma operação policial e sem a necessidade de velocidade de interpretação” que o PM precisa ter durante uma ação. Além disso, os peritos ainda acrescentam que vasos de plantas do “tipo xaxim”, que estavam pendurados no terraço onde Hélio Ribeiro foi baleado, teriam bloqueado a luminosidade no local e contribuído para o policial ter confundido a furadeira com uma arma.

Como foi
Os policiais faziam uma operação próxima à vila onde morava Hélio Ribeiro, à procura de traficantes do Morro do Borel, na Tijuca, que estariam escondidos no Morro do Andaraí.

Ele estava no terraço usando uma furadeira e, segundo testemunhas, o policial do Bope atirou a uma distância de 40 metros, achando que a furadeira era uma arma. Hélio foi atingido e morreu.

Segundo a família, o policial atirou sem falar nada. Já a PM deu outra versão. De acordo com o capitão Ivan Blaz, do Bope, foi dado um grito de alerta para o morador, que fez um movimento brusco e o policial fez o disparo.

GD Star Rating
loading...

Laudo aponta superlotação como motivo de naufrágio de lancha no DF

Acidente aconteceu em maio; duas jovens morreram

O laudo do Instituto de Criminalística da Polícia Militar apontou como superlotação o motivo para o naufrágio de uma lancha no lago Paranoá, em Brasília (DF), em maio deste ano. No acidente, duas jovens morreram.

Na época do naufrágio, o Corpo de Bombeiros afirmou que o condutor estava embriagado na hora do acidente. Ele foi indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. A embarcação tinha 11 pessoas a bordo quando afundou.

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Cabo da PM é executado em praça de Arapiraca

Natan Simeão de Lira, de 41 anos, era cabo da Polícia Militar

Um policial militar foi executado no final da manhã desta quinta-feira, dia 4, nas proximidades do Terminal Rodoviário da cidade de Arapiraca. Natan Simeão de Lira, de 41 anos, era cabo da Polícia Militar de Alagoas e estava lotado no 7° Batalhão de Polícia Militar.

Os primeiros levantamentos apontam que o militar tinha um táxi e fazia parada em uma praça próxima ao terminal. No momento do crime, ele conversava com outros taxistas quando dois homens em uma moto de cor azul efetuaram disparos pelas costas da vítima.

Informações do 3° BPM apontam que o militar foi atingido por mais de dez disparos de arma de fogo. Grande parte dos tiros atingiu a região do tórax e um disparo atingiu a cabeça da vítima.

A polícia ainda não sabe os motivos que levaram ao crime. Policiais do 3° BPM e da Polícia Civil de Alagoas estão no local realizando os primeiros levantamentos do homicídio. Eles aguardam a chegada dos peritos do Instituto de Criminalística para então remover o corpo de Natan para o Instituto Médico Legal da cidade. Até o momento ninguém foi preso.

Lira, como era conhecido, era lotado no 7° BPM,sediado em Santana do Ipanema, mas – segundo informações do supervisor de plantão – estaria afastado das funções por problemas de saúde. Seu afastamento já duraria cerca de 90 dias. Ainda segundo o supervisor, o militar tinha a ‘ficha limpa’.

Original em: http://www.alagoas24horas.com.br

GD Star Rating
loading...