Instituto de Criminalística também está sucateado

O abandono das autoridades e a falta de investimento em equipamentos e funcionários não são “privilégios” apenas do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Se o necrotério está sucateado e em condições caóticas de funcionamento, conforme foi mostrado com exclusividade pelo Paraná Online,na edição de ontem, no Instituto de Criminalística (IC) – órgão situado ao lado do IML, na Rua Visconde de Guarapuava, centro – a realidade é quase a mesma.

A diferença é que ao invés de corpos, as pilhas são de revólveres, pistolas, espingardas e até fuzis. Pelo menos 5 mil armas entopem uma das salas do órgão, à espera de perícia, e parte delas está lá há quase dez anos.

Perita Joice alerta para a falta de pessoal e outras deficiências.

A chefe da divisão técnica da capital, Joice Malakoski, confirmou que o IC sofre com falta de pessoal. “É a nossa maior deficiência. Ficamos cerca de 15 anos sem concurso e, apesar do ingresso de novos peritos, em 2009, ainda sofremos com o número reduzido de profissionais”, declarou.

Hoje, o órgão conta com 172 peritos e cerca de 45 auxiliares no Paraná, sendo que o ideal, para Joice, seria em torno de 400 peritos e 100 auxiliares. “Ao longo dos anos, os materiais para

exames foram se acumulando devido à falta de profissionais”, acrescentou.

Capital

O problema recai, principalmente, sobre a Capital, onde está o único laboratório capaz de realizar a maioria dos exames, como o de balística, por exemplo. Uma arma apreendida em Foz do Iguaçu, que necessite de confronto balístico, tem que ser periciada em Curitiba, onde há somente 12 profissionais para esse trabalho.

O resultado é o acúmulo de armas armazenadas no instituto, que já passam de 5 mil. “É um número grande em termos processuais, que causa morosidade no andamento das investigações. Algumas armas estão aqui há quase 10 anos, já deveriam ter sido periciadas e entregues às autoridades responsáveis”, afirmou Joice.

Outra preocupação da perita é com relação à segurança dos funcionários, devido à presença de um verdadeiro arsenal dentro do Instituto. A apreensão se justifica pela facilidade com que as pessoas acessam o pátio do órgão.

“Já solicitamos o aumento da segurança na seção à Secretaria de Segurança Pública”, ressaltou. Uma solução apontada por Joice seria a descentralização do laboratório de Curitiba, que permitiria que as perícias também fossem realizadas em outras cidades, reduzindo a carga de exames na capital.

Trabalho tem bastante

Da mesma forma que o IML, o Instituto de Criminalística deveria, em função de sua importância, receber atenção especial das autoridades. O órgão é responsável pelas perícias dos materiais relacionados a crimes. “Uma assinatura falsificada na venda de um imóvel, por exemplo, será confirmada ou não por meio de um exame pericial. Nos crimes sexuais, o trabalho da perícia também é fundamental porque o exame de DNA é prova irrefutável que define se foi o suspeito ou não quem praticou a violência. Além disso, há os confrontos balísticos, os exames de fonética, informática e outras áreas”, descreveu Joice.

“Normalmente o inquérito tem uma prova material a ser cumprida”, concluiu. Os peritos também atuam em casos de acidentes de trânsito, arrombamentos, incêndios, explosões, desabamentos e uma infinidade de outras ocorrências.

Armas que precisam ser examinadas ficam nas prateleiras.

Original em: http://www.parana-online.com.br

 

 

GD Star Rating
loading...

Operação Força Total I combate o crime em Ponta Grossa

Às véspera do Carnaval, organismos de segurança fazem arrastão em bairros da cidade, inibindo crimes, fiscalizando estabelecimentos comerciais e procurando bandidos

Chefes de polícia realizam coletiva na 13ª SDP para anunciar os resultados da operação

 

Mais de 200 membros do 1º Batalhão, 13ª SDP, Polícia Federal, 3ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e Instituto de Criminalística, participaram na noite de quinta e madrugada de sexta-feira da Operação Força Total 1, deflagrada em Ponta Grossa para inibir crimes e garantir a tranquilidade da população. Os organismos de segurança contaram com o apoio da Receita Federal, Conselho Tutelar, Vigilância Sanitária e da Prefeitura.

Durante mais de seis horas, as equipes percorreram diferentes bairros da cidade, combatendo o crime, procurando foragidos e levantando informações para potencializar as investigações sobre ilícitos. O número de pessoas abordadas foi superior a 1,2 mil. Veículos vistoriados somaram 928 – com 27 apreensões por diferentes tipos de irregularidades. Nas rodovias e ruas do perímetro urbano, em blitze e bloqueios, foram lavrados 69 autos de infração. Os policiais encontraram arma, droga, munição e contrabando em vistoria em 74 estabelecimentos.

 

 

 

 

Original em: http://jmnews.com.br

GD Star Rating
loading...

Projeto cria o Centro Técnico Científico do IC

 

Perito Edson Napoleão, chefe do IC de Ponta Grossa, destaca a relevância do projeto para a região / O chefe do Departamento de Física, professor Gerson Kniphoff da Cruz, coordena o projeto pela UEPG

 

 

Ponta Grossa poderá ser a sede de um Centro Técnico Científico e se tornar referência nacional em investigações criminais, auxiliando a Polícia Civil e o Judiciário na elucidação dos delitos. O projeto, em desenvolvimento há dois anos pelo Instituto de Criminalística (IC) em parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), foi aprovado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), obtendo recursos de aproximadamente R$ 2 milhões. O dinheiro deve ser liberado neste ano, segundo previsão do diretor da seção técnica, perito Edson Napoleão. “O ganho, principalmente na área de pesquisas, será enorme. Já temos espaço físico e na primeira fase contaremos com cinco laboratórios”, conta.
Pela UEPG, o projeto é coordenado pelo professor doutor Gerson Kniphoff da Cruz, responsável do Departamento de Física. Ele está entusiasmado com a proposta.

 

 

 

 

Original em: http://jmnews.com.br

GD Star Rating
loading...

Prédio do MPF é arrombado

O Jornal da Manhã acompanhou o trabalho do perito Alexandre Lara, do Instituto de Criminalística, para a confecção do laudo

 

 

Bandidos arrombaram na madrugada de ontem o prédio onde funciona o Ministério Público Federal (MPF), na Rua Ayrton Playsant, na área central de Ponta Grossa. Os criminosos levaram um televisor, monitor, teclado e mouse.
O proprietário do imóvel, João Fernando, disse que os objetos furtados se encontravam na recepção e que os ladrões não circularam por outros setores. Informou também que providenciaria a instalação de novas câmeras, na parte externa, para aumentar a segurança.
O Jornal da Manhã acompanhou o trabalho do perito Alexandre Lara, do Instituto de Criminalística, para a confecção do laudo. Ele fotografou a porta arrombada e pediu cópia das imagens do sistema de monitoramento eletrônico. Segundo afirma, os criminosos entraram no prédio depois de retirar a fechadura da porta.

 

 

 

Origina em: http://jmnews.com.br

GD Star Rating
loading...

Cadáver de mulher é violado dentro do cemitério

O corpo de uma senhora de 54 anos, sepultado na última quinta-feira, foi encontrado fora do túmulo no domingo, no Cemitério Municipal de Santo Antônio do Sudoeste, próximo à fronteira do Brasil com a Argentina.

A senhora foi vítima de uma parada cardíaca. Três dias depois do sepultamento, o túmulo foi violado e o corpo arrastado por cerca de quatro metros, apresentando indícios de violência sexual.

“Apenas a perícia do Instituto de Criminalística poderá revelar se houve abuso sexual, mas a vítima estava com as vestes rasgadas”, conta o delegado Carlos Tatesudi, titular da delegacia local.

O cemitério fica no alto de um morro, isolado da cidade, e não é cercado por muros ou cercas. Também não conta com nenhum guardião durante as madrugadas, e não há nenhum morador nas redondezas.

“Fica difícil de encontrar alguma testemunha, mas já fomos atrás dos possíveis autores, porque acreditamos que uma pessoa só não seria capaz de erguer sozinha a tampa da sepultura”, revela Carlos.

O delegado acredita que a intenção dos responsáveis pela violação de túmulo e vilipêndio de cadáver não era a de roubar possíveis joias, como anéis e brincos, enterradas com o corpo. “Um sujeito que faz isso é anormal”, ressalta. Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a polícia a localizar algum suspeito de envolvimento no caso poderá ligar no telefone (46) 3563-1321.

Outro

O caso é muito semelhante ao de uma senhora de 74 anos, que foi enterrada em agosto também vítima de uma parada cardíaca e encontrada fora do túmulo em setembro, no Cemitério Municipal Jardim Independência, em Araucária. Também havia indício de abuso sexual.

Original em: http://www.parana-online.com.br

GD Star Rating
loading...

MP-PR faz operação contra fraude no transporte escolar

Duas prisões já aconteceram; 14 mandados de busca e apreensão foram realizados, inclusive nas Prefeituras de Rio Branco do Sul e Itaperuçu

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, da Promotoria de Justiça de Rio Branco do Sul e da Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público de Curitiba, realizaram na manhã desta segunda-feira (18) operação para desarticular um esquema de desvio de dinheiro público, feito por meio de fraude em licitações envolvendo transporte escolar. 

Com o auxílio de peritos do Instituto de Criminalística, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, inclusive nas Prefeituras de Rio Branco do Sul e Itaperuçu. Também foram cumpridos dois mandados de prisão temporária, contra proprietários das empresas envolvidas. A operação foi batizada de “Caminho Certo”.

A pedido do Ministério Público, o Poder Judiciário determinou ainda a quebra dos sigilos bancários dos envolvidos. Além dos empresários, estariam envolvidos no esquema, direta ou indiretamente, secretários municipais, vereadores, financiadores de campanhas políticas e respectivos parentes.

A investigação começou após uma denúncia anônima feita à Promotoria de Justiça de Rio Branco do Sul. Com a notícia, vieram alguns documentos que comprovariam irregularidades na contratação e execução do serviço de transporte escolar nos municípios de Rio Branco do Sul e Itaperuçu.

Foi, então, instaurado procedimento investigatório criminal para apurar as ilicitudes. A Auditoria do Ministério Público do Paraná foi até a Prefeitura de Rio Branco do Sul e colheu mais documentos, capazes de consubstanciar uma planilha conclusiva sobre o esquema de desvio de dinheiro público. Também foi colhido depoimento de testemunha que detalhou alguns aspectos da atuação da quadrilha.

Diante daqueles fatos, o MP-PR ajuizou ação de busca e apreensão com pedido de quebra de sigilo bancário e pedidos de prisão temporária. O Poder Judiciário, sensível às irregularidades demonstradas, deferiu os pedidos e nesta manhã, agentes do Gaeco cumpriram os mandados.

O esquema

Segundo as investigações, as Prefeituras de Rio Branco do Sul e Itaperuçu contrataram as empresas NENETUR TRANSPORTES LTDA. ME. E NTUR TRANSPORTES LTDA. ME. para prestarem o serviço público de transporte escolar dos alunos daqueles municípios. 

As empresas contratadas, no entanto, não possuem veículos suficientes e “terceirizam” a prestação do serviço para determinadas pessoas, sem qualquer critério de remuneração. “Há um verdadeiro “loteamento” das linhas de transporte escolar entre os “apadrinhados” dos Executivos e Legislativos municipais, fazendo com que boa parte do erário destinado ao transporte escolar tenha o destino da satisfação de alguns interesses privados”, afirma o promotor substituto Ivan Barbosa Mendes, de Rio Branco do Sul.

Original em: http://www.bemparana.com.br

GD Star Rating
loading...

Perícia encontra falhas estruturais na arquibancada que caiu no PR

Instituto de Criminalística constatou equipamento inadequado.
Laudo pode sair nos próximos 15 dias.

Peritos do Instituto de Criminalística de Cascavel (PR) que estiveram nesta segunda-feira (20) avaliando a arquibancada que cedeu e feriu 128 pessoas neste domingo (19), em Quatro Pontes (PR), identificaram falhas tanto estruturais quanto de instalação da estrutura. Segundo informações da perícia, foram encontradas peças de baixa qualidade e instalação malfeita no local.

A avaliação dos dois peritos começou na manhã desta segunda-feira e foi concluída à tarde. De acordo com o perito Alex Tavares, o equipamento estava inadequado. “A gente encontrou a tubulação metálica com partes enferrujadas, encaixes que deveriam ser perfeitos amarrados com arame e calços de madeira”, disse. A expectativa do perito é que o laudo fique pronto em 15 dias ou menos.

Vítimas
De acordo com um levantamento do Corpo de Bombeiros de Quatro Pontes, a queda da arquibancada deixou 128 pessoas feridas. Deste total, 22 casos foram mais graves e o restante, lesões leves. Nos quatro hospitais que prestaram atendimento nos municípios vizinhos de Marechal Cândido Rondon (PR) e Toledo (PR), no fim da tarde desta segunda ainda havia nove pessoas internadas, a maioria com fraturas. A exceção é uma gestante que sofreu um sangramento e está em observação.

Responsabilidade
O comandante dos bombeiros, capitão Araújo, afirma que a organização do evento não solicitou que a corporação fizesse a vistoria do local. “Isto não foi feito e temos uma lei estadual que determina que o organizador solicite previamente a vistoria ao Corpo de Bombeiros. Estou no comando aqui há dois anos e no ano passado também não foi solicitado”, disse, referindo-se à edição de 2009 do mesmo evento.

A Prefeitura de Quatro Pontes abriu um inquérito administrativo para apurar os culpados e diz que o responsável pela arquibancada é a empresa que venceu licitação para o evento. Entretanto, o representante da empresa Pirâmides Quatro Pontes, Paulo Dewes, alega que a montagem da arquibancada foi terceirizada para outra firma do município de Marechal Cândido Rondon. “Não é responsabilidade minha. A Associação Comercial que é responsável”, afirma. O representante da Associação Comercial e presidente da Arejok, principal organizador da corrida, Ermínio Dassoler, disse que coordenou as tarefas desempenhadas pelos quatro parceiros, mas a estrutura “foi licitada pela prefeitura”.

O inquérito policial está a cargo da delegacia de Marechal Cândido Rondon.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Secretário de Segurança do PR anuncia aumento de efetivo até o fim do ano

O secretário de Segurança Pública, coronel Aramis Linhares Serpa, anunciou nesta quinta-feira (17), em Cascavel, aumento do efetivo policial em todo o Estado e compra de novos veículos para as polícias. Ele visitou as instalações da 15.ª Subdivisão Policial, do Instituto Médico Legal, do Instituto de Criminalística, do Instituto de Identificação e da Delegacia da Mulher.

Na 15.ª Subdivisão Policial, Serpa foi recebido pelo delegado-chefe Amadeu Trevisan Araújo, pelo chefe da Divisão Policial do Interior, Luis Alberto Cartaxo, pelo delegado-chefe da Polícia Civil, Jorge Azôr Pinto, e pelo delegado Julio Reis, do Departamento Estadual de Narcóticos (Denarc). “A Secretaria da Segurança está fazendo todos os esforços para combater a criminalidade na região. Temos feito estudos e ações que realmente coíbem a ação dos criminosos”, disse Serpa.

Cascavel receberá mais policiais civis até o fim do ano. “Os 500 contratados no concurso realizado em março e, que estão em treinamento na Escola Superior da Polícia Civil, serão distribuídos conforme a necessidade de cada subdivisão”. Ele também anunciou a autorização do governador Orlando Pessuti para contratação de mais delegados. “Esses delegados passaram no concurso realizado em 2009 e vão reforçar o quadro da Polícia Civil”.

Para o chefe da 1.ª Subdivisão Policial, Amadeu Trevisan Araújo, a presença do secretário em Cascavel foi estímulo aos policiais. “Nesses cinco anos à frente da subdivisão, esta é a primeira vez que o secretário faz uma visita à unidade”. Araújo disse ainda, que a presença de Serpa demonstra preocupação com os problemas da região.

No Instituto de Criminalística, Serpa foi recebido pelo perito Rodrigo Guerra, pela assistente Jane Gomes e pelo desenhista José Luiz Gandoski. No Instituto de Criminalística, o secretário foi recebido pela chefe regional, Ana Gladis, e pelo perito Edson Costa. No IML, o coronel foi recebido pelo chefe do Instituto, Juari Carvalho e na Delegacia da Mulher, pela delegada adjunta Erlina Paula Tapie Martins. “Fiquei feliz em ver que Cascavel e região estão bem servidas e com boa estrutura das unidades da Polícia Civil e com a conclusão do processo seletivo em julho, novos policias estarão assumindo funções na região”, afirmou o secretário.

Original em: http://www.aen.pr.gov.br

GD Star Rating
loading...

Londrina terá novos prédios para o Instituto de Criminalística e IML

O secretário da Segurança Pública, coronel Aramis Linhares Serpa, sobrevoou Londrina, nesta quarta-feira (9). Serpa conheceu os terrenos que serão doados pela prefeitura para construção das sedes próprias do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico-Legal. As duas unidades funcionam, em Londrina, em imóveis alugados.

Serpa aproveitou o voo para observar as áreas de risco, que têm operações especiais das polícias Militar e Civil. “Temos investido recursos humanos e financeiros no combate à criminalidade, principalmente nos grandes centros urbanos, como Londrina”, disse o coronel. Entre os investimentos está a aquisição de um helicóptero, que permite atendimento mais ágil às ocorrências policias e é usado em várias cidades. Na terça-feira (8), a aeronave ajudou na perseguição a um veículo tomado de assalto e obteve êxito na recuperação do carro.

Sobre as futuras sedes do IML e Instituto de Criminalística, Serpa disse que essas obras são avanços para Londrina. “Os investimentos vão permitir melhor atendimento à população de Londrina e região”. O terreno para o Instituto de Criminalística, de 6 mil metros quadrados, fica na Zona Sul, próximo ao 5.º Batalhão da Polícia Militar.

“O termo de doação do terreno para o Estado será enviado em breve para a Câmara de Londrina”, diz o chefe-adjunto do Instituto de Criminalística em Londrina, Luis Noboru Marukawa. “Quando o terreno for do Estado, solicitaremos recursos do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, do Ministério da Justiça) para as obras.”

A futura sede terá laboratórios de química, genética, informática, fonética, documentoscopia, balística, engenharia legal, localística, microanálises, e de engenharia legal. “Faremos atendimento das regiões Norte e Noroeste, que hoje são atendidas pela sede em Curitiba”, disse o chefe-adjunto.

IML – O terreno onde será construído o novo Instituto Médico-Legal tem 3 mil metros quadrados, está localizado na Avenida 10 de Dezembro, na Zona Leste, e também foi doado pela prefeitura. “O projeto arquitetônico está pronto e agora tramita na Secretaria Estadual de Obras Públicas”, disse o chefe do IML de Londrina, Fernando Piccinin. A nova sede terá 1,5 mil metros quadrados e o projeto está estimado em R$ 3 milhões. “Atendemos Londrina e outros 120 municípios da região e a atual sede, com 600 metros quadrados, não comporta os mais de 4 mil atendimentos mensais que fazemos”.

Original em: http://www.aen.pr.gov.br

GD Star Rating
loading...

Carro novo pode ter custado a vida de publicitário

Depois de levar um tiro na cabeça, Francisco colidiu o Honda Civic contra uma árvore.

O publicitário Francisco dos Santos Neto, 22 anos, filho do ex-prefeito de Matinhos, Francisco Carlim dos Santos, o “Chiquinho”, foi morto com um tiro na cabeça quando voltava para casa na madrugada de ontem, na Rua Ângelo Sampaio quase esquina com Avenida Getúlio Vargas, no bairro Água Verde. A princípio, a Polícia Militar foi acionada para atender a um acidente de trânsito, já que Francisco dirigia o Honda Civic placa AXW-1987 e bateu numa árvore. No entanto, a perícia do Instituto de Criminalística constatou ferimento por arma de fogo na cabeça e confirmou, posteriormente, que se tratava de um homicídio. A delegada Vanessa Alice, da Delegacia de Homicídios, que investiga o caso apontou três hipóteses para o crime: tentativa de assalto, briga de trânsito ou execução.

Segundo testemunhas, Francisco teria sido abordado, por volta de 2h30, por dois homens que estavam numa motocicleta preta. Após ser atingido, ele perdeu o controle do veículo e bateu na árvore. Com o impacto, a árvore foi derrubada e destroços do carro ficaram na calçada. Segundo a polícia, a arma utilizada no crime foi uma pistola calibre 380.

Comovidos com o crime, amigos da vítima compareceram à delegacia na manhã de ontem e relataram que Francisco estava numa lanchonete, na Avenida do Batel, antes de morrer. Ele deixou o carro em frente ao estabelecimento e saiu para dar uma volta com os amigos no veículo de um deles. Em seguida, voltou e pegou o próprio carro. Deu carona para outro amigo e, depois de deixá-lo em casa, retornava para seu apartamento quando foi surpreendido pelos marginais.

A Delegacia de Homicídios foi acionada tão logo constatado o ferimento por arma de fogo na lateral esquerda da cabeça da vítima. Quando a equipe chefiada pelo delegado Alexandre Bonzatto chegou ao local, por volta de 3h, encontraram apenas o carro da vítima com muito sangue dentro e o vidro do motorista estilhaçado. O tiro, segundo a perícia, foi feito de fora do veículo.

Socorro

A testemunha que prestou o primeiro atendimento à vítima contou que ouviu dois tiros, mas acreditou ser o barulho de uma moto acelerando. Na sequência, ouviu o barulho de uma motocicleta arrancando e o estrondo da batida do carro. Juntamente com a esposa, a testemunha abriu as portas do carro. Enquanto a mulher acionava o socorro, ele ainda usou o extintor para evitar possível incêndio no automóvel. Nessa hora, Francisco ainda estava vivo. Dentro do carro, foram encontrados seus documentos pessoas e um aparelho GPS. Os investigadores chegaram a conversar com o porteiro do prédio onde o rapaz morava com o irmão, e descobriram que era o filho do ex-prefeito de Matinhos, já que o carro estava em nome do pai. Os policiais, então, telefonaram à delegacia de Matinhos comunicando o acontecido.

Francisco tinha dois irmãos mais novos. No ano passado, graduou-se em Publicidade e Propaganda, na Universidade Tuiuti do Paraná. Conforme amigos, era dono de uma importadora. O advogado da família, Senio Silva, também esteve na manhã de ontem na DH e contou que os pais de Francisco que moram em Matinhos – estavam em São Paulo. “Ele era um rapaz calmo, não bebia. Acredito que foi uma tentativa de assalto. Ele estava com um veículo novo, muito visado”, disse o advogado criminalista que conversou com os pais do rapaz por telefone. “Eles estão em choque, transtornados. Ninguém espera que isso vá acontecer. Principalmente numa família que é extremamente unida”, lamentou o advogado, que se encarregou de cuidar da liberação do corpo do jovem junto ao IML.

O carro foi encaminhado ao pátio do Detran e, conforme a delegada, será submetido à nova perícia. Vanessa Alice disse ainda que algumas testemunhas já foram ouvidas e os familiares também deverão depor nos próximos dias. “Estamos analisando as imagens das câmeras de segurança instaladas na região para tentar identificar a marca e o modelo da motocicleta e chegar aos suspeitos. É possível que ele estivesse parado no sinal, percebeu que ia ser assaltado e acelerou. Depois do tiro, ele pode ter acelerado mais ainda e bateu na árvore”, supõe a delegada.

No início da tarde de ontem, o corpo do rapaz seguiu para Matinhos, onde será velado na igreja matriz. O enterro será realizado hoje no cemitério municipal de Paranaguá, cidade natal do rapaz. O pai de Francisco foi prefeito de Matinhos entre 1996 a 2000 e se elegeu novamente entre 2004 a 2008.

Morte do filho do ex-prefeito de Matinhos é novo desafio pra Vanessa Alice, titular da Delegacia de Homicídios.

Original em: http://www.parana-online.com.br

GD Star Rating
loading...